7º MEDITAÇÃO DO ANJO DA GUARDA DE MARIA VALTORTA


DOMINGO DA PAIXÃO

Introdução: Sal 43 (42): 1-3
Colete: Olhe com misericórdia, Deus Todo-Poderoso, para Sua família; que por sua generosidade pode ser corretamente dirigido no corpo e por seu
proteção pode ser preservada em mente. Por meio de nosso Senhor.
Epístola: He 9: 11-15
Gradual: Sal 143 (142): 9, 10; 18 (17): 48-49
Trato: Sal 129 (128): 1-4
Evangelho: Jo 8: 46-59
Ofertório: Sal 111 (110): 1; 119 (118): 17, 107
Segredo: Que essas ofertas, Senhor, afrouxem os laços de nossa maldade e ganhem para nós o tesouro de Sua misericórdia. Por meio de nosso Senhor.
Comunhão: 1 Co 11:24, 25
Pós-comunhão: Esteja presente conosco, Senhor nosso Deus; e defende com Tua ajuda infalível aqueles a quem os Teus mistérios renovaram.
Por meio de nosso Senhor.

7 de abril de 1946

Ele me desperta de um sono tranquilo em que sonhava que estava em uma campina de grama curta, tenra, esmeralda, limitada por uma parede
que já era alta, mas a respeito da qual eu mesmo – não sei por que razão – dizia , “Deve ser aumentado” e especificando “para defesa”; e a parede de
fato subia até uma altura de pelo menos cinco metros. Realmente intransponível, pois era tão suave e elevado … Eu vi apenas este grande prado,
não pisado por pés humanos, e esta parede extremamente alta, e acima, um céu repleto de pequenas estrelas que o avanço da aurora tornava cada
vez menores e mais pálidas . E quem me desperta é o meu Senhor, que me chama e toca a minha cabeça. Eu abro meus olhos e digo: “Aqui eu
sou, Senhor. Eu estava dormindo ………..
Eu imitei Pedro, Tiago e João, que dormiam um pouco freqüentemente
durante as horas mais solenes de seu Mestre: no Tabor e no Getsêmani.
Mas Jesus sorri e diz: “E eu estava te despertando, minha doce vítima se consumindo por amor a mim. Eu vim para te dizer que estou lá,
onde quer que as criaturas sofram sua paixão, e eu lhes falo, pela boca de todos os espíritos celestes, pelas figuras de toda a Liturgia, e
pelo meu Amor, além disso, cada vez mais forte e mais presente, pois sei o que é a Paixão, nos seus antecedentes e no seu fim. E tenho
infinita compaixão por quem o sofre por amor a mim e às almas. Tenho experimentado todas as vossas angústias, almas que são vítimas
do mundo e do amor. Dia a dia, mais revelo a vós a minha paixão de três anos de Mestre incompreendido , como uma Voz zombada, e
como um Salvador perseguido, você se descobre, em seu
e me sinto um pouco confuso ao perceber que medida como uma criatura. E como se vocês fossem todos aqueles que escolhi para um serviço extraordinário.
Mas, ao fixar meu olhar na ‘meta’, na meta luminosa, serena e gloriosa do meu longo e múltiplo sofrimento, e dizia: ‘Devo passar por isso, que é doloroso, para alcançar aquilo, que é
glorioso , ‘então você, para ser capaz de prosseguir entre os silvestres cruéis em seu caminho, cheio de cobras, espinhos e armadilhas, e prosseguir
com seu fardo sobre seus ombros para alcançar seu destino: a imolação que também é a realização de seu objetivo – isto é, coredenção, você deve
sempre manter seus olhos fixos nesta ‘meta’, na caridade perfeita pelas almas, que é realizada por meio do auto-sacrifício completo. Não há amor
maior do que aquele que dá a vida pelos irmãos e amigos. Eu disse isso e fiz isso. Maria, minha querida, amada Maria, minha violeta, que se
consome por Mim, seu Amor, e por seus irmãos e irmãs, e que recebem verdadeira retribuição de amor só de Mim; Meu Consumido, venha,
prossiga … Vamos juntos. O mundo e Satanás podem odiá-lo, mas apenas até o limite que eu coloquei, elevado, intransponível, como a parede vista
por você no sonho. Eles estão daquele lado, em seu mundo barulhento e caótico, manchado de todas as concupiscências, semeado com todas as
heresias mais venenosas …; você está deste lado, no deserto deste prado, que só tem serenidade e pobreza simples e flores com grama livre de
corrupções. Você e eu criamos este prado juntos. 1, com minhas palavras; você, com seus atos de obediência. Você vê o quão grande é? Que paz
brota …! E acima, a serenidade do céu e as inúmeras estrelas que olham para você e esperam por você. Eles são seus amigos no céu, minha amada
noiva. Minha luz os faz parecer menores e mais escuros. Mas quando eu te deixo, eles tomam meu lugar com sua luz celestial e te confortam.
Prossiga sozinho, masnunca sozinho. Até o fim. E então, em um raio de luz das estrelas, de sua Estrela da Manhã, você será absorvido, alma
consagrada pela dor, Mariaconsumido Para o seu Deus e para as almas – e seja isto o que deve ser escrito em seu nicho de sepultamento, ó
pequena mártir, isto e nada mais concernente a tudo que fará os homens se lembrar de você – você será absorvido no Lugar da Paz eterna, e de lá
você será irradiar luz sobre os homens; luz do amor e luz da verdade serão as páginas que você escreveu obedientemente para fixar minhas
Palavras no papel, e os bons homens se lembrarão de você como uma luz. Bons homens …! Nisto, também, semelhante a Mim, pois minha Luz
infinita foi amada e recebida apenas por alguns em meu tempo. Os outros, trevas, não quiseram me receber e permaneceram trevas. Eu os
abençôo com todo o meu carinho pelo seu conforto, pelo seu conforto, pelo seu conforto! ”
Eu fico emocionado e feliz … E eu fico assim até que meu Azariab comece sua explicação.
Azariah diz:
“Venham à nossa Santa Missa das vozes, à ‘sua’ Santa Missa daqueles que estão passando por suas paixões. Fale e ore com
Cristo e como Cristo. Volte-se para o Pai com as palavras do Filho que o Espírito Santo concede para que eu possa explicar.
“’Sê meu juiz, ó Deus.’
“Só os retos de coração podem dizer isso, na intimidade de suas consciências. Pois se é fácil enganar os homens
invocando Deus como testemunha – e nós, anjos, não entendemos como eles podem fazer isso sem tremer de medo – isso
é , nós o entendemos apenas medindo o quanto Satanás fez o homem declinar: ele é uma criatura de Deus, e Satanás o
torna satânico a ponto de dar-lhe forças para ousar invocar a Deus sem medo de seus atos perversos – se for fácil enganar
os homens com esta invocação, que em certas bocas é um sacrilégio, não é fácil, não é possível fazê-lo quando a conversa é
íntima, tendo apenas um anjo da guarda como testemunha.
“Oh, o homem culpado e impenitente não ousa invocar Deus quando não tira conforto da proximidade de seus semelhantes! Mesmo
aquele mais dado ao crime, à mentira e ao sacrilégio, mesmo aquele que, se o Santíssimo Senhor Jesus fosse voltar para a Terra, seria
capaz de pregá-lo na cruz mais uma vez – pois Satanás apresentaria Cristo a ele como um mero homem e apresentaria matar um homem
como uma bagatela – até mesmo ele, quando está sozinho consigo mesmo, antes sua própria consciência e o infinito Mistério de Deus, não
ousa afirmar descaradamente: ‘Seja meu juiz, ó Deus.’
“Os culpados, desde Adão e Eva em diante, só são capazes de fugir, ou tentar fugir, dos olhos de Deus. Mesmo quem nega que existe
um Deus, se, por uma súbita reflexão, tiver um lampejo de admissão aquele Deus também pode existir, não faz nada além de fugir – para
esquecer esta Existência. E o assassino, o ladrão, o corruptor e todos os culpados o fazem, e o fazem tanto mais quanto maior é sua culpa,
mais freqüentemente ela se repete. Ao contrário, chegam a novos pecados para sufocar a consciência com a pseudo-certeza de que Deus
não existe porque os deixa agir. Ser capaz de matar, torturar, roubar e usurpar para eles é a prova de que eles são ‘super-homens’, os
‘deuses’, e ninguém está acima deles. Neste motivo dequerendo contar a eles mesmos que eles são ‘deuses’, que Deus não existe, e não
existe em conformidade com a Vida, Julgamento e Castigo, que cada um é livre para fazer o que achar útil, a qualquer custo, por qualquer
meio, está a explicação pelos repetidos e cada vez mais graves pecados da excelente pecadores.
“Mas eles são incapazes de se colocarem sozinhos diante do Solitário, e eles fogem. Diante do Juiz, eles são
incapaz de se levantar e gritar: ‘Seja meu juiz, ó Deus.’ Embora O neguem e zombem dele, eles têm o medo instintivo dEle – que
uma fera tem do homem quando este corajosamente avança para enfrentá-la, com pronta ousadia e defesa – o medo instintivo e
furioso dos animais de seu domador, de cuja punição eles temem e cujo poder eles sentem. Eles tentam destruir a ideia de Deus
com um golpe astuto de suas garras, mas ao mesmo tempo evitam isso. Muito elevada, essa ideia; poderoso demais, esse Deus …!
Isso os reduz a cinzas; esmaga-os como pigmeus sobre os quais cai um bloco de mármore, como vermes sob os pés do gigante. E
eles fogem.
“Mas o honesto posso; o honesto pode clamar: ‘Seja meu juiz, ó Deus.’ A honestidade tem muitas faces. Não se trata apenas de honestidade
material com respeito aos materiais que têm um nome: moedas, pesos e medidas, com respeito a frutas, colheitas e bens de outros; não é apenas a
honestidade moral quanto aos aspectos morais que têm nome: o bom nome das pessoas, a sinceridade, a amizade, o respeito pelas mulheres e a
posição dos outros; mas também é honestidade espiritual – isto é, verdade em aparecer o que realmente se é espiritualmente, nem um átomo a
mais.
“No seu caso, no caso de todos vocês, 0 instrumentos extraordinários, é precisamente e principalmente isso.
“Espiritualmente desonestos também são aqueles que são cristãos católicos apenas na aparência, mas que, se fosse possível
voltar vinte séculos no tempo, seriam exemplos perfeitos de fariseus – isto é, apenas aparentemente respeitadores de Deus e de
sua Lei, e daquela da Santa Igreja Católica e Apostólica Romana, mas que na realidade, depois de sair da frente do palco e voltar
para dentro de suas casas, seus negócios ou escritórios, ou ocupações, são verdadeiros anticristãos, espezinhando todos os
artigos e preceitos do Cristianismo, começando com o amor a Deus, seus parentes, seus empregados e seus vizinhos. E eles serão
julgados como desonestos e reembolsados de acordo com seus atos enganosos pelo Juiz que é misericordioso com as faltas
involuntárias, mas inexorável para atos calculados e impenitentes do hipocrisia.
“Mas vocês, ‘vozes’, instrumentos extraordinários, devem exercer certos atos de especial honestidade: naquela do não adicionando
nada ao tesouro, que do não desperdiçando o tesouro, que do reconhecendo que não é o seu trabalho, mas o Trabalho do Deus.
“Para estar sempre ajoelhado, com os braços estendidos para receber, para suportar o peso que te é dado e que
deves manter erguido em ofertório contínuo ao Altíssimo, de quem vem. Lembrar:o que você recebe deve ser oferecido a Ele que dá a você, assim como, na antiga Lei, os sacrifícios do que
Deus havia dado eram oferecidos: cordeiros, carneiros, favos de mel, azeite, molhos de espigas – todas as coisas que existiam
porque Ele os havia criado, assim como na Nova Lei os sacrifícios são oferecidos. Mas com o quê? Com o Corpo e o Sangue
dAquele que o Pai vos deu: o Santíssimo Cordeiro que tira os pecados do mundo. Ele deve ser oferecido com as honras
apropriadas para algo sagrado – isto é, com mãos puras, com vestimentas imaculadas, em um tecido precioso, em uma patena
preciosa.
“O que são? A tua vida irrepreensível, o teu espírito, que dia a dia se deve tornar precioso com a virtude, no seu
coração, imolado com o Imolado.
“Oh, benditos! Não choreis no vosso sofrimento! Não chores, Maria, amada do Senhor no vosso sofrimento! É isto que
te torna querida: o teu sofrimento.
“Escute: o que tem valor aos olhos de Deus? Seu nascimento? Sua cultura? Posição social? Nada disso. O que você foi,
desde que foi apenas Maria de Giuseppe e Iside, educada como se fosse filha de uma família abastada? Você era uma alma
comum, pois há milhões deles entre os católicos praticantes. No seu altar havia apenas um ornamento. Você sabe o que
era? Seu amor por Jesus em sua Paixão. O resto era nem mais nem menos do que tinha a grande massa de católicos, o que
era estritamente necessário para não sermos grandes pecadores.
“Então a tristeza levou você ao amor de tristeza. Graças ao seu relativo amor e ao infinito amor de Deus por você, você
compreendeu o que é a tristeza de Deus e como Ele é consolado … E você se tornou um hospedeiro. E Deus o aceitou como
anfitrião.
“Sofrimento! Sua glória.
“Amada minha alma, por acaso pensaste que só a carne estava destinada a ser consumida? Levaste as possibilidades de
sofrimento para a esfera moral, no máximo? Não, Maria. Quando um fogo envolve uma casa, queima desde o porão para o
telhado, você não acha? O Fogo do Céu desceu sobre você, não para puni-lo, mas para absorvê-lo dentro de Si mesmo. E
levou tudo de você. E tudo se transformou em dor. Sua crisma. Veja : mesmo esta alegria beatífica que é ouvir o nosso
Santíssimo Senhor falar é dor.
“O superficial dirá: ‘A mulher que se alegra pela união com Deus não pode sofrer!’ E o Divino Verbo Encarnado
não experimentou dor constante quando Ele era Jesus de Nazareth? E ainda, exceto pela hora de extrema severidade e completa imolação, Ele estava unido ao Pai e ao Espírito! ‘
“E aquela que era cheia de graça, a irrepreensível, não teve a dor como companheira em sua vida de órfã,
esposa, mãe e rainha dos apóstolos? E ainda assim ela não merecia a dor, como era sem culpa e unida a Deus a
ponto de tê-lo por esposo e filho, além de pai.
“Amada alma minha, não chores! Alegra-te pelo fato de que tudo em ti carrega o crisma da dor para que te conformas
com o Santíssimo Jesus e Maria. E confia no Senhor. Você pode chamá-lo e dizer: ‘ Seja meu juiz, ó Deus! ‘
«Que doce deve ser para vós, criaturas da terra, poder dizer: ‘Sede o meu juiz’ a Deus vosso Pai! Estas palavras
são verdadeiramente filiais de confiança, este refugiar-vos no vosso Deus, a quem não temeis porque a boa
consciência garante que você não o ofendeu e que você está se colocando sob sua poderosa proteção, que assume a
sua defesa ‘contra o profano’ e o liberta ‘do homem iníquo e enganador,’ pois Deus é a sua força Quanta humildade,
amor, segurança e paz neste recurso filial, que testemunha que sabes que és um ‘nada’ consciente de ser amado e
justificado por Todo!
“Ora, é claro! Não chore. Ele, Ele, o seu Santíssimo Deus, irradiará sua Luz e Sua Verdade. Não apenas sobre você. Ele faz tanto isso que
fala a você como um discípulo querido. Mas também sobre a verdade de sua missão. Você O ouviu nas primeiras horas do dia em sua
promessa luminosa: ‘Os bons homens se lembrarão de você como uma luz.’ Se eles se lembrarem de você como uma luz, é um sinal de
que você está na Luz. Os que não são bons não acreditarão. Pois bem: servirá para torná-lo mais parecido com a Palavra, a quem as trevas
não quiseram reconhecer .
“Mas por que se preocupar? Lembre-se daquelas palavras de Jesus: ‘Por sua descrença, eles acumulam as pedras com as quais
serão lapidados.’ Prossiga em seu caminho, vá direto para a montanha de Deus, para os tabernáculos eternos de que fala o salmo
no Introit.
“Oremos: ‘Pedimos-te, ó Deus Todo-Poderoso, que olhes para a tua família, para que seja governada no corpo e preservada na
alma pela tua graça.’ Pelos méritos de sua bendita Palavra, que
A o “hora de extrema gravidade ‘em que Jesus, como homem, experimentou o abandono de Deus, se tornou carne e morreu pelos homens.
“’A tua família’! Todos os fiéis são a família de Deus. Mas em cada família existem os favoritos, os mais próximos do
chefe da família. Na dos fiéis vós sois os favoritos, almas vítimas, chamadas a um extraordinário destino Deus não
decepcionará a oração, e como Pai Ele irá preservá-lo, pois, como diz Paulo, você é a porção escolhida que Jesus redimiu
com seu sacrifício.
«Leiamos Paulo e meditemos sobre ele. Como o Santíssimo Senhor Jesus Cristo, vindo como o pontífice dos bens
futuros, entrou de uma vez por todas no santuário?
“A grande maioria dos antigos israelitas – e o que é duplamente condenável, precisamente na maioria cultivada –
não entendia que Cristo era o Pontífice eterno e em que consistiria o seu Reino e Pontificado eterno. E o odiavam por
medo infundado – procedendo de uma fé não natural, degradada à materialidade – que seriam despojados de suas
prerrogativas de poder.
“Mas Jesus Cristo não tinha objetivos humanos. Ele não estendeu a mão para a Tiara e a Coroa. Ele estendeu a mão para
reunir os filhos de seu Pai, desanimados, empobrecidos, degradados, enfermos, feridos e dispersos e para curar, instruir,
guiar e reconsagrar-lhes em sua dignidade de filhos do Pai. Conseqüentemente, para obtê-lo, Ele não usou os meios e
lugares comuns, ‘mas passando por um tabernáculo maior e mais perfeito, não feito pela mão de homem’-isto é, fazendo
uso de sua Mais Divina Natureza e eterno, Poder perfeito para redimir o Pecado, de outra forma não redimível, Ele se
reduziu ao Homem, forçando o Santo dos Santos, que Ele era, na tenda mortal da Carne , para se imolar em lugar das
cabras e bezerros e, por seu Sangue derramado para a redenção dos homens,poder entrar no santuário eterno de uma vez
por todas à frente dos redimidos.
“Este é o meio e o caminho pelo qual vocês foram redimidos por Aquele cuja epopeia supersacreda concluindo no
grito final no Gólgota a Igreja narra nestes dias. Foi com isso que Ele preparou a sua consciência para a pureza que é
necessário receber as suas Palavras e o teu espírito para as obras da vida que Ele julga boas para os homens. Sem o
seu Sangue, sem a sua imolação realizada pelo Espírito Santo, isto é, pelo Amor, nem na terra nem no céu terias foi
capaz de servir ao Deus vivo.

“Por causa do que você custou a Ele, não tenha medo do seu amor. Por causa da força deste seu amor, que O impeliu a
morrer para torná-lo digno de ouvi-lo e compreendê-lo, não tenha dúvidas sobre a sua misericórdia. Ele, o eterno Pontífice,
pode muito bem introduzir no Santuário aqueles que escolher.
“A nova aliança é esta. Não a vontade do homens, dinheiro, conspirações ou amizades entre castas sociais que se odeiam, mas
apoiam-se mutuamente para fazer mal aos que estão sozinhos e usurpar, por desvio de fundos, o lugar daqueles designados por
Deus, mas o próprio Deus escolhe seus instrumentos, e aqueles que são chamados recebem a herança eterna por meio da
promessa de Jesus Cristo e por meio de sua imolação.
“Venha. Não chore, alma anfitriã. Ou melhor, chore com Cristo, que assumiu até a fraqueza e a amargura –
desconhecidas no Céu – do choro na natureza humana.
“Vocês O viram derramar lágrimas e sangue – e a primeira máscara vermelho-sangue foi colocada em seu rosto abençoado
pela dor. A coroa de espinhos e o spray de açoite serviram apenas para manter aquela máscara sobre o Visage que os homens não
mereciam mais ver em a perfeição de sua pacífica beleza. Conforma-te, conforma-te com o teu Mestre. O Mestre da doutrina e o
Mestre da imolação.
“Ele também foi esmagado contra a pedra do Getsêmani, sob a pressão de anexo a dor do mundo, de toda a severidade do céu, derramou suas
lágrimas finais como uma criatura humana. Sua carne então gemeu seu último grito contra a agonia iminente: ‘Senhor, se for possível, deixa este
cálice passar por mim!’
“Para aqueles que não conseguem acreditar que Jesus era verdadeiramente Homem e tinha a afeição do Homem pela vida e aversão à morte,
este grito é uma resposta que diz: ‘Ele era verdadeiramente Carne.’
`Mas que minha vontade não seja feita, mas sim a sua. ‘ Para aqueles que não conseguem acreditar que Jesus era verdadeiramente Deus e tinha as
perfeições de Deus, esse grito é uma resposta que diz: ‘Ele era verdadeiramente Deus’.
“Para aqueles que são incapazes de acreditar que você pode ser a ‘porta-voz’, sua vida, seu sofrimento e sua morte depois de
ter bebido toda a amargura enquanto diz ‘seja feita a tua vontade’, é a resposta que diz que você é o ‘ porta-voz, ‘aquele que Deus
considerou um mistério inescrutável que só no céu será conhecido, para fazer de você um instrumento para uma obra do
grande misericórdia.
“Chora com Ele, com o teu Mestre, com dor: ‘Liberta-me dos povos furiosos!’ e professar:
‘Só tu podes exaltar e salvarme acima dos meus adversários e dos iníquos que não Te conhecem e me odeie por causa de seu nome, que brilha em minhas ações.
‘ “Chore com Ele por sua longa negligência: ‘Muitos tem me atormentado desde a minha juventude. ‘ Sim, você veio a Ele através de muitas lutas e tormentos e foi um
mártir por causa de sua fidelidade ao seu chamado. Mas ‘eles não puderam te vencer’, pois acima de qualquer outra
voz você estava seguindo a do seu Jesus.
“Agora que você está aos pés dele e é o instrumento, é natural que os inimigos da Verdade erigam sobre seus ombros um
edifício de calúnia para esmagá-lo. Os ‘outros Cristos’, porém, têm em comum a Paixão e a crucificação, mas também a
ressurreição. E se os homens fecham a Voz de Deus nos túmulos, acreditando que a enterram para sempre, as forças da natureza,
obedientes a Deus, sacodem os invólucros inúteis, e as pedras, as próprias pedras, proclamam Deus, o Vencedor, em si e nos seus
servos, abrindo-se, deixando que os perfumes e a luz saiam das suas entranhas fechadas, onde o justo não se decompõe, mas
repousa para se erguer mais forte e mais belo.
“Enquanto isso, enquanto espera por esta hora, forte na sinceridade do suas obras, com o seu Mestre responda para aqueles
que querem acusar ou assustar você com dúvidas: ‘Quem entre vocês pode me condenar do pecado? ‘
“E a todos os que desejam exaltar-vos e, assim, destruir a vossa ruína pelo orgulho, como os primeiros por meio
do desânimo, responda, 7 não busque minha glória. Há um que cuida disso: meu pai. A glória que eu daria a mim
mesmo ou que você me dá não é nada. Mas o que Deus me dará com sua paz eterna,por causa da honra que dei a
ele, existe.
“E esteja em paz. Você terá Vida por meio de sua Palavra, por seu Sacramento de Amor, por seu Sacrifício na Cruz,
e por seu como uma ‘vítima’.
“Vamos bendizer ao
Senhor.” “Graças a Deus.”
“Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo”.
Todas as minhas aflições vêm da observação diária de como as Palavras que Deus me disse estão nas mãos do todos,
propagados, alterados e usados sem qualquer aprovação … Quanta, quanta dor que vem a mim por esta desobediência
do tais ordens francas de Jesus … ! Só Deus mede a amplitude e profundidade do tormento que os atos do desobediência por outros
ocasionar-me.
Mas é a hora da Paixão ….

Compartilhe a Divina Vontade