#41 MEDITAÇÃO INICIANTES – TRANSIÇÃO DA VIDA HUMANA À VIDA DIVINA


( 164 ) Resignei-me, pois, à Santa Vontade de Deus e surpreendi-me com este estado de sofrimento.   Agora, quem pode dizer as graças que o Senhor começou a me dar? É impossível poder dizer tudo com clareza, poderei dizer algo confusa, mas na medida do possível e para fazer a santa obediência que tanto quer, tentarei dizer o máximo que puder.

( 165 ) Lembro-me que desde o início desta permanência contínua na cama, o meu amado Jesus muitas vezes se mostrou, o que não tinha feito no passado, desde o início me disse que queria que eu tomasse um novo modo de vida para me preparar para aquele casamento místico prometido a mim.   Ele estava me dizendo:

( 166 )“Amada do meu coração, eu te coloquei neste estado, para que eu pudesse mais livremente vir e conversar com você, veja, eu te libertei de todas as ocupações externas para que não apenas a alma, mas também o corpo estivessem à minha disposição,  e para que eu pudesse ficar em holocausto contínuo diante de Mim, veja, se eu não tivesse puxado você para esta cama, tendo que se desvencilhar dos deveres da família e se sujeitar a outros sacrifícios, eu não poderia ter vindo tantas vezes e compartilhar as ofensas de acordo com elas eu recebo, quanto mais eu deveria esperar quando você cumprisse seus deveres, mas não agora, ficamos livres, não há mais ninguém para nos assediar e interromper nossa conversa, de agora em diante minhas aflições serão o seu, e o meu o seu; meus sofrimentos são seus, e os meus são seus; minhas consolações são suas, e as minhas são suas; vamos juntar todas as coisas,  Não haverá mais entre nós isso é meu e isso é seu, mas tudo será comum dos dois lados.

( 167 ) Você sabe como eu fiz com você? Como um rei quando quer falar com sua rainha noiva, e ela se encontra com outras damas em outros assuntos.   O que o rei está fazendo? Se ele a pega e leva para o seu quarto, eles fecham a porta, para que ninguém possa ir quebrar a conversa e ouvir seus segredos, assim, estando sozinhos, eles comunicam seus consolos e aflições um ao outro.   Agora, se alguns, e um imprudente, batessem, gritassem na porta e não os deixassem desfrutar da conversa, o rei não o machucaria? Isso é o que eu fiz por você e também lamentaria se alguém quisesse distraí-lo desse estado”.

 

Compartilhe a Divina Vontade