Estudo 47 Livro do Céu Vol. 12 ao 21 – Escola da Divina Vontade


12-47

23 de maio de 1918

Os vôos da alma na Vontade Divina.

 

(1) Esta manhã meu doce Jesus não veio, e eu a passei entre suspiros, saudades e amarguras, mas completamente submersa em Sua Vontade. Quando chegou a noite, não aguentei mais, liguei para ele e liguei de novo, meus olhos não conseguiam fechar, eu me sentia inquieto, queria Jesus a todo custo; Enquanto eu estava nisso, ele veio e me disse:

(2) “Minha pomba, quem pode dizer-te os voos que fazes no meu testamento, o espaço que cobres, as extensões que voas? Nenhum, nenhum, nem mesmo você poderia dizer! Eu, só eu posso dizê-lo, eu que meço as fibras, eu que numero o vôo dos teus pensamentos, das tuas batidas do coração, e enquanto voas vejo os corações que tocas; mas não pare, voe para outros corações e chame e chame de novo e voe novamente , e em suas asas leve meu eu te amo a outros corações para me fazer amar, e então , em um único vôo venha ao meu coração para descansar e, em seguida, reinicie voos mais rápidos. Eu me divirto com minha pomba e chamo os anjos, minha mamãe para se divertir comigo. Mas olha, não vou te contar tudo, o resto te contarei no céu, ah, quantas coisas surpreendentes te contarei!”

(3) Então ele colocou a mão na minha testa e acrescentou:

(4) “Deixo-te a sombra da minha Vontade, o sopro da minha Vontade, dorme.”

(5) E adormeci.

+ + + +

12-48

28 de maio de 1918

O zelo do amor de Jesus por Luísa é tão grande que lhe tira tudo.

 

(1) Encontrando-me no meu estado habitual, dizia ao meu amado Jesus: “Jesus, ama-me muito, tenho mais direito do que os outros de ser amado, porque não amo ninguém , mas só a ti, nem ninguém ame-me.” mim, e se alguém parece me amar, é para o bem que vem a ele, não para mim; então entre o meu amor e o seu não há outro amor no meio”.   E o doce Jesus me disse:

(2) “Minha filha, isso nada mais é do que meu amor mais forte , e é tanto que o zelo do meu amor por você tira tudo de você , e eu me coloco em guarda para que nem uma sombra do amor de uma criatura te fará mal, encoraja, no máximo tolero que alguém te ame em Mim, não fora de Mim, senão eu a faria fugir, e isso também significa que nem tu entraste em nenhum coração, nem ninguém entrou no teu.

(3) Mais tarde, à noite, Jesus e a Rainha Mamãe voltaram, chamando-me pelo nome, como se quisessem que eu prestasse atenção. Como foi lindo ver a mamãe e Jesus conversando! Minha Mamãe Celestial costumava dizer:

(4) “Meu filho, o que você está fazendo? É muita coisa que você quer fazer. Tenho os direitos de uma Mãe e me dói que meus filhos sofram tanto. Você quer abrir o Céu ao castigo e destruir as criaturas e os alimentos que servirão para alimentá-los; você quer inundá-los com males contagiosos; como eles vão fazer? Você diz que ama muito essa minha filha, o quanto ela não vai sofrer se você fizer isso. Para não irritá-la, não faça isso”.

(5) E eu o trouxe para perto de mim, mas Jesus respondeu com firmeza:

(6) “Não posso, afasto muitos males por causa dele, mas não tudo. Minha mãe, façamos correr o turbilhão dos flagelos para que se rendam”.

(7) E então eles falaram tantas outras coisas um para o outro que eu não entendi tudo. Fiquei desanimado, mas espero que Jesus ceda.

13-45

25 de dezembro de 1921

 

Como a Humanidade de Jesus foi nutrida por Sua Vontade.

Quem vive na Vontade Divina é o mais imediato a Jesus.

1 ) Encontrando-me no meu estado habitual, o meu doce Jesus fez-se parecer uma criança, tremendo de frio e atirando-se aos meus braços, disse-me:

2 ) “Que frio, que frio! Aqueça-me por pena, não me deixe congelar mais.”

3 ) Agarrei-o ao meu coração dizendo-lhe: “Em meu coração possuo a tua Vontade, por isso Seu calor é mais que suficiente para aquecê-lo.” E Jesus todo feliz:

4) “Minha filha, minha Vontade contém tudo, e quem possui tudo pode me dar. Minha Vontade era tudo para Mim, Ela me concebeu, me formou, me fez crescer e me deu à luz, e se minha amada Mamãe contribuiu dando-Me seu sangue, Ela pôde fazê-lo porque continha minha Vontade absorta nela, se ela não tivesse minha Vontade, eu não poderia ter contribuído para formar minha Humanidade, então minha Vontade diretamente e minha Vontade absorvida em minha Mamãe me deram vida. O humano não tinha poder sobre Mim para Me dar nada, mas somente a Vontade Divina com seu sopro me nutriu e me fez nascer. Mas você acha que foi o frio do ambiente que me congelou? Ah não! Foi a frieza de seus corações que me fez estremecer de frio, e sua ingratidão que, quando veio à luz, me fez chorar amargamente. Mas minha querida Mamãe acalmou meu choro, embora Ela também chorasse, e nossas lágrimas se misturaram, e nos dando os primeiros beijos nos desabafamos de amor. Mas nossa vida tinha que ser de dor e choro, e eu me coloquei na manjedoura para voltar a chorar e chamar meus filhos com meus soluços e lágrimas, queria tocá-los com minhas lágrimas e meus gemidos para me fazer ouvir, mas não você sabe quem foi o primeiro depois de minha mãe a quem chamei com minhas lágrimas ao meu lado na mesma manjedoura para me desabafar no amor? Foi você, a filhinha da minha vontade, você era tão pequena que superou minha amada mamãe, Eu queria amolecê-los com minhas lágrimas e meus gemidos para me fazer ouvir, mas você sabe quem foi o primeiro depois de minha mãe a quem chamei com minhas lágrimas ao meu lado na mesma manjedoura para me desabafar no amor? Foi você, a filhinha da minha vontade, você era tão pequena que superou minha amada mamãe, Eu queria amolecê-los com minhas lágrimas e meus gemidos para me fazer ouvir, mas você sabe quem foi o primeiro depois de minha mãe a quem chamei com minhas lágrimas ao meu lado na mesma manjedoura para me desabafar no amor? Foi você, a filhinha da minha vontade, você era tão pequena que superou minha amada mamãe,[4]Mas na pequenez, tanto que pude tê-lo junto a Mim na mesma manjedoura e pude derramar minhas lágrimas em seu coração, essas lágrimas selaram minha Vontade em você e fizeram de você uma filha legítima da minha Vontade. Meu coração se alegrou, vendo retornar em você, inteiro em minha Vontade, o que minha Vontade havia feito sair na Criação, isso para Mim era importante e indispensável; Eu tinha que, vindo à luz deste mundo, consolidar os direitos da Criação e receber a glória como se a criatura nunca tivesse saído da minha Vontade. Então para você foi o primeiro beijo e os primeiros presentes da minha infância.

5 ) E eu: “Meu amor, como poderia ter sido isso se eu não existia então?”

6 ) E Jesus: “Na minha Vontade tudo existia e todas as coisas eram para Mim um só ponto, eu te vi então como te vejo agora, e todas as graças que te dei nada mais são do que a confirmação do que ” ab eternal” tinha sido dado a você, e eu não só vi você, mas vi em você minha pequena família que viveria em meu testamento. Como eu estava feliz! Todas essas almas acalmaram meu choro, me aqueceram e fazendo uma coroa ao meu redor me defenderam da traição de outras criaturas.

7 ) Fiquei pensativo e duvidoso.

8 ) E Jesus: “Como você duvida? Ainda não lhes contei nada sobre as relações que existem entre Mim e a alma que vive em Minha Vontade. Eu lhes direi por ora que minha Humanidade viveu da contínua efusão da Vontade Divina. Se eu tivesse respirado um único sopro que não fosse animado pela Vontade Divina, teria sido um Me degradante e denunciador. Agora, aquela que vive em minha Vontade é a mais imediata para Mim, e de tudo o que minha Humanidade fez e sofreu, ela é a primeira dentre todas a receber os frutos e os efeitos que Ela contém”.

14-49

6 de agosto de 1922

A Vontade de Deus é equilíbrio e ordem.

 

( 1 ) Senti-me completamente imerso na Santa Vontade de Deus, e meu doce Jesus vindo me disse:

( 2 ) “Minha filha, todas as coisas têm o mesmo peso para mim, o céu me pesa tanto quanto a terra.   Minha Vontade contém equilíbrio perfeito; o equilíbrio traz ordem, regime, lucro, harmonia, todas as coisas se harmonizam como se fossem uma só.   A ordem traz a igualdade, a igualdade traz a semelhança, daí tanta harmonia, ordem e semelhança nas Três Pessoas Divinas; e todas as coisas criadas estão em perfeita harmonia, uma é o suporte, a força e a vida da outra, se apenas uma coisa criada se desarmasse, todas as outras rolariam e desmoronariam.   Só o homem se desviou de Nós, do equilíbrio de nossa Vontade. Oh!   como o homem rolou, e do lugar mais alto ele caiu nas profundezas do abismo!  e com toda a minha Redenção, nem toda a família humana voltou ao seu primeiro estado, isso significa que o mais grave é que ela é retirada do equilíbrio de nossa Vontade, significa lançar-se na confusão, na desordem, no mar de todos. os males.   Agora minha filha, por isso te chamei de maneira especial neste equilíbrio de minha Vontade, para que, vivendo Nele, você possa equilibrar todo o trabalho da humanidade perturbada.  Vivendo em minha Vontade você se equilibrará, você ficará em ordem e em perfeita harmonia entre Nós e todas as coisas criadas por Nós, para que harmonizando tudo, sintamos em você que fluindo dentro da esfera de nossa Vontade você nos dará ordem, harmonia, de todas as inteligências, das palavras, obras e passos de todos; constituiremos seus atos em nossa Vontade como governantes de todos os outros, e compensaremos a confusão da infeliz humanidade.  Cada ato seu será o selo da ordem que receberemos em nome de todos os outros.Você tem muito que fazer em nossa Vontade, será como a Rainha que nos trará todas as conquistas, todas as harmonias; Nossa Vontade administrará a vocês tudo o que for necessário para poder compensar por todos nós e preencher o vazio do equilíbrio da vontade humana, que tanto sofreu por se retirar do equilíbrio de nossa Vontade”.

16-45

8 de fevereiro de 1924

Como devem ser os pequeninos e o que devem fazer na Vontade Divina.

( 1 ) Eu me fundia inteiramente na Santa Vontade Divina, e já que fazendo isso, como a menor de todas, me apresentei a todas as gerações, mesmo antes de Adão e Eva serem criados, para que antes que eles pecassem eu me preparasse antes a eles o ato de reparação à Divina Majestade, porque na Divina Vontade não há passado nem futuro, mas tudo presente, e também porque, sendo pequeno, eu poderia me aproximar dela para perorar e fazer meus pequenos atos em sua Vontade, poder cobrir a todos os atos das criaturas com sua Vontade Divina, e assim poder ligar a vontade humana quebrada com a Divina e fazer uma só.  Agora, enquanto eu estava para fazer isso, tanto era meu aniquilamento, minha pobreza e extrema pequenez, que eu disse a mim mesmo: “Em vez de me colocar à frente de todos na santíssima Vontade, devo antes me colocar atrás de todos, mesmo atrás do último homem que virá, sendo o mais abjeto e o mais miserável de todos, o último lugar me convém”.   Agora, enquanto eu fazia isso, meu amado Jesus saiu de dentro do meu interior e, tomando-me pela mão, disse-me:

( 2 ) “Minha filhinha, na minha vontade os pequeninos devem estar diante de todos, na verdade no meu ventre; quem deve pleitear, reparar, unificar nossa Vontade, não só com a sua, mas com a dos outros, deve ficar perto de nós e tanto junto a Nós, a ponto de receber todos os reflexos da Divindade para copiá-los em si mesmo. ; deve ter um pensamento que seja de todos, uma palavra, um trabalho, um passo, um amor que seja de todos e para todos, e já que nossa Vontade envolve a todos, aquele seu pensamento que pertence a todos em nossa Vontade, deixe essa palavra , esse ato, esse amor brilham em cada pensamento, palavra e ato de todas as gerações, e no poder de nossa Vontade eles se tornam antídotos, defensores, amadores, operadores, etc.  Se você soubesse com que amor nosso Pai Celestial espera por você, a alegria, o contentamento que sente ao vê-lo tão pequeno, para carregar toda a Criação em seu ventre para dar-lhe a troca de tudo; a glória, as alegrias, as diversões do propósito da Criação são sentidas retornando, por isso é necessário que você se apresente a todos, e depois que você se apresentar, você se voltará em nossa Vontade e irá depois de tudo, você os colocaremos como se estivessem no ventre e vocês os carregarão todos em nosso ventre, e nós, vendo-os cobertos por seus atos feitos em nossa vontade, os acolheremos com mais amor e nos sentiremos mais dispostos a vincular nossa vontade à das criaturas , para fazê-la voltar ao seu pleno domínio.  Portanto, coragem, os pequeninos estão perdidos na multidão, por isso é necessário que você se apresente, para cumprir a missão de seu ofício em nossa Vontade.   Os pequeninos em nossa Vontade não têm pensamentos próprios, coisas próprias, mas tudo em comum com o Pai Celestial, portanto, como todos desfrutam do sol, todos permanecem inundados por sua luz, porque foi criado por Deus para o bom de todos, para que todos usufruam do Sol. Atos feitos pela filhinha em nossa Vontade, que mais que sol se lança sobre todos para fazer o Sol da Eterna Vontade renascer com aquele propósito para o qual todas as gerações foram criadas.   Portanto, não se perca na multidão de suas misérias e de suas abjeções, de seus próprios pensamentos, mas pense apenas em seu ofício de menininha de nossa Vontade e esteja atenta para cumprir sua missão”.

19-48

18 de agosto de 1926

Jesus encoraja aquele que tem que fazer a impressão de escritos

sobre a Santíssima Vontade de Deus Poder dos atos feitos na Vontade Divina.

1 ) Enquanto rezava, encontrei-me fora de mim, e ao mesmo tempo vi o reverendo padre que se ocupa da impressão dos escritos da Santíssima Vontade de Deus, com Nosso Senhor por perto, que tomou todos os conhecimentos, efeitos e valores que ele manifestou na Vontade Suprema, que se transformou em fios de luz, ele os selou em sua inteligência, de modo a formar uma coroa de luz ao redor de sua cabeça, e ao fazer isso ele lhe disse:

2) “Meu filho, a tarefa que lhe dei é grande, e por isso é necessário que eu dê muita luz para que você entenda claramente o que eu revelei, porque de acordo com a clareza com que eles serão expostos, então eles produzirão seus efeitos, embora por si mesmos sejam muito claros, porque o que diz respeito à minha Vontade é a luz que desce do Céu, que não confunde nem ofusca a visão da inteligência, mas tem a virtude de fortalecer e esclarecer o intelecto humano, para fazer-se compreendida e amada, lançar nas profundezas da alma o princípio de sua origem, o verdadeiro propósito para o qual foi criada, a ordem entre Criador e criatura, e cada um dos meus dizeres, manifestações, conhecimento sobre minha Vontade Suprema são tantas pinceladas para fazer a alma voltar à semelhança de seu Criador. Tudo o que eu disse sobre minha Vontade nada mais é do que preparar o caminho, formar o exército, reunir o povo eleito, preparar o palácio, arranjar o terreno onde será formado o Reino da minha Vontade e, portanto, governá-lo e dominá-lo. Portanto, é grande a tarefa que lhe confio, vou guiá-lo, estarei perto de você para que tudo seja feito de acordo com a minha vontade”.

3 ) Então, depois disso, ele o abençoou e veio à minha pequena alma, retomando a sua palavra:

4) “Minha filha, o quanto a minha vontade me interessa, o quanto eu amo, anseio que ela seja conhecida, tanto é o meu interesse que estou disposto a dar qualquer graça a quem quiser cuidar de torná-la conhecida. Oh! como gostaria que fosse feito rapidamente, porque vejo que todos os meus direitos serão restituídos a mim, a ordem entre Deus e a criatura será restabelecida, não mais darei meus bens às gerações humanas pela metade, mas todos inteiros , nem receberei deles mais coisas incompletas, mas todas inteiras. Ah! minha filha, poder dar e querer dar, e não encontrar a quem dar, é sempre uma dor e um peso sem esperança de ser aliviado. Se você soubesse com quanto ciúme de amor sinto pela alma quando a vejo disposta a fazer seus atos em minha Vontade, antes que o ato comece, faço fluir através de você a luz e a virtude de minha Vontade. para que o ato tenha seu princípio sobre a virtude que minha Vontade contém; à medida que a está formando, a luz e a virtude divina a investem e a desenvolvem; e ao fazê-lo, a luz sela-se nele e lhe dá a forma de um ato divino, e oh! como minha Suprema Bondade se alegra em ver que a criatura possui esse ato divino, a esses atos meu amor eterno nunca diz o suficiente, dá, sempre dá, porque esses atos divinos formados pela criatura em minha vontade, meu amor não sabe limitar mesmo, porque sendo divino deve remetê-los com amor infinito e sem limites. Você mesmo não vê e sente com quanto amor eu te guio, te acompanho e venho muitas vezes fazer junto com você o que você faz? E isso para dar valor aos seus atos de valor divino. Como estou feliz em ver que em virtude de minha vontade, seus atos são divinos, semelhante à minha, já não há distância entre o teu pequeno amor e o meu, entre a tua adoração e a minha, entre as tuas orações e as minhas, investidas pela luz da Eterna Vontade, perdem o finito, as aparências humanas e adquirem o infinito e a substância divina, e transformando toda a obra de Deus e a alma juntas, forma uma só. Portanto, esteja atento e o vôo em minha Vontade seja contínuo”.

5 ) Depois disso, meu sempre amável Jesus voltou e se fez ver todo ofegante, sofredor e como que inquieto pelas grandes ofensas das criaturas. Eu queria acalmá-lo, dar-lhe descanso, mas não consegui, veio-me o pensamento de fazer meus atos habituais no Fiat Supremo, e enquanto eu fazia isso Jesus se acalmava e descansava, e então Ele me disse :

6) “Minha filha, os atos em minha Vontade são mais do que raios solares, que se quisermos olhar para eles, a visão fica eclipsada pela luz, de tal forma que ela não pode mais olhar nem distinguir nada. Se a luz do sol tem tanta força, muito mais os atos feitos em minha Vontade; a luz de Ela tem força para eclipsar e desviar o mal das criaturas, para que não façam coisas piores, e com a força de sua luz impede que as ofensas me alcancem. E como a luz do sol, porque contém à semelhança do Sol Eterno do Fiat Supremo, contém todas as cores, e delas derivam inúmeros efeitos que fluem inúmeros bens para as gerações humanas, a única luz de minha Vontade, dentro Dele estão encerrados como tantas cores, todos os símiles divinos, que contêm infinitos efeitos e fontes de amor, bondade, misericórdia, poder, ciência, enfim, todas as qualidades divinas. Portanto, o trabalho em minha vontade contém tal poder e harmonia, que reconcilia o descanso com teu amado Jesus”.

20-52

25 de janeiro de 1927

Isso a leva a escrever.   Aquele que vive na Vontade Divina respira tudo.

A alma que vive nela copia Deus nela e fica copiada em Deus.

(1) Sentindo sofrimento, senti-me incapaz de escrever o que Jesus bendito manifestou à sua filhinha, por isso fiquei vários dias sem escrever e Jesus em meu interior me incitou a fazê-lo, mas recusei por causa da minha grande fraqueza que eu sentia, finalmente esta manhã saindo do meu interior me disse:

(2) “Minha filha deve escrever esta noite, porque mesmo que ela esteja morrendo, quero que ela dê os últimos lampejos de luz forte e ofuscante do conhecimento do Supremo Fiat, para que todos saibam que minha vontade sempre a guardou ocupado por si mesmo e por seu reino e seu último anseio, não será mais que um forte clarão de luz que permanecerá como o último atestado de amor e manifestação para o reino de minha vontade.   Por isso, enquanto escreves, ajudar-te-ei e a filhinha da minha Vontade nada recusará a seu Jesus e àquele Fiat que com tanto amor te guarda no seu seio para te confiar os seus segredos”.

(3) Então, depois disso, decidi escrever, mesmo que um pouco, porque meu doce Jesus está contente com tudo.   Então meu doce Jesus me disse:

(4) “Minha filha, quem vive em minha Divina Vontade respira o Todo e como o alento é tomado e dado, e sem interposição de tempo entre eles, recebe-se para devolvê-lo, agora que respira o Todo que é Deus, ao colocar seu fôlego, dá o Tudo que ele respirou, para que Ele tome Tudo e dê Tudo, Ele dá o Tudo a Deus, Ele dá Deus a Deus, Ele dá o Tudo às criaturas, para respirar novamente Deus e tudo o que Deus trabalha.   É natural que quem leva Tudo possa dar Tudo.   Somente em minha Divina Vontade a vida do Ser Supremo é continuamente bilocada pelas criaturas”.

(5) E eu:   “Meu Jesus, sinto que não faço nada e Tu me dizes que no teu Fiat eu levo Tudo e dou Tudo? ” E Jesus acrescentou:

(6) “Minha filha, quando o Todo opera, o nada está em seu lugar, só que se presta a receber o Todo e então você não sente a força desse Todo em você, fazendo você abraçar e invadir tudo: o   céu , estrelas, sol, mares e terra e abraçando todos os atos do meu Fiat que ele exerce em toda a Criação, faz você trazê-los como em um só fôlego ao seu Criador para lhe devolver tudo e todos?   Até agora houve alguém que deu e foi capaz de dizer:  “Dou tudo a Deus, até o próprio Deus, porque vivendo em sua vontade, Deus é meu, os céus são meus, o sol e tudo o que este Supremo Fiat fez é meu, portanto, sendo todo meu, posso dar tudo e eu posso levar tudo. “Agora acontece como consequência que aquele que vive em minha Vontade detém a posse do Todo e isso forma e atrai o reino da Vontade Divina na terra, porque para formar um reino é preciso a força do Poder do Todo”.

(7) Depois disso, ele se mostrou como uma criança pequena, que me olhou tão fixamente que ficou como que impressa em mim e queria ser olhada, mas tanto que ficou impressa nele e então todo amor e ternura me disse:

(8) “Minha filha, é a verdadeira imagem de viver em minha Vontade eterna, a alma copia a Vontade Divina em si e a Vontade Suprema copia a alma, para que seu Criador mantenha a cópia de sua imagem impressa em seu peito , ele o tem tão caro porque ele o vê como e como ele saiu de sua origem, ele não perdeu nada de seu frescor e beleza, seus traços paternos estão impressos neste exemplar, este exemplar no ventre paterno de Deus exalta todo o seu Criação com todas as suas obras, ele sussurra continuamente em seu ouvido:   “Você fez tudo por mim, você me amou muito e você me ama e eu tudo, quero converter tudo em amor por você”.  Esta cópia é o presságio de Deus em seu ventre, é a memória de todas as suas obras; esta é a cópia da alma em Deus e a cópia de Deus na alma e o desdobramento da Vida Divina na criatura.   Como é belo o reino da minha Vontade, o nada perdido no Todo, o Todo fundido no nada, a baixeza da criatura que se eleva na altura divina, a altura divina que desce nas profundezas da criatura, são dois seres unidos, inseparáveis, transfundidos, identificados que é difícil distinguir que são duas vidas que batem juntas.   Toda a magnificência, a santidade, a sublimidade, os prodígios do reino da minha Vontade serão precisamente isto:   “A cópia fiel da alma em Deus e a cópia integral e bela de Deus na alma”.  Portanto, os filhos do reino do Fiat Divino serão muitas imagens de pequenos Deuses em meu reino”.

21-15

14 de abril de 1927

Como Nosso Senhor veio à terra para sofrer todos os males

que fez a vontade humana.   Como a palavra de Jesus é vida.

(1) Eu estava pensando na Vontade Divina e na maldade da vontade humana e meu amado Jesus, todo aflito, me disse:

(2) “Minha filha, tudo o que sofri em minha Humanidade não foi outro senão todo o mal que a vontade humana produziu à pobre criatura.   Formava a prisão, tirava-lhe a liberdade de poder vagar em seu Deus, nos céus, onde quisesse, impossibilitava-a de fazer o bem, tirava a luz e a cercava de densas trevas.   E eu vim à terra e me encerrei na prisão do ventre da minha querida Mamãe e embora essa prisão fosse sagrada, mas não se pode negar que era a prisão mais estreita e escura que poderia existir no mundo, tanto que eu não poderia não deitei nem uma mão, nem um pé, nem me foi dado dar um passo, nem havia espaço para abrir os olhos.  Tudo isso havia feito a vontade humana às criaturas e eu desde o início da minha concepção vim a sofrer o castigo, a quebrar a prisão da vontade humana e devolver a ele o que ele havia perdido.  Eu queria nascer em um estábulo e sofrer a mais extrema pobreza, mais do que um estábulo formou a vontade humana às pobres criaturas, enquanto as paixões formaram o esterco em suas almas e soprando mais que o vento, ficaram entorpecidas de um intenso frio, até influenciar a natureza e tirar não só a felicidade terrena, mas fazê-lo sentir fome e pobreza não só da alma, mas também do corpo e eu queria sofrer com a geada, a pobreza extrema, o fedor da o esterco que estava lá no estábulo e vendo dois animais por perto, tive a dor de que a vontade humana quase converteu em fera nossa obra mais bela, nossa joia querida, nossa imagem querida como o pobre homem.  Não houve dor que sofria que não tivesse seu princípio da vontade humana e me submeti a tudo para reabilitá-lo novamente no reino do Supremo Fiat. de maneira horrível, tanto que meus ossos puderam ser contado, em meio a confusão, abandono e amargura indescritível.   Tudo isso nada mais era do que a saída da vontade humana que o despojou de todos os bens e com seu hálito venenoso o cobriu de confusão e desgraça a ponto de transformá-lo de maneira horrível e torná-lo objeto de escárnio para tanto. muitos de seus inimigos.  Filha, se você quer saber todos os males que a vontade humana fez, estude bem minha vida, conte minhas dores uma a uma e você lerá os personagens negros da história maligna da vontade humana, sentirá tanto horror ao lê-lo, você se contentará em morrer em vez de deixar apenas uma sílaba dele entrar em você”.

(3) Depois disso, Jesus calou-se e ficou todo taciturno, pensativo e aflito, olhou ao redor e ao longe como se quisesse investigar as disposições das criaturas e, não as vendo dispostas, continuou seu profundo silêncio.   Então tive que passar por vários dias de privações como se não vivesse mais em mim.   Então, como o sol nascente, comecei a senti-lo movendo-se em meu interior e ele me disse:

(4) “Minha filha, quando falo uma Vida sai de Mim, o maior dom e devo ver se há disposição por parte das criaturas de colocar esta Minha Vida nela e não vendo isso sou forçado a fique em silêncio, porque não há lugar para colocar este grande presente.   Portanto, esta é a razão pela qual muitas vezes não falo, porque o que diz respeito ao Fiat Divino não é só para você, mas servirá a outras criaturas, no máximo forma seu capital em você para transmiti-lo para o bem dos outros.  Assim, enquanto estou calado, rezas para que se conheça o reino da minha Vontade e sofres porque te vês privado de Mim, da tua vida; viver sem vida é o maior martírio, essas dores e essas orações amadurecem o dom e enquanto me fazem abrir a boca para sair a nova Vida referente à minha Divina Vontade, dispõem as criaturas para recebê-la.   Essas dores são mais que raios de sol que amadurecem os campos, os frutos, as flores, portanto tudo é necessário:   silêncio, dores, orações, para o decoro das manifestações da minha Vontade”.

Compartilhe a Divina Vontade