The End Times – O Fim dos tempos – Maria Valtorta – Parte 5

The End Times – O Fim dos tempos – Maria Valtorta – Parte 5
Clique na barra abaixo para escutar em áudio

37. O período de paz e o fim do mundo

Jesus diz: «Não é no sentido em que você entende. A hora da paz e do perdão chegará também para vocês italianos, a hora em que vocês fortalecerão novamente sua aliança com o Senhor depois de terem estado nas mãos de Satanás que os maltratou como se você fosse um novelo de linha em suas mãos . de uma raiva louca. Mas as palavras de Joel (cap.H, v.18-32) não são ditas particularmente para este ou aquele povo. . São para o meu povo, para o povo do Uno, Verdadeiro, Grande Rei: do Senhor teu Deus, Uno e Trino, Criador e Redentor do gênero humano. Esse período de bem-estar de que fala Joel é o anúncio antecipado do que João fala em seu Apocalipse muito mais tarde. Depois das tremendas guerras que Satanás terá trazido à Terra através de seu Mensageiro das trevas, o Anticristo, chegará o período de trégua em que, depois de ter mostrado a vocês com a prova sangrenta de que dons Satanás pode ser o autor, tentarei desenhar você para Mim, cobrindo você com meus presentes. Oh! meus presentes! Eles serão sua doçura! Você não conhecerá a fome, o caos, as calamidades. Seus corpos e mais suas almas serão acariciados por minha mão, a Terra parecerá nascer para uma segunda criação, totalmente nova nos sentimentos que serão de paz e harmonia entre os povos e paz entre o Céu e a Terra, porque farei espalhar sobre ti o meu Espírito que te penetrará e te dará a visão sobrenatural dos decretos de Deus. Será o Reino do Espírito. O Reino de Deus, o que você pede – e você não sabe o que você pede porque você nunca reflete – com o Pai Nosso. Onde você quer que o Reino de Deus seja realizado se não em seus corações?

 É a partir daí que meu Reino na Terra deve começar. Grande reino, mas sempre limitado. Depois, o Reino virá sem limites, nem de terra, nem de tempo. O Reino eterno que vos fará eternos habitantes do Céu, porque, naturalmente, falo aos meus súditos e não aos réprobos que já têm o seu horrível rei: Satanás. O vosso Deus fará todos os prodígios para atrair para Si o maior número de seres viventes, porque sou um Deus de Misericórdia, De Perdão e de um Amor tão infinito que por mais que você pudesse estudar e penetrar em sua medida, você não o alcançaria. O que você acredita ser o infinito do meu amor por você é como um pequeno seixo da margem de um rio em relação a toda uma cadeia de montanhas, cujas bases dividem os continentes e cujos picos são cingidos por nuvens. Mas você acredita que tantos prodígios de Amor e tantas luzes do Espírito converterão os homens ao seu Deus Eterno? Desiluda-se. Se eu tivesse o cuidado que terei convosco pelas necessidades do vosso corpo -só estas- para com os pobres animais desprovidos de razão, esses animais, com as suas linguagens informes, louvariam-Me do amanhecer ao anoitecer, e se soubessem onde encontre-me, eles partiriam de todas as partes do globo para vir e agradecer ao seu caridoso Tutor. Mas não homens. Estão praticamente surdos às vozes e aos dons espirituais, e quase totalmente surdos aos dons corporais, em vez de reconhecerem minha Bondade 194 e Me amarem por gratidão, aproveitarão o bem-estar que lhes darei para descer mais e mais no abismo que eles gostam, onde chafurdam como bestas impuras em um pântano, e os espera o que seduz os nove décimos da humanidade: ganância, luxúria, fraude, violência, roubo, heresia, superstição e outras corrupções dos sentidos e da a mente, tão horrível que parece impossível aos honestos que possam ser verdadeiras, mas verdadeiras são e fazem os Céus avermelharem e agitarem nossa Divindade com indignação. Nem a dádiva paterna dos dons nem os sinais aterradores do céu poderão fazer dos vivos naquele tempo filhos de Deus.

 E então meu grande e terrível dia chegará. Não é um dia de vinte e quatro horas. Meu tempo tem uma medida diferente. Eu disse “dia” porque no dia a gente trabalha, e eu vou trabalhar nessa hora. Farei a última seleção dos vivos na terra. E isso ocorrerá no último ataque de Satanás. Então serão vistos os que têm em si o Reino de Deus e os que têm o reino de Satanás. Porque estes últimos com boca, atos e sobretudo com coração blasfemo cometerão o último desprezo à minha Lei e os últimos sacrilégios a Deus, enquanto os primeiros, os filhos e súditos do Senhor – enquanto a última batalha acontecer a Terra com um horror indescritível – agarrar-se-ão à minha Cruz, invocarão o meu Nome que salva; e minha vinda como Juiz não te aterrorizará, pelo contrário, será sua alegria porque os fiéis são os salvos, o que Joel chama de “restos” do Senhor, ou seja, aqueles que permanecem para o Senhor após os assaltos de Satanás. Abençoados, abençoados, abençoados para sempre esses meus filhos. Deles é o paraíso eterno. Unidos com os fiéis ao Senhor de todos os tempos, eles possuirão Deus cuja posse é a bem-aventurança eterna». Desde esta manhã parecia que Jesus me fez descansar, depois de ter dito o “Veni, Sancte Spiritus” como é meu costume, eu abri a Bíblia ao acaso. Coincidentemente era o segundo capítulo do livro de Joel, e precisamente os versos que vão do número 18 ao 32. Dei a essas palavras uma interpretação tal como meu coração italiano sonha com todas as suas forças. Mas Jesus me explica um significado muito maior… e Maria, como um jumento, escreve dizendo para si mesma que só o Senhor é sábio.

38. Humanidade: uma fase fugaz da vida 22 de setembro de 1943 Extrato 013-386-389

Jesus diz:22 de setembro Jesus diz: “Do meu Evangelho vem um ensinamento para vocês, humanos tão divididos pelo ódio. Ontem deixei-te em paz para te dar tempo de mudar os teus pensamentos e o teu olhar – também isto, sim, porque há olhares culpados pelo ódio que os enche como e mais do que cada palavra – filtrando os movimentos do teu coração pelos mais doces ensino de Maria. As tempestades que perturbam um lago não se acalmam de repente e, sobretudo, quando se acalmam, não devolvem imediatamente as águas à sua aparência anterior. O nublado permanece por algum tempo corrompendo a cor e a limpeza das águas e somente quando as ondas se acalmam completamente, mesmo nas profundezas, a água clareia e fica azul e serena como o céu. É o mesmo quando o ódio é lançado em um coração com seu vento do inferno. Leva tempo para a alma se purificar de seu anticristianismo tóxico. Considere, Maria, que eu entendo que sob certos agentes dolorosos é humano que o ódio surja. Mas você não é apenas humano. Pelo contrário, a humanidade é uma fase transitória de sua vida, enquanto o sobre-humano é o que não conhece brevidade, porque a partir do momento em que você é criado pelo Pai você existe e sempre existirá, na luz ou na escuridão, dependendo de suas ações. , não até o fim do mundo, mas na eternidade que não tem fim. A terra! A longa vida de dez e dez e dez mil anos da terra cristã e a vida de sete mil anos da Terra, planeta criado pelo Pai, o que é no meu tempo? um momento de eternidade. Ontem você estava se purificando e eu o deixei imerso neste trabalho necessário para todos e especialmente para meus entes queridos, porque não posso permanecer onde há ódio. Lembra-lo sempre. Embora fosse o ódio mais humanamente justo e compreensível. E agora eu falo por você e por todos. O ensinamento de que vos falo e que vos dá o meu Evangelho, e que pouco ou nada meditais, é um ensinamento de grande caridade. Há três episódios que dão a você. Eles são explicados de outras maneiras, mas eu, nesta hora de ódio entre as raças do mundo, explico a você do meu jeito: o caminho que seria tão necessário para você meditar para sair deste mar de inferno em que transformaste a terra. 
O centurião que implora por seu servo paralítico, a mulher cananéia cuja resposta é um grito de enorme confiança, a esposa de Pôncio Pilatos. três gentios, três fora da Lei do Pai. Mas entre os filhos de Abraão, porque entre os que vivem na Lei dada pelo Senhor ao seu Profeta entre o resplendor do Sinai, quem teve um coração semelhante a esses três corações? Eles tiveram mais fé em Mim do que meus compatriotas, à luz dessa fé eles reconheceram quem Eu sou, e sua crença não foi recompensada. Agora quero persuadi-lo de que em todas as raças, em todas as nações, existem filhos bons e desconhecidos de Deus, porque é meu filho que acredita em Mim e Me busca com pureza de coração. Nem mesmo em Israel encontrei tanta fé como encontrei nestes três corações que vieram a Mim sem que eu os tivesse chamado materialmente. E como esses remotos, quantos há entre os vivos! Não julguem, filhos, e não desprezem. Apenas ame, ame a todos; você tem um único Pai Criador, lembrai-vos, por isso sois irmãos entre vós. Um único pó o compôs e um único sopro o animou. Por que, então, eles se odeiam tanto? Não seja duro com os irmãos. Olhe para Jesus, o Mestre que não falha e que não rejeitou o centurião pagão e a mulher cananéia, julgada em Israel, leprosa da alma. Cuide para que não seja Deus quem o julgue como tal, corrompido como você é pela crueldade, fraude, luxúria e orgulho. Purifiquem-se no fogo do amor. Ele é a água benta que torna a alma branca novamente e é o toque que abre seus olhos cegos e seus ouvidos tapados, que reaviva seu espírito paralisado e o torna capaz de entender o que o Espírito Divino diz ao seu espírito necessitado de tanta luz e sinto muito.”

Jesus diz:Jesus diz: «Hoje quero falar-vos de uma frase pronunciada por Mim na cruz. Pode parecer um interlúdio discordante com o assunto sobre o qual lhe falei nestes dias. Mas não é. Tudo o que digo se refere à pedra preciosa que você tem em você: o espírito. Porque o espírito é o senhor do seu ser. Você muitas vezes faz dele um escravo, mas isso é uma falha da qual você vai prestar contas. O fato de você oprimi-lo e matá-lo não muda seu caráter como senhor de seu ser. Quero chamar sua atenção para uma frase pronunciada por Mim na Cruz. Você também está na cruz, pobre Maria. E sua cruz já habitual tornou-se mais dura e dura com a dor presente que consome sua carne e sangue e que oprime seu moral até quebrar. Se fosse apenas pela morte, você sofreria menos. Mas à dor pela morte de sua mãe se soma outra dor por ela ter deixado você sem dizer uma palavra. Tens um nó de lágrimas no coração pela fome insaciável de carícias, que te acompanhou durante toda a tua vida de filha e te acompanhará durante toda a tua vida de órfã. Dê-me este sacrifício também. Há tantas crianças sem mãe. 
Sem ela, porque a mãe não os ama, e sem ela, porque a mãe os rejeitou. Você acha que os filhos do pecado, quando emergem das brumas da infância e começam a pensar, não sofrem de sua condição? A caridade humana lhes dá pão e abrigo, oh! não muito mais, e muitas vezes menos, do que é dado a um filhote perdido ou animal abandonado. Mas se o cachorrinho e o animal ficam felizes só de ter comida, abrigo e um carinho, os filhos da mulher, que a mulher repudiou porque representam para ela o testemunho de sua culpa, têm uma mentalidade superior à do cachorrinho e do animal. , têm uma alma que sofre e que pode, em seu sofrimento de bastardos perdidos fora do ninho onde nasceram, expulsos do ninho, torná-los injustos e maus. Injusto comigo e mau com os homens, com os pares de quem os gerou para condená-los a um destino de vergonha. So eu, que eu sou Aquele a quem nem uma lágrima escapa ao homem e nem mesmo a necessidade do pássaro faminto passa despercebida, só eu conheço as lágrimas e rebeliões dessas minhas pobres criaturas, que não tiveram nem o mínimo de família que é constituído pela memória dos pais desaparecidos. Lágrimas são coletadas por meu Amor, e rebeliões são lamentadas por minha Misericórdia. A justiça não é severa com essas pobres crianças geradas por choro e vergonha, mas vai, com cara de severa, julgar quem as gerou para tal destino. Mas não é sobre isso que quero falar com você. Por isso só te peço que sofras como uma filha que não conheceu a consolação da despedida materna. Você Me tem como poucos Me têm. Eles não sabem me ver e ouvir, senão eu estaria com todos como com você. Dá-me a tua dor de filha para que sintam que têm um Pai, que não são bastardos, que alguém os ama. E ele os ama como nenhum pai na terra pode ou sabe amar. Você tem que saber como aplicar sua própria dor particular para aliviar a dor dos outros. E você, que conhece a amargura de algumas situações, a desolação do coração e a consolação que só vem de Deus, sofre de boa vontade para evitar isso, que é um dos desesperos mais amargos, desolados e perigosos.
 E agora falamos da frase pronunciada por Mim na cruz. Se nas palavras da Sabedoria não houver sequer uma relativa ao espírito que seja inútil, o que será das palavras pronunciadas por Mim, Sabedoria divina? Na cruz completei minha missão de Redentor, mas também de Mestre. Eu te ensinei o perdão perdoando meus assassinos e aqueles que me ofenderam como Deus e como os moribundos. Eu te ensinei a ter fé na Misericórdia concedida aos que se arrependem prometendo o Paraíso a Dimas. Eu te ensinei a quem ir para não se sentir sozinho: a Maria que é sua Mãe. Eu te ensinei a pedir humildemente e a sofrer pacientemente mesmo nas necessidades corporais pedindo um gole para meus lábios. Eu te ensinei a não reclamar se o gole for vinagre e fel… vinagre e fel, Maria, que muitas vezes é dado não só aos lábios, mas ao coração que pede amor e recebe repulsa e ofensas. Lembre-se de que seu Jesus teve seu Coração saturado com esta mistura verdadeiramente amarga. Ensinei-te a quem invocar nos momentos em que a dor te invade e te parece que todos, até Deus, te abandonaram. Eu estava, por necessidade de Redenção, realmente abandonado pelo Pai, mas mesmo assim o invoquei. É assim que vocês devem fazer, filhos, em tempos de provação e dor. Embora Deus pareça distante para você, peça ajuda a ele. Dê-lhe sempre amor filial. Ele lhe dará seus presentes. 
Eles podem não ser os que você invocou. Outros serão ainda mais necessários para você. Confie no Senhor e no seu Pai. Ele te ama e provê para você. Sempre acredite nisso. Deus recompensa aqueles que acreditam em sua bondade. Mas antes de pronunciar a última palavra, à qual estava ligada, juntamente com a dor angustiante daquela morte, a alegria de ter conquistado a Vida para ti, pronunciei a frase sobre a qual quero falar-te: “Pai, nas tuas mãos entrego meu espírito”. Vêem, queridos filhos, que valor tem o espírito? Meu último pensamento foi para ele, ser entregue nas mãos do Pai. O espírito é o valor imensurável do nosso viver como homens, digo “nosso”, porque aquele que morreu na cruz foi verdadeiro Homem e verdadeiro Deus, portanto semelhante a vós em humanidade. Meu último cuidado vai para o meu espírito prestes a se libertar da carne para retornar à Origem de onde veio. O espírito do Cristo não precisava da misericórdia divina. Era o espírito divino e inocente do Filho do Pai e da Imaculada. Mas eu queria te ensinar que há apenas uma coisa que é preciosa na vida e preciosa na vida após a morte: o espírito. Este deve receber todos os seus cuidados durante a existência e suas previsões para a hora da morte. Tudo o que você possui na terra morre com a carne. Nada segue você para a vida após a morte. Mas o espírito permanece. O espírito precede você. Ele é aquele que se apresenta perante o Juiz e recebe a primeira sentença. É aquele que removerá a carne na hora do Juízo Final e a fará reviver novamente para ouvir o decreto que a torna abençoada com esse espírito ou amaldiçoada com ele. A carne conhecerá séculos ou momentos de morte antes de sua ressurreição, mas o espírito só conhece uma morte e não se levanta dela. Ai daqueles espíritos mortos que trarão morte à carne em que habitaram! A “segunda morte” que não conhece ressurreição, e essa é a. que você deve temer por este corpo que você ama mais do que o espírito, homens tolos que invertem os valores das coisas. Tente ter misericórdia de si mesmo, não do ponto de vista humano, mas do sobrenatural. Piedade do que não morre como carne, mas só pode morrer como espírito, perdendo a Luz de Deus aqui embaixo, a visão e posse de Deus no meu Céu. Tentar. E já que és fraco por causa da carne que te tenta, porque está presa nas seduções de Satanás, na vida e na morte confia o teu espírito ao Deus Poderoso, Santo, Misericordioso. Quando vos ensinei a dizer: “Não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal”, não vos ensinei a confiar o vosso espírito ao Pai, que vos criou e que não nega a sua paternidade como, por outro lado, você nega sua afiliação? Satanás pode fazer pouco mal na terra ao espírito que se confia a Deus; o espírito que em agonia invoca Deus será poupado dos terrores que a Besta provoca como sua última vingança; ao espírito que expira em Deus, Deus abrirá o seu Coração, e ele passará da morte à vida eterna, santa e abençoada». 17 de outubro Jesus diz: «Quero explicar-vos o que é o Purgatório e em que consiste. E eu explico isso para você de uma maneira que chocará muitos que acreditam que são repositórios do conhecimento do além e não são. As almas submersas nessas chamas só sofrem por amor. Eles não são indignos de possuir a Luz, mas também não são dignos de entrar imediatamente no Reino da Luz; são investidos pela Luz, ao se apresentarem diante de Deus. É uma bem-aventurança breve e antecipada, que lhes assegura a sua salvação e os torna conscientes do que será a sua eternidade e conhecedores do que cometeram contra a sua alma, defraudando-a de anos de bem-aventurada posse de Deus. Mais tarde, imersos no local da purgação, são investidos pelas chamas expiatórias. Nisto estão corretos os que falam do purgatório. Mas onde eles erram é querer aplicar nomes diferentes a essas chamas. Estes são fogo de amor. 
Eles purificam iluminando as almas com amor. Eles dão Amor porque, quando a alma alcança aquele amor que não alcançou na terra, ela se liberta.oh junta-se ao Amor no Céu. Parece-lhe uma doutrina diferente da conhecida, certo? Mas pense. O que o Deus Triúno quer para as almas que ele criou? O bem. Quem quer o Bem para uma criatura, que sentimentos tem para com a criatura? Sentimentos de amor. Qual é o primeiro e o segundo mandamento, os dois mais importantes, dos quais eu disse que não há maiores e neles está a chave para alcançar a vida eterna? É o mandamento do amor: “Ame a Deus com todas as suas forças, ame o seu próximo como a si mesmo”. O que eu te disse inúmeras vezes pela minha boca, a dos profetas e dos santos? Que a maior absolvição é a Caridade. A caridade consome os pecados e as fraquezas do homem, porque quem ama vive em Deus e vivendo em Deus pouco peca, e se pecar se arrepende imediatamente, e o perdão do Altíssimo é para os que se arrependem. O que as almas estavam faltando? Ao Amor. Se tivessem amado muito, teriam cometido poucos e leves pecados, juntamente com a sua fraqueza e imperfeição, mas nunca teriam alcançado a persistência consciente na culpa, nem mesmo venial. Eles teriam visto o caminho para não afligir seu Amor e Amor, vendo sua boa vontade, os teriam absolvido até mesmo dos pecados veniais cometidos. Como uma falha pode ser reparada, também na terra? Expiando-o e, quando possível, pelos meios pelos quais foi cometido. Quem danificou, restaurando o que tirou com arrogância. Quem caluniou, retirando a calúnia, e assim por diante. Agora, se isso é exigido pela pobre justiça humana, a santa Justiça de Deus não vai querer isso? E que meios usará Deus para obter reparação? A Si mesmo, que é o Amor, exigente amor. Este Deus a quem você ofendeu, e que te ama paternalmente, e que quer se unir com suas criaturas, te leva a realizar esta união por meio dele mesmo. Tudo gira em torno do Amor, Maria, exceto os verdadeiramente “mortos”: os condenados. Para esses “mortos” o Amor também morreu, mas para os três reinos – aquele que tem o peso da gravidade: a Terra; aquela em que o peso da matéria é abolido, mas não o da alma sobrecarregada pelo pecado: Purgatório; e, finalmente, aquele cujos habitantes compartilham com o Pai sua natureza espiritual que os liberta de todo peso – o motor é o Amor. Amar na Terra é como se trabalha para o Céu. Amar no Purgatório é como você conquista o Céu que não soube merecer na vida. Amar no Paraíso é como você desfruta do Céu. A única coisa que uma alma faz quando está no Purgatório é amar, pensar, arrepender-se na luz do Amor que aquelas chamas acenderam para ela, que ela já é Deus, mas que, para seu castigo, esconde Deus delas. Isso é um tormento. A alma se lembra da visão de Deus que teve no julgamento particular. Ele carrega essa memória consigo, e como é uma alegria além de toda a criação ter vislumbrado Deus, a alma está ansiosa para saborear essa alegria novamente. Essa memória de Deus e esse raio de luz que o cobriu quando apareceu diante dEle, fazem a alma “ver” a importância que realmente têm as faltas cometidas contra o seu Bem, e esse “ver”, junto com a ideia de que para essas faltas foi voluntariamente impedido, por anos ou séculos, a posse do Céu e a união com Deus, constitui seu castigo purgativo. O tormento dos purgativos é o amor e a certeza de ter ofendido o Amor. Uma alma, quanto mais lhe faltou na vida, tanto mais está cega pelas cataratas espirituais que lhe dificultam conhecer e alcançar aquele arrependimento perfeito do amor que é o primeiro coeficiente para sua purificação e entrada no Reino de Deus. Quanto mais uma alma a oprimiu com culpa, mais pesado e mais tarde o amor é feito viver. 
Ao se purificar pelo poder do Amor, sua ressurreição ao amor é acelerada e, consequentemente, sua conquista do Amor se completa no momento em que, terminada a expiação e alcançado a perfeição do amor, ela é admitida na Cidade. de Deus. É preciso rezar muito para que essas almas, que sofrem para alcançar a Alegria, sejam rápidas em alcançar o amor perfeito que as absolve e as une a mim. suas orações, seus sufrágios são novos aumentos no fogo do amor. Eles aumentam a queima. Mas-oh! bendito tormento! – também aumenta a capacidade de amar. Eles aceleram o processo de purga. Eles elevam as almas imersas nesse fogo a graus cada vez mais elevados. Eles os levam aos limiares da Luz. Eles abrem os portões da Luz, finalmente, e introduzem a alma no Céu. A cada uma dessas operações, causadas por sua caridade para com aqueles que o precederam na segunda vida, corresponde a surpresa da caridade para com você. Caridade de Deus que te agradece por prover seus filhos penitentes, caridade de penitentes que te agradecem por seus esforços para apresentá-los à alegria de Deus. Seus entes queridos nunca te amaram mais do que depois da morte da terra, porque o amor deles já está impregnado da Luz de Deus e nesta Luz eles entendem como vocês os amam e como eles deveriam ter amado vocês. Eles não podem mais dizer palavras que invocam o perdão e dão amor. Mas eles me dizem isso para você, trago-lhe estas palavras de seu falecido que agora sabe como vê-lo e amá-lo como deveria. Eu os trago junto com seu pedido de amor e sua bênção, que já é válida desde o Purgatório porque já é animada pela Caridade inflamada que os queima e purifica. Perfeitamente válido, além disso, a partir do momento em que, liberados, eles saem ao seu encontro no limiar da Vida ou se unem a você, se você os precedeu no Reino do Amor. Confie em mim, Maria. Eu trabalho para você e seus entes queridos. Conforte seu espírito. Eu venho para te dar alegria. Confie em mim”. 
40. A Graça ou a Besta Extrato de 21 de outubro de 1943 
21 de outubro Jesus diz: «Volto ao tema 149 das almas recebidas no Purgatório. Se você compreendeu todo o significado de minhas palavras, não importa. Estas páginas são para todos, porque todos têm entes queridos no Purgatório e por isso todos, pela vida que levam, estão destinados a permanecer nessa morada. Continuo, portanto, para um e para o outro. Eu disse que as almas purgativas só sofrem por amor e expiam com amor. Estas são as razões para este modo de expiação. Sim você, homens inconscientes, vocês consideram cuidadosamente minha Lei em seus conselhos e em seus mandamentos, vocês vêem que ela gira inteiramente em torno do amor. Amor a Deus, amor ao próximo. No primeiro mandamento eu, Deus, imponho-me ao vosso amor reverente com toda a solenidade digna da minha Natureza com respeito ao vosso nada: “Eu sou o Senhor vosso Deus”. Vocês se esquecem disso muitas vezes, homens que se julgam deuses e, se não tivessem em vocês um espírito vivificado pela graça, seriam apenas pó e podridão, animais que combinam a animalidade com a astúcia da inteligência possuída pela Besta , que faz cometer obras de animais, piores que animais: de demônios. Diga-lhes de manhã e à noite, diga-lhes ao meio-dia e à meia-noite, diga-lhes quando comer, quando beber, quando for dormir, quando acordar, quando trabalhar, Posso fazer-me semelhante a Ele porque Ele o disse: ‘Vós sois Deuses’, mas só se eu viver a Sua Vida, esta é a Sua Lei, mas só se eu viver a Sua Vida, esta é a Sua 149 Já tratado no ditado de 17 de outubro de 251 Amor. Há um só Deus: ELE sou seu filho e súdito, herdeiro do seu reino. Mas se eu desertar e trair, se eu criar meu próprio reino no qual quero ser um rei e um deus humanamente, então perco o verdadeiro Reino e minha condição de filho de Deus declina e se degrada à de filho de Satanás. , porque não se pode servir ao mesmo tempo ao egoísmo e ao amor, e quem serve ao primeiro serve ao inimigo de Deus e perde o Amor, isto é, perde a Deus”. têm pelo deus de barro que vocês mesmos são quando não vivem em mim. Lembra-te do quanto me deves pelo que te dei – e te daria mais se não tivesses atado as mãos do teu Deus com o teu modo de vida – o que te dei para a vida quotidiana e para a vida eterna. Por isso, Deus vos deu o seu Filho, para que seja morto como um cordeiro sem defeito e lave as vossas dívidas com o seu sangue e não assim, como nos tempos mosaicos, a iniqüidade dos pais recai sobre os filhos até o quarta geração de pecadores, que são “os que me odeiam” porque o pecado é uma ofensa contra Deus e quem ofende odeia. Não levante outros altares para deuses falsos. Tenha única e exclusivamente o Senhor seu Deus, e não sobre altares de pedra, mas sobre o altar vivo do seu coração. Servi-O e oferecei-Lhe verdadeira adoração de amor, de amor, de amor, filhos que não sabeis amar, que dizeis, dizeis, você diz palavras de oração, apenas palavras, mas não faz do amor sua oração, a única que agrada a Deus. Lembre-se de que um verdadeiro batimento cardíaco de amor, subindo como uma nuvem de incenso das chamas do seu coração apaixonado por Mim, tem um valor infinitamente maior para Mim do que milhares e milhares de orações e cerimônias realizadas com um coração quente ou frio. Desenhe minha Misericórdia com seu amor. Se você soubesse quão ativa e grande é minha misericórdia para com aqueles que me amam! É uma onda que passa e lava tudo o que constitui uma mancha em você. Ele lhe dá uma estola branca para entrar na Cidade Santa do Céu, na qual brilha como o sol a Caridade do Cordeiro que se deixou imolar por você. Não use o Santo Nome por hábito ou para reforçar sua raiva, para desabafar sua impaciência, para corroborar suas maldições. E sobretudo, não aplique o termo “deus” à criatura humana que você ama por causa da fome dos sentidos ou por causa do culto da mente. Este nome deve ser dito apenas a Um. A Mim. E deve ser dito a Mim com amor, com fé, com esperança. Então esse Nome será sua força e sua defesa. O culto deste Nome te justificará, pois quem trabalha colocando meu Nome como selo de suas ações não pode cometer más ações. Falo daqueles que agem com sinceridade, não dos mentirosos que tentam cobrir a si mesmos e suas obras com o esplendor do meu três vezes santo Nome. E quem eles estão tentando enganar? 
Não estou sujeito ao engano, e os próprios homens, a menos que sejam doentes mentais, ao compararem os atos dos mentirosos com suas palavras, verão que são falsos e sentirão desprezo e nojo por eles. Você que não sabe amar mais do que a si mesmo e ao seu dinheiro, e qualquer momento que não seja dedicado a satisfazer a carne ou encher o bolso parece perdido para você, que você sabe, em seu gozo ou trabalho como gulosos e rudes, para faça um ponto que lhe permita pensar em Deus, em sua bondade, em sua paciência, em seu amor. Você deve, repito, sempre ter em mente o que quer que faça; mas como você não sabe como agir mantendo seu espírito fixo em Deus, uma vez por semana pare de trabalhar para pensar somente em Deus. Isso, que pode parecer uma lei servil para você, é a prova de como Deus o ama. Seu bom Pai sabe que vocês são máquinas frágeis que se desgastam pelo uso contínuo, e ele proveu sua carne, também para ela, porque também é obra dele, ordenando que você a faça descansar um dia em sete para dar a ela apenas repouso. Deus não quer 252 suas doenças. Se você tivesse permanecido seus filhos, realmente dele, de Adão em diante, você não teria conhecido a doença. Estes são os frutos da sua desobediência a Deus, juntamente com a dor e a morte; nasceram e nascem como cogumelos nas raízes da primeira desobediência: a de Adão e brotam uma da outra, cadeia trágica, do germe que ficou em seu coração, do veneno da serpente maldita que. Produz febres de luxúria, de avareza, de gula, de apatia, de imprudência culpada. E é uma imprudência culposa querer forçar seu ser a um trabalho contínuo para o lucro, como é querer exceder no gozo da gula ou do bom senso, não querendo se satisfazer com o alimento necessário à vida e com a companhia necessária para a continuidade da espécie, mas saciando-se excessivamente como animais em um atoleiro, cansativo e degradante vos como – não como bestas, que não são semelhantes a vós, mas superiores a vós na união a que obedecem às leis da ordem – mas vos degradando mais do que as bestas: como demônios que desobedecem às leis sagradas do instinto correto, da razão e de Deus. Você corrompeu seu instinto e agora ele o leva a preferir alimentos corruptos, formados por luxúrias nas quais você profana seu corpo: meu trabalho; sua alma: minha obra de arte; e você mata embriões de vida negando-lhes a vida porque você os suprime voluntariamente antes do tempo ou através de sua lepra, que é um veneno mortal para vidas incipientes. Quantas almas seu apetite sensual chama do Céu para depois fechar as portas da vida? Quantos daqueles que mal chegam à fronteira e vêem a luz já morrendo ou morta, e você os impede do céu? Quantos daqueles a quem você impõe um peso de dor, que nem sempre pode suportar, com uma existência doente, marcada por doenças dolorosas e vergonhosas? Quantos que não podem resistir a esse martírio indesejado, mas imposto por você como uma marca de fogo na carne, que você gerou sem pensar que, quando se corrompe como túmulos cheios de podridão, Não é mais lícito gerar filhos para condená-los à dor e ao desprezo da sociedade? Quantos que, incapazes de resistir a este destino, se suicidam? Mas o que você acha? O que devo condená-los por este crime contra Deus e contra eles mesmos? Não. Diante deles, que pecam contra dois, há vocês que pecam contra três: contra Deus, contra si mesmos e contra os inocentes que vocês geram para levá-los ao desespero. Pense nisso. Pense bem. Deus é justo, e se a culpa pesa, pesa também a causa da culpa. E neste caso o peso da culpa alivia a sentença do suicídio, mas sobrecarrega a sua sentença, verdadeiros assassinos de suas criaturas desesperadas. Naquele dia de descanso que Deus colocou na semana, e lhe deu seu exemplo de descanso – pense, Ele: o Agente infinito, o Gerador que por Si mesmo continuamente gera, Ele mostrou a necessidade de descanso, ele fez isso por você, para ser seu Mestre na vida. E vocês, poderes insignificantes, não querem levar isso em conta como se fossem mais poderosos que Deus! Nesse dia de descanso para a sua carne que se rompe pelo cansaço excessivo, saiba cuidar dos direitos e deveres da alma. Direitos: à verdadeira Vida. A alma morre se for mantida separada de Deus.
 Dê o domingo à sua alma -já que você não sabe fazê-lo todos os dias e todas as horas- para que no domingo ela seja nutrida pela Palavra de Deus, cheia de Deus, para ter vitalidade durante os outros dias de trabalhar. Como é doce o descanso na casa paterna para um filho que foi afastado do trabalho a semana inteira! Por que você não dá à sua alma essa doçura? Por que você suja este dia com embriaguez e concupiscência em vez de transformá-lo em luz brilhante para sua bem-aventurança agora e depois? 253Y; por trás do amor por quem te criou, o amor por quem te gerou e que é teu irmão. Se Deus é Caridade, como você pode dizer que está em Deus se não tenta se assemelhar a Ele na caridade? E você pode dizer que você se parece apenas se você ama a Ele e não aos outros criados por Ele? Sim, Deus deve ser amado mais do que qualquer outra pessoa, mas não se pode dizer que ama a Deus quem despreza amar aqueles a quem Deus ama. Portanto, ame em primeiro lugar aqueles que, por tê-lo gerado, são os segundos criadores de seu ser na terra. O Criador supremo é o Senhor Deus, que forma as vossas almas e, dono como é da Vida e da Morte, permitir o seu nascimento para a vida. Mas os segundos criadores são aqueles que de duas carnes e dois sangues fazem uma nova carne, um novo filho de Deus, um novo futuro 21 out. habitante dos céus Porque você foi criado para os céus, e para os céus você deve viver na terra. Oh! Que dignidade sublime do pai e da mãe! Santo episcopado – digo-o com uma palavra ousada mas verdadeira – que consagra um novo servo de Deus com o crisma do amor conjugal, lava-o com as lágrimas da mãe, reveste-o com a obra do pai, torna-o portador da Luz incutindo o conhecimento de Deus na mente das crianças e o amor de Deus nos corações inocentes. Na verdade vos digo que os pais são pouco inferiores a Deus apenas pelo fato de criarem um novo Adão. Mas logo, quando os pais sabem fazer do novo Adão um novo pequeno Cristo, então sua dignidade é apenas um grau inferior à do Eterno. Amai, pois, com um amor apenas inferior ao que deveis ter pelo Senhor vosso Deus, vosso pai e vossa mãe, esta dupla manifestação de Deus que o amor conjugal faz ser uma “unidade”. 
Ama-a porque a sua dignidade e as suas obras são as mais semelhantes às de Deus para contigo: os pais são os teus criadores terrenos, e tudo em ti deve venerá-los como tal. E amem seus filhos, pais. Lembre-se que a cada dever corresponde um direito, e se os filhos têm o dever de ver em você a maior dignidade depois de Deus e dar-lhe o maior amor depois do amor total que deve ser dado a Deus, você tem o dever de ser perfeito para não diminuir o conceito e o amor das crianças por você. Lembre-se que gerar uma carne é muito e nada ao mesmo tempo. Os animais também geram carne e muitas vezes cuidam melhor dela do que você. Mas você gera um cidadão do Céu. Você deve se preocupar com isso. Não apague a luz na alma dos filhos, não permita que a pérola da alma de seus filhos se acostume com a lama para que esse hábito não a empurre para submergir na lama. Dê amor, amor santo aos seus filhos, e não cuidados tolos pela beleza física, pela cultura humana. Não. O que você deve cuidar é da beleza de sua alma, da educação de seu espírito. A vida dos pais é um sacrifício como a dos sacerdotes e professores convictos da sua missão. Todas as três categorias são “formers” do que não morre: o espírito, ou a psique, se preferir. e já que o espírito está para a carne na proporção de 1000 para 1, pensem que perfeição pais, mestres e sacerdotes devem alcançar para serem verdadeiramente como devem. Eu digo ”perfeição”. “Treinamento” não é suficiente. Eles devem treinar outros, mas para treiná-los não deformados devem modelá-los em um modelo perfeito. E como eles podem reivindicar isso se eles mesmos são imperfeitos? E como eles podem se tornar perfeitos se não forem modelados no Perfeito que é Deus? E o que pode tornar o homem capaz de modelar-se segundo Deus? O amor. Sempre amor. Você é ferro áspero e sem forma. O amor é a fornalha que te purifica e te derrete e te torna líquido para coar, pelas veias sobrenaturais, na forma de Deus. Então você será o ” apenas perdoe, apenas obedeça, exceto nas coisas contrárias à Lei. Você tem o mérito da obediência, do amor e do perdão, do seu perdão de filhos, Maria, que acelera o perdão de Deus para os pais, e o acelera mais mais é o perdão total; aos pais a responsabilidade e o julgamento justo, seja em relação a você, seja porque corresponde a Deus, a Deus, o único Juiz”. de morte para sua criatura e o direito de Juiz. Só Deus é Juiz, e santo Juiz, e se permitiu ao homem criar tribunais de justiça para frear tanto o crime como o castigo, ai de vós se, como vos falta à justiça de Deus, você não tem a justiça do homem ao se erguer como juiz de um próximo que falhou ou acredita que falhou contra você! Pensem, pobres filhos, que a ofensa, a dor, perturba a mente e o coração, e essa raiva e a própria dor colocam um véu sobre sua visão intelectual, um véu que impede sua visão. da autêntica verdade e caridade como Deus a apresenta, para que saibas regular com ela a tua indignação, mesmo que seja justa, e não cometas uma injustiça com uma condenação demasiado implacável. Sede santos também enquanto a ofensa te queima. Lembre-se de Deus acima de tudo então. e vós também sede santos, juízes da terra. Os horrores mais vívidos da humanidade passam por suas mãos. Examine-os com a mente e os olhos cheios de Deus. Veja o verdadeiro “porquê” de algumas “misérias”. Pense que embora sejam verdadeiras “misérias” da humanidade que se degrada, são muitas. as causas que os produzem. Busque na mão que mata a força que a moveu para matar e lembre-se que você também é homem. Perguntem-se se vocês: traídos, abandonados, provocados, teriam sido melhores do que aquele que está diante de vocês aguardando sentença. Fazendo um severo exame de vocês, pensem se não há uma mulher que possa acusá-los de serem os verdadeiros assassinos do filho que o reprimiu, porque depois do momento de alegria vocês se retiraram de seu compromisso de honra. Y; se você pode fazê-lo, seja também severo. Mas se, depois de ter pecado contra a criatura nascida da tua insidiosidade e da tua luxúria, ainda queres obter o perdão daquele que não é enganado e que não esquece, mesmo apesar de anos e anos de vida correta, aquela imprecisão que você não quis reparar, ou aquele crime que você provocou, esforce-se ao menos para prevenir o mal, especialmente onde a frivolidade feminina e a miséria do ambiente predispõem a quedas. vício e no infanticídio. Lembrem-se, homens, que eu, o Puro, não me recusei a redimir as mulheres sem honra. E pela honra que eles já não tinham, fiz emergir de seu espírito, como uma flor de um solo profano, a flor viva do arrependimento que redime. Dei meu piedoso amor a esses pobres coitados que um chamado “amor” havia prostrado na lama. Meu verdadeiro amor os salvou da luxúria que o chamado amor injetou neles. Se eu os tivesse amaldiçoado e fugido deles, você os teria perdido para sempre. Eu também os amei para o mundo, que, depois de tê-los desfrutado, os cobre com zombaria hipócrita e falso desprezo. Em vez das 255 carícias do pecado, acariciei-as com a pureza do meu olhar; em vez de palavras de delírio, tive por eles palavras de amor; Em vez da moeda, preço vergonhoso do teu beijo, dei-te as riquezas da minha Verdade. Assim se faz, homens, para tirar da lama alguém que está afundando, não se pega um pelo pescoço para que dois pereçam, nem se atira pedras para afundá-lo ainda mais. É o amor, sempre o amor que salva. .
 Já falei sobre o quanto o adultério é um pecado contra o amor, e não vou repetir, pelo menos por enquanto. Há muito a ser dito sobre essa regurgitação da animalidade – tanto que você nem entenderia, porque vocês se gabam de serem traidores do lar, mas calo-me por pena do meu pequeno discípulo. Não quero esgotar as forças da criatura exausta e perturbar seu espírito com grosseria humana porque, perto da meta, ela só pensa no céu. É óbvio que quem rouba peca contra o amor. Se ele se lembrasse de não fazer aos outros o que não gostaria que fizessem a si mesmo, e amasse os outros como a si mesmo, ele não roubaria violentamente o que pertence ao próximo. Então ele não perderia o amor, como faz ao cometer roubos que podem ser por mercadoria ou dinheiro, bem como por emprego. Quantos roubos se cometem roubando um cargo de um amigo, uma ideia de um colega! Vocês são ladrões, três vezes ladrões, fazendo isso. Você é mais do que se roubasse uma bolsa ou uma pedra preciosa, porque sem isso você ainda pode viver, mas sem um emprego remunerado ele morre, e com aquele cujo emprego foi roubado sua família morre de fome. Eu lhe dei a palavra como um sinal de superioridade sobre todos os outros animais da terra. Portanto, você deve me amar pela palavra, meu presente. Mas posso dizer que me amas pela palavra quando fazes deste presente do Céu uma arma para afundar o teu próximo com o falso juramento? Não, você não me ama nem a seu próximo quando afirma a mentira, pelo contrário, você nos odeia. Você não acha que a palavra não só mata a carne, mas a reputação do homem? Quem mata odeia, quem odeia não ama. A inveja não é caridade: é anti-caridade. Quem deseja desordenadamente as coisas dos outros é invejoso e não ama. Contente-se com o que você tem. Pense que sob a aparência de alegria há muitas vezes dores que Deus vê e que são poupadas a você, aparentemente menos felizes do que aqueles a quem você inveja. E se, por outro lado, o objeto de seu desejo for a esposa ou o marido de seu próximo, saiba que você une o pecado da inveja aos da luxúria e do adultério. Com isso você comete uma tripla ofensa contra a Caridade contra Deus e contra o próximo. Como você pode ver, se você transgride o decálogo, transgride o amor. Assim é o conselho que te dei, que são as flores da planta da Caridade. 
Assim, se transgredindo a Lei você transgride o amor, é evidente que o pecado é uma falta contra o amor. E para isso, deve ser expiado com amor. O amor que você não soube professar por mim na terra, você tem que me dar no Purgatório. Por isso vos digo que o Purgatório é apenas o sofrimento do amor. Ao longo de sua vida você amou pouco a Deus em Sua Lei. Você jogou a ideia dEle para trás, viveu amando a todos e amando pouco a Ele. É justo que, não tendo merecido o Inferno e não tenha merecido o Paraíso, você merece agora, queimando de caridade, queimando porque você foi morno na terra. É justo que suspires durante milhares e milhares de horas de expiação de amor o que não suspiraste milhares e milhares de vezes na terra: por Deus, propósito supremo das inteligências criadas. Para cada vez que você deu as costas ao amor, há anos e séculos de desejo amoroso. Anos ou séculos, dependendo da gravidade de sua culpa.
Estando já seguro de Deus, consciente de sua suprema beleza pelo encontro fugaz do primeiro julgamento, cuja memória tens contigo para tornar ainda mais viva a tua ânsia de amor, suspiras por Ele, lamentas a sua distância, lamentas e lamentas ter sido a causa de tal distância e te tornas cada vez mais permeável a esse fogo ardente da Caridade em direção ao seu bem maior. Quando, pelas orações dos vivos que te amam, os méritos de Cristo são lançados como essência ardente no fogo santo do Purgatório, a incandescência do amor penetra em ti cada vez mais forte, e entre o esplendor das chamas, cada um A memória de Deus visto naquele momento torna-se mais lúcido em você. Assim como na vida na terra, quanto mais cresce o amor, mais sutil se torna o véu que vela a Divindade, da mesma forma no segundo reino, mais cresce a purificação e, portanto, o amor, mais próximo e mais visível torna-se o rosto de Deus. Já brilha e sorri entre o brilho do fogo sagrado. É como um Sol que se aproxima cada vez mais, cuja luz e calor anulam cada vez mais a luz e o calor do fogo purificador, até que, passando do merecido e abençoado tormento do fogo ao conquistado e abençoado alívio da possessão, você passa de chama em chama, de luz em luz, você sai para ser luz e chama Nele, Sol eterno, como uma faísca absorvida por uma fogueira e como um castiçal lançado no fogo, Oh! Desfruto das alegrias quando vos encontrais elevados à minha Glória, passando daquele reino de espera ao Reino de Triunfo. oh! conhecimento perfeito do Amor Perfeito! Este conhecimento, Maria, é um mistério que a mente pode conhecer pela vontade de Deus, mas que não pode descrever com palavras humanas. Ele acredita que vale a pena sofrer uma vida inteira para possuí-la desde o momento da morte. Creia que não há caridade maior do que buscá-la com orações àqueles que você amou na terra e que agora iniciam sua purificação no amor, a quem na vida tantas vezes fecharam as portas do coração. Coragem, bem-aventurado aquele que revela as verdades ocultas. Aja, aja e levante-se. Para você e para aqueles que você ama na vida após a morte. Deixe o fio da sua vida consumar-se no Amor. Derrame seu amor no Purgatório para abrir os portões do Céu para aqueles que você ama. Você será abençoado se souber amar até a incineração do que é fraco e pecado. 
Os Serafins saem ao encontro do espírito purificado com a imolação do amor e ensinam-lhe o eterno “Sanctus” a cantar aos pés do meu trono». Creia que não há caridade maior do que buscá-la com orações àqueles que você amou na terra e que agora iniciam sua purificação no amor, a quem na vida tantas vezes fecharam as portas do coração. Coragem, bem-aventurado aquele que revela as verdades ocultas. Aja, aja e levante-se. Para você e para aqueles que você ama na vida após a morte. Deixe o fio da sua vida consumar-se no Amor. Derrame seu amor no Purgatório para abrir os portões do Céu para aqueles que você ama. Você será abençoado se souber amar até a incineração do que é fraco e pecado. Os Serafins saem ao encontro do espírito purificado com a imolação do amor e ensinam-lhe o eterno “Sanctus” a cantar aos pés do meu trono». Creia que não há caridade maior do que buscá-la com orações àqueles que você amou na terra e que agora iniciam sua purificação no amor, a quem na vida tantas vezes fecharam as portas do coração. Coragem, bem-aventurado aquele que revela as verdades ocultas. Aja, aja e levante-se. Para você e para aqueles que você ama na vida após a morte. Deixe o fio da sua vida consumar-se no Amor. Derrame seu amor no Purgatório para abrir os portões do Céu para aqueles que você ama. Você será abençoado se souber amar até a incineração do que é fraco e pecado. Os Serafins saem ao encontro do espírito purificado com a imolação do amor e ensinam-lhe o eterno “Sanctus” a cantar aos pés do meu trono». Aja, aja e levante-se. Para você e para aqueles que você ama na vida após a morte. Deixe o fio da sua vida consumar-se no Amor. Derrame seu amor no Purgatório para abrir os portões do Céu para aqueles que você ama. Você será abençoado se souber amar até a incineração do que é fraco e pecado. Os Serafins saem ao encontro do espírito purificado com a imolação do amor e ensinam-lhe o eterno “Sanctus” a cantar aos pés do meu trono». Aja, aja e levante-se. Para você e para aqueles que você ama na vida após a morte. Deixe o fio da sua vida consumar-se no Amor. Derrame seu amor no Purgatório para abrir os portões do Céu para aqueles que você ama. Você será abençoado se souber amar até a incineração do que é fraco e pecado. Os Serafins saem ao encontro do espírito purificado com a imolação do amor e ensinam-lhe o eterno “Sanctus” a cantar aos pés do meu trono». 
41. Agarre-se à cruz ou torne-se demônios la este homem arrendatário 
Jesus diz: -O que são seus amigos, ó terra que não quis Deus como amigo? Quem trair será traído E é inútil e prejudicial dizer agora: ‘Sn e assim foi o traidor.’ Vocês foram todos traídos. Traiu Cod seu pai, traiu Ile Ward de Leta, lvtmyrd suas consciências. Vocês são tantos ludases. Por alguns centavos e por algumas promessas falsas, você vendeu a Mina nas proximidades e descongelou muito. esperando que sua traição valesse a pena. Mas o que sairia disso, exceto veneno? Exceto a morte? -Você se alegrou com a ruína dos outros. Por quê? Porque foi a seu favor? Não, isso o torna duplamente culpado. Você adorou o bezerro que pensou ser ouro, mas era apenas pó de ouro. Você serviu os precursores da Besta. A Besta está lhe dando os frutos de seu reino sombrio: morte, ruína, miséria, fome, vergonha. escravidão. colapso da fé, de frxmlom.of honra. E B.você me faz agarrar os Tornos. sua última saciedade. você vai tão longe 05 para insitaie Dicas selvagens mar fisralit: pela fome e pela raiva você vai rasgar os outros para os bancos e ganhar acho que você pode se empanturrar matando os servos de Deus. Mas o grito escrito apenas destrói Ow Good que Bill surge em muitas probabilidades, e se tornará hienas ern hwmn disfarce, demônios em disfarce humano. -Vocês não podem ouvir dentro de suas consciências a Voz de Deus chamando-me com ternura? você não está ouvindo trovejando no céu chamando você mais uma vez para salvar o teixo? Não, você não. E o ruim desse mal é que nem mesmo aqueles que deveriam estar acostumados a ouvi-lo e reconhecê-lo podem ouvi-lo mais. Usam roupas consagradas e têm corações desconsagrados. Eles são surdos. E se eles não podem Mu. como eles podem fazer os outros ouvirem? ‘ ook out, eu estou dizendo isso de novo. Considere a idade Le, você que lê as botas de Deus e você o simples fiel. 71, assina um ‘terrível. Afaste-os com o Croft. Tragam as cruzes e Minhas efígies Satã mais seco por IlleCIIS de Cristo o C4,1041W. Tenha fé. Tenha fé. Você está morrendo por falta de fé. eu iria longe de você para abençoar cada região, cada província. cada cidade com Me-Redeemer Sem festa. Não há tempo para isso. Tenha verdadeiras adorações e bênçãos puras para se libertar daquele que transforma você e seus atuais e antigos cavaleiros em demônios.-
42. Julgamento sobre o poderoso 
Jesus diz: A posse real da terra não será dada aos violentos, aos assassinos, aos corruptores. aos traidores. aos pervertidos. Pertencerá àqueles que vivem de acordo com a Minha lei. Você pode ser capaz de tirar deles neste dia terreno antes do pôr do sol; mas no terrível e estridente Dia da Minha Vinda eles com o Monte irão julgá-lo, você que agora pensa que todo veredicto ilícito é lícito para você “Ai de você então! maior do que aquele que abriu os tons e rasgou o véu do Templo na hora de Minha morte. Ai de você Quando atrás de Mim você vir todos aqueles que você matou e torturou e cujas tristezas se lembrarão quando Eu te ludi pela eternidade?’ 
43. Mamãe no período de paz 
Quem Me segue deve ter caridade para com os irmãos e não engordar deixando para os outros a ninharia de grama suja e pisoteada e água turvada por tramas humanas. E isso vale também para aqueles em congregações leigas que aspiram apenas às posições que despertam sua vanglória. Abaixo com orgulho, se você quer ser meus cordeiros, abaixo com dureza de coração. Eles sultam os chifres afiados que você fere e repele os mansos e oprime os tiros. “Quando eu purificar o rebanho do que é enganoso e impuro, em Meu período como Rei da Paz, ensinarei aqueles que permaneceram para a última instrução. Eles Me conhecerão como agora só os eleitos Me conhecem. Não haverá doze , mas doze mil vezes doze mil criaturas chamadas a conhecer o Rei. Heresias e guerras desaparecerão. Luz e Paz serão o sol da Terra. Eles se alimentarão da semente viva da Minha Palavra e não mais sentirão fome espiritual. Eles me adorarão em enviado e em verdade. “Quando ocorrer a última revolta de Satanás contra Deus, o último Judas não faltará entre os chamados a conhecer o Rei. O ouro da Cidade eterna deve ser refinado por três ações purificadoras para poder se tornar um incensário diante do trono do glorioso Cordeiro. E esta será a última ação purificadora. Os ‘fiéis’ permanecerão fiéis, e saberão que Eu estou com eles e que eles são o Meu povo eterno. “Ainda assim, de agora em diante. 0 Meus amados e você alma Minha que Me ama e a quem Eu amo, quero que todos vocês saibam que antes mesmo de Eu vir reunir Meu rebanho para trazê-lo para as pastagens eternas do Céu, vocês são Meus queridos cordeiros amados . 
que se deleita entre vós e vos chama à sua morada para viver convosco na paz reservada aos fiéis a Cristo.
Compartilhe a Divina Vontade
Tags:

Você também pode gostar

#30 MEDITAÇÃO INICIANTES – TRANSIÇÃO DA VIDA HUMANA À VIDA DIVINA
#29 MEDITAÇÃO INICIANTES – TRANSIÇÃO DA VIDA HUMANA A VIDA DIVINA

Aplicativo Vida na Divina Vontade

Baixe Direto o APP Android

ENCONTRE TUDO RAPIDINHO

Horas da Paixão

31 Dias com Maria 

Giros da Alma

Escritos de Luisa PiccarretaLIVRO DO CÉU

Nossos vídeos no Youtube

Evangelho Maria Valtorta

Vida Intima de Ns Senhor 

VÍDEOS DA ESCOLA

 

   Aplicativo para outros celulares: https://app.vc/dvbeta

Telegram: https://t.me/joinchat/Vy8mSSfh_lVs_nez

Whatszap:
12.988930463

Baixar os: Livros da Valtorta
e Livros da Vida intima

 

           ORAÇÃO DO DIA

¨Mãe celeste, Rainha Soberana do Fiat Divino, toma-me pela mão e mergulha-me na Luz do querer Divino. Tu serás a minha guia, minha terna Mãe, e me ensinarás a viver e a manter-me na ordem e no recinto da Divina Vontade. Amém, Fiat.¨

O que é o Reino da Divina Vontade?

Canal Divina Vontade

Como se faz os 31 Dias com Maria

Formação na Divina Vontade

Músicas da Divina Vontade

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Abrir bate-papo
1
Escanear o código
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?