Estudo 23 -Evangelho como me foi revelado – Cap24 – Escola da Vontade Divina


PARTE 1 PARTE 2

24 -Circuncisão de João Batista ( 1). Zacarías também conhece o mistério que contém Maria
de Nazaré.

■ Vejo uma atmosfera de festa em casa. É o dia da circuncisão. Maria cuidou para que tudo estivesse
bem e em ordem. Os quartos brilham com luz. Os mais belos tecidos, os mais belos utensílios estão por toda parte.
Maria se move ágil entre os grupos, linda em sua vestimenta branca. Há muita gente. Isabel, que eles respeitam como uma matrona, gosta muito de sua festa. A criança repousa de joelhos, já saciada de leite.

■ Chegou a hora da circuncisão. Alguns homens dizem: “Vamos chamá-lo de Zacarias. Você já está velho. É bom que o seu nome seja dado à criança ”. Isabel exclama: “Não! Seu nome é João. Seu nome deve testemunhar o poder de Deus. Eles insistem: “Mas nunca houve um John em sua família.” Isabel: “Não importa. Ele deve se chamar João ”. Eles se voltam para Zacarias: “O que você diz, Zacarias? Você quer que seu nome seja dado, não é? Zacarias diz não, com a cabeça. Ele pega a tábua e escreve: “Seu nome é João”

■ e acaba de escrever, quando com sua voz continua: “porque Deus fez a mim, a seu pai e a sua mãe objeto de um grande favor, além deste Seu novo servo, que usará sua vida para a glória do Senhor. Com o passar dos séculos, aos olhos de Deus será chamado de grande, pois passará convertendo corações ao Altíssimo. O anjo disse isso e eu não acreditei nele. Mas agora eu acredito e a Luz brilha em mim. A Luz está entre vocês e você não a vê. Seu destino não é para ser visto, porque o coração dos homens está cheio de outras coisas e eles não querem se mover. Mas meu filho a verá e falará da Luz e fará com que os corações dos justos de Israel se voltem para Ela. Bem-aventurados aqueles que acreditaram nela e sempre acreditaram na Palavra do Senhor.

■ « E seja bendito, Senhor eterno, Deus de Israel que visitou e redimiu o seu povo e nos deu um poderoso Salvador na casa de Davi, seu servo. Você prometeu pela boca dos santos Profetas desde os tempos antigos que nos libertaria de nossos inimigos e das mãos daqueles que nos odeiam, para mostrar sua misericórdia para com nossos pais e mostrar que você você se lembra de sua aliança sagrada.
Este é o juramento que você fez a Abraão, nosso pai: conceder-nos que, sem medo, estando livres das mãos de nossos inimigos, o servimos santo e justo em sua presença por todas as nossas vidas »”. E assim continua até o fim.

■ Os presentes estão surpresos com o nome e o milagre, bem como com as palavras de Zacarias. Isabel, que à primeira palavra de Zacarias deu um grito de alegria, chora agora, abraçando Maria que a acaricia alegremente.
* “Eu vejo você e vejo seu destino feliz. Adoro em ti o Deus de Jacob, tu meu primeiro Templo”.-

■ Não vejo circuncisão. Vejo apenas que o recém-nascido é levado para outro lugar para circuncisão. Quando o trazem de volta, o pequeno Juan grita terrivelmente. Nem mesmo o leite da mãe o acalma. Ele chuta como um potro.
Mas Maria o pega nos braços e o embala e ele fica calado e calmo. Sara diz: “Mas veja. Ele não se cala a não ser quando Ela o toma nos braços! ”.

■ As pessoas se despedem aos poucos. Na sala, Maria com a criança nos braços e Isabel, que está feliz. Entre em Zacarias, feche a porta. Ele olha para Maria com lágrimas nos olhos. Ele quer conversar, mas fica quieto. Vá em frente. Ele se ajoelha diante de Maria. Ele diz: “Abençoe o pobre servo do Senhor. Abençoe-o porque você pode fazer isso, você que o carrega em seu ventre. A palavra de Deus veio a mim quando reconheci meu erro e eu acreditei em tudo que me foi dito. Eu vejo você e vejo seu destino feliz. Eu adoro o Deus de Jacó em você. Vós, meu primeiro Templo, onde o sacerdote, que regressa, pode mais uma vez rezar ao Eterno. Bem-aventurado és você, que mereceu obter graça para o mundo e trazer o Salvador. Perdoe seu servo se a princípio ele não viu sua majestade. Com a sua vinda, você nos trouxe todas as graças. Aonde quer que você vá, ó Cheio de Graça! Deus faz suas maravilhas e sagradas são as paredes por onde você entra, sagradas são os ouvidos que ouvem sua voz e sagrados são os corpos que você toca. Santos corações porque dás graças, Mãe do Altíssimo, Virgem profetizou e esperava dar ao povo de Deus o Salvador ”.
* “Se ser a Mãe do Filho de Deus é um destino feliz, ser a Mãe do Redentor deve ser um destino de sofrimento atroz” .-

■ Maria sorri, corada de humildade. Ele fala: “Louvado seja o Senhor. Ele simplesmente é. Todas as graças vêm Dele, não de mim. Ele os deu a você porque você o ama; continuar no caminho da perfeição, nos anos que restam, para merecer o seu Reino que meu Filho abrirá aos Patriarcas, aos Profetas, aos justos do Senhor. E você, agora que pode orar diante do Santo, ore pelo servo do Altíssimo; que, se ser a Mãe do Filho de Deus é um destino feliz, ser a Mãe do Redentor deve ser um destino de sofrimento atroz. Ore por mim, hora após hora sinto meu peso de dor crescer e por toda a vida terei que carregá-lo; Não vejo em seus detalhes particulares, mas sinto que será um peso
maior do que se o mundo repousasse sobre estes meus ombros como mulher e eu tivesse que oferecê-lo ao céu. Eu, sozinha, uma pobre mulher! Meu filho! Meu filho! Agora o seu não chora porque eu o embalo. Mas posso acalmar a minha para aliviar sua dor? … Reze por mim, sacerdote de Deus. Meu coração treme como uma flor no meio da tempestade. Eu olho para os homens e os amo. Mas vejo que por trás deles se vê o Inimigo e que ele os torna inimigos de Deus, de meu Filho Jesus ”. A visão termina com a palidez de Maria e aquelas lágrimas que fazem brilhar suas pupilas. (Escrito em 4 de abril de 1944). A visão termina com a palidez de Maria e aquelas lágrimas que
fazem brilhar suas pupilas. (Escrito em 4 de abril de 1944).).
· · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · ·

.- Maria, fonte de graça para quem acolhe a luz. Eu canto para a amizade de Deus.
* “Rezai, filhos, com as palavras do meu Filho … Jesus, nas suas agonias, orou para vos ensinar
orar”.-
■ A Virgem Maria diz: ” Para aqueles que reconhecem seu erro, arrependem-se e humildemente o confessam, Deus os perdoa; não apenas o perdoa, mas também o recompensa. Quão bom é o meu Senhor com os humildes e sinceros, com os que nEle crêem e se entregam a Ele! Descubra o seu coração de tudo que o impede e o torna preguiçoso. Prepare-o para receber a Luz, que é, como um farol na escuridão, um guia e consolo sagrado.

■ Amizade de Deus, bem-aventurança de seus fiéis, riqueza inigualável por nada, quem te possui nunca está só nem sente a amargura do desespero! Você não cancela a dor, santa amizade, porque a dor foi o destino de um Deus encarnado, e pode ser o destino do homem; sim, você o torna doce em sua amargura, e você adiciona uma luz e carícias que, como toques celestiais, ajudam com a cruz. E quando a Bondade divina lhe dá alguma graça, use o bem recebido para dar glória a Deus. Não sejam como esses tolos, que fazem de uma coisa boa uma arma prejudicial, ou como os pródigos que transformam sua riqueza em miséria.

■ Vocês me dão muitas dores, oh filhos! Atrás de seus rostos, vejo o Inimigo se aproximando, aquele que ataca meu Jesus. Muita dor! Eu gostaria de ser a fonte da graça para todos. Mas muitos de vocês não querem. Vocês pedem “graças”, mas com uma alma que não tem disposição à graça. E como isso pode ajudar se vocês são inimigos? O grande mistério da Sexta-Feira Santa se aproxima. Ele se lembra de tudo nos templos. Mas vocês têm que celebrar e recordar no coração, bater no peito como quem desceu do Gólgota e dizer: “Este é realmente o Filho de Deus, o Salvador” e dizer: “Jesus, salva-nos
pelo teu nome” e dizer: “Pai, perdoa-nos.” E também dizer: “Senhor, eu não sou digno. Mas se você me perdoar e vier a mim, minha alma será curada e eu não quero mais pecar, para não adoecer e te odiar ”.

■ Orem, filhos, com as palavras de meu Filho. Diga ao Pai por seus inimigos: « Pai perdoa-lhes ». Invoca o Pai que se retirou indignado com os teus erros: «Pai, Pai, porque me abandonaste? Eu sou um pecador Mas se você me abandonar, morrerei. Volta, Santo Padre, para que eu seja salvo ». Coloque o seu bem eterno, o seu espírito, nas mãos de Deus, porque ele é o único que pode preservá-lo ileso do diabo: “Pai, nas tuas mãos confio o meu espírito”. Se você humildemente, se  Você amorosamente entrega seu coração a Deus, ele o conduzirá como um pai guia seu filho, e não permitirá que
nada lhe faça mal.

■ Jesus em sua agonia orou para nos ensinar a orar. Lembro-vos disso nestes dias de Paixão.
Você, Maria, que vê minha glória como Mãe e com ela está em êxtase, pense e lembre-se que tive Deus em uma dor cada vez maior. Ele desceu junto com o Germe de Deus e como uma árvore gigante cresceu até tocar o Céu com sua coroa e o Inferno com suas raízes, quando eles colocaram os restos mortais da Carne da minha carne em meus joelhos, e eu vi e contei as feridas e toquei suas Coração dilacerado por beber a dor até a última gota ”. (Escrito em 4 de abril de 1944).

Compartilhe a Divina Vontade