CADERNO 1943 MARIA VALTORTA – 16 A 31 DE AGOSTO




16 de agosto Jesus diz:

«Eu sou o “primogênito dentre os mortos” segundo a ordem humana e divina. Primogênito segundo a ordem humana porque filho, por parte de mãe, de Adão, sou o primeiro gerado, da linhagem de Adão, que nasci como deveriam ter nascido todos os filhos daqueles criados por meu Pai. Não abra tanto os olhos. Maria nasceu pela vontade de Deus sem mancha e esta preservação foi precisamente desejada para preparar a minha vinda. Mas sem uma vontade especial, Maria, nascida de homem e mulher unidos segundo a lei da natureza, não teria sido diferente de todas as outras criaturas que vieram da raiz poluída de Adão. Teria sido 82 No dia 5 de junho de 149 uma grande “justa”, como muitas e muitas outras da antiguidade, mas nada mais. A Graça, Vida da alma, teria sido destruída Nela pelo pecado original. Sou eu quem Eu derrotei a morte e a Morte. Eu que chamei de volta à Vida os mortos do Limbo. Eles dormiram. Como Lázaro, cuja ressurreição simboliza isso mais verdadeiro. Eu os chamei. E eles ressuscitaram. Eu, nascido de uma mulher filha de Adão, mas sem pecado original, ou seja, como todos os filhos de Adão deveriam ter sido, sou, portanto, o Primogênito, segundo a ordem natural, de Adão, nascido vivo no meio dos mortos gerados por Adão. Sou o “Primogênito” segundo a ordem divina porque sou o Filho do Pai, o Gerado, não o criado, por Ele. Gerar significa produzir uma vida.

Criar significa formar. Eu posso criar uma nova flor. O artista pode criar uma nova obra. Mas só um pai e uma mãe podem gerar uma vida. Sou, portanto, o “primogênito” porque, nascido de Deus, estou à frente de todos os nascidos (segundo a graça) de Deus. Quando com minha morte eu sacudi as portas do além e trouxe os adormecidos para a primeira ressurreição, Abri também os fechos dos lagos místicos em cuja lavagem se purifica o signo que mata, morre a Morte do espírito, a verdadeira Morte, e nasce a Vida do espírito, a verdadeira Vida. Em suma, sou o “Primogênito” dentre os mortos porque minha Carne foi a primeira a entrar no Céu, onde entrará na última Ressurreição a carne dos santos cujos espíritos aguardam na Luz a glorificação de si mesmos completos, como é justo que seja porque eles se santificaram derrotando a carne e martirizando-a para conduzi-la à vitória, como é justo que seja porque os discípulos são semelhantes ao Mestre, por vontade amorosa do Mestre, e eu, vosso Mestre, entrastes na Glória com a minha Carne que foi martirizada para a glória de Deus. Mais tarde falarei sobre as duas ressurreições, sempre visto por você com referências humanas, enquanto eles devem ser vistos com visão espiritual. Meu direito de nascença divino e humano, portanto, me dá direitos soberanos, porque é sempre o primogênito de um rei que herda a coroa. E que rei mais rei que meu pai? Rei eterno cujo reino não tem começo nem fim e contra quem nenhum inimigo tem poder. Único Rei sem rivais que me eleva gerando-me à sua própria soberania porque sou Um com o Pai, consubstancial a Ele, inseparável Dele, uma parte viva, ativa, perfeita Dele. é imaginável pela mente humana. Brilha no céu, na terra e sobre os abismos, estende-se sobre as montanhas, cobre consigo tudo o que existe, a gloriosa santidade de meu Pai, santidade que adoramos porque é aquela da qual somos gerados e da qual procedemos. Glória, glória, glória ao Pai, Maria, glória sempre porque tudo de bom vem dEle e o primeiro Bem sou Eu, teu Salvador. Meu reino não é desta terra, de acordo com o que significa reinar na terra. Mas é o Reino da terra. Porque terei um reino na terra.

Reino evidente e verdadeiro, não só espiritual como é agora e de poucos. Chegará o tempo em que serei o único e verdadeiro Rei desta terra que comprei com meu Sangue, da qual fui criado Rei por meu Pai com todo poder sobre ela. Quando eu virei? Qual é a hora em relação à eternidade? E que hora importará para você quando estiver na eternidade? Eu virei. Não vou comer carne nova porque já tenho uma perfeita. Evangelizarei, não como evangelizei, mas com nova força, porque então os bons não serão humanamente bons como foram os discípulos da minha primeira vinda, mas serão espiritualmente bons, e os ímpios serão espiritualmente maus, satanicamente maus, perfeitamente maus. Por isso, a forma estará de acordo com as circunstâncias, pois, se utilizasse a forma de 20 séculos atrás, seria superada pelo perfeito no bem, e estaria oferecendo ao satânico uma oportunidade de realizar uma ofensa que a Palavra glorificada não tem permissão para fazer. Como uma rede de malha fina, arrastarei atrás de minha Luz aqueles que alcançaram a sutileza espiritual, mas os pesados, pela união da carne com Satanás, os Mortos do espírito que a podridão da alma pregou na lama, não entrarão na minha Luz e acabarão corrompidos na união com o Mal e com as Trevas. Por enquanto, preparo o tempo futuro usando singularmente a Palavra que desce dos céus e ilumina as almas preparadas para recebê-la. Faço de vocês os operadores de rádio atentos para ouvir o ensinamento que é perfeito e que já dei e que não muda, porque Uno é a Verdade, mas que foi esquecido ou falsificado, esquecido demais e falsificado demais porque era confortável esquecê-lo e falsificá-lo. Faço isso porque tenho pena da humanidade que morre sem o pão do espírito. Assim como Eu me dei pelo pão da sua alma, agora dou a Minha Palavra pelo pão do seu espírito. E repito: «Bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus e a observam»».

À noite Jesus diz: «Disse que a minha nova vinda terá nova forma e força segundo as circunstâncias e expliquei-lhe você como os homens serão então.

O tempo do espírito deve chegar. O homem partiu de uma escuridão profunda e de um enorme peso de lama, depois de ter perdido a Luz divina por vontade própria, obedecendo à sedução do inimigo cujo verdadeiro ser é simbolizado no fruto que ensina o Bem e o Mal, ou se revelou ao homem o quanto para seu próprio bem Deus havia escondido da matéria, da mente, do coração. Você teria sido tão puro, tão pacífico, tão honesto, tão piedoso se não tivesse mordido a tríplice concupiscência que é doce na boca, mas amarga no espírito mais do que o vinagre e o fel que me foi dado na cruz! Caído da morada paradisíaca na terra, esmagado pela revelação de sua carne profanada pela luxúria, torturado pelo remorso por ter causado seu mal, angustiado pela persuasão de ter despertado a ira punitiva de Deus Criador, o homem não passava de um pobre ser animal em que todas as forças inferiores debatiam e fermentavam. Já chamei sua atenção  para a diferença entre os preceitos dados a Moisés em relação aos meus, preceitos necessários, em sua chocante crueza, para refrear as tendências do homem, um pedaço de carne mal infundido com um movimento de alma dado por um alma ferida até a morte e desmaiou em coma espiritual. A memória da Luz perdida, vivendo no fundo da alma, empurrou os 84 degraus para a luz. Um caminho muito cansativo porque a matéria pesa mais que o espírito e te arrasta para baixo. De tempos em tempos a Bondade do Eterno deu à humanidade “faróis” para a jornada tempestuosa em direção à verdadeira Luz. Os Patriarcas e os Profetas: eis os faróis da humanidade em busca do porto de luz. Então veio Aquele a quem João, o Amado, chama de “a verdadeira Luz que ilumina todo homem”. 83 No ditado de 9 de julho de 84 Steps é uma leitura incerta em italiano; pode-se ler também pais Eu vim Luz do mundo e Palavra do Pai e vos trouxe novamente Paz com o Pai, o abraço que vos faz voltar a ser filhos do Altíssimo. Eu sou aquele que reacendeu a vida decadente do seu espírito. Eu sou aquele que te ensinou a necessidade de nascer no espírito. Eu sou aquele que coletei em minha Pessoa toda a Luz, a Sabedoria, o Amor da Trindade e eu trouxe para você. Eu sou aquele que, com meu sacrifício, amarrou a corrente onde ela foi quebrada, soldando você mais uma vez ao Pai e ao Espírito da Verdade. Eu sou aquele que, alavancando meu cadafalso, Eu levantei seu espírito deitado na lama e lhe dei um impulso poderoso para seguir em direção à Luz de Deus, em direção a Mim que te espera no Céu.

Mas poucos no mundo e nos séculos a desfrutaram porque o mundo sempre preferiu as trevas à luz. Com minha morte atroz eu obtive para você a vinda do Espírito perfeito; mas, ao longo dos séculos, a humanidade a rejeitou cada vez mais, como me rejeitou, como rejeitou o Pai. Aconteceu como com um licor que é purificado, que o que é pesado precipitou para o fundo e as partes puras flutuaram. Foi assim com o homem ao longo dos séculos. Aqueles que quiseram permanecer de carne e osso caíram cada vez mais baixo, enquanto aqueles que, a aristocracia do meu rebanho, quiseram viver no espírito tornaram-se cada vez mais espirituais. No meio, o morno sem nome. São dois movimentos opostos da massa. Uma parte, e infelizmente é a maior, absorve cada vez mais Satanás e desce abaixo do nível dos animais. A outra parte, o pequenino, absorve cada vez mais Cristo, nutrindo-se de sua Palavra, que não se cala há 20 séculos, e se torna cada vez mais capaz de compreender o Espírito. Quando utilizo meios especiais é para acelerar, porque os tempos são prementes, a plenitude da instrução da Palavra e a plenitude da formação espiritual dos verdadeiros discípulos, dos verdadeiros súditos do Rei Jesus Cristo. Não Rei dos Judeus, como um homem fraco que se julgava forte de um poder pobre ironicamente disse e escreveu, mas Rei do Mundo antes do julgamento do mundo. O homem, avançando para a última hora, ele deve atingir a espiritualidade. Mas me entenda. Deus é espírito, Satanás é espírito. O primeiro é o Espírito de Perfeição. O segundo é o espírito do pecado. A missa, dividida em duas por vontade própria, que Deus respeita, cada uma segue a parte escolhida. Os filhos do Altíssimo e meus irmãos escolhem a parte de Deus e por nosso amor espiritualizam a carne.

Os servos de Satanás e os filhos da Besta, a parte de Lúcifer, e através da escravidão por vontade própria matam o espírito sob a carnalidade, fazem de seu espírito uma carne e sangue corruptos e repugnantes. Quando eu reinar sobre e nos espíritos que atingiram aquela maturidade que agora pertence a alguns e então pertencerá a toda a massa dos verdadeiros cristãos, abordarei apenas esta parte, aperfeiçoando-a com a última instrução, com uma nova evangelização, diferente não no sentido, que não pode mudar, mas na força que poderão compreender então e que não compreenderiam hoje. Prova disso é que devo escolher criaturas especiais dignas de tanto por seu próprio esforço ou tornadas dignas por um milagre de amor. Vinte séculos atrás eu falava com todo mundo. Quando chegar a hora, falarei apenas a estes, convencidos da inutilidade de falar aos outros. Assim começará a seleção dos separados dos réprobos. Você, pobre Maria, é uma dessas almas dignas da minha vontade. Você só tem uma coisa boa: a boa vontade do amor. Mas é o suficiente para mim. Sobre ela posso colocar minha cadeira de Mestre para fazer um pedestal da pequena alma, para dizer, repetir e repetir as palavras de amor e convite ao Amor, que guia e salva. Eu virei com minha carne glorificada. Despertei sua curiosidade ao dizer isso. Você não seria uma mulher se não fosse curiosa. Mas digo o que acho útil dizer para o seu bem e não o que alimentaria sua curiosidade inútil. Se amo ser Mestre, sei escolher entre as Verdades aquelas que são úteis para você conhecer e isso basta. Contente-se, portanto, em saber que é justo que no Reino do espírito, cujos súditos terão espiritualizado a carne, seja o Rei Aquele que revestiu seu Espírito perfeito de carne para redimir toda a carne e santificou, e santificou a sua com uma dupla santidade, porque é carne inocente, perfeitamente inocente, e carne imolada no sacrifício de amor. Eu virei, com minha Carne glorificada, para reunir as criaturas para a última batalha contra o Inimigo, Julgarei com meu aspecto resplandecente de Carne glorificada os corpos dos ressuscitados para o julgamento extremo, voltarei para sempre ao Céu, depois de ter condenado à morte eterna a carne que não quis se tornar espíritos; e eu voltarei resplandecente Rei de um povo resplandecente no qual a obra do Pai, do Filho, do Espírito, será glorificada com a criação do corpo humano perfeito assim como o Pai o fez em Adão, belo de indescritível beleza, com a redenção da semente de Adão pela obra do Filho, com a santificação operada pelo Espírito.

 

 17 de agosto

Jesus diz: «Quando eu digo pela boca do Amado que “mesmo aqueles que me traspassaram” me verão, não quero me referir àqueles que me traspassaram há 20 séculos. Quando eu vier, o tempo do triunfo do meu Reino terá chegado.

Expliquei a você  como será o Reino e como serão seus súditos. Será o tempo do testemunho do espírito, parte divina encerrada. você e que lhe dá a imagem e semelhança de Deus. Sendo assim, serão as partes espirituais que estarão em falta antes das decisões de julgamento que separam os condenados dos bem-aventurados. E entre os condenados estarão aqueles que com seu espírito sacrílego, que buscaram a Besta, adoraram a Besta e se prostituíram com a Besta, perfuraram, ao longo dos séculos, o espírito divino do Filho de Deus depois de ter, pelas cabeças da série amaldiçoada, perfurou a carne do Filho do Homem. Filho do Homem. Você já refletiu que nesta palavra está explicada a verdade ontem? Eu sou, por linha humana, o (primogênito) Filho de Adão. A fila de quem me atravessa é tão numerosa como a areia da praia do mar. Suas espinhas não são contadas. Todos os crimes, todos os pecados cometidos contra Mim, agora já invioláveis ​​para o sofrimento humano, mas ainda suscetíveis às ofensas causadas ao Meu Espírito, estão indicados nos livros que lembram as obras dos homens. Todas as traições após meus benefícios, todas as abjurações, todas as negações e os pecados contra a Verdade, trazidos por Mim, todos os pecados contra o Espírito Santo que falou por minha boca e que por meu mérito veio iluminar a palavra de a Palavra, todas essas feridas feitas ao longo dos séculos pela raça que eu quis salvar apesar de saber que estava tão relutante ao Bem, estarão presentes dentro dos espíritos reunidos, que, na luz ofuscante do meu resplendor, reconhecerão o que fizeram

No ditado de 16 de agosto de 153 com sua obstinada vontade de refutar o que foi dito e feito por Aquele que não podia mentir, nem fazer obras inúteis segundo a lei divina do amor. Os negadores do Amor são aqueles que me traspassaram e comigo feriram Aquele que me gerou e Aquele que procede do nosso amor de Pai e Filho; Todo julgamento é remetido ao Filho, mas o Filho também julgará os pecados cometidos contra o Pai e o Espírito. O Portador da Vida, o Eterno Vivo e o Eterno Sacrifício que o mundo queria morto, morto como o criminoso que fere é morto – enquanto eu era o Santo que perdoou, o Bom que fez o bem, o Poderoso que curou, o Sábio que instruiu – é Aquele que abrirá as portas para a verdadeira Morte e introduzirá nela os corpos e as almas de seus assassinos. O portador da Vida que se vive no Céu fechará as portas do Inferno ao número intocável dos condenados, que preferiram a Morte à Vida. Eu o farei, porque eu, Jesus Cristo, Filho de Deus, Salvador e vosso Senhor, Juiz eterno, tenho as chaves da morte e do inferno».

 

18 de agosto

Jesus diz: «Continuo a explicar-vos as passagens que julgo apropriadas. Diz-se: “Ao vencedor darei a comer da árvore da vida…” e tal pensamento foi aplicado a Mim. Sim, eu sou uma árvore da vida eterna e me entrego a você como alimento em a Eucaristia e minha visão será comida, alegria dos vencedores na vida após a morte, mas há outro significado que muitos ignoram justamente porque muitos que comentam comigo não são “vencedores”. Quem é um vencedor? O que é necessário para ser um? Obras ressonantes de heroísmo? Então haveria muito poucos que ganhariam. Vencedores são aqueles que derrotam em si mesmos a Besta que gostaria de subjugá-los. Na verdade, entre o atroz mas breve martírio, auxiliado por coeficientes sobrenaturais e naturais, e a luta secreta, tenebrosa e contínua, tem maior peso na balança de Deus, ou pelo menos um peso diferente, mas precioso, o último. Não há maior tirano do que a carne e o diabo. E aqueles que sabem derrotar a carne e o diabo e fazer da carne um espírito e o diabo um vencido, são os “vencedores”. Mas, para ser um, é preciso ter-se entregue totalmente ao Amor. Totalmente: quem ama com todas as suas forças não reserva nada para si, e não reservando para si não o faz para a carne ou para o diabo. Ele dá tudo ao seu Deus e Deus dá tudo ao seu amante. Ele lhe dá sua Palavra. Isso é o que alimenta o vencedor, já desta terra, não poderia dar-lhe nada maior. Dá-me, Palavra do Pai, para ser alimento para o espírito consagrado ao céu. A Minha Palavra desce para alimentar as almas que se entregaram totalmente ao seu Deus e Senhor. Minha Palavra vem para ser seu sacerdote e guia para aqueles que buscam o verdadeiro guia e veem tantos guias fracos para as turbas que perecem sem verdadeira orientação. Você que entendeu a Verdade sabe que só isso é necessário: viva pela minha Palavra, creia na minha Palavra, ande de acordo com a minha Palavra. O que você pensaria de alguém que quisesse viver de doces, bebidas alcoólicas e tabaco? Você diria que morreria porque esse não é o alimento necessário para viver saudável.

A mesma coisa acontece com aqueles que se preocupam com milhares de externalidades e não se preocupam com o que é o núcleo de toda a vida da alma: minha Palavra.  Por que a Missa, por que a Eucaristia, por que a Confissão não vos santifica como deveria acontecer? Porque para você são formalismos, você não os torna frutíferos atendendo à minha Palavra. Pior ainda: você sufoca minha Palavra, que lanço do alto do Céu para chamá-lo e iluminá-lo, sob tibieza, hipocrisia, culpa, mais ou menos grave. Você não me ama: isso é tudo. Amar não significa fazer uma visita superficial de cortesia mundana de vez em quando. Amar significa viver com a alma unida, fundida, acesa com um único fogo que alimenta outra alma. Então, na fusão, a compreensão também é realizada. Falo, não mais longe, das alturas dos céus, mas faço minha morada – e comigo o Pai e o Espírito, porque somos uma coisa – faço minha morada no coração que me ama e minha palavra não é mais um sussurro, mas uma voz cheia, não é mais isolado, mas contínuo. Então eu sou o verdadeiro “Mestre”. Eu sou Aquele que há 20 séculos falava incansavelmente às multidões e que agora encontra seu prazer em falar aos seus favoritos que sabem ouvi-lo e de quem faço meus canais de graça. Quanta Vida eu te dou! Vida Verdadeira, Vida Santa, Vida Eterna, Vida Alegre com minha Palavra que é a Palavra do Pai e o Amor do Espírito. Sim, de fato, ao “vencedor” eu alimento o fruto da Árvore da Vida. Eu o dou a você já nesta terra com minha doutrina espiritual que eu trago de volta entre os homens para que nem todos os homens pereçam. Eu dou a você na vida após a morte com o meu estar entre vocês para sempre. Eu sou a verdadeira Vida. Permanece em Mim, meu amado, e não conhecerás a morte.

 

19 de agosto

Jesus diz:

 

«Vendo sempre com os olhos as palavras do Amado, compreende-se que o “maná oculto” é também a minha Palavra. Maná porque reúne toda a doçura do amor da nossa Trindade que é Pai, Irmão e Esposo da alma e te ama com os três amores mais elevados. Escondido porque se diz no segredo do coração a quem merece saboreá-lo. Eu gostaria de poder fazer chover sobre todos e nutrir todos com isso. Mas é dito: “Não dê pérolas aos porcos e coisas sagradas aos cães”. E muitos são mais abjetos do que porcos e mais cães do que cães, embora tenham sido lavados no meu Batismo e redimidos pelo meu Sangue. Você leu como os antigos hebreus, indignos de possuí-lo, tiveram seu maná estragado no deserto. Eles foram desmerecidos por sua falta de fé e por sua ânsia humana. Posso ter menos respeito pela minha Palavra do que eles tiveram pelo maná destinado a nutrir o ventre, enquanto a Palavra está destinada a nutrir o espírito? É por isso que dou o maná àqueles que superam a parte inferior com todas as suas tendências à descrença, aos sentidos, aos desejos mesquinhos e egoístas. Eu dou o maná da minha Palavra que enche seu espírito de doçura e luz. Dou a “pedra branca na qual está escrito um novo nome”, isto é, na qual se revela uma Verdade que é silenciada aos indignos. É a Verdade que abre as portas da Vida eterna, que te dá as chaves e te põe no Caminho para chegar à Porta da minha Cidade Celestial. Eu sou Caminho, Verdade, Vida. Fora de Mim não há outro caminho, verdade e vida. Aquele que supera todos os obstáculos para me seguir, será columna de mi templo y por la Palabra que ha custodiado y practicado, después de haber sido salvado en la hora tremenda de la prueba de la tentación que mata, tendrá su puesto sobre mi mismo trono, junto con el Padre, el Hijo, el Espirito Santo”. 155 Ele ainda diz: «O mundo perece porque não guardou a minha Palavra, porque a negligenciou e ridicularizou. Nenhuma força humana servirá para deter a corrida do mundo para o abismo, porque o mundo e as forças do mundo carecem do que salva. Minha Lei. Um vazio foi feito na floresta mística que eu cultivei para você para que você tivesse um lar à sombra do meu amor providencial. Suas faltas o fizeram e no vazio a Serpente Eterna se instalou como proprietária, envenenando você com seu sopro e matando você com sua mordida e impedindo que minha Lei seja um agente do Bem em você. Fumaça, veneno, horror, desespero você tem em você e ao seu redor. E você poderia ter Luz, Paz, Sabedoria, Alegria. Você poderia ter isso se tivesse seguido minha Palavra, porque eu consumi todo o horror da vida para preservá-lo e o fiz com aquela agonia atroz que sofri por você. Mas você jogou fora meu presente e chamou Satanás de seu mestre e rei. E Satanás te treina e regula, te tempera e te incita a te fazer digno do seu inferno».

 

20 de agosto

Jesus diz: «Se observarmos atentamente o que vem acontecendo há algum tempo, e especialmente desde o início deste século que antecede o segundo milênio, deveríamos pensar que os sete selos foram abertos. Nunca como agora me preocupei em voltar entre vocês com minha Palavra e reunir as tropas de meus escolhidos para marchar com eles e com meus anjos para apresentar batalha às forças ocultas que trabalham para escavar as portas do abismo para a humanidade. Guerra, fome, pestilência, instrumentos de guerra, homicídios -que são mais do que as feras ferozes mencionadas pelo Amado- terremotos, sinais no céu, erupções das vísceras do solo e chamadas milagrosas aos caminhos místicos de pequenas almas movidas pelo Amor, perseguições contra meus seguidores, elevação das almas e humildade dos corpos, nada falta dos sinais pelos quais o momento da minha ira e da minha justiça pode parecer perto de você. No horror que você tem, você exclama: “Chegou a hora; mais tremendo do que isso não pode ser!”. E você chama com uma voz alta no final para liberá-lo. Os culpados o chamam, zombando e xingando como sempre; É chamado pelos bons que não podem mais ver o Mal triunfar sobre o Bem. Paz, meus escolhidos! Ainda um pouco e então eu vou. A soma de sacrifício necessária para justificar a criação do homem e o Sacrifício do Filho de Deus ainda não está cumprida. A formação de minhas coortes ainda não terminou e os anjos do Sinal ainda não colocaram o selo glorioso em todas as testas daqueles que mereceram ser escolhidos para a glória. O opróbrio da terra é tal que sua fumaça, pouco diferente daquela que emana da morada de Satanás, sobe aos pés do trono de Deus com ímpeto sacrílego. Antes do aparecimento da minha Glória, é necessário que o Oriente e o Ocidente sejam purificados para serem dignos do aparecimento do meu Rosto. Incenso que purifica e óleo que consagra o grande e infinito altar onde a última Missa será celebrada por Mim, Eterno Pontífice, servida no altar por todos os santos que terão o céu e a terra naquela hora, são as orações e os sofrimentos do meu santos, dos queridos do meu Coração, daqueles que já estão indicados com o meu Sinal: da bem-aventurada Cruz,  antes que os anjos do Sinal os tenham passado. O sinal está gravado na terra e a tua vontade é quem o grava. Então os anjos a enchem com um ouro incandescente que não se desvanece e que faz sua testa brilhar como o sol no meu Paraíso. Grande é o horror de agora, meus queridos; mas quanto, quanto, quanto ainda tem que aumentar para ser o Horror dos últimos tempos! E se realmente parece que o absinto foi misturado com o pão, com o vinho, com o sonho do homem, muito, muito, muito mais absinto deve ainda pingar em suas águas, em suas mesas, em suas camas antes que você alcance a amargura total que será a companheira dos últimos dias desta raça criada pelo Amor, salvo pelo Amor e vendido ao Ódio.

Que se Caim vagou pela terra por ter matado um sangue, inocente, mas sempre sangue contaminado pelo pecado original, e não encontrou quem tirasse o tormento da memória porque o sinal de Deus estava sobre ele para seu castigo – e gerado em amargura e na amargura viveu e viu viver e na amargura morreu – o que deve sofrer a raça do homem que matou de fato e mata, com desejo, o Sangue mais inocente que o salvou? Portanto, pense que estes são os sintomas, mas ainda não é hora. Existem os precursores do que eu disse pode ser chamado: “Negação”, “Mal feito carne”, “Horror”, “Sacrilégio”, “Filho de Satanás”, “Vingança”, “Destruição”, e eu poderia continuar dando nomeia de indicação clara e impressionante. Mas ele ainda não chegou. Será uma pessoa que será muito alta, tão alta quanto uma estrela. Não uma estrela humana brilhando em um céu humano. Mas uma estrela de uma esfera sobrenatural, que, cedendo à bajulação do Inimigo, conhecerá o orgulho após a humildade, o ateísmo após a fé, a luxúria após a castidade, a fome de ouro após a pobreza evangélica, a sede de honras após a ocultação. Será menos assustador ver uma estrela cair do firmamento do que ver esta criatura já escolhida precipitar-se nas espirais de Satanás, que copiará o pecado de seu pai escolhido. Lúcifer, por orgulho, tornou-se o Maldito e o Escuro.

O Anticristo, por orgulho nesta hora, se tornará o amaldiçoado e o escuro depois de ter sido uma estrela do meu exército. Como recompensa por sua abjuração, que sacudirá os céus sob um estremecimento de horror e fará tremer as colunas de minha Igreja com medo de que seu precipitado se levante, ele obterá a completa ajuda de Satanás, que lhe dará as chaves para o poço sem fundo para que ele possa abrir. Mas que ele abra bem para que os instrumentos de horror que Satanás fabricou há milênios para levar os homens ao desespero total, para que, por si mesmos, invoquem Satanás como Rei e corram para a comitiva do Anticristo, o único que poderá escancarar as portas do abismo para fazer sair o Rei do abismo, assim como Cristo abriu as portas do Céu para fazer sair a graça e o perdão, que tornam os homens semelhantes a Deus e aos reis de um Reino eterno no qual eu sou o Rei dos reis. Assim como o Pai Me deu todo o poder, Satanás lhe dará todo o poder, e especialmente o poder da sedução, para arrastar para seu séquito os fracos e os corrompidos pelas febres das ambições como ele é, seu chefe. Mas em sua ambição desenfreada ainda achará muito escassa a ajuda sobrenatural de Satanás e procurará outra ajuda dos inimigos de Cristo, que, armados com armas cada vez mais mortíferas, poderiam induzi-los a criar sua libidinidade para o Mal para semear o desespero no multidões, eles o ajudarão até que Deus diga seu “Basta” e os aniquile com o brilho de sua figura.  Muito, muito – e não por boa sede e desejo honesto de reparar o mal premente, mas apenas por curiosidade inútil – muito, muito tem sido ponderado ao longo dos séculos, sobre o que João diz no capítulo 10 do apocalipse . Mas saiba, Maria, que eu permito que você saiba o quanto pode ser útil saber e escondo o quanto acho útil que você não saiba. Vocês são muito fracos, meus pobres filhos, para saber o nome de honra dos apocalípticos “sete trovões”.

Meu anjo disse a João: “Sela o que os sete trovões disseram e não o escreva”. Digo que ainda não é tempo de abrir o que está selado e que se João não o escreveu, não o direi. Quanto ao resto, não cabe a você experimentar esse horror e por isso… Você só tem que rezar por aqueles que terão que sofrer, para que a força não naufraga neles e eles não se tornem parte da turba daqueles que sob o flagelo do flagelo não conhecem a penitência e blasfemam de Deus em vez de chamá-lo em seu auxílio. Muitos destes já estão na terra e sua semente será sete vezes sete mais demoníaca do que eles. Eu, não meu anjo, eu mesmo juro que quando o trovão da sétima trombeta terminar e se cumprir o horror do sétimo flagelo 87, sem que a raça de Adão reconheça Cristo Rei, Senhor, Redentor e Deus, e invoque sua Misericórdia, teu nome em que está a salvação, eu, pelo meu nome e pela minha natureza, juro que pararei o momento na eternidade. O tempo cessará e o Julgamento começará. O Julgamento que separa para sempre o Bem do Mal após milênios de convivência na terra. 88 O bem retornará à fonte de onde veio. O mal se precipitará onde já se precipitou desde o momento da rebelião de Lúcifer e de onde veio para perturbar a fraqueza de Adão na sedução do sentido e do orgulho. Então o mistério de Deus será cumprido. Então você conhecerá a Deus. Todos, todos os homens da terra, desde Adão até o último nascido, reunidos como grãos de areia na duna da praia eterna, verão Deus Senhor, Criador, Juiz, Rei. Sim, você verá esse Deus que você amou, blasfemou, seguiu, zombou, abençoou, difamou, serviu, fugiu. Voce vera. Você saberá então quanto seu amor merecia e quanto mérito foi servi-lo. Oh! Alegria para aqueles que se consumaram em amá-lo e obedecê-lo! Oh! Terror daqueles que foram seus Judas, seus Caims, daqueles que preferiram seguir o Antagonista e o Sedutor ao invés do Verbo humanizado em quem está a Redenção; de Cristo: Caminho para o Pai; de Jesus: Santíssima Verdade; da Palavra: a verdadeira vida!».

 

21 de agosto

 

Jesus diz: «Nas minhas duas testemunhas estão simbolizados todos os mestres da fé: pontífices, bispos, inspirados, doutores da Igreja, almas invadidas pela Luz e pela Voz. Eles, com uma voz pura de cada veia humana, proclamaram a Mim e a verdade de minha doutrina e colocaram um selo de santidade, de dor e também de sangue, para confirmar sua voz. 86 Em uma cópia datilografada, o escritor escreve a lápis: Derrota do Anticristo, mas não Juízo Universal.

Nota:
Como acima, o escritor observa: Os sete trovões correspondem às 7 pragas descritas mais tarde, nos dias 22-8 88 Como acima, o escritor observa: Quando ela fala aqui ela alude ao tempo de paz que precederá o fim, o tempo em a seleção final começará sob a última manifestação de Cristo-Rei que muitos não desejarão seguir. O mistério de Deus se cumpre imediatamente depois. Mas em italiano a leitura da nota é incerta. 

Odiado como sou, Mestre dos Mestres, Santo dos Santos, foram, mais ou menos, sempre atormentados pelo mundo e pelo poder, que encontram naqueles que, com seu próprio comportamento, dizem ao mundo e aos grandes do mundo: “O que você faz não é lícito”. E quando chegar a hora do filho de Satanás, o Inferno, subindo do abismo aberto pelo Anticristo, promoverá uma guerra implacável contra eles e, do ponto de vista humano, irá derrotá-los e matá-los. Mas não será a morte verdadeira. Será antes Vida de vidas, Vida verdadeira e gloriosa. Porque, se aqueles que seguem a minha Lei nos Mandamentos têm Vida, que infinita plenitude de Vida terão aqueles que também seguem os meus conselhos evangélicos de perfeição e empurram o seu ser comigo até ao sacrifício total por amor ao seu Jesus, o sacrifício eterno de quem se tornam imitadores ao sacrifício da vida? Chamados a uma ressurreição resplandecente, estes serão os que se privarão do que é mais caro ao homem: a vida, para Me seguirem por amor a Mim e aos irmãos. Nunca me cansarei de repetir: que não há nada maior do que o amor no céu e na terra, e não há amor maior do que dar a vida pelos irmãos». Jesus ainda diz: «Disse-vos um dia que nesta actual tragédia já estão em movimento as forças de Satanás, que enviou os seus anjos negros para mover os reinos da terra uns contra os outros. A batalha sobrenatural já começou. Essa é. Está nos bastidores da pequena batalha humana. Pequeno não por extensão em massa, mas pela razão. Não é, o pequeno motivo humano não é sua origem. Não é. É mais um motivo verdadeiro que faz dos irmãos tantas feras homicidas que se mordem e se matam. Você luta com seus corpos. Mas na realidade são as almas que lutam. Você luta na ordem de quatro ou cinco poderosos. Você acha que é assim? Não. Um é o executor desta ruína. Um que está na terra, porque você quer, mas que não é desta terra. Satanás é quem puxa as cordas desta carnificina em que, Mais do que corpos, são as almas que morrem. Esta é uma das batalhas iniciais. O reino do Anticristo precisa de um cimento feito de sangue e ódio para se consolidar. E você, que não sabe mais amar, assume a obrigação de servi-lo e matar-se reciprocamente, e amaldiçoar aquele que não tem culpa do seu mal: Deus, que luta com seus anjos para proteger o que é seu; Fé no coração dos cristãos, bondade no coração dos bons. Não sou eu quem faz a seleção, por enquanto. São vocês que se selecionam, espontaneamente. Aqueles que, apesar do horror, sabem compreender que Deus é sempre Deus, isto é, Bondade e Justiça, e que a salvação está em seguir a Lei de Deus, separam-se daqueles que negam essas verdades. Os primeiros ascendem ao encontro da Luz, os outros correm para a escuridão. Verdadeiramente, Satanás tende, com seus demônios, a fazer uma segunda ascensão ao Céu. Mas rejeitado pelo meu arcanjo, ele corre para a terra para derrotar Deus através do coração de seus filhos. Porque cada alma que se perde é uma derrota para Deus. E Satanás o consegue facilmente porque os corações dos homens não têm mais a chama do espírito. Ele não tem mais vida espiritual. É um nó de pecado em que prospera a tríplice luxúria que mata o espírito.

Nos ditames de 4 e 19 de junho de 159, bem-aventurados os que venceram em virtude do sangue do Cordeiro e permaneceram e permanecerão sempre fiéis. Bem-aventurados aqueles que rejeitaram Satanás e suas lisonjas e não se importaram com seus aparentes triunfos, com seus esforços desencadeados nesta hora, que ele sabe que é breve para seu reino de maldição, e que eles permanecem fiéis a Cristo e sua Igreja, desmembrados pela perseguição anticristã, mártir invicto como o Grande Mártir seu Esposo, Cristo Crucificado, mas ressuscitado mais belo, depois de aparente morte, para entrar glorificada no Céu, onde o verdadeiro Pontífice a espera para celebrar as núpcias».

 

 

22 de agosto (PAREI PARA LER ESTE )
Jesus diz: «Eu te disse um dia 90 que o eterno invejoso tenta copiar Deus em todas as manifestações de Deus. Deus tem seus arcanjos fiéis. Satanás tem o dele. Miguel: Testemunha de Deus, ele tem um rival infernal; e Gabriel também: força de Deus. A primeira besta, que sai do mar, que com voz de blasfêmia faz os enganados proclamarem: “Quem é semelhante à besta?”, corresponde a Miguel. Derrotada e ferida por ele na batalha entre as tropas de Deus e as de Lúcifer, no início dos tempos, curada por Satanás, ela odeia Miguel até a morte, e ama, se amor pode ser falado entre demônios – é melhor dizer : submissão absoluta a Satanás. Um ministro fiel de seu rei amaldiçoado, ele usa sua inteligência para prejudicar a raça do homem, uma criatura de Deus, e servir seu mestre. Use força sem fim e sem medida para persuadir o homem a apagar, por si mesmo, meu signo que horroriza os espíritos das trevas. Removido que, com o pecado que remove a graça, crisma luminoso em seu ser, a Besta pode se aproximar e induzir o homem a adorá-lo como se fosse um Deus e servi-lo no crime. Se o homem pensasse a que sujeição ele se dá ao se casar com a culpa, ele não pecaria. Mas o homem não pensa. Veja o momento e a alegria do momento, e pior ainda que Esaú troca sua prole divina por um prato de lentilhas. Mas Satanás não usa apenas esse violento sedutor do homem. Por menos que o homem reflita, em geral, ainda há muitos homens que, não por amor, mas por medo do castigo, não querem pecar seriamente. É por isso que aqui está o outro ministro satânico, a segunda besta. Sob o aspecto de um cordeiro, tem o espírito de um dragão. É a segunda manifestação de Satã e corresponde a Gabriel, porque anuncia a Besta e é sua força mais forte: aquela que destrói sem consultar e convence com doçura fingida que é certo seguir os passos da Besta. É inútil falar de poder político e terra. Não. Se alguma coisa, você pode se referir ao primeiro nome de Poder Humano e ao segundo o nome de Ciência Humana. E se o Poder por si mesmo produz rebeldes, a Ciência, quando é apenas humana, corrompe sem produzir rebelião e arrasta um número infinito de adeptos à perdição. Quantos se perdem por causa da arrogância da mente que os faz desprezar a Fé e matar a alma com o orgulho que separa de Deus! Que embora eu vá colher a colheita da terra no último dia, já existe um ceifeiro entre vocês.

E é este espírito do Mal que te ceifa e não te faz espigas de grão eterno, mas sim palha para a morada de Satanás. Uma, apenas uma ciência é necessária. Repito mil vezes: conheça a Deus e sirva-o, conheça-o nas coisas, veja-o nos acontecimentos e saiba distingui-lo de seu antagonista para não cair na perdição. Em vez disso, você se preocupa em aumentar o conhecimento humano em detrimento do conhecimento sobre-humano. Não condeno a Ciência. Pelo contrário, gosto que o homem aprofunde com conhecimento o conhecimento que vem acumulando, para poder entender cada vez mais e me admirar em meus trabalhos. Eu lhe dei a inteligência para isso. Mas você deve usá-lo para ver Deus na lei da estrela, na formação da flor, na concepção do ser, e não usar a inteligência para violar a vida ou negar o Criador. Racionalismo, Humanismo, Filosofismo, Teosofismo, Naturismo, Classicismo, Darwinismo, vocês têm escolas e doutrinas de todos os tipos e vocês se preocupam com todas elas, porque a Verdade está muito pervertida ou abolida nelas. Você simplesmente não quer seguir e aprofundar a escola do cristianismo. Resistência natural, diga-se de passagem. Aprofundando-se na cultura religiosa, você seria obrigado a seguir a Lei – e você não quer fazê-lo – ou confessar abertamente que você quer pisar na Lei. E você também não quer fazer isso. É por isso que você não quer se tornar um estudioso da ciência sobrenatural. Mas pobres tolos! E o que você vai fazer com suas escolinhas e suas palavrinhas quando tiver que fazer meu exame? Vocês extinguiram em si mesmos a luz infinita da verdadeira Ciência e acreditaram iluminar suas almas com substitutos de luz, assim como pobres loucos que tentaram extinguir o sol fazendo um novo sol com muitas lanternas. Mas embora as brumas ocultem o sol, o sol está sempre no meu firmamento. Mas embora com suas doutrinas você crie névoas que escondem o Conhecimento e a Verdade, a Verdade e o Conhecimento sempre existem porque vêm de Mim que sou eterno. Busque a verdadeira Sabedoria e você entenderá como a Ciência deve ser entendida. Libertem suas almas de todas as superestruturas artificiais e ergam nelas a verdadeira Fé. Como as torres de uma catedral espiritual, Ciência, Sabedoria, Inteligência e Força e Humildade e Continência florescerão nelas, porque o verdadeiro sábio sabe não apenas o que é humanamente cognoscível, mas sabe o mais difícil: dominar-se nas paixões da carne e fazer de sua parte inferior o pedestal para elevar sua alma e lançar o espírito aos céus, ao encontro de mim que vem e sou em tudo e quem quero ser o verdadeiro e santo Mestre dos meus irmãos».

Mais tarde, Jesus diz: «As sete últimas pragas correspondem aos sete trovões não descritos 91. Como sempre, são descrições figurativas, mas nas quais a realidade não é totalmente excluída. Explico a você o quanto julgo apropriado ser explicado a você sobre eles. A primeira é a úlcera. Desde o tempo de Moisés, castiguei as criaturas que cometeram pecados imperdoáveis ​​contra Mim com doenças repugnantes. Miriã, irmã de Moisés, teve o corpo coberto de lepra por ter falado mal de meu servo Moisés. Como não acontecer a mesma coisa e ainda mais com aqueles que falam mal de seu Deus? A lepra, ou a úlcera que seja, se espalha cada vez mais porque você espalhou cada vez mais seus pecados contra Deus e contra a admirável obra de Deus que você é. Quando você se afunda na luxúria, você não acha que comete um pecado contra Deus? Bem, sim, você faz. porque profanas teu corpo onde reside o espírito para Me acolher,  Me, Espírito Supremo.

E até que ponto a luxúria do homem está chegando, preenchida com vontade fria e consciente? É melhor não mergulhar neste abismo de degradação humana repugnante. Eu lhes digo que certos animais foram chamados impuros, mas que o homem já os superou e os superará ainda mais, e que se um novo animal pudesse ser criado, obtido cruzando macacos com cobras e porcos, ainda seria menos imundo do que certos homens, que têm o aspecto de homem, mas têm um interior mais lúbrico e repugnante do que o animal mais sujo. Como eu lhes disse, a humanidade está se dividindo cada vez mais. A parte espiritual, exígua ao máximo, ascende. A parte carnal, extremamente numerosa, desce. Desça a uma profundidade hedionda de vício. Quando chegar o tempo da ira, a humanidade terá alcançado a perfeição do vício. E você quer que o fedor interno de suas almas mortas não transpira fora e corrompe a carne, adorada mais do que Eu e usada para toda prostituição? E como as úlceras serão causadas por você, assim você encherá o mar e as águas dos rios de sangue. Você já os está enchendo com sua carnificina, e os habitantes das águas diminuem, mortos por você, contribuindo para sua fome. Você pisou tanto nos dons que Deus lhe deu para suas necessidades materiais, que a terra, o céu e as águas estão se tornando seus inimigos e lhe negam os frutos da terra e os habitantes das águas, dos rios, das florestas, do ar . Mate, mate se quiser pisai a lei do amor e do perdão, espalhai o sangue fraterno e sobretudo o sangue dos bons, que persegues precisamente porque são bons. Mas tenha cuidado para que um dia Deus não o obrigue a saciar sua fome e sua sede com o sangue que você derramou, em oposição à minha ordem de paz e amor. Rebelde-te às leis que te dei, rebela-te contra as estrelas e os planetas que até agora doaram a luz e o calor de que precisas, obedecendo, a elas, as regras que te indiquei por bondade. Doenças repugnantes como marca de seu vício; sangue nas águas como testemunho de todo o sangue que você quis derramar, e entre este está o meu; fogo do sol para fazer você saborear antecipadamente as brasas eternas que aguardam os condenados; escuridão para avisar que a escuridão espera aqueles que odeiam a Luz: tudo isso para induzi-lo a refletir e se arrepender.

E não vai dar. Você vai continuar a precipitar. Você continuará cumprindo suas alianças com o mal, preparando o caminho para os “reis do Oriente”, ou seja, os ajudantes do Filho do Mal. Parece que são meus anjos que trazem as pragas. Na verdade é você. Você os quer e você os terá. Tornando-se dragões e bestas, por ter se casado com o Dragão e a Besta, você dará à luz, de seu interior corrompido, seres impuros: as doutrinas demoníacas absolutas que, realizando falsos prodígios, seduzirão os poderosos e os arrastarão para a batalha contra Deus. Você será tão pervertido que tomará por prodígios celestiais tudo o que é criação infernal. Mary, agora eu tomo você pela mão para levá-lo ao ponto mais escuro do livro de João. Os comentadores esgotaram sua capacidade em muitas deduções para explicar a si mesmos e às multidões quem é a “grande Babilônia”. Com a visão humana, à qual não são estranhos os sobressaltos produzidos por eventos desejados ou por eventos ocorridos, eles deram o nome de Babilônia a muitas coisas. Mas como eles nunca pensaram que a “grande Babilônia” é toda a Terra? Ele seria um Deus Criador muito pequeno e limitado se tivesse criado a Terra apenas como um mundo habitado!  Com um pulsar da minha vontade eu levantei mundos e mundos do nada e os projetei, poeira luminosa, na imensidão do firmamento. A Terra, da qual você está tão orgulhoso e tão feroz, é apenas uma das poeiras girando no infinito, e não a maior. Mas é certamente o mais corrompido. Vidas e vidas pululam nos milhões de mundos que são a alegria do seu olhar nas noites serenas, e a perfeição de Deus aparecerá para você quando você puder ver, com a visão intelectual do espírito mais uma vez unido a Deus, as maravilhas do esses mundos.

Não é a Terra a grande prostituta que fornicou com todos os poderes da terra e do inferno, e os habitantes da Terra não se prostituíram: corpos e almas, para triunfar no dia da morte? É sim. Os crimes da Terra têm todos os nomes de blasfêmia, assim como a Besta com a qual a Terra e seus habitantes se aliaram para triunfar. Os sete pecados são como um horrendo ornamento na cabeça da Besta que transporta a Terra e os terrestres para os pastos do Mal, e os dez chifres, um número metafórico, estão aí para demonstrar as ‘infinitas infâmias cometidas para obter, a qualquer preço, tanto quanto ele quer sua ganância feroz. Não está a Terra encharcada com o sangue dos mártires, intoxicada por esse licor sagrado que, bebido por sua boca sacrílega, se tornou um filtro de embriaguez maldita? A Besta que a carrega: compêndio e síntese de todo o mal realizado a partir de Adão para triunfar no mundo e no carpo, ela traz atrás de si aqueles que, adorando-a, se tornarão reis de uma hora e de um reino amaldiçoado . Vocês são reis como filhos de Deus, e é um reino eterno. Mas vocês se fazem reis de uma hora e de um reino amaldiçoado quando adoram a Satanás, que só pode lhe dar um triunfo efêmero pago ao preço de uma eternidade de horror. A Besta -diz Juan- foi e não é. Assim será no fim do mundo. Foi, porque realmente existiu; não é porque eu, Cristo, a tenha derrotado e sepultado porque, então, não será mais necessário para os triunfos do mundo 92. Não está a Terra sentada sobre as águas de seus mares e não as usou ferir? O que não foi usado? Povos, nações, raças, fronteiras, interesses, comidas, expansões, tudo o serviu para fornicar e realizar homicídios ultrajantes e traições iscarióticas. Seus próprios filhos, nutridos por ela com o sangue do pecado, farão a vingança de Deus sobre ela, destruindo-a, destruindo-se a si mesmos, trazendo a soma dos crimes contra Deus e contra o homem ao número perfeito que exige meu estrondo: “Basta! Sabedoria, Trindade, Onipotência (de Deus condensada em nome do Verbo humanizado). E se lhe parece que falta algum atributo, pense que a Justiça está incluída na santidade, porque quem é santo é justo, Realeza em grandeza, Criação em onipotência. Por isso os louvores de Deus são proclamados em meu nome. cópia, o escritor anota na parte inferior da página, a lápis: Após a derrota do Anticristo e a destruição da Babilônia 93 No original italiano lê-se “Gesú” (NdT) 163 Deus. Santo nome cujo som aterroriza os demônios Nome da Vida que dás Vida, Luz, Força a quem te ama e te invoca Nome que é a coroa na minha cabeça 94 do vencedor da Besta e do seu profeta que será aprisionado, pregado, submerso, sepultado em fogo líquido e eterno cuja crueldade cortante é inconcebível ao sentido humano. Então será o tempo do meu Reino da Terra. É por isso que haverá uma trégua nos crimes demoníacos para dar tempo ao homem de ouvir novamente as vozes do céu. Com a força que desencadeia o horror afastada do meio, descerão como cachoeiras de graça, como rios de águas celestiais, das grandes correntes espirituais, para dizer palavras de Luz. Mas da mesma forma que ao longo dos séculos não recolheram as Vozes isoladas, a começar pela do Verbo, que falam do Bem, os homens serão surdos, surdos sempre, salvo os marcados pelo meu sinal, meus queridos amigos atentos siga-me, surdo às vozes de muitos espíritos, às vozes semelhantes ao rumor de muitas águas que cantarão o novo cântico para guiar os povos ao encontro com a Luz e sobretudo a Mim: Palavra Eterna.

Quando as últimas  tentativas forem completadas, Satanás virá pela última vez e encontrará seguidores nos quatro cantos da terra, e eles serão mais numerosos que a areia do mar. Oh! Cristo! Oh! Jesus que morreu para salvar os homens! Somente a paciência de um Deus poderia ter esperado tanto tempo, feito tanto e obtido tão pouco sem retirar seu dom dos homens e fazê-los perecer muito antes da hora marcada. Sólo mi Paciencia que es Amor podía esperaros, sabiendo que, como arena que se filtra por una sutilísima criba, escasamente algún alma llegaría a la gloria respecto de la masa que no sabe, que no quiere filtrarse a través de la criba de la Ley, do amor, do Sacrifício, para me alcançar. Mas na hora da sua vinda, quando, como Deus, Rei e Juiz, eu vier reunir os eleitos e amaldiçoar os réprobos, lançando-os lá onde o Anticristo, a Besta e Satanás já estarão para sempre, após a vitória suprema de Jesus Cristo, Filho de Deus, Vencedor da Morte e do Mal, a estes eleitos que souberam permanecer “vivos” em vida, vivos em espírito aguardando a nossa hora do triunfo, eu lhes darei a posse da morada celestial, darei Eu mesmo sem pausas e sem medida. Vácuo naquela hora, Maria. Ligue para ela e me chame com toda a força do seu espírito. Eis que venho quando uma alma me chama. Juntamente com o Amado que viu da terra a glória do Cordeiro, Filho de Deus, a glória do seu e do teu Jesus, dize a cada batida do teu coração: “Vem, Senhor Jesus”». eu sou um trapo um pobre trapo Só tenho minha alma submersa em doçura.

Ao me ditar, Jesus me faz entender que quando diz Terra quer dizer mundo tomado não como um globo de pó e água, mas como uma união de pessoas. Não sei se consigo explicar bem. Quando ele diz Terra ele quer dizer, eu direi: entidade moral, e quando ele diz terra ele simplesmente quer dizer um planeta feito de terra, montanhas, águas. Culpado o primeiro, inocente o segundo. É por isso que ele pode dizer sem se contradizer que o sangue dos mártires se tornou veneno para a Terra que o bebeu (em seus habitantes) com cólera sacrílega e o derramou (em seus poderes estatais) com abuso blasfemo do poder temporal; enquanto o globo terrestre, girando no espaço do éter, bebeu com respeito e acolheu com amor os Como acima, o escritor observa: no período de paz que antecede o julgamento 95 Como acima, o escritor observa: A tentativa de paz após os castigos, de evangelização espiritual 164 sangue dos mártires e suas convulsões agonizantes, e os apresenta, um e outro, ao Eterno , pedindo, maternal e piedoso, que não tenham sido derramados e sofridos em vão e que se faça justiça por eles. Estou feliz por ter recebido a explicação direta do Livro de que tanto gosto, mas humanamente lhe asseguro que estou arrasada. Parece-me ser algo vazio, uma coisa espremida. Não tenho mais nada dentro depois de ter tido tanto. Esses dias, esmagado pelas vozes altas que ouvia dentro de mim, eu tinha intolerância ao ruído humano, e tive tanto ao meu redor! eu sofri muito preso entre os obstáculos comuns da vida e as exigências sobrenaturais do Mestre. Bom. Já está feito. E agora eu digo: “Um pouco de descanso, senão o pobre rabisco de Jesus acaba quebrando como uma máquina usada”.

Agora para você para a cópia. Mas quando você me trouxer o fascículo, me traga este caderno também. Custa-me menos corrigir se tenho o manuscrito à minha frente. Se não, como me lembro e adiciono as palavras que faltam? Quem se lembra? Então eu devolvo. E, em vez disso, ainda há a dizer. Jesus diz: «Antes de encerrar este ciclo, devemos falar das duas ressurreições. A primeira começa no momento em que a alma se separa do corpo e aparece diante de Mim no julgamento particular. Mas é apenas uma ressurreição parcial. Mais do que ressurreição, pode-se dizer: libertação do espírito do envoltório da carne e esperar que o espírito se reúna com a carne e reconstrua o templo vivo, criado pelo Pai, o templo do homem criado à imagem e semelhança de Deus. Uma obra que está faltando uma parte é incompleta e imperfeita. A obra do homem, perfeita em sua criação, é incompleta e imperfeita se não estiver unida em suas várias partes. Destinados ao Reino luminoso ou à morada escura, os homens devem estar neles para sempre com sua perfeição de carne e espírito. É por isso que falamos da primeira e da segunda ressurreição. Mas observe. Quem matou seu espírito com uma vida terrena de pecado vem a Mim, no julgamento particular, com um espírito já morto.

A ressurreição final fará com que sua carne assuma novamente o peso do espírito morto para morrer totalmente com ele. Enquanto aquele que derrotou a carne na vida terrena vem a Mim, no julgamento particular, com um espírito vivo que, entrando no Paraíso, aumenta sua vida. Também os purgativos estão “vivos”. Doente, mas vivo. Uma vez curados em expiação, eles entrarão no lugar que é a Vida. Na ressurreição final, seu espírito vivo de minha Vida, ao qual você estará indissoluvelmente unido, assumirá novamente a carne para glorificá-la e viver totalmente com ela, assim como eu vivo com ela. É por isso que falamos da primeira e da segunda morte e, consequentemente, da primeira e da segunda ressurreição. O homem deve chegar por sua própria vontade a esta posse eterna da Luz -porque no Paraíso você possui Deus, e Deus é Luz-, pois por sua própria vontade ele quis perder a Luz e o Paraíso. Eu lhe dou a ajuda, mas a vontade deve ser sua. Eu sou fiel. Eu te criei livre e livre te deixo. E se você pensar o quanto esse respeito de Deus pelo livre arbítrio do homem é digno de admiração, você pode entender como seria seu dever não abusar dele, usando-o para o mal, e ter respeito, reconhecimento e amor para com o Senhor, seu Deus. Aos que não abusaram, digo: “Está preparada a tua morada no céu, e desejo ardentemente que estejas na minha bem-aventurança”».

 

23 de agosto, 7 da manhã Para o padre 96 e eu.

Jesus diz: «Repito a vós e ao Pai palavras que disse há 20 séculos e que são sempre novas e agora particularmente adequadas ao vosso caso: «Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor… disse-vos estas coisas para que a minha alegria esteja em vós e a vossa alegria seja completa. Vós sois meus amigos se fizerdes o que vos mando. Já não vos chamo servos, porque vos dei a conhecer o que ouvi de meu Pai. Não foram vocês que Me escolheram, mas Eu que os escolhi e os destinei a ir e dar frutos duradouros. Ame-se e ame-me cada vez mais. O mundo te odeia porque eu te escolhi. O mundo só ama a si mesmo e suas próprias obras e odeia o que está sob meu nome. No entanto, eu fiz e faço no mundo obras que ninguém mais fez. Portanto, aqueles que me odeiam não têm desculpa. Mas isso deve acontecer porque se diz: ‘Você me odiava sem motivo.’ No entanto, eles não têm desculpa para sua obstinação no mal, porque se eu não tivesse vindo como Mestre eles seriam desculpados, mas eu vim e venho e eles não querem me ouvir. Para isso não têm circunstâncias atenuantes.” Ordeno-vos, com um mandamento de amor, porque sois meus amigos, não desperdice estas minhas palavras. Use-os para si e para muitas almas. Não são ditas sem razão. Eu as contei para sua alegria, ó meus amigos! Com quem é doce para mim expressar os pensamentos mais secretos e pedir ajuda para ser amado por alguém que não sabe mais amar e que perece sem nem saber disso ele está perecendo. Eu quero que você viva com alegria. Mas alegria sobrenatural, porque por meu amor você será odiado pelo mundo pelo qual eu sou odiado. O mundo dá tristeza e dor a quem me ama. Mas não importa. Eu vos digo: perseverai no meu amor. Eu serei sua recompensa. Vá e espalhe a Palavra. Ande com discernimento e cuidado. Não a aplique a todos da mesma maneira. Que o Espírito de Luz, de que se falou ontem na Missa, vos ajude a escolher os textos que devem ser conhecidos e os que devem, para já, Fique escondido. É meu conselho que você faça uma seleção das palavras faladas.

Há textos que por enquanto devem continuar sendo uma doce conversa entre nós. Outras que só se dão a conhecer a pessoas que, pela sua vestimenta ou pela sua alma, já estão em condições de serem admitidas a certos conhecimentos. Outros textos podem ser ditos e difundidos entre as almas. Todas as minhas palavras são santas, mas as multidões não são santas. Portanto, é necessário que vocês sejam prudentes como serpentes para evitar as espirais enganosas da grande serpente que é o espírito do mundo, que sufoca e envenena o que é bom ou o desvia de tal maneira que o bem serve de pretexto para o mal . E os momentos em que você vive, meus pobres amigos, eles estão ainda mais cheios de tédio e espírito anti-Deus do que quando eu fui julgado por um punhado de homens enlouquecidos pelo pecado. Por isso, é preciso estar vigilante, porque logo se encontrará o pretexto de ferir os inimigos, de incitar as multidões para fins profanos, que se vestem de boa aparência, mas por baixo são apenas uma fervura de paixões e ambições sociais. Minha Palavra de Verdade não deve ser usada para mentiras. Minha Palavra de Misericórdia não deve servir de vingança. Portanto, atenção. O Pai mais do que você deve saber regular-se. Ore, ore. O Espírito Santo irá ajudá-lo. Lembre-se sempre de que você tem em suas mãos remédios próprios para curar almas e que estes foram deixados muito mal por causa do escárnio que as paixões e os pecados fizeram deles. Eles são dilacerados pelas explosões internas do Mal e sangrados pelos golpes que recebem de fora. Estão todos doloridos e exaustos. Como médicos, vocês devem ter um toque leve e muita paciência para tratar essas pobres feridas e comunicar a Vida nelas. Não posso silenciar o que digo, e você não pode deixar de receber o que lhe digo. Mas isso não significa que seja necessário bom senso para usar meu dom. Regulem-se como Sor Benigna 97. Não uma difusão aberta e ressonante, mas uma difusão lenta, cada vez mais ampla, e que não tem nome. Isso para proteger seu espírito que o orgulho pode perturbar e sua pessoa que não precisa de outras agitações., só assim o seu nome será conhecido. Ser perseguido pelo meu amor é uma glória.

Mas tenho tão poucos amigos e tão poucos porta-vozes que não os quero incomodados ou destruídos pelo ódio do mundo. Tenho compaixão pelas almas e protejo os portadores da minha Voz como e mais do que Eu. Não tenham a ilusão de obter muito com minhas palavras. Eles caem em quase todas as almas mortas. Mas devemos tentar até o fim salvar os corações. Fomos formados para isso, meus irmãos. Por isso, exalamos o verdadeiro oxigênio para as almas que sucumbem à asfixia do mundo, do sentido, do dinheiro. Nós fazemos nosso trabalho. Se permanecerem pedras sem vida, pior para eles. Eu falei com você com palavras de 20 séculos atrás, porque são sempre recentes e sempre doces como então porque sou eterno e fiel e vós, que vos sucedeis nos séculos, sois sempre os meus apóstolos da hora presente, meus amigos, os executores da Vontade do Pai e dos meus desejos . Dou-vos a minha paz, ó meus bem-aventurados!».

 

 24 de agosto (em relação à Sra. Curie 98).

Jesus diz: «São criaturas humanamente perfeitas. Neles, tudo atingiu a perfeição, menos o espírito, que regrediu cada vez mais até se tornar um embrião de espírito. Eles têm um temperamento perfeito, uma seriedade perfeita, uma honestidade perfeita, uma humildade perfeita. Todos humanamente perfeitos. Sua virtude é a chama que não aquece. É fogo frio. Não tem valor para Mim. Prefiro uma espiritualidade imperfeita a uma humanidade perfeita. Tanto brilho da perfeição humana é como a luminosidade de 100, de 1000 lâmpadas de arco. Eles dão luz; é inegável. Mas é a luz artificial que, se um pequeno mecanismo quebra, morre imediatamente e não resta mais nada. Enquanto o espírito, mesmo que seja imperfeito, é sempre um pequeno sol vivo com luz própria que brota da Graça que nele está. Falo do espírito vivo, isto é, vivendo em Mim, vivificado pela Graça. Tendo possuído uma inteligência superior que lhes permitiu mergulhar nos mistérios da natureza, deveria também tê-los levado a ver o poder de Deus e sua existência cujo ser está escrito em todas as coisas criadas. Em vez disso, nada disso. São seres cheios de ciência, mas carentes do fio que conduz ao conhecimento de tudo o que existe. Inventores do novo, mas negadores do eterno. Descobridores de forças secretas, mas indiferentes à Força das forças: Deus. Eles não buscam isso, mas negam voluntariamente. Ou pelo menos o negligenciam. E por isso a ciência humana, inegavelmente avançada, não dá bons frutos, mas sim venenosos. Falta nos corações e mentes dos cientistas o fogo do amor que faz com que Deus seja respeitado e amado, que faz com que os outros respeitem e amem. No caso específico, aquela mulher não prejudicou, mas beneficiou os irmãos. Já é muito. Mas ele reflete sobre o impulso que teria dado à sua escola, aos seus discípulos e aos discípulos dos discípulos se tivesse unido uma profunda religiosidade ao encanto de si mesmo. Acredite também, minha alma, que na hora do julgamento aparecerão mais pequenas criaturas analfabetas do que luminares da ciência. O primeiro iluminado pelo amor, Serão estrelas vivas no meu céu. O resto, embora não os condene, pelo bem que humanamente realizaram, será simplesmente nebuloso no meu Paraíso. Eles serão salvos por minha Misericórdia sem nenhum mérito de sua parte, salvos mais do que por eles mesmos, pelas orações daqueles por eles beneficiados. Agora me diga: você prefere ser um pouco nada no campo do conhecimento e ser meu, muito meu nesta e na próxima vida, ou gostaria de ser uma estrela aqui embaixo e uma nebulosa opaca lá em cima? Já sei a sua resposta e para isso digo-lhe: “Respondeu com sabedoria. Vai em paz”».

 

25 de agosto

Jesus diz: «Para mim, o grande que mora em palácios ou o pastor que dorme na grama no meio do seu rebanho não é diferente. Vocês são todos meus irmãos e filhos, e por ricos e pobres, por poderosos e pobres eu derramei meu Sangue. É por isso que não aplaudo certas diferenças que estão sendo seguidas agora. Não aprovo massacres, onde quer que ocorram. Não os aprovo porque são contrários à caridade e porque são uma séria razão para que os fracos se desesperem. Mas também não aprovo que haja alguém que, aproveitando-se de uma posição privilegiada, se salve deixando outros lugares sob a tempestade diabólica. Mas ele sabe que eu estou lá onde os meus sofrem. É por isso que estou onde o perigo é mais vivo e o infortúnio iminente. Ali onde se morre, por obra do homem, está o Redentor que absolve e abençoa». 26 de agosto Jesus diz: «É tanta beleza, o poder, a força da Fé, que só no Céu poderás compreender a sua plenitude. Aqui embaixo você tem apenas um pálido reflexo, mesmo nas almas mais invadidas pela Fé. Mas esta reflexão já é tão ampla que basta para orientar toda uma vida e conduzi-la diretamente a Mim. Falo de Fé. De verdadeira Fé: De minha Fé. Há um só Deus, há apenas um Cristo, há apenas uma Fé. Esta verdadeira Fé que nasceu com o homem, habitante da Terra, a única flor do deserto e no exílio do primeiro homem e seus descendentes, que se aperfeiçoou ao longo dos séculos, cumprindo-se com a minha vinda -selo, que não mente e não pode ser negado- à fé dos patriarcas e dos profetas, este A fé que a Igreja guarda, 168 depositária dos tesouros da Palavra, não é mutável, porque compartilha com seu Criador os atributos de imutabilidade e perfeição. Repara. O que a Fé assegurou aos antigos pais? minha vinda, um ato de caridade tão exaltado que só é suficiente para dar segurança em um Deus, Pai do gênero humano. Assegurou a vida eterna reservada a todos os que morreram no Senhor e anunciou o castigo eterno para os transgressores da Lei do Senhor. Assegurou nossa Entidade Um e Três. Assegurou a existência do Espírito Santo de onde vem toda a luz espiritual sobrenatural. O que assegura a Fé dos Cristãos, de 20 séculos atrás até agora? As mesmas coisas. Mudei a Fé? Não. Ao contrário, confirmei-o e construí-o em torno da rocha forte da minha Igreja Católica, Apostólica, Romana, na qual está a Verdade depositada por Mim. Até o último dia e o último homem, Faith é e continua sendo “aquele”. Não pode ser outro. Que se você me disser que o mundo evolui, Eu respondo que tal evolução não é um obstáculo para a Fé, mas deve facilitar para você acreditar. Acreditar não significa ser estúpido. Crer é aceitar e compreender à luz da inteligência o que vos foi dito por quem nunca mentiu: os santos de Deus, a partir dos patriarcas; Crer é compreender à luz da Graça, que vos trouxe plena e abundantemente, tudo o que ainda permanece obscuro à inteligência. Acreditar é acima de tudo amar. A credulidade é tola. Crer é santo porque significa ter o espírito obediente aos mistérios do Senhor. Bem-aventurados os que não mudam de fé. Bem-aventurados os que permanecem fiéis ao Senhor. Luz sobre luz é Fé em um ser. Coisas, todas as coisas: sejam naturais ou sobrenaturais, são reveladas à luz da verdade, ignoradas pelos incrédulos, e a alma eleva-se às alturas do amor, da veneração, da paz, da segurança. Não, não é possível descrever com palavras humanas o que é a Fé no coração. E os crentes também não podem entender o que é o abismo do terror, das trevas, do aniquilamento de um coração sem Fé. Mas nunca julguem seus infelizes irmãos incrédulos. Também acredite por eles. Para reparar suas negações. Só eu julgo. Só eu condeno. Só eu premio. E só eu sei como gostaria apenas de recompensar, porque eu te amo. Amo-te a tal ponto que, para te salvar, morri por ti, por todos vós. E você não pode me dar maior alegria do que salvar sua alma: deixando-me salvá-la. E você não pode me causar dor maior do que querer perder sua alma rejeitando meu presente de salvação. Agora pensa, minha Maria, quanta dor tem teu Jesus. Teu Jesus que vê as almas perecer como flores queimadas por um vento de fogo que dia a dia acelera sua obra destruidora. Em verdade vos digo que isto é mais doloroso do que a flagelação bárbara. Teu Jesus chora, Maria. Vamos chorar juntos pelas pobres almas que querem morrer. Ainda que as nossas lágrimas não os salvem, as tuas permanecerão sempre como a consolação do teu Jesus, e serás abençoado por esta consolação».

 

27 de agosto

Jesus diz: «Também no Apocalipse parece que os períodos se confundem, mas não é assim. Seria melhor dizer: eles se refletem em tempos futuros com aspectos cada vez mais grandiosos. Agora estamos no período que chamo: dos precursores do Anticristo. Então virá o período do Anticristo, que é o precursor de Satanás. Isso será auxiliado pelas 169 manifestações de Satanás: as duas bestas mencionadas no Apocalipse. Será um período pior do que o atual. O mal cresce cada vez mais. Uma vez que o Anticristo for derrotado, o período de paz virá para dar aos homens, impressionados com o estupor das sete pragas e a queda da Babilônia, tempo para se reunir sob meu signo. A era anticristã se elevará ao poder máximo em sua terceira manifestação, ou seja, quando chegar a última vinda de Satanás. Você entende? É preciso acreditar, e não ponderar. Verdadeiramente você tinha entendido, precisamente porque você não pondera. Os ditames não se contradizem. É preciso saber lê-los com fé e simplicidade de coração. Como quem precisa urgentemente entender alguma coisa, sempre vou direto ao que mais importa e que aqui é o meu reino. Porque no reino está a justificação de ter encarnado e ter morrido. Porque no reino está a prova do meu poder infinito, bondade, sabedoria. Porque no reino está a prova da vida eterna, da ressurreição da carne, do meu poder de Juiz. Por isso, quando falei para explicar o Apocalipse, nos pontos específicos explanados, quase sempre coroei meu Julgamento, meu triunfo, meu reino, a derrota de Satanás em si mesmo, em sua criatura, nos precursores. Leia bem e verá que não há contradição. O que é dito, é Daid” .

28 de agosto

Jesus diz: «Quando digo ser “o sacrifício eterno” 99 não estou dizendo um conceito novo. Aqueles que estavam mais próximos de Mim – Pedro e Juan – têm o mesmo conceito. Nem todos aqueles que meditam nas obras do Pai, do Filho e do Espírito podem tê-lo de forma diferente. Talvez vocês, homens, fiquem surpresos que Deus, conhecendo todas as coisas por sua infinita inteligência, tenha começado a criar o homem, e você quase se pergunta se Deus sabia ou não sabia tudo o que aquele homem teria cometido. Oh! eu sabia! Nada é desconhecido para o Deus Triúno. Todos os eventos do Universo: nascimentos e mortes de planetas, formação e desintegração de nebulosas, vida ou morte nas estrelas lançadas ao espaço, cataclismos, explosões, são conhecidos, eternamente, pelo Eterno. E da mesma forma todos os acontecimentos da Terra são eternamente conhecidos: um dos milhões de mundos criados por Deus, aquele que vocês conhecem porque vocês são seus habitantes. E eternamente todos os acontecimentos do homem, tomado como habitante da Terra, são conhecidos. Antes de Adão existir, Deus sabia que Adão pecaria. E com ele pecaria, por milênios, a raça de Adão. Nenhum dos pecados dos homens, nem uma das virtudes dos homens, eles são desconhecidos de nossa Sabedoria, seja no momento em que ocorrem, seja por um tempo tão adiantado que não tem comparação com nenhum limite de seu tempo, retrocedendo séculos de milênios até a inexistência do tempo: até a eternidade . Lança o teu olhar, ó Maria!, para a nossa eternidade. Mergulhe neste sinal de Deus. É como se você olhasse para um céu muito claro e pensasse que além desse azul, que parece limite para você, existe outro, outro, outro espaço ilimitado, cada vez mais alto… Um vórtice de éter, uma poça de azul que quanto mais você sobe, mais profundo se torna, nem você encontra um limite. Seu azul, que é, que nada mais é do que seu não-ser, como substância consistente. Seu azul é feito por incalculáveis ​​milhões de quilômetros de éter nos quais dançam os mundos criados por meu Pai.

mesma é a nossa eternidade. Isso é! Quando isso começou? Nunca! Quando isso vai acabar? Nunca! Quanto tempo vai durar? Para todo sempre! Desde quando isso dura? Desde sempre! Nunca. Para todo sempre. Medite o imenso poder que há nessas duas palavras aplicadas à Perfeição. Não o seu “sempre” ligado à sua curta vida e isso nem dura tanto quanto a vida dura. Não é o seu “nunca” sujeito a negações tão rápidas. Mas nosso “sempre” e nosso “nunca” que não conhecem nenhuma diminuição e estão vestidos de nossa Perfeição. Nada está escondido de Deus. Algum. E então, vocês se perguntam, pobres homens, por que Deus criou o homem? Oh! quão inútil por quê! Você gostaria de julgar a obra de Deus? Processar suas ações? Quando você estiver na glória, você entenderá todo o misterioso porquê. Você lerá, com o olhar do espírito livre, páginas que agora ignora, que agora quer inutilmente folhear caindo, por seu inútil orgulho de formigas que querem furar um monte de mármore, nos erros mais perniciosos. Quantos mistérios o Universo ainda tem para você! Você está imerso no mistério. Mistério de Deus. Mistério do porquê de Deus. Mistério da segunda vida. Mistério das leis cósmicas. Mistério das relações entre este seu planeta e os outros mundos. Mistérios das relações entre os vivos na terra e aqueles que já passaram para a segunda vida. Sua curiosidade humana, a necessidade de sua alma retornar às suas origens, eles lhe dão preocupações santas e profanas. Santos, quando sois impelidos a fazer o bem desejando aprofundar o mistério e a união com o sobrenatural para vos sentirdes menos exilados fora do Reino do espírito e vos tornar cada vez mais capazes de compreender as palavras espirituais e merecer a vida espiritual que chega perfeição na outra vida, na minha felicidade. Não santos, quando quiserem, descartando a bela e simples Fé, imitem Adão e saibam o que não adianta agora saber, violando o segredo, forçando portas celestiais, perturbando descansos paradisíacos, atravessando barreiras intocáveis. Isso está errado, meus filhos.

Acredite. Deixe a seu Deus a iniciativa de instruí-lo sobre os mistérios do além. Ele sabe até onde pode lhe apresentar o segredo que está além da morte. Confie em seu Pai e Mestre. Não queira ir além do limite desrespeitosamente. Não queira mais do que Deus quer. Respeito. Isto é para todos aqueles que não estão satisfeitos com o que eu disse e querem saber mais. Mas você acha que se fosse bom saber, eu teria esquecido os três ressuscitados do Evangelho? No entanto, nenhum deles disse o que está do outro lado. Nem eu, Verbo do Pai e Sabedoria infinita, vos revelei o mistério da morte e com ela outros, cujo conhecimento não é necessário para a vossa santificação, mas é prejudicial a ela. Acreditar é maior do que saber. Acreditar é amar. Repito 100. Acredite, portanto, que se Deus te criou foi por um impulso de amor. Acredite com amor para responder a tal amor. E com sete vezes amor creia que eu, o eterno Imolado, Eu sou chamado assim com a palavra certa porque, antes que o tempo existisse, eu sou o destinado a ser imolado para te salvar. Ele não começou meu holocausto com minha vida corporal. Não. Ela existia antes de eu me tornar carne no ventre da Virgem. Não começou com a expulsão de Adão. Não. Ela existia antes de Adão pecar. Não começou quando o Pai disse: “Façamos o homem”. Não. Ele existia antes de tal pensamento criativo.

Aquele holocausto, cumprido pela segunda Pessoa de Nossa Santíssima Trindade, é como a batida no centro do coração eterno de nosso Ser, desde sempre. Desde então, você entende? Eternos como Nós somos eternos. Tudo planejado e tudo predeterminado, eternamente. Eu sou o eterno Sacrifício, a eterna Vítima, Aquele que vos comunica o seu Sangue para vos curar das doenças da culpa, Aquele que vos fortalece com ela em Deus, Aquele que vos dá todas as certezas da fé e da esperança e vos nutre com a sua caridade para que possais crer, viver em Deus, santificai-vos pela Palavra que não morre e que não permite que morram aqueles que dela se nutrem. Acreditem em Mim, meus amigos, e peçam-Me a graça de acreditar cada vez mais. A luz da fé e da caridade permitirá que você veja seu Deus, seu Jesus, cada vez mais claramente, já nesta vida”.

29 de agosto

Jesus diz: «Vejamos juntos este ponto do livro de Samuel: “A obediência vale mais do que os sacrifícios, a docilidade é melhor do que a gordura dos carneiros. A rebelião é o pecado da feitiçaria, a contumácia é o crime da idolatria” ( 1S, capítulo 15°, v. 22). A obediência. A virtude que você não quer praticar. Você nasce e, assim que consegue expressar um sentimento, é um sentimento de rebelião contra a obediência. Você vive sendo desobediente. Você morre ainda desobediente. O batismo apaga o pecado original, mas não anula a toxina que o pecado deixa em você. Qual foi, no fundo, o pecado original? Uma desobediência. Adão e Eva queriam desobedecer ao Pai Criador, incitados a realizar esse ato de falta de amor pelo Supremo Desobediente, que se tornou um demônio ao recusar a obediência de amor ao Deus Supremo. Este veneno se aninha em seu sangue e apenas uma vontade constante sua o torna incapaz de prejudicar seu espírito de maneira mortal. Mas, oh meus filhos!, que coisa mais meritória do que isso pode ser cumprida por vocês? Dê uma boa olhada Ainda é mais fácil fazer um sacrifício, uma oferta, realizar uma obra de misericórdia, obedecer constantemente à vontade de Deus. Parece-vos minuto a minuto como água que flui e passa trazendo outras ondas de água e por trás dessas ainda outras. E você é como um peixe que, ainda submerso na Vontade de Deus, escorrega por você. Se você quiser sair disso, você vai morrer, meus filhos. É o seu elemento de vida. Não há nem uma gota dele que não venha de uma razão de amor. Acredite. Obedecer é fazer a vontade de Deus. Essa vontade que vos ensinei a pedir para se cumprir com o Pai Nosso e que vos ensinei a praticar com palavra e exemplo, levou à morte. Não obedecer e rebelar-se é cumprir um pecado de magia, diz o livro. Na verdade, o que você está fazendo se rebelando? Você peca. E o que o pecado produz? Seu noivado com o diabo. Você, portanto, não faz mágica? Você não se transforma magicamente de filhos de Deus em filhos de Satanás? Não obedecer e não querer se submeter é como um pecado de idolatria, continua o livro. Na verdade, o que você está fazendo não se segurando? Você rejeita Deus ao rejeitar Sua Vontade.

Você o repudia como Pai e Senhor. Mas como o coração do homem não pode deixar de adorar qualquer coisa na posição do verdadeiro Deus que você rejeita, você adora a si mesmo, sua carne, seu orgulho, seu dinheiro; você adora Satanás em suas manifestações mais nítidas. É por isso que vocês se tornam idólatras. De que? Dos deuses mais horrendos que os têm escravos e escravos infelizes. Vinde, vinde, queridos filhos do meu amor, vinde ao jugo paterno que não faz mal, que não oprime, que não degrada, mas, ao contrário, ela te segura e te guia e te assegura de alcançar o reino bem-aventurado onde não há mais dor. O mundo, que quer desobedecer, não sabe que este ato de obediência bastaria para se salvar. Reentrar no sulco de Deus, seguir a voz de Deus, obedecer, obedecer, redescobrir a casa do Pai, deixar escapar uma quimera de falsa dignidade, redescobrir a mão do Pai que abençoa e cura, redescobrir encontrar o coração do Pai que ama e perdoa. Pensem, filhos, que para lhes dar a graça perdida novamente, dois Puríssimos, dois Inocentes, dois Bons, tiveram que consumar a máxima Obediência. A salvação da raça humana começou no tempo com o “fiat” de Maria diante do meu arcanjo e terminou com o “consummatum” de Jesus na cruz. As duas obediências mais dolorosas e as menos obrigatórias, porque minha Mãe e eu estávamos acima da necessidade de expiar o pecado com obediência. Nós, que não pecamos, redimimos seu pecado obedecendo. E vocês, pobres filhos, não vão querer imitar o seu Mestre e obter misericórdia com a obediência que é prova de amor e fé? Mais bela e agradável que as próprias igrejas, que me levantes por voto, e que qualquer voto, seja esta flor espiritual da alma, nascida, na terra, no coração do homem mas que desabrocha no céu, eterna, para tua glória . ».

30 de agosto

Jesus diz: «Que a tua resposta, seja ao teu próximo que se surpreende e te faz observar o aparente abandono de Deus em relação a ti, seja ao tentador que te quer persuadir de que todo o teu sacrifício não obtém alívio de Deus, ser o mesmo que o velho Tobias. Você também deve dizer a si mesmo: “Somos filhos de santos e aguardamos a vida que Deus dará àqueles que nunca perdem a fé nEle”. Filhos de santos e chamados à mesma santidade. Você não é filha de Deus, Maria? E quem é mais santo que seu Pai? Se Ele, que é o Santo dos Santos, quer tanta dor para você, é sinal de que essa dor finalmente tem uma alegria proporcional à dor: isto é, tanta alegria imensurável, e alegria sem fim. A alma que chega a acreditar firmemente que tudo o que lhe acontece tem sua origem no amor e produz alegria eterna, está segura como em uma fortaleza. Não pode perecer. Ele sofre, mas sua dor é sobrenatural e traz frutos sobrenaturais de vida. Ainda um pouco e então a alegria virá. Ainda um pouco e então eu vou. Não virei com os limites que agora devo impor ao encontro para adaptá-lo à sua humanidade. Mas virei como Deus para a alma: isto é, livremente, completamente. Não temas. Você verá então como minha morada é infinitamente mais bela do que o que você viu em seus sonhos e imaginou com seus pensamentos. Você verá então como a união comigo será sem penalidade, deixando um corpo que é um vínculo para a alma e um perigo contínuo. Nunca perca a fé em seu Jesus. Estou perto de você e você percebe isso. Mas não recuse nenhuma das ajudas que coloquei à sua disposição. O caminho sobrenatural que você percorre não o isenta de seguir o caminho comum a todos os seres vivos da Igreja. 173 Um óleo te libertou, e de uma escrava do Inimigo te fez filha de Deus. Um óleo fez de você um soldado de Cristo. Que um óleo te faça parte do Reino. A alma que entra na glória torna-se rainha. E para os reis, você leu, a unção era necessária. Eu quero que até mesmo as sombras dos pecados passados ​​sejam canceladas de você. Quando chegar a hora, você deve vir ao meu encontro, virgem sábia e prudente, com todos os adornos apropriados para casamentos. A dor é uma grande absolvição quando sofrida com santidade. Mas, repito, nem mesmo a minha carícia deve levá-lo a pensar que está isento dos deveres de todos. A pérola escondida, que só Jesus conhece, não deve, aos olhos do mundo, ser em nada diferente das almas irmãs que, pela vontade do vosso Senhor, se transformam em jóia menos do que vós».

 

31 de agosto

Jesus diz: «É inútil ficar horrorizado com certas manifestações atuais. Eles são o fruto do seu interior. Eu disse: ” em que reside a mente que deve ser orientada a compreender a Lei de Deus como o coração deve estar ocupado em amá-la e praticá-la. Em vez disso, o que você faz? Você resiste às vozes do Senhor, aos desejos do Senhor, aos mandamentos do Senhor, à vontade do Senhor. Como bodes selvagens, você se opõe à sua aspereza e à sua rebelião – dois chifres muito afiados – a todo convite de Deus. Vocês se destroem, mas continuam a resistir. E vocês se chamam cristãos? Não, você não é. Eu, Cristo, não te ensinei rebelião, desobediência, luxúria, crueldade, idolatria. Eu te ensinei o contrário. Mostrei-vos como a vida deve ser usada, expliquei-vos como sois templos de Deus que quer viver em vós, que prefere viver em vós muito mais do que em templos suntuosos, mas feitos apenas de pedras e mármore. Não faça. Deus não quer que essas moradas sejam feitas pela mão do homem. Ele quer vocês, vocês feitos por sua mão, vocês templos de sangue e alma, vocês a quem meu sangue vestiu de púrpura imortal e purificou como preciosos altares. É isso que Deus quer voltar a viver em paz amorosa com você. Não insista no caminho árduo que você percorreu e que o leva à ruína. Sejam verdadeiros cristãos e não cristãos apenas em palavras. Que meu sinal fique verdadeiramente gravado nas fibras vivas de seus corações, não no frontispício de templos vazios, onde você não vem orar ou onde você vem com o espírito perturbado por todos os cuidados vãos e pelas fermentações de seus instintos inferiores . Abri vossos corações ao Amor, filhos. É o que mais lhe falta. Você está sem caridade para com Deus, para com o próximo, para si mesmos. Sim, também para vocês mesmos, porque vocês matam sua alma. Que – lembre-se sempre – é inevitável que haja tentações, mas elas não fazem mal. O mal que você faz quando cede a eles. E não diga que eles são mais fortes que você. Não. O Pai dá de acordo com o quanto você tem para dar. A tentação precisa de 10 forças para resistir? E Deus lhe dá 10 e até mais. O ruim é que você não faz nada além de querer ceder ao mal. E então o que Deus pode fazer se você destruir as forças de Deus com sua vontade perversa e se entregar ao beijo da tentação? Ao fazer isso, você coloca uma mordaça de morte na alma, e de uma alma doente ou moribunda vêm esses sentimentos que o surpreendem. Mas não pode ser de outra forma. Em um corpo corrompido há o fedor da morte. Nas almas corrompidas há manifestações de pecado».

1º de setembro

Jesus diz: «Não, você não está sozinho. Tens o teu Jesus perto como poucos têm, porque embora seja verdade que estou com todos os meus filhos com a Graça, estou com muito poucos como estou contigo e que costumava ver o teu terrível estado geral. Eu sei até onde pode ir a resistência de um ser e, como o peso da dor que você deve suportar é avassalador e incomum, dotei-o de meios extraordinários que reservo para poucos. Lembro-me da minha necessidade de ajuda nas horas trágicas da Paixão. E o que eu desejei para mim, eu quero que aqueles que são duplamente semelhantes a mim também o tenham. Semelhantes em termos de discípulos, semelhantes em termos de apaixonados e crucificados. Não estás sozinha. Você me tem por Cirineo e tem minha mãe por Veronica. Maria é o modelo dos órfãos e ela se lembra de sua aflição como órfã assim como eu me lembro da dor excruciante da minha agonia. A santidade não remove a dor. Maria, em sua santidade imaculada, sofreu cruamente pela morte de seus pais, a quem não pôde confortar com seus beijos. Veja como você se parece com Ella?  Maria, em sua alma tão perfeita, só inferior a Deus, soube amar e sofrer como ninguém, porque a santidade, sendo o aperfeiçoamento de todas as boas sensibilidades do coração, traz como consequência o crescimento da capacidade de amar ou sofrer, tanto mais aumenta quanto mais santa a alma. E a alma de Maria era santíssima. Bem, esta Mulher que não foi poupada de nenhuma dor – e ninguém, melhor do que Ela, deveria ter sido isenta, porque ela era imaculada e, portanto, livre do peso da dor causada pela culpa de Adão – esta Mulher que derramou tantas lágrimas por tantos lutos e que viu como a morte arrebatou seu pai; mãe, marido e filho, eu a dou a você por Verônica e a dou a você por mãe. É o mês do Coração trespassado de Maria e da Exaltação da minha Cruz. Não rejeite ser semelhante ao Transpassado e ao Sacrifício».

Compartilhe a Divina Vontade