O QUE É A ERA DA PAZ OU REINO DA DIVINA VONTADE?


Os homens devem buscar a paz de Cristo no Reino de Cristo.
—PAPA PIO XI, Quas Primas , n. 1; 11 de dezembro de 1925

Santa Maria, Mãe de Deus, nossa Mãe,
ensina-nos a crer, a esperar, a amar contigo.
Mostra-nos o caminho para o seu Reino!
Estrela do Mar, brilhe sobre nós e nos guie em nosso caminho!
—PAPA BENTO XVI,  Spe Salvi ,  n. 50

 

O QUE essencialmente é a “Era de Paz” que vem depois destes dias de escuridão? Por que o teólogo papal de cinco papas, incluindo São João Paulo II, disse que será “o maior milagre da história do mundo, perdendo apenas para a Ressurreição?” [1] Por que o Céu disse a Elizabeth Kindelmann da Hungria…

…o Espírito de Pentecostes inundará a terra com seu poder e um grande milagre atrairá a atenção de toda a humanidade. Este será o efeito da graça da Chama do Amor… que é o próprio Jesus Cristo… algo assim não aconteceu desde que o Verbo se fez carne. A cegueira de Satanás significa o triunfo universal do Meu divino Coração, a libertação das almas e a abertura do caminho para a salvação em toda a sua extensão. — Jesus para Elizabeth Kindelmann,  The Flame of Love , p. 61, 38, 61; 233; do diário de Elizabeth Kindelmann; 1962; Imprimatur Arcebispo Charles Chaput

Tudo isso soa bastante extraordinário, epocal na verdade. E será, porque o que Deus está prestes a fazer, finalmente, cumprirá as palavras que oramos há 2000 anos:

Venha o teu reino, seja feita a tua vontade assim na terra como no céu. (Mt 6:10)

Quando Jesus diz que isso abrirá “o caminho para a salvação em toda a sua extensão”, Ele quer dizer que uma nova graça está chegando, um “ dom ” final para a Igreja, a fim de santificá-la e prepará-la como Esposa  para a vinda final de o Noivo no fim dos tempos. O que é este Presente ? É o Reino da Vontade Divina ou “ Dom de viver na Vontade Divina ”.

Já viste o que é viver na Minha Vontade?… É gozar, permanecendo na terra, todas as qualidades Divinas… É a Santidade ainda não conhecida, e que Eu darei a conhecer, que colocará o último ornamento, a mais bela e mais brilhante entre todas as outras santidades, e essa será a coroa e a conclusão de todas as outras santidades.  — Serva de Deus Luisa Picarretta,  O Dom de Viver na Vontade Divina , Rev. Joseph Iannuzzi; n. 4.1.2.1.1A

Como escrevi em True Sonship , isso é muito mais do que simplesmente fazer a vontade de Deus, mas realmente unir-se a ela e possuí -la como uma única vontade , recuperando assim os direitos da filiação divina que foram perdidos no Jardim do Éden. Estes incluem os dons “sobrenaturais” outrora desfrutados por Adão e Eva. 

As “reivindicações legítimas” de nossos primeiros pais… incluem, mas não se limitam aos dons sobrenaturais da imortalidade, conhecimento infundido, imunidade à concupiscência e seu domínio sobre toda a criação. De fato, após o Pecado Original, Adão e Eva, que desfrutaram das legítimas reivindicações de realeza e realeza sobre toda a criação, perderam essa legítima reivindicação, de onde a criação se voltou contra eles. —Rev. Joseph Iannuzzi, teólogo,  A Virgem Maria no Reino da Vontade Divina, nota de rodapé n. 33 no  Livro de Oração da Vontade Divina,  p. 105

Nos 36 volumes que Jesus e Nossa Senhora ditaram à Serva de Deus Luísa Piccarreta, [2] explicam repetidamente como a restauração da Vontade Divina no homem será o ápice da história da salvação. Jesus está quase fora de si na expectativa desta coroação final, que é a glória da sua paixão.

Na Criação, Meu ideal era formar o Reino de Minha Vontade na alma de Minha criatura. Meu propósito primordial era fazer de cada homem a imagem da Trindade Divina em virtude do cumprimento de Minha Vontade nele. Mas pela retirada do homem da Minha Vontade, perdi Meu Reino nele, e por 6.000 longos anos tive que lutar.  — dos diários de Luisa, Vol. XIV, 6 de novembro de 1922; Santos na Vontade Divina  por Pe. Sergio Pellegrini, com a aprovação do Arcebispo de Trani, Giovan Battista Pichierri, p. 35

Então agora vamos ao que interessa: Mas nesta escuridão, Deus deu-nos uma Estrela a seguir: Maria, aquela que nos mostra literalmente o caminho que devemos percorrer para preparar a descida deste Reino. 

É para ela como Mãe e Modelo que a Igreja deve olhar para compreender em sua plenitude o significado de sua própria missão.   —PAPA JOÃO PAULO II,  Redemptoris Mater,  n. 37

 

NOSSA SENHORA, A CHAVE

Nas aparições de Nossa Senhora pelo mundo, muitas vezes ela se anuncia sob um título como: “Nossa Senhora Rainha da Paz”, “Imaculada Conceição” ou “Nossa Senhora das Dores”, etc. : são reflexões proféticas de quem e o que a própria Igreja deve se tornar dentro dos limites do tempo .

Entre todos os crentes ela é como um “espelho” no qual se refletem da forma mais profunda e límpida “as poderosas obras de Deus”. —PAPA S. JOÃO PAULO II, Redemptoris Mater, n. 25

Quando se fala de [Maria ou da Igreja], o significado pode ser entendido de ambos, quase sem qualificação . —Bem-aventurado Isaac de Stella,  Liturgia das Horas , Vol. eu, pág. 252

Assim, a Igreja vai se tornar Imaculada; [3] ela também vai se tornar a mãe da paz universal; e assim, também ela, a Igreja, deve passar pelas dores para realizar esta ressurreição vindoura . De fato, esta pureza é um precursor necessário para que o Reino da Vontade Divina desça e para que Jesus reine nele , ou seja, dentro da Igreja em uma nova modalidade (cf. Ap 20,6). 

Somente uma alma pura pode dizer com ousadia: “Venha o teu reino”. Aquele que ouviu Paulo dizer: “Portanto, não reine o pecado em seus corpos mortais”, e se purificou em ação, pensamento e palavra, dirá a Deus: “Venha o teu reino!”  Catecismo da Igreja Católica, n. 2819

Nossa Senhora explicou a Luísa como ela foi concebida sem pecado, mas que ainda era necessário para ela durante toda a sua jovem vida expandir o Reino da Vontade Divina dentro de seu coração para se preparar para a descida de Jesus em seu ventre. [4] De fato, não foi até a Anunciação que ela tomou conhecimento do Plano Divino, dando assim seu “ fiat ” completo naquele momento.

Ao viver na Vontade Divina, formei os céus e seu Reino Divino dentro de minha alma. Se eu não tivesse formado este Reino dentro de mim, a Palavra nunca teria descido do céu para a terra. A única razão pela qual Ele desceu foi porque Ele foi capaz de descer em seu próprio Reino, que a Vontade Divina havia estabelecido dentro de mim… De fato, o Verbo nunca teria descido a um reino estrangeiro – de forma alguma. Por isso quis primeiro formar seu Reino dentro de mim e depois descer a ele como conquistador.  A Virgem Maria no Reino da Vontade Divina, Dia 18

Existe a  chave  para entender o que você e eu devemos fazer nos próximos dias para preparar a vinda de Cristo para reinar dentro de nós nesta “ nova e divina santidade”. ” Temos que deixar de dar vida à nossa vontade humana e abraçar a Vontade Divina em todas as coisas. Assim, Nossa Senhora torna-se o “sinal” que apareceu em nossos tempos, uma “Mulher vestida de sol” da Vontade Divina que assim pode iludir o dragão. Se quisermos derrotar Satanás nesta hora de apostasia (que é realmente a coroação fútil da vontade humana), devemos imitar essa Mulher com todo o nosso ser.

Você sabe o que nos torna diferentes? É a sua vontade que lhe rouba o frescor da graça, a beleza que arrebata o seu Criador, a força que tudo conquista e tudo suporta e o amor que tudo impacta. Em uma palavra, sua vontade não é a Vontade que anima sua Mãe Celeste. Conheci minha vontade humana apenas para mantê-la sacrificada em homenagem ao meu Criador . — Nossa Senhora a Luísa, Ibid. Dia 1

Se também nós mantivermos a nossa vontade humana sacrificada, pedindo a cada dia que Deus nos dê o Dom de Viver na Vontade Divina, então lentamente começaremos a observar como a discórdia interior, a inquietação, a ansiedade, o medo e o mal-estar – em uma palavra , os efeitos da vontade humana – começam a derreter antes do Sol nascente interior. Posso dizer-lhe que desde que disse “sim” a Nossa Senhora há mais de um ano para viver na Divina Vontade, [5] ela esmagou sob seu calcanhar tanto em mim que roubou a paz – embora eu esteja apenas em o início desta nova jornada. Isso me encheu de tanta esperança. Pois a esperança autêntica não é lançar-se a um estado de pensamento positivo, mas nasce quando alguém realmente exerce  não apenas se arrependendo, mas fazendo o que Deus lhe pede. Como Nossa Senhora disse a Luísa… 

A luz do sol da Vontade Divina que me envolvia era tão grande que, embelezando e investindo minha humanidade, produzia continuamente flores celestiais em minha alma. Senti os céus se abaixarem para mim enquanto a terra da minha humanidade surgia dentro dele. Assim [em mim] o céu e a terra se abraçaram, se reconciliaram e trocaram o beijo da paz e do amor. —Ibidem. Dia 18

 

PAZ VERDADEIRA

Assim, pode-se entender melhor agora o fundamento da Era da Paz: a reunião da vontade do homem com a Vontade de Deus, até os confins da terra. Nesta Vontade Única ,  os frutos da justiça e da paz se manifestarão de uma maneira tão milagrosa que não terá igual desde a Encarnação e Ressurreição do próprio Jesus. 

Aqui é predito que seu reino não terá limites, e será enriquecido com justiça e paz: “nos seus dias brotará justiça e abundância de paz… confins da terra”… Quando os homens reconhecerem, tanto na vida privada como na pública, que Cristo é Rei, a sociedade finalmente receberá as grandes bênçãos da verdadeira liberdade, disciplina bem ordenada, paz e harmonia… a extensão universal do reino de Cristo os homens se tornarão cada vez mais conscientes do elo que os une, e assim muitos conflitos serão evitados inteiramente ou pelo menos sua amargura será diminuída.  —PAPA PIO XI,  Quas Primas , n. 8, 19; 11 de dezembro de 1925

Esse “elo” é a Vontade Divina. 

A paz não é meramente a ausência de guerra… A paz é “a tranquilidade da ordem”. A paz é obra da justiça e efeito da caridade.  CCC,  n. 2304

…em Cristo se realiza a ordem correta de todas as coisas, a união do céu e da terra, como Deus Pai pretendia desde o princípio. É a obediência a Deus Filho Encarnado que restabelece, restaura, a comunhão originária do homem com Deus e, portanto, a paz no mundo. Sua obediência une mais uma vez todas as coisas, ‘coisas no céu e coisas na terra’. — Cardeal Raymond Burke, discurso em Roma; 18 de maio de 2018; lifesitnews. com

“Toda a criação”, disse São Paulo, “geme e trabalha até agora”, aguardando os esforços redentores de Cristo para restaurar o relacionamento adequado entre Deus e sua criação. Mas o ato redentor de Cristo não restaurou por si mesmo todas as coisas, simplesmente tornou possível a obra da redenção, deu início à nossa redenção. Assim como todos os homens compartilham da desobediência de Adão, todos os homens devem participar da obediência de Cristo à vontade do Pai. A redenção só estará completa quando todos os homens compartilharem sua obediência…  — Servo de Deus Pe. Walter Ciszek,  Ele me conduz  (San Francisco: Ignatius Press, 1995), pp. 116-117

Esta é a nossa grande esperança e a nossa invocação: ‘Venha o Teu Reino!’ — um Reino de paz, justiça e serenidade, que restabelecerá a harmonia original da criação.  —PAPA JOÃO PAULO II,  Audiência Geral , 6 de novembro de 2002, Zenit

 

Compartilhe a Divina Vontade