REINO HUMANO CONTRA O REINO DIVINO


Reino Humano contra o Reino Divino

Luta da natureza humana contra a própria natureza e contra Deus.
O mal da vontade humana é a culpa.
Todos herdamos a culpa de Adão, vemos Deus como inimigo.
Todos os homens tem conhecimento consciente ou não de que Deus existe.
O mundo inteiro tem um ‘deus’ como ídolo, se não colocamos o Deus verdadeiro, o criador, colocamos outro no lugar
A vontade humana unida com a vontade de Deus tem um poder criativo.
O dom da Divina Vontade foi devolvido para a humanidade, entendimento de como usar o poder da vontade humana unida com a de Deus, conseguir fazer tudo o que deseja quando se aplica a vontade, o homem faz sua parte e Deus faz a parte dele. Exemplo: desejar mostrar a verdade para alguém, Deus te dá a sabedoria para falar com a pessoa.
Quando Adão pecou Deus retirou o dom da Divina Vontade, homem culpado não conseguia confiar nem em Deus e nem nele mesmo. Por misericórdia Deus foi devolvendo ao homem a capacidade, e descobriu-se o fogo, por exemplo
O homem desde o início aprendeu com Satanás a usar seu poder, muitas coisas foram aprendidas com Satanás, ele ensinava coisas boas e ruins. O inimigo ensinou não por bondade, mas, porque quer controlar o poder do homem. Satanás não tem nenhum poder na Terra.
Deus via tudo, e permitia, mas, o mal aumentou tanto que mandou o dilúvio.
De Noé veio Abraão, e fez uma aliança para recebermos o verbo, os mandamentos.
Os mandamentos direcionam como viver na Terra.
Deus quer ser o pai que te orienta, não quer escravo, quer filhos, herdeiros de Deus pela graça. Por causa da culpa o homem não entende que Deus não quer submissos.
Essa confusão foi permitida para nos encontrarmos, vai chegar o momento em que todos se darão as mãos
A torre de Babel foi para dispersar os povos que estavam unidos com Satanás para reinarem sem Deus. A Nova Ordem Mundial é uma nova Torre de Babel, os homens se unindo para dominar sem Deus. Deus está permitindo essa Nova Ordem Mundial porque Deus vai enviar o Espírito Santo, no aviso, para revelar a verdade direto na nossa mente. Esse momento será uma escolha definitiva, querer ou não a Deus.

Volume 2- Junho 2, 1899
Acerca do conhecimento de nós mesmos.
(1) Esta manhã o meu dulcíssimo Jesus quis fazer-me tocar com as minhas próprias mãos o meu nada. No momento em que se fez ver, as primeiras palavras que me dirigiu foram:
(2) “Quem sou eu, e quem és tu?”
(3) Nestas duas palavras vi duas luzes imensas: Numa compreendia a Deus, na outra via a minha miséria, o meu nada. Via-me não ser outra coisa que uma sombra, como aquele reflexo que faz o sol ao iluminar a terra, que depende do sol, e que passando a outros pontos o reflexo termina de existir. Assim minha sombra, isto é, meu ser, depende do místico Sol Deus, e que em um simples instante pode desfazer esta sombra. O que dizer além de como deformei esta sombra que o Senhor me deu, não sendo sequer minha? Dá horror pensar, malcheiroso, putrefacta, toda aguçada, e no entanto neste estado tão horrendo estava obrigada a estar diante de um Deus tão santo, oh, como teria estado contente se me fora dado esconder-me nos mais obscuros abismos!
(4) Depois disto Jesus me disse: “O maior favor que posso fazer a uma alma é fazer-se conhecer a si mesma. O conhecimento de si e o conhecimento de Deus andam de mãos dadas, pois quanto te conheceres a ti mesma outro tanto conhecerás a Deus. A alma que se conheceu a si mesma, vendo que por si mesma não pode fazer nada de bem, esta sombra do seu ser transforma-a em Deus e disto acontece que em Deus faz todas as suas operações. Acontece que a alma está em Deus e caminha junto a Ele, sem olhar, sem investigar, sem falar, em uma palavra, como morta, porque conhecendo a fundo seu nada não se atreve a fazer nada por si mesma, senão que cegamente segue as operações do Verbo”.
(5) Parece-me que a alma que se conhece a si mesma lhe acontece como a essas pessoas que vão em um transporte, que enquanto passam de um lugar a outro sem dar um passo por elas mesmas, fazem longas viagens, mas tudo isso em virtude do transporte que as leva. Assim a alma, entrando em Deus, como as pessoas no transporte, faz sublimes voos no caminho da perfeição, mas conhecendo plenamente que não ela, senão em virtude daquele Deus bendito que a leva em Si mesmo. ¡ Oh! Como o Senhor favorece, enriquece, concede as maiores graças à alma que sabendo que não a si mesma, mas tudo a Ele atribui. ¡ Oh, alma que se conhece a si mesma, como é afortunada! * * * * * *

Se Deus não existisse, nós não existiríamos.

História da Wanda

Ela simboliza a vontade humana no mais alto grau, se sente injustiçada, enquanto estavam assistindo TV caiu uma bomba na casa e ela perdeu os pais. A alegria dela era a família. Ela tinha poderes de conseguir tudo o que queria. Esse poder nada mais é que o poder da vontade humana junto com a vontade de Deus, capacidade de criar junto com Deus. O demônio não tem este poder, ele escraviza o ser humano, usa o poder, e cria drogas, armas, bombas.
Em um momento a Wanda teve seu poder ampliado, significa que o dom da Divina Vontade foi devolvido. O poder foi ampliado através da Divina Vontade. Não sabemos dominar este poder sem Deus, por isso a Terra está um caos. A Wanda encontrou o Vision, um ser que possuía uma inteligência artificial que a guiava, essa inteligência simboliza a Divina Vontade. Mas, Wanda colocou o Vision como ídolo, e como Deus não quer nenhum ser visível como ídolo do homem, a inteligência artificial foi retirada da mente do Vision e ele morreu. Ela pega o mapa para a cidade onde eles construiriam sua casa. No momento da dor ela emanou um poder muito grande e criou em sua mente uma cidade para poder sobreviver, uma cidade onde ela escravizava as pessoas. Ela se colocou no centro do seu próprio mundo. As pessoas sofriam muito, ela não deixava ninguém dormir. Ela queria ser feliz. O demônio, uma vizinha, tinha muito inveja da Wanda, e queria seu poder. A feiticeira disse que se ela entregasse o poder teria o que queria, seria feliz, poderia viver sua vida, mas era mentira, a feiticeira queria destruir o poder da Wanda.
No encontro com o demônio, Wanda refletiu sobre tudo o que fez, e não achou que tinha feito mal a ninguém, que tinha feito tudo para sobreviver. E o demônio tenta de todos os jeitos acusar a Wanda para que ela entenda que não sabe usar o poder. O demônio fala que o único jeito de você viver em paz é entregar seu poder para ele. A Wanda engana a feiticeira e dá a entender que entregou o poder para o demônio. Depois ela faz um processo de renúncia do mundo dela e aceita viver sozinha.
Hoje o ser humano dá a entender que está entregando todo o poder ao anticristo. A igreja parece estar quieta, deixando tudo acontecer sem fazer nada. É plano de Deus para o demônio pensar que tomou o poder do homem. Jesus vai enganar o demônio através da igreja, quando houver a iluminação das consciências, o poder é retirado do demônio.

Todos devem fazer este processo de renúncia do seu mundo sem Deus.
O único jeito de saber usar o poder é colocar Deus na alma, reinar junto com Deus.

Resumo da Palestra da Filósofa

Antropotéismo/humanismo: o homem que se faz Deus

Visão humanista:
• O mundo como lugar do bem absoluto, nada me constrange, me limita, nada tira meu prazer, só é mal o que evita o que eu tenha prazer, o mundo me basta.
• Essa convicção que o mundo basta é de Pessoas cegas, pouco inteligentes, pouco reflexivas.
• Pessoas mais capazes, percebem a fragilidade das coisas do mundo: ainda que existisse todos os bens a todo o tempo, esses iriam morrer. Essa tentativa frustrante de tomar o mundo como absoluto conduz ao desespero, ceticismo e revolta (como as coisas tem limite?, como não posso ter prazer o tempo todo?)
• Ceticismo: doutrina segundo a qual o espírito humano não pode atingir nenhuma certeza a respeito da verdade, o que resulta em um procedimento intelectual de dúvida permanente e na abdicação, por inata incapacidade, de uma compreensão metafísica, religiosa ou absoluta do real. Falta de crença; descrença, incredulidade, dúvida.
• Esse universo que se nega a mim é mal, condenável.
• Apego excessivo e uma revolta.
• Desejo de corrigir essa deficiência do mundo
• O homem por sua razão, pela técnica, pela ciência vai conseguir corrigir as deficiências do mundo, como doenças e morte.
• Especialista de clonagem disse: nosso objetivo é a vida eterna.
• De todos os males, o maior é a morte.
• Tentativa de vencer a morte pela ciência
• Abandono completo de qualquer ética, por exemplo, uso de células troco: matar seres humanos para dar continuidade a nossa vida, um ser humano indefeso morre para dar vida aos mais fortes.
• Tendência de eliminar rapidamente o cadáver, livrar rapidamente da marca da nossa limitação.
• A razão humana vai vencer os males, o mundo está mal ordenado, mas, o homem será capaz de reordenar, um mundo sem guerra, sem morte, sem doença, sem conflito, um mundo onde poderemos ser absolutamente felizes neste mundo.
• Utopia marxista: uma tentativa de ordenação do mundo para eliminar o mal.
• Ao ver que o limite do mundo é proveniente do tempo e do espaço, do que é material, veem na matéria o mal do mundo. O que seria necessário é eliminar a matéria, através da magia libertar os espírito de tudo o que é material.

Manifestação correta
• ver o Universo como uma manifestação de Deus, uma imagem de Deus, um vestígio de Deus, uma escada para o conhecimento de Deus, mas, que reconhece os limites das criaturas, perceber que é preciso cada vez mais renunciar a criatura para subir a escada em direção ao Criador, amar cada vez mais a Deus.
Visões do homem como Deus. Religião do homem
Posturas no mundo que tem como causa essa religião do homem
• O Antropoteísmo tem duas bifurcações, ambas são revoltas
• Homem como deus do homem
• Ser absoluto: Deus
• Seres contingentes criaturas
• Recusa da distinção hierárquica entre os seres. Os animais mais valorizados que os seres humanos. Há um igualitarismo entre animais e humanos. Exemplo: campanha para aprovar leis de aborto e campanha para salvar tartarugas e baleias
• Nosso Senhor disse: não dê aos cães o alimento dos filhos
• Pessoas que conversam com as plantas, pois acreditam que o mesmo espírito que habita no homem está na pedra, na planta e atribuem poder às pedras
• Facilmente se considera toda autoridade como pretensão
• A sociedade teme afirmar qualquer distinção
• Negam desigualdade entre homens e mulheres, pais e filhos, governadores e governados
• Indistinção entre espírito e matéria. Negação total do espírito ou da matéria
• Negação das limitações, ético, intelectual, nada pode ser proibido
• Negação dos limites do corpo, sonho de modificar o tempo, modificar os limites de espaço
• Negação dos limites da alma, acreditam que o homem pode compreender todas as coisas, quando se fala por exemplo da força do pensamento, do pensamento criativo, negação de qualquer limite para a vontade, o homem não pode ser governado por nenhuma lei que defina certo e errado, não pode ser governado por nenhuma lei exterior a ele mesmo. Ele é absoluto.
• Negação do criador, de Deus Pai onipotente
• Vivemos imersos numa era gnóstica
• Temos que conhecer para não aderir a aspectos dessa religião

Resumo da meditação do Livro do Céu
• Deus nos quer como pequenos deuses
• Livro do Céu revelações inéditas para a igreja católica
• O homem é dominador de toda natureza
• O centro da criação

Volume 1- Setembro 14, 1899

(1) Uma manhã, era o dia da exaltação da cruz, o meu doce Jesus transportou-me aos lugares 59 santos, mas antes disse-me tantas coisas da virtude da cruz, não me lembro de tudo, apenas alguma coisa:
(2) “Amada minha, queres ser bela? A cruz lhe dará os traços mais belos que se podem encontrar tanto no Céu como na terra, tanto de apaixonar a Deus que contém em Si todas as belezas”.
(3) E continuava Jesus: “Queres tu estar cheia de imensas riquezas, não por breve tempo, mas por toda a eternidade? Pois bem, a cruz te fornecerá todas as espécies de riquezas, desde os mais pequenos centavos, como são as pequenas cruzes, até as sumamente maiores, que são as cruzes mais pesadas, porém os homens que são tão ávidos por ganhar dinheiro temporário, que logo deverão deixar, não se preocupam em adquirir um centavo eterno, e quando Eu, tendo compaixão deles, vendo sua despreocupação por tudo o que se refere ao eterno, benignamente lhes levo a ocasião, em vez de tomá-lo a bem se indignam e me ofendem, que loucura humana, parece que a entendem ao contrário! Minha querida, na cruz estão todos os triunfos, todas as vitórias e as maiores aquisições, para ti não deve haver outra mira senão a cruz, e esta te bastará por tudo. Hoje quero te contentar, aquela cruz que até agora não bastava para poder te estender e crucificar-te completamente, é a cruz que tu levaste até agora, portanto, devendo crucificar-te completamente, tens necessidade de que faça descer novas cruzes sobre ti, então aquela cruz que até agora me levaste a levarei ao Céu para mostrá-la a toda a corte celestial como penhor de seu amor, e outra maior farei descer do Céu para poder satisfazer meus ardentes anseios que tenho sobre ti”.

Exaltação da Cruz

• A cruz dá a força que vem de Deus para passar pelos desafios
• Por exemplo: passar por uma situação de pandemia, adquire conhecimento para outras situações
• Deus permite essas situações para nos fazer refletir sobre a direção que estamos escolhendo e para confundir o homem
• Não era para estar acontecendo essa ‘guerra’ biológica, de mercado.
• Toda a nossa realidade humana, misérias, fraquezas estão sob o domínio da Vontade Divina
• Exemplo: uma pessoa que sofreu muito na infância. Esse sofrimento foi uma cruz para fazê-la mais forte. Nenhum mal tem poder de tirar sua capacidade de avançar. A cruz é um impulso para crescer. Todo o sofrimento é para o bem
• Jesus utilizou a cruz para sua missão. Desde o ventre materno já pensava na cruz, enquanto estava sendo amamentado já pensava no fel da cruz
• A cruz deve ser glória, honra, nos torna semelhante a Deus.
• Todas as debilidades estão sob o poder e a santidade da Divina Vontade
• O que Jesus fez através da cruz também iremos fazer, após a cruz vem a Ressurreição
• Diante do poder da Divina Vontade paixões, fraquezas perdem a força
• Todo o mal se torna em bem
• Para quem vive na vontade de Deus há o entendimento de que o mal é bom, e gradece pelo sofrimento
• Quem é submisso à vontade de Deus: aceita o sofrimento, mas, não entende que é algo bom, e nunca vai conseguir agradecer pelo sofrimento
• Há uma diferença muito grade entre Quem possui e quem é submisso, comparável a distância entre o céu e a terra
• Quem faz e não vive minha vontade é forçado a sentir a fraqueza, paixões, trapos e misérias
• Adão antes de pecar já estava com uma disposição para cair no pecado. Ele já estava se sentindo sozinho, e quando viu a Eva a idolatrou e colocou Deus em segundo plano.
• Para lidar com Eva ele não contou com a ajuda de Deus
• Se Adão tivesse o domínio pleno da Vontade Divina ao passar pelo teste da fruta, não teria caído na tentação.
• Ao passar pelo teste Adão não está a em plena posse da Vontade Divina. Estava somente submisso (quando passou pelo teste da fruta Adão já tinha colocado Deus em segundo plano, já estava idolatrando a Eva. Colocar Deus em segundo plano é perder a posse da Vontade Divina e ficar sujeito a cair nas tentações e sentir toda as misérias, fraquezas, paixões)
• Para doar seus bens Deus nos testa.
• Quem já passou pela cruz e conseguiu ver o bem. O ser humano gosta de desafios, enfrentar o sofrimento
• Ele depõe os bens em quem o busca de verdade, que está disposto a viver na Divina Vontade

Compartilhe a Divina Vontade