A Justiça Divina é Justa


V2 – 28 de fevereiro de 1899 –

Acontece à alma como a uma pessoa que recebeu um presente que não tinha. O que ele faz? Ele o pega e se torna seu dono; no entanto, cada vez que ele olha para ele, ele diz a si mesmo:

“Isto é meu, mas me foi dado por fulano de tal.” O mesmo acontece com a alma que o Senhor transforma em si mesmo, liberando uma partícula de seu ser divino de si mesmo. Agora, assim como esta alma abomina o pecado, ela também sente compaixão pelos outros e ora por aqueles que ela vê caminhando no caminho do precipício. Ela se une a Jesus Cristo e se oferece como vítima para aplacar a Justiça Divina e poupar as criaturas dos castigos merecidos. E se o sacrifício de sua vida fosse necessário – Oh, com que alegria ela o faria pela Salvação de uma só alma!¨

Deus é reto, portanto, é justo. “O Senhor é reto, em todos os Seus caminhos.”

O SENHOR é justo em todos os seus caminhos e fiel em todas as suas obras. Salmos145,17

“‘De tudo o que fiz, nada foi sem uma causa’, diz o Senhor”. “Os juízos do Senhor são totalmente verdadeiros e corretos.” Apocalipse 19,2

“Não vos enganeis; não se pode zombar de Deus; pois, do que semeardes, daquilo também colhereis.” Mas é verdade que, mesmo na justiça que vem da colheita plantada pelo erro, a justiça divina ainda tem a misericórdia a temperá-la. A sabedoria infinita é o árbitro eterno que determina as proporções da justiça e da misericórdia, a serem dispensadas em qualquer circunstância. A maior punição (na realidade, uma conseqüência inevitável) para o erro e a rebelião deliberados, contra a Vontade de Deus, é a perda da alma e a morte eterna no lago de fogo no Juizo Final. (cf Apocalipse 21,11)

O resultado final do pecado pleno e deliberado é o aniquilamento. Em última análise, os indivíduos identificados com o pecado já destruíram a si próprios, ao tornarem-se inteiramente réprobos por meio da adoção da iniqüidade. O desaparecimento factual de uma tal criatura, no entanto, é sempre retardado, até que a ordem comandada pela justiça corrente, naquele universo, tenha sido inteiramente cumprida.

A Segunda Morte é geralmente é decretada no juízo final para os réprobos.

Esses mesmos sofrerão a punição judicial da destruição eterna, sendo eliminados de diante do Senhor e da sua gloriosa força. 2 Tessalonicenses 1:9

 “E eles sairão e olharão para os cadáveres dos homens que se rebelaram contra mim; Pois os vermes sobre eles não morrerão, E o fogo que os consome não se apagará. E eles se tornarão algo repulsivo para todas as pessoas.”* Isaías 66:24

A Bíblia não dá nenhuma evidência de que seja possível sair da Geena. Tanto “o lago de fogo” como “a Geena ardente” representam destruição permanente e eterna. — Apocalipse 20:14, 15; 21:8; Mateus 18:9.

Em que sentido “atormentados dia e noite, para todo o sempre”?

Se o lago de fogo é um símbolo de destruição, por que a Bíblia diz que o Diabo, a fera e o falso profeta “serão atormentados dia e noite, para todo o sempre”? (Apocalipse 20:10) Veja por que não se trata de uma tortura literal:

  1. Para que o Diabo fosse torturado para sempre, ele precisaria permanecer vivo para sempre. No entanto, a Bíblia diz que ele será ‘reduzido a nada’, ou seja, será eliminado. — Hebreus 2:14.

  2. A vida eterna é um presente de Deus, não um castigo. — Romanos 6:23.

  3. A fera e o falso profeta são símbolos, e por isso não podem sofrer tortura física.

  4. O contexto da Bíblia revela que tormento pode significar confinamento ou destruição eterna.

Na Bíblia, a palavra usada para “tormento” pode significar uma “condição de confinamento”. Um exemplo disso é Mateus 18:34. Nesse texto, usa-se uma palavra grega que significa literalmente “atormentadores”. Mas algumas traduções da Bíblia vertem essa palavra grega por “carcereiros” ou “carrascos”, mostrando a ligação entre “tormento” e “confinamento”. Outro exemplo para o significado de “tormento” está nos relatos paralelos de Mateus 8:29 e Lucas 8:31. O texto em Mateus usa a palavra ‘tormento’ para corresponder ao que o texto em Lucas chama de “abismo” — um lugar simbólico de total inatividade ou morte. (Romanos 10:7; Apocalipse 20:1, 3) E em diversos textos, o livro de Apocalipse usa a palavra “atormentar” ou “tormento” em sentido simbólico. — Apocalipse 9:5; 11:10; 18:7, 10.

Quando uma sentença como essa é finalmente confirmada, é como se o ser, identificado com o pecado,
instantaneamente não tivesse existido. Não há ressurreição desse destino; ele é perdurável e eterno. Os fatores da
identidade da energia vivente são resolvidos pelas transformações no tempo e pela metamorfose no espaço, nos
potenciais cósmicos, dos quais emergiram certa vez. Quanto à personalidade do ser iníquo, é ela despojada do seu
veículo de continuidade vital, em vista do fracasso de tal criatura ao efetivar as escolhas e as decisões finais que lhe teriam assegurado a vida eterna. Quando o abraçar contínuo do pecado, pela mente, culmina em completa
identificação com a iniqüidade, então, ao cessar da vida, pela dissolução cósmica, essa personalidade isolada é
absorvida na supra-alma da criação, tornando-se uma parte da experiência de evolução do Ser Supremo. Nunca
mais aparece como uma personalidade. A sua identidade é transformada, como se nunca tivesse existido.

Em qualquer contenda no universo, entre níveis factuais da realidade, a personalidade de nível mais elevado
terminará por triunfar sobre a personalidade de nível inferior. Essa conseqüência inevitável, de uma controvérsia no
universo, é inerente ao fato de que a divindade da qualidade iguala-se ao grau de realidade, ou de factualidade, de
qualquer criatura de vontade própria. O mal não diluído, o erro completo, o pecado voluntário e a iniqüidade não
mitigada são, inerente e automaticamente, suicidas. Tais atitudes, de irrealidade cósmica, podem sobreviver no
universo apenas em razão da tolerância misericordiosa transitória que depende e aguarda a ação determinante nos
mecanismos da justiça e da equanimidade da parte dos tribunais que buscam encontrar o juízo da retidão no
universo.

V2 – 10 de março de 1899 – “Minha filha Luísa, Minha Justiça ficou muito pesada, e as
ofensas que recebo dos homens são tantas que não posso mais suportá-las. Então, a
foice da morte está prestes a colher muito
– repentinamente e por meio de doenças. Os castigos que derramarei sobre o mundo são tantos, que serão uma espécie de Julgamento. ”

V2 – 14 de março de 1899 – “Ó homem, quanto eu te amei! Se você soubesse como eu
sofro por ter que castigá-lo! Mas Minha Justiça me obriga a isso. Ó homem, ó homem!
Como eu choro e luto por sua sorte. ” Então, Ele desatava a chorar e, novamente, repetia
essas palavras.

Fiz o máximo que pude para esconder minha tristeza e, para consolá-Lo,
disse-lhe: “Ó Senhor, nunca será que castigas o homem. Santo Esposo, não chore;
Assim como Você fez das outras vezes, Você fará agora: Você derramará em mim;
Você vai me fazer sofrer, e por isso a Sua Justiça não vai forçá-lo a castigar o povo. ”

V2 – 12 de abril de 1899 – “Você é o meu tabernáculo. Estar no Sacramento para Mim
é o mesmo que estar no seu coração; ou melhor, em ti encontro algo mais: EU
POSSO partilhar contigo Minhas Dores e te ter contigo, Vítima Viva perante a Justiça
Divina, que não encontro no Sacramento ”.

V2 – 9 de maio de 1899 – “O maior castigo que posso dar a vocês, sacerdote, e ao
povo, é libertá-los desse estado de sofrimento. Minha Justiça se derramaria em toda
a sua fúria, porque não encontraria oposição ”.
“Coração do meu Coração, Jesus, nunca foi Sua maneira usual de parecer tão
aflito para mim. Se outras vezes você se fizesse visto aflito, ao despejá-lo em mim, você
mudaria imediatamente a aparência; mas agora estou me negando a oportunidade de
dar-lhe este alívio.
“Oh, por favor! Ó Sagrada Esposa, Amado Bem, minha querida Vida, ó por favor! – deixe
que as dores voltem para mim, Luisa; me dê sofrimento. Não olhe para a minha indignidade e para
os meus graves pecados, mas para a Tua Misericórdia, que não se esgotou. ”
“Minha filha, é a Minha Justiça, a Justiça de Deus, que quer se derramar sobre as
criaturas. O número de pecados nos homens está quase completo, e a Justiça quer sair, fazer
pompa de Sua Fúria e encontrar Reparação pelas injustiças dos homens. Veja – para mostrar
como estou amargurado e para satisfazê-lo um pouco, quero derramar apenas a Minha
Respiração em você. ” E assim, aproximando Seus lábios dos meus, Ele me enviou Seu
Sopro, tão amargo que senti minha boca, meu coração e toda a minha pessoa sendo
embriagados. Se Seu mero sopro era tão amargo, o que deveria ser o descanso de Jesus?
Ele me deixou com tanta dor, que senti meu coração perfurado.

V2 – 9 de junho de 1899 – Quanto a perda de almas entristeceu Jesus! Mais ainda, porque
era um bebê recém-nascido que iam matar, sem administrar o Santo Batismo a ele.
Parece-me que este pecado pesa tanto na balança da Justiça Divina, que é o que mais
clama por vingança diante de Deus. No entanto, essas cenas dolorosas são renovadas
com muita freqüência.

V2 – 23 de junho de 1899 – Meu adorável Jesus, o que você está dizendo? Você sempre vai
lá: que quer fazer justiça; mas não! Misericórdia! Misericórdia de seu povo, eu oro.

V2 – 4 de julho de 1899 – “Minha filha, você é vítima, como IAM – deixe todos os seus trabalhos brilharem
com as mesmas intenções que as minhas, puras e sagradas, para que, encontrando minha própria
imagem em você, eu possa derramar a influência de minhas graças livremente, e eu possa oferece-te,
Adornado desta forma, como vítima fragrante perante a Justiça Divina. ”

V2 – 9 de julho de 1899 – “Minha filha, utilizo-me de ti para continuar a Minha Paixão.
Visto que Meu Corpo Glorificado não pode mais ser capaz de Sofrer, entrando em você,
faço uso do seu corpo da mesma forma que usei o meu durante a Minha Vida Mortal,
para poder Continuar e Sofrer Minha Paixão e, portanto, poder oferece-te, como Vítima
Viva de Reparação e Propiciação perante a Justiça Divina. ”
Depois disso, o céu pareceu se abrir e uma multidão de santos desceu, todos
armados com espadas. Uma voz como um trovão saiu de dentro daquela multidão,
dizendo: “Viemos para defender a Justiça de Deus e nos vingar dos homens, que tanto
abusaram de Sua Misericórdia!”

V2 – 10 de agosto de 1899 – “Minha Justiça está retida há muito tempo, e com
razão quer se vingar das criaturas, que ousaram destruir toda Justiça dentro delas.
Ah, sim, não encontro Justiça no homem! Ele se falsificou completamente em suas
palavras, em suas obras e em seus passos; tudo é engano, tudo é fraude, tudo é
injustiça, que penetrou em seu coração, de tal forma que, por dentro e por fora, ele
é apenas um fundo de poço de vícios. Pobre homem, como você se reduziu! ”
Enquanto dizia isso, Ele balançava a vara que tinha na mão, no ato de ferir o
homem. Eu disse a Ele: “Senhor, o que estás fazendo?”
E Ele: “Não temas; você vê essa bola de fogo? Isso causará fogo, mas só
atingirá o mal – o bem não receberá nenhum dano. ”
E acrescentei: “Ah, Senhor! Quem é bom? Todos nós somos maus. Eu imploro que não olhe
para nós, mas para a sua misericórdia infinita; desta forma, Você será Placeado por todos. ”
Depois disso, acrescentou: “A filha da Justiça é a Verdade. Assim como EU
SOU a Verdade Eterna, e eu, não engano, nem posso enganar, da mesma forma, a
alma, que possui Justiça, faz a Verdade brilhar em todas as suas ações. Portanto, visto
que ela conhece por experiência a Verdadeira Luz da Verdade, se alguém quiser
enganá-la, uma vez que aquela Luz que ela sente dentro de si está faltando, ela
imediatamente reconhece o engano. E assim acontece que com esta Luz da Verdade ela
não engana nem a si mesma, nem ao próximo, nem pode ser enganada. O Fruto
produzido por esta Justiça e por esta Verdade é a Simplicidade, que é outra Qualidade
do Meu Ser – Ser Simples; tanto assim, que eu penetro em todos os lugares; não há nada
que possa Me impedir de Penetrar dentro dela. Eu penetro no céu e nos abismos, no
bem e no mal; mas meu ser, o que é mais simples, por penetrar até no mal, não se suja;
mais ainda, não recebe a menor sombra. Do mesmo modo, pela Justiça e pela Verdade,
colhendo dentro de si este Belo Fruto da Simplicidade, a alma, penetra no Céu, entra nos
corações para conduzi-los a Mim, penetra em tudo o que é bom; e se ela se encontra
com pecadores e vê o mal que eles fazem, ela, não se suja porque, sendo
Simples, ela imediatamente descarta, sem receber nenhum dano … ”

V2 – 1o de outubro de 1899 – “Minha filha, você é o Alívio das Minhas Dores. No
entanto, saiba que não digo nada porque você sempre Me força a não castigar as
pessoas. Você quer se opor à Minha Justiça, e se eu não fizer o que você quer, você
fica desapontado e sinto mais dor por não mantê-lo contente. Portanto, para evitar
aborrecimentos de ambas as partes, fico calado. ”
“Meu bom Jesus, por acaso te esqueceste que tu próprio sofreste depois
de fazer uso da tua justiça? É ver-te Sofrer nas próprias criaturas que me deixa,
mais do que nunca alerta para te obrigar, a não castigar o povo. E então, vendo
as próprias criaturas se voltando contra Ti como muitas víboras venenosas, de tal
forma que quase tirariam Tua Vida se estivesse em seu poder, porque se veem
sob Teus Flagelos, e irritam ainda mais Tua Justiça … Não tenho o coração para
dizer Fiat Voluntas Tua. ”
“Minha Justiça não agüenta mais. Sinto-me ferido por todos – pelos padres,
pelos devotos, pelos seculares, especialmente por causa do abuso dos sacramentos ”.

V2 – 14 de outubro de 1899 – “Paz, Paz, Paz, vocês não sabem que o Reino da
Esperança é um Reino da Paz e que o Direito desta Esperança é a Justiça? Você,
quando vir que Minha Justiça se arma contra o povo – entre no Reino da
Esperança, e se investindo das qualidades mais poderosas que ela possui, suba
ao Meu Trono e faça o máximo que puder para desarmar o Braço Armado. E você
fará isso com as vozes mais eloquentes, ternas, compassivas, com os motivos
mais convincentes, com as orações mais calorosas que a própria esperança ditará
a você. Mas quando você vir que a própria Hope está prestes a apoiar certos
direitos de justiça que são absolutamente necessários, e desistir deles seria
querer se afrontar, o que não pode ser – então se conformar a Mim e se render à
Justiça. ”

E eu, apavorada mais do que nunca por ter que me render à Justiça, disse-Lhe: “Ah,
Senhor, como posso fazer isso? …”
… “Minha filha, não se perturbe – Esperança é Paz. E assim como eu, no ato
muito em que faço justiça, permaneço na paz mais perfeita, você também, mergulhando
na esperança, deve permanecer em paz.
“Esta Mãe amorosa, Esperança, se apresenta perante a Justiça Divina com
lágrimas nos olhos, com as vozes mais ternas, com as razões mais contundentes
que Seu Coração magnânimo lhe dita, e diz: ‘Peço Graça para os Meus filhos
perdidos, Eu não tenho coração para vê-los separados de mim. ‘”

V2 –Out. 16, 1899 – Queria esconder-se para não ver as Constituições que Ele
mesmo enviava sobre o povo e a forma como devia destruí-lo. Oh, Deus, que
visão angustiante, nunca antes visto! Enquanto esperava e esperava, no meu interior dizia: “Como é que Ele
não vem? Quem sabe se Ele não vem porque não me conforme à Sua Justiça?
Mas como posso fazer isso? Parece quase impossível para mim dizer ‘Fiat
Voluntas Tua’ ”.

V2 – 21 de outubro de 1899 – Muitas vezes tive a tentação de me conformar com a Justiça,
pensando que eu mesmo era a causa de Sua não vinda. Na verdade, nestes últimos dias,
Jesus tinha me dito que se eu não me conformasse, eu o obrigaria a não vir e a não me dizer
mais nada para não me entristecer. Mas não tive coragem de fazê-lo, ainda mais, porque nem
mesmo a Obediência consentiu.
… Depois disso, eu vi meu Querido Jesus, mas tão em Sofrimento, Ofendido
e Indignado com o povo a ponto de causar terror. Imediatamente comecei a dizer-lhe:
“Senhor, ofereço-te as tuas chagas, o teu sangue, o santíssimo uso dos teus sentidos
que fizeste no decorrer da tua vida mortal, para reparar as ofensas e o mau uso dos
sentidos que as criaturas fazem. ”

V2 – 24 de outubro de 1899 – “Mesmo que Eu Sofra, o Amor me leva a mandar flagelos
mais pesados, e isso, porque para fazer o homem entrar em si mesmo e reconhecer o
que é o seu ser, não há meio mais poderoso do que fazê-lo se ver destruído. Parece que
os outros meios o tornam mais ousado; portanto, conforme a Minha Justiça. Vejo bem
que o Amor que você tem por Mim o empurra muito para não se conformar a Mim, e você
não tem coração para Me ver Sofrer, mas Minha Mãe também Me Amava mais do que
todas as criaturas – ninguém pode igualá-la; e ainda, para salvar essas almas Ela se
conformou com a Justiça e Se resignou a ver-me sofrer tanto. Se minha mãe fez isso,
você não poderia fazer isso sozinho? ” E enquanto Jesus falava, eu senti minha vontade
sendo atraída tanto para a Dele, que eu quase não conseguia mais resistir ao não me
conformar com Sua Justiça. Eu não sabia o que dizer, tanto eu estava convencido; no
entanto, ainda não manifestei minha vontade. Jesus desapareceu e fiquei na dúvida, se
devo conformar-me ou não.

V2 – 30 de outubro de 1899 – Visto que tive a obediência não para me conformar com a Justiça,
mas para Orar, disse-Lhe: “Meu Amado Jesus, quando se trata de Castigos, não se deve mais
discutir, mas apenas Orar”.
E então comecei a orar, a beijar Suas feridas e a fazer atos de reparação.
E enquanto eu fazia isso, de vez em quando Jesus me dizia: “Minha filha,
não use violência contra mim. Fazendo isso, você quer usar violência contra mim pela força; portanto, acalme-se. ”

 

V3 – 11 de novembro de 1899 – Agora, enquanto fazia minha Ronda, cheguei a algum lugar e
encontrei um sacerdote de vida santa e em outro lugar uma virgem de vida santa e
irrepreensível. Nós nos reunimos, nós três juntos, e começamos a conversar sobre os muitos
Castigos que o Senhor Jesus está enviando e sobre os muitos outros que Ele mantém
preparados. Eu disse a eles: “E vocês, o que vocês fazem? Talvez você tenha se conformado
com a Justiça Divina? ”
E eles: “Vendo a estrita necessidade destes tempos, e que o homem não se
renderia mesmo se um apóstolo saísse, ou se o Senhor enviasse outro São Vicente
Ferrer que pudesse induzi-lo à conversão com Milagres e Sinais Prodigiosos; pelo
contrário, visto que o homem atingiu tal obstinação e uma espécie de insanidade que
o próprio Poder dos Milagres o tornaria mais incrédulo – investido por esta
necessidade mais estrita, para o bem dos homens, para deter este mar podre que
inunda a face da terra, e para a glória do nosso Deus, tão ofendido, nos
conformamos com a Justiça. Mas estamos rezando e nos oferecendo como vítimas,
para que estes castigos resultem na conversão dos povos … ”

V3 – 13 de novembro de 1899 – Algumas vezes Ele me disse: “Conformar-te à Minha
Justiça, pois não agüento mais. Ah, o homem é muito ingrato e quase Me força de todos os
lados a castigá-lo. Ele mesmo arranca os castigos de minhas mãos. Se soubesses o quanto
sofro ao fazer uso da Minha Justiça …, mas é o próprio homem que usa da violência contra
Mim. Ah, se eu não tivesse feito nada além de comprar sua liberdade pelo preço do meu
sangue, ele ainda teria que ser grato a mim; mas por um grande rancor, ele continua
inventando novas maneiras de tornar o Meu pagamento inútil. ”
Ao dizer isso, Ele chorava amargamente e, para consolá-lo, disse-Lhe: “Meu
doce bem, não te aflijas; Vejo que Sua aflição é principalmente porque Você se sente
forçado a castigar as pessoas. Ah, não, isso nunca vai acontecer! Se você é tudo para
mim, quero ser tudo para você; portanto, Você enviará os Castigos sobre mim – aqui
está a vítima, sempre pronta e à Sua disposição; Você pode me fazer sofrer o que
quiser, e assim Sua justiça será de alguma forma aplacada, e você será aliviado da
aflição que sente ao ver as criaturas sofrerem. Minha intenção sempre foi esta – não se
conformar com a Justiça, porque se o homem sofresse, Você sofreria mais do que ele. ”
Enquanto eu dizia isso, nossa Rainha Mamãe veio, e eu me lembrei que como eu havia
pedido ao Confessor a obediência para se conformar à Justiça, ele me disse para
perguntar à Santíssima Virgem se Ela queria que eu me conformasse. Então eu
perguntei a ela, e ela me disse: “Não, não, mas ore, minha filha, e nestes dias tente o
máximo que puder mantê-lo com você e aplacá-lo, porque muitos castigos foram
preparados”.

V3 – 27 de dezembro de 1899 – Então, depois que eu derramei lágrimas amargas pelo meu
estado miserável e pela ausência do meu Adorável Jesus, Ele voltou e me disse: “Com almas
justas eu ajo com Justiça, ou melhor, eu dou a eles dupla recompensa por sua Justiça,
favorecendo-os com Grandes Graças, e falando-lhes de Palavras Justas e de Santidade. ”

V3 – 12 de janeiro de 1900 – “… Minha Divindade, Oculta em Minha Humanidade, queria se
rebaixar a tal baixeza, sujeitando-se ao curso das ações humanas – enquanto com Um Único
Ato de Minha Vontade eu poderia ter criado mundos infinitos – sentindo as misérias e as
fraquezas dos outros como se fossem Seus próprios, vendo-se coberto com todos os
pecados dos homens perante a Justiça Divina, tendo que pagar sua pena com o preço de
dores inauditas e com o derramamento de todo o seu sangue…. Assim, Minha Humanidade,
exerceu atos contínuos de Humildade Profunda e Heróica.

… “Esta foi a causa de todos os males que inundam a terra
– Falta de humildade; e exercendo esta virtude, eu deveria tirar todos os bens da justiça divina … ”

V3 – 17 de janeiro de 1900 – “Veja onde chega a astúcia do homem!”
Depois disso, querendo um Ato Especial de Reparação, o Bem-aventurado Jesus pareceu
cortar minha vida, oferecendo-me à Justiça Divina.

V3 – 27 de fevereiro de 1900 – “Diga-lhes, diga-lhes que grande é o mal que fazem ao
murmurarem uns dos outros. Eles atraem Minha indignação, e com Justiça, porque vejo
que enquanto estão sujeitos às mesmas misérias e fraquezas, eles não fazem nada além
de levantar tribunais uns contra os outros. Se eles fazem isso entre si, o que devo fazer
com eles? De acordo com a Caridade que eles exercem uns com os outros, também me
sinto atraído a usar Misericórdia com eles. ”

V3 – 6 de junho de 1900 – “Minha filha, é a Justiça que me agride, e o Amor que
tenho pelos homens usa de uma violência ainda maior contra Mim, como para afligir o
Meu Coração de morte ao castigar as criaturas”.
“Portanto, Senhor, descarrega a Justiça sobre mim, e o Teu Amor não mais sentirá a
violência da Justiça, e não estará neste contraste de castigar as pessoas, que, verdadeiramente … –
como irão continuar se Você agir como Você me permite entende, murchando tudo que serve de
alimento ao homem? Oh, por favor! Eu imploro, deixe-me sofrer e poupá-los, se não completamente,
pelo menos em parte. ”
“Minha filha, Minha Justiça tinha decidido destruir tudo, mas agora,
descarregando-se um pouco sobre ti, por Amor a ti, concede um terço do que serve
de alimento ao homem.”

V3 – 7 de junho de 1900 – “Minha filha, para te contentar, entrego-te as Chaves da
Justiça e o Conhecimento de como é Absolutamente Necessário punir o homem; e
com isso você fará o que quiser. Você não está contente? ”
Ao ouvi-Lo dizer-me isso, fiquei consolado e disse no meu interior: “Se
depender de mim, não castigarei a ninguém”. Mas como eu perdi minha ilusão quando
o Bendito Jesus me deu uma Chave e me colocou no Meio de uma Luz, de forma que
olhando de dentro daquela Luz eu pudesse ver todos os Atributos de Deus, e também
da Justiça. Oh, como tudo está em ordem em Deus! E se a Justiça pune, isso é
Ordem; e se não punisse, não estaria em ordem com os outros atributos. Então eu me
via como um verme miserável no meio daquela Luz, pois se eu quisesse impedir o
curso da Justiça, eu arruinaria aquela Ordem e iria contra os próprios homens, porque
eu entendi que a própria Justiça é o Mais Puro Amor para eles . Fiquei todo confuso e
envergonhado, e então, para me livrar dele, disse a Nosso Senhor: “Por meio desta
Luz com a qual Você me cercou, eu entendo as coisas de outra forma, e se você
deixar isso comigo, eu faria pior do que você. Portanto, não aceito este Conhecimento
e renuncio às Chaves da Justiça. O que eu aceito e quero é que Tu me faças sofrer e
poupar as pessoas; quanto ao resto, não quero saber de nada. ”

V3 – 10 de junho de 1900 – Parece-me que meu Adorável Jesus continua a reduzir a Justiça pela metade,
derramando um pouco sobre mim e o resto sobre as pessoas.

V3 – 12 de junho de 1900 – “ Senhor, o que está fazendo? Parece que você está indo longe demais com
a Justiça. ”
“Eu também não quero mandar flagelos, mas é a Justiça que me obriga quase à
força. Mas você, Luisa, com este falar, quer Me cortar rapidamente e tocar em uma Chave
Delicada Demais para Mim e Muito Amada por Mim, tanto que eu não queria outra Honra
ou Título além de Obediente. Pois bem, agora, para te mostrar que não é que não me
importe em te deixar obedecer, apesar de a Minha Justiça me obrigar a não o fazer, vou
partilhar contigo, Luisa, em parte, as Dores da Cruzar.”

V3 – 14 de junho de 1900 – Depois, nós [Jesus e Luísa] continuamos a fazer a nossa
Ronda por mais algum tempo, e – oh, que visões dolorosas, como perfurar a alma !: as
graves iniqüidades dos homens, que não se rebaixam nem mesmo perante a Justiça –
pelo contrário, eles se arremessam com maior fúria, quase querendo transformar feridas
duplas por feridas; e a grande miséria que estão preparando para si mesmos.

V3 – 18 de junho de 1900 – “Minha filha, os céus junto com toda a Criação indicam o
Amor de Deus; Meu Corpo Ferido aponta o Amor ao próximo, tanto é, que com Minha
Humanidade, Unidos à Minha Divindade,  de duas naturezas formei uma e as tornei inseparáveis, porque não apenas satisfiz a Justiça Divina, mas operava a Salvação dos homens. E para que todos
assumissem esta obrigação de Amar a Deus e ao próximo, não só os fiz um, mas
cheguei a fazer disso um Preceito Divino ”.

– “As iniqüidades dos homens me violam quando atraem a justiça
sobre si mesmos e me obrigam a castigá-los; e a Justiça, em confronto contínuo com o Amor que tenho pelos homens, tortura Meu Coração de maneira tão dolorosa que Me faz morrer continuamente! … ”

V4 – 6 de setembro de 1900 – “Minha filha, eu quero dormir um pouco, e você – faça Meu Ofício de Sofrimento, Rezar e Apaziguar Justiça.” Ele adormeceu e comecei a orar perto de Jesus.

V4 – 9 de setembro de 1900 – Jesus transportou-me para fora de mim, e junto com
Ele encontrei a nossa Rainha Mamãe, que lhe dizia: “Meu Filho, esta alma estará
sempre pronta para Fazer e Sofrer o que Queremos, e isto é como um Laço que
Vincula nossa justiça. Portanto, poupe tantos massacres e tanto sangue que será
derramado pelo povo. ”
“Minha Mãe, o derramamento de sangue é necessário porque eu quero esta linhagem
de reis deposta de seu trono, e isso não pode ser sem sangue; e isso também é para purificar
Minha Igreja, que está muito infectada. ”
… Então, continuando a ver o Senhor e a Rainha Mãe, vi a Confessora
com eles, e a Santíssima Virgem disse: “Vê, Meu Filho, temos uma terceira
parte, o Confessor, que quer se unir a Nós e oferecer seu trabalho
comprometendo-se a concorrer para fazê-la sofrer para satisfazer a Justiça
Divina. Isso também é como tornar a corda mais forte, que te liga para te
aplacar. Além disso, quando resististe à força das uniões daquele que sofre e
ora, e daquele que concorre com o propósito único de glorificar-te e para o bem
dos povos ”.

V4 – 2 de outubro de 1900 – “Sua posição de vítima, e sua espera contínua por Mim, já
desfez Minhas armas. Na verdade, você não me vê, mas eu te vejo muito bem, e conto todos os
seus suspiros, suas dores, seus desejos por mim; e estar totalmente voltado para Mim é
sempre um ato de reparação para muitos que não se importam comigo, nem me desejam, mas
me desprezam e estão todos voltados para as coisas terrenas – cobertos de lama, em meio ao
fedor dos vícios. Portanto, sendo o completo oposto do deles, seu estado sempre chega a
Break Justice; tanto assim, que mantê-lo neste estado e começar as guerras sangrentas na
Itália é quase impossível para mim. ”

V4 – 4 de outubro de 1900 – “Meu amado, não chore – basta, basta; o que você vê serve
para Justificar a Minha Justiça.

E eu: “Ah, Senhor, então tenho razão em dizer que meu estado não é mais
a Tua Vontade! Por que meu estado de vítima, se não me é dado poupar Seus tão
queridos membros, e isentar o mundo de tantos castigos? ”
E Jesus: “Não é como você diz. Eu também fui vítima, mas mesmo sendo
vítima, não foi dado a Mim para poupar o mundo de todos os castigos. Eu abri o
céu para ele, eu o libertei do pecado, sim; Eu carreguei suas dores sobre Mim, mas
é Justiça que o homem receba sobre si mesmo parte daqueles Castigos que ele
mesmo atrai para si ao pecar. E se não fosse pelas vítimas, ele não mereceria
apenas o simples Castigo – ou seja, a destruição de seu corpo
– mas também a perda de sua alma. Portanto, eis a necessidade das vítimas: quem
quiser delas – porque o homem está sempre livre na sua vontade – encontrará a
salvação da sua dor e o porto da sua salvação ”.

V4 – 15 de outubro de 1900 – “Minha amada filha, nas dores que você sofreu, eu queria que você
experimentasse a Fúria da Minha Justiça, derramando-a um pouco sobre você. Se você
pudesse ver com clareza a que ponto os homens chegaram, e como a Fúria de Minha Justiça
se Armou contra eles, você estremeceria como uma folha e não faria nada a não ser Rezar
para que eu derrame as dores sobre você. ”

V4 – 17 de outubro de 1900 – “Minha filha, quebre a Fúria da Minha Justiça, caso contrário
…” Naquele momento, parecia ver a Justiça Divina, Armada de Espadas, com Dardos de
Fogo, para causar terror; e também a fortaleza com a qual ela pode agir.
Todo assustado, eu disse: “Como posso quebrar sua fúria se te vejo tão forte
a ponto de aniquilar o céu e a terra em um simples instante?”
E Ele: “No entanto, uma alma sofredora e uma oração humilde me fazem perder
todas as minhas forças e me tornam tão fraco que me deixa ser preso por essa alma como ela
quer.”
E eu: “Ah, Senhor, em que aparência feia a Justiça se mostra!”
E Jesus acrescentou: “Ela não é feia; se você vê-la armada assim, é por causa dos
homens, mas em si mesma ela é boa e santa, como meus outros atributos, porque não pode
haver sequer uma sombra do mal em mim. É verdade que sua aparência parece dura,
penetrante, amarga, mas seus frutos são doces e deliciosos. ”

V4 – 20 de outubro de 1900 – “Assim como a Justiça deseja a satisfação pelo que é
injusto, o Meu Amor deseja a efusão de seu amor e de ser amado. Você se coloca
dentro da Justiça e Ore – repare; e quando você receber algum golpe, tenha paciência para suportá-lo. Em seguida, entre no Meu Amor e dê-me a efusão de amor, caso contrário, continuaria defraudado no amor … ”

V4 – 31 de outubro de 1900 – Como estava no meu estado normal, senti-me fora de mim
e encontrei a Rainha Mama. Quando ela me viu, ela começou a falar sobre a justiça e
como ela está prestes a colidir com toda sua fúria contra o povo. Ela, a rainha mamãe,
disse muitas coisas sobre isso, mas não tenho palavras para expressá-las. Nesse ínterim,
pude ver todo o Céu cheio de pontas de espadas contra o mundo. Então Ela, a Rainha
Mamãe, acrescentou: “Minha filha, você desarmou a Justiça Divina muitas vezes,
contentando-se em receber Seus golpes sobre si mesma. Agora que você O vê no Cume
de Sua Fúria, não desanime, mas seja corajoso; com o coração cheio de Santa Fortitude,
entre nesta Justiça e desarme-a. Não tenha medo das espadas, do fogo ou de qualquer
coisa que possa encontrar; a fim de obter a intenção, se você se vir ferido, espancado,
queimado, rejeitado, não recue, pelo contrário, deixe isso ser um incentivo para você
seguir em frente. Veja, para que você possa fazer isso, eu mesma, a Rainha Mamãe, vim
em sua ajuda trazendo-lhe uma vestimenta; à medida que sua alma o usa, você adquirirá
coragem e fortaleza para não temer nada. ”

V4 –Nov. 8, 1900 – “A obediência é tão glorificada porque Ela, a Obediência, tem a
virtude de desvendar as paixões humanas desde as suas raízes. Ela, Obediência,
destrói na alma tudo o que é terreno e material, e para a Grande Honra da alma, Ela,
Obediência, devolve à alma o seu Estado Original – isto é, a forma como a alma foi
criada por Deus a Justiça Original da alma , antes de ser expulso do Éden terrestre. ”

V4 – 23 de novembro de 1900 – “O que você vê é Misericórdia restringida, e isso irrita Minha Justiça.
Como posso não fazer justiça, quando eles próprios restringem Minha misericórdia dentro de mim?”
E eu, tomando Suas mãos, juntei-as, dizendo: “Não, Senhor, tu não podes
fazer justiça – eu não a quero, e como eu não a quero, nem tu a queres, porque a
minha vontade já não é minha , mas seu; e já que é Teu, tudo o que eu não quero,
Você também não quer … ”

V4 – 5 de fevereiro de 1901 – “Minha Amada Luísa, é preciso Pedir Justiça para fazer
isso, porque as coisas chegaram a tal ponto que Não pode mais permitir que sofra.”
Não sabia o que fazer para Pedir Justiça, quando se aproximaram de mim
duas donzelas que pareciam servir à Justiça; um tinha o nome de ‘Tolerância’, o outro
‘Dissimulação’ …

V4 – 17 de fevereiro de 1901 – “Mas, ao cobrir o caminho para voltar a Mim, o homem
destrói o que do Divino ele recebeu; ele se corrompe de tal maneira que no encontro
que tenho com o homem, para recebê-lo em mim, não o reconheço mais, não vejo
mais nele a divina impressão, não encontro nada de meu no homem; e não o
reconhecendo mais, Minha Justiça o condena a vagar no caminho da perdição. ”

V4 – 11 de outubro de 1901 – Agora, enquanto Jesus estava comigo, eu parecia
ver a Rainha Mamãe; e ao ver Jesus comigo, Ela me disse: “É você quem O
guarda? Graças a Deus Ele está com você, pois se Ele tem que derramar Sua Fúria
Justa, se Ele está com você, você O segura. Minha filha, ore para que Ele retenha
os flagelos, pois os maus estão todos prontos para sair, mas eles se vêem presos
por um Poder Supremo que os impede; e mesmo que a Justiça Divina o permita,
visto que não o poderão fazer quando quiserem, haverá este Bem: reconhecerão a
Autoridade Divina sobre eles, e dirão: ‘Fizemos isto porque nos foi dado o poder de
cima. ‘”

V4 – 12 de janeiro de 1902 – “Minha filha, veja agora aonde chegou a cegueira dos
homens – a ponto de querer fazer leis que são iníquas e que vão contra si mesmas e
seu próprio bem-estar social. Minha filha, é por isso que a estou chamando para o
sofrimento novamente – para que, ao se oferecer comigo à Justiça Divina, aqueles que
Devem Lutar contra esta lei do divórcio possam obter luz e graça eficaz para serem
vitoriosos ”.

V4 – 3 de fevereiro de 1902 – “Senhor, retiremo-nos; Você não vê como os homens te
amarguram e quase não te dão paz? ” Então nos retiramos para dentro do meu leito, e
querendo alegrar o meu Bom Jesus, disse-Lhe: “Visto que serias tão aflito se os homens
fizessem isso, ofereço-te a minha vida para sofrer qualquer dor a fim de conseguir que não o
façam venha para isso. E para que minha oferta não seja rejeitada de forma alguma, Eu a Uno
ao Seu Sacrifício a fim de Obter a Escritura da Graça com Certeza. ” Enquanto eu dizia isso,
parecia que o Senhor estava usando minha oferta para apresentá-la à Justiça Divina.

V4 – 9 de fevereiro de 1902 – “Meu doce bom Jesus, desde que te dignas a colocar-te à
minha disposição, quero que opere um prodígio com a tua onipotência – que a vontade
das criaturas seja acorrentada para que não possam confirmar esta lei.”
O Senhor pareceu aceitar a minha proposta, dizendo-me: “Quase todas as
vítimas que já estiveram na terra e que agora estão no Céu, têm algumas Estrelas Mais
Refulgentes em suas coroas, que permitem que se distingam bem pelo lugar que
ocupam. Essas estrelas nada mais são do que uma Grande Glória que também
adquiriram para Deus como um Grande Bem para a humanidade por meio deles. Você quer que eu opere um
prodígio para que esse divórcio não seja confirmado, caso contrário, isso pode não
acontecer. Pois então, por amor a vocês, farei este Prodígio, e esta será A Estrela Mais
Refulgente que brilhará em sua coroa – isto é, tendo impedido Minha Justiça, através de seus
sofrimentos, e depois de tantos atos perversos que eles cometem , de permitir também este
mal nestes tempos tristes, que eles próprios desejaram. Assim, maior glória pode ser dada a
Deus e maior bem aos homens. ”

V4 – 24 de fevereiro de 1902 – “Minha filha, há certas ofensas que superam em muito
as próprias ofensas que sofri na minha paixão. Hoje recebi vários destes, a tal ponto que
se não derramasse parte deles, Minha Justiça me obrigaria a enviar açoites ferozes
sobre a terra; portanto, deixe-me derramar em você ”

V4 – 13 de março de 1902 – Como eu estava no meu estado normal, meu Adorável Jesus
não estava vindo, e eu senti que estava morrendo de Sua ausência. Então, por volta da
última hora, comovido de compaixão por mim, Ele veio, e me beijando, disse-me: “Minha
filha, é preciso que às vezes eu não venha, senão como daria vazão à Minha Justiça? E os
homens, visto que não os castigo, nada faria senão ficar cada vez mais ousado. Portanto,
guerras, massacres, são necessários. O começo e os meios serão mais dolorosos, mas o fim
será mais alegre. Além disso, você sabe que a primeira coisa é resignação à minha vontade.

V4 – 27 de março de 1902 – “Você deve ser não apenas reto, mas justo. Em Justiça entra
Amar-Me, Deus Triúno, Me Louvar, Me Glorificar, Me Agradecer, Me Abençoar, Me
Reparar, Me Adorar, não só por si mesmo, mas por todas as outras criaturas. Estes são
Direitos de Justiça que Eu, Deus Triúno, Exijo de cada criatura, e que Me são Devidos
como Criador, e aquele que Me nega até mesmo um desses Direitos, nunca pode ser
chamado de Justo. Portanto, pense em Cumprir seu Dever de Justiça, pois na Justiça
você encontrará o Princípio, o Meio e o Fim da Santidade. ”

V4 – 4 de setembro de 1902 – Eu vi a Igreja e o Papa, e parte dela estava apoiada em meus
ombros; e também vi o Confessor que pressionou Jesus para não me levar por agora. E o
Abençoado disse: “Os males são muito graves e os pecados estão prestes a chegar a um
ponto que não mais merecem almas de vítima – isto é, aqueles que sustentam e protegem o
mundo diante de mim. Se este ponto tocar a Justiça, de fato, Eu a levarei comigo. ” Então eu
entendi que as coisas são condicionais.

V4 – 17 de novembro de 1902 – … À noite eu estava prestes a fazer minha adoração ao
crucifixo, quando um flash de luz veio à minha mente.

Senti meu coração ser aberto e uma Voz me dizendo: “Vou mantê-lo suspenso por
alguns dias, e depois o farei cair de novo”.
E eu: “Senhor, não me farás contornar se me fizeres cair?”
E a Voz: “… A Minha Justiça é como uma nuvem grávida de granizo, trovões e
relâmpagos, e em ti encontrou uma represa para não se descarregar sobre os povos. Portanto,
que eles não queiram adiantar o tempo da Minha Ira. ”
E eu: “Só para mim este Castigo foi reservado, sem esperança de me
livrar dele. Você deu tantas graças a outras almas; eles sofreram muito por amor a
Ti, mas não precisaram do trabalho de um sacerdote ”.
E a Voz continuou: “Você será libertado – não agora, mas quando as
matanças começarem na Itália”. Este foi para mim outro motivo de tristeza e lágrimas
amargas; tanto assim, que o meu Amado Jesus, tendo compaixão de mim, moveu-se
no meu interior como se colocasse um véu diante do que me tinha dito e, sem se
deixar ver, me deixou ouvir a sua voz a dizer-me: “Meu filha, vem a mim, não quero
se afligir. Vamos afastar a Justiça por um tempo, e vamos dar espaço ao Amor, caso
contrário, você sucumbirá … ”

V4 – 5 de dezembro de 1902 – Vi uma mulher clamando com o coração e dizendo:
“Os reis se uniram, e os povos perecem; e não se vendo sendo ajudados,
protegidos, mas antes despojados, eles se perdem, e reis sem povos não podem
existir. Mas o que mais me faz chorar [mulher que chora] é ver que faltam as
Fortalezas da Justiça, que são as vítimas – o Único e Único Apoio que retém a
Justiça nestes tempos mais tristes. Você, pelo menos – você me dá sua palavra de
que não vai sair deste estado de vítima? ”
Não sei porquê, mas fiquei tão decidido que respondi: “Esta palavra não
posso dar – não. Ficarei o tempo que o Senhor quiser; mas assim que Ele me disser
que o tempo para esta penitência acabou, não ficarei nem mais um minuto ”.
Ao ouvir minha vontade inabalável, ela [mulher chorando com o coração] chorou mais,
quase querendo me comover para dizer sim com seu choro. Mas, mais decidido do que nunca,
disse: “Não, não”.
E, chorando, ela disse: “Então, haverá Justiça, Castigos, Massacres,
sem poupar”.
V4 – 7 de dezembro de 1902 – “… Em vez de me apaziguar e derramar a Minha
indignação sobre ti, suspendo-te do estado de vítima, porque depois da Minha Justiça
várias vezes tentou, usando todo o Seu Poder para não dar aquele Castigo desejado
pelo próprio homem – e apesar disso, ele ainda o quer – é necessário que a Justiça
suspenda aquele que o detém e deixe cair o castigo ”.

V4 – 8 de dezembro de 1902 – “Minha filha, hoje quero mantê-la suspensa sem deixar
que sofra.” Comecei a temer e a lamentar-Lhe, e Ele acrescentou: “Não temas, estarei
contigo. Ao contrário, quando você ocupa o estado de vítima você está exposto à Justiça,
e além dos outros sofrimentos, muitas vezes você tem que sofrer Minha própria Privação
e Obscuridade – em suma, tudo que o homem merece por causa de seus pecados. Mas
ao suspender seu ofício de vítima, tudo o que mostrarei a você será misericórdia e amor. ”

V4 –Dez. 15, 1902 – “Minha filha, você não compreende o significado de Meu Peso? Saiba
que é o enorme peso da justiça que eu não posso mais suportar, nem você pode suportar;
e o homem está prestes a ser esmagado pelo Peso da Justiça Divina. ”

V4 – 17 de dezembro de 1902 – “Senhor Jesus, se eu não posso sustentar sozinho o Peso
da Tua Justiça, há tantas almas boas entre as quais ela pode ser dividida, um pouco cada,
para que seja mais fácil suportar o Peso e as pessoas sejam poupadas . ”
“E tu, Minha filha, não sabes que para que Minha Justiça possa descarregar
sobre alguma alma o Peso do Castigo alheio, Ela Deve estar em posse de União
Permanente Comigo, Deus Triúno, de tal forma que tudo ela faz, sofre, intercede por e
obtém, é dado a ela pela Virtude da União Comigo, Deus Triúno, Estabelecido dentro
dela, como a alma não faz nada além de estabelecer sua vontade, Unificando-a com a
Minha? Nem Minha Justiça poderia fazer isso sem primeiro dar à alma as Graças
Necessárias para poder sofrer por causa de outra pessoa. ”

V4 – 18 de dezembro de 1902 – “Amado, você quer ver o mal que ocorreu
durante aqueles dias em que eu o mantive suspenso deste estado?” Naquele
momento, não sei como, vi Justice. Eu podia ver isto como Cheio de Luz, de
Graça, de Castigos e de Trevas, e por tantos dias quanto eu estive suspenso,
tantos foram os Riachos de Trevas que desceram sobre a terra. Quem quer
fazer o mal e falar mal ficou ainda mais cego e adquiriu forças para o fazer,
voltando-se contra a Igreja e contra os sagrados. Fiquei surpreso, e Jesus me
disse: “Você pensou que não era nada, tanto que não se importaria com isso –
mas não foi assim. Você viu quanto mal surgiu e quanta força os inimigos
adquiriram,

V4 – 24 de dezembro de 1902 – Continuando no meu estado normal, encontrei-me fora de
mim, e encontrei Nosso Senhor, que tinha uma Cruz perto Dele, toda trançada de
espinhos. Ele pegou e colocou sobre os meus ombros, Mandando-me carregá-lo no meio de uma multidão de pessoas, para dar prova de sua misericórdia e para aplacar a justiça divina. Era tão pesado que eu o
carreguei curvada e quase me arrastando.
Enquanto eu o carregava, Jesus desapareceu, e ao chegar a um determinado
lugar, aquele que me guiava me disse: “Deixa a cruz e tira as tuas roupas, pois Nosso
Senhor está voltando e deve encontrar você pronto para a crucificação . ”

V4 – 31 de dezembro de 1902 – “Às vezes eu te amo tanto que chego ao ponto de amar você
tanto quanto a mim mesmo, embora outras vezes eu não consiga olhar para você e você seja
nauseante para mim.”
“… Minha filha isso é muito difícil para você? Eu sempre fui quem eu fui, um
com a Santíssima Trindade, e nós nos amávamos com amor eterno e indissolúvel.
Porém, como vítima, coberta com todas as iniqüidades dos homens, Meu exterior era
abominável diante da Divindade, tanto que a Justiça Divina não poupou nenhuma
parte de Mim, tornando-se Inexorável a ponto de Me abandonar. Você é sempre
quem você é Comigo, mas como você ocupa o estado de vítima, seu exterior aparece
diante da Justiça Divina coberto com os pecados dos outros. É por isso que falei
essas palavras para você. Você, no entanto, acalme-se, porque Eu Te Amo Sempre. ”

V4 – 1o de fevereiro de 1903 – Então, depois, a Rainha Mãe veio, como se quisesse usar
um traço de Justiça comigo; Ela me reprovou amargamente por qualquer pensamento ou
palavra, especialmente quando, vendo-me com muito poucos sofrimentos, digo que não é
mais Vontade de Deus e, portanto, quero sair deste estado. Quem pode dizer com que
Rigor Ela, a Rainha Mãe, Repreendeu-me, dizendo-me: “Se o Senhor permitir que fiques
alguns dias suspenso, pode ser; mas o fato de você mesmo se dispor a fazê-lo, isso é
Intolerável diante de Deus, já que você quase veio ditar as leis sobre como Ele, Deus
Triúno, deve mantê-lo ”.

V5 – 7 de abril de 1903 – “Minha filha, os socialistas conspiram entre si para atacar a
Igreja. Isso eles fizeram publicamente na França e na Itália de uma forma mais oculta; e
Minha Justiça está procurando por vazios para colocar as mãos nos castigos. ”

V5 – 21 de abril de 1903 – Eu vi um Sol na abóbada dos céus, que era diferente do sol que
vemos, e, atrás dele, uma multidão de Santos que, ao ver o estado do mundo, sua
corrupção, e como eles zombam de Deus, todos em uma só voz, gritavam: “Vingança da
Vossa Honra, da Vossa Glória! Faça uso da justiça, pois o homem não quer mais
reconhecer os direitos de seu Criador! ” Mas eles estavam falando em latim; apenas, eu
podia compreender que esse era o significado. Ao ouvir isso, estremeci, senti meu sangue
gelar e implorei Piedade e Misericórdia.

V5 – 8 de maio de 1903 – “Minha filha, quando o homem se dispõe ao bem, ele recebe o
bem; e se ele se dispõe para o mal, ele recebe o mal. Todas essas vozes que você ouve
alcançam Meu Trono – e não uma, mas várias vezes; e quando Minha Justiça vê que o
homem não só quer o mal, mas o pede com repetidas petições, com Justiça é obrigada a
concedê-lo, para fazê-los conhecer o mal que desejavam. Na verdade, só se pode
conhecer o mal de verdade quando se encontra nele. Por isso a Minha Justiça continua
procurando vazios para punir o homem. No entanto, o momento de sua suspensão ainda
não chegou; no máximo, por alguns dias, para que a Justiça pressione um pouco a mão
sobre o homem, pois já não aguenta mais o peso de tais enormidades; e ao mesmo
tempo, para fazer a testa do homem, muito alta, mais para baixo. ”

V5 – 6 de junho de 1903 – “Minha filha, oferece tudo o que sofres nos braços, nas
pernas e no coração juntamente com os sofrimentos dos Meus Membros, recitando
cinco Glórias; e oferecê-lo à Justiça Divina para satisfazer pelas obras, os passos e
os maus desejos dos corações que as criaturas cometem continuamente. Une-o,
então, aos Meus Sofrimentos causados pelos espinhos e aos de Meus Ombros, com
a recitação de três Glórias, e ofereça-o para a Satisfação dos Três Poderes do
homem, que estão tão desfigurados que não posso mais Reconhecer Minha imagem
neles; e procure manter sua vontade Sempre Unida a Mim e em Atitude Contínua de
Me Amar. Que a tua memória seja o Sino que Ressoa Continuamente dentro de ti e
te lembra do que fiz e sofri por ti e de quantas graças dei à tua alma, para me
agradecer e ser grato a mim, já que a Gratidão é a chave que abre os Tesouros
Divinos. Não deixe seu intelecto pensar em nada e ocupar-se apenas com Deus. Se
você fizer isso, vou reencontrar Minha Imagem em você, e vou tirar a Satisfação que
não posso receber das outras criaturas. E você deve fazer isso continuamente,
porque se a ofensa for contínua, contínua deve ser a satisfação. ”

V5 – 3 de julho de 1903 – “… Quando uma alma vem para Me tornar o Mestre de sua
mente, de seus braços, de seu coração e de seus pés, o pecado não pode Reinar; e se
algo involuntário entra nela, uma vez que o Mestre e a alma está sob a Influência de
Meu Senhorio, ela está em Atitude Contínua de Purgação, e esse algo sai imediatamente
dela. Além disso, visto que EU SOU Santo, é difícil para ela reter dentro de si algo que não
seja Santo. Mais ainda, uma vez que ela se entregou totalmente a Mim em vida, é Justiça
que Eu me dê tudo a ela no momento da sua morte, admitindo-a sem demora na Visão
Beatífica. Então, se alguém se entrega completamente a Mim, as chamas do Purgatório
não têm nada a ver com ela. ”

V5 – 7 de outubro de 1903 – Eu tinha pedido ao Confessor que me deixasse na Vontade de
Nosso Senhor, retirando a obediência de que, quer Ele quisesse ou não, eu deveria continuar
neste estado de vítima. A princípio ele não queria, mas depois consentiu, desde que eu
assumisse a responsabilidade de responder perante Jesus Cristo pelo que pudesse acontecer
no mundo; e ele disse que eu deveria pensar sobre isso primeiro, e então responder a ele. Eu
queria dizer a ele que não queria me opor ao Divina Vontade; apenas, se o Senhor quiser, eu quero;
se Ele não quer, eu não quero – então, por que essa responsabilidade?

E o Confessor: “Pense nisso primeiro, e amanhã você vai responder.”
Então, enquanto eu pensava nisso no meu interior, Jesus me disse: “A justiça
quer, o amor não”.

V6 – 19 de novembro de 1903 – Vi bem-aventurado Jesus em meu interior, e uma luz em meu intelecto
dizia: “… E visto que o verdadeiro sofrimento é o sofrimento desejado por Deus na alma, se a alma se
apaziguar completamente em sua vontade, este apaziguamento, unido ao sofrimento, permite que a
alma governe sobre a Justiça, sobre a Misericórdia de Deus, sobre os homens e sobre todas as coisas.

V6 – 12 de fevereiro de 1903 – “Minha filha, não queira se afligir. As coisas do
mundo são muito tristes e ficam cada vez piores. Se chegar a hora de dar vazão
à Minha Justiça, Eu te levarei, e então não darei mais ouvidos a ninguém ”.
V6 – 16 de abril de 1904 – Agora, enquanto eu dizia isso, Ele me disse: “Basta,
basta, não vá mais longe; você quer falar de Misericórdia, e sobre Justiça – o
que vamos fazer com Ela? Já te disse e repito: ‘É necessário que a Justiça siga
o seu curso’. ”
Então eu respondi: “Não há remédio – por que então me deixar nesta terra quando
não posso mais aplacá-Lo e sofrer no lugar do meu vizinho? Já que é assim, é melhor se
Você me deixar morrer. ”
Naquele momento vi outra pessoa atrás dos ombros do Bem-aventurado
Jesus, e Ele me disse, quase fazendo um sinal com os olhos: “Apresente-se ao Meu
Pai e veja o que Meu Pai te diz”.
Eu me apresentei, todo trêmulo, e assim que o Pai me viu, Ele me
disse: “Por que você veio a mim?”
E eu: “Adorável Bondade, Misericórdia Infinita, sabendo que Tu és Misericordiosa, Eu
vim pedir a Tua Misericórdia – Misericórdia das Tuas próprias imagens, Misericórdia das obras
por Ti criadas; Não tenha misericórdia de nada além de suas próprias criaturas. ”
E o Pai me disse: “Então, é misericórdia que você quer. Mas se você quiser a
verdadeira misericórdia, depois que a justiça se derramar, ela produzirá frutos abundantes de
misericórdia ”.

V6 – 21 de abril de 1904 – Jesus saiu de dentro do meu interior e disse aos que
estavam ao meu redor: “Não é lícito que as criaturas lutem com a Minha Justiça. Só
para quem tem o título de vítima é lícito, não só lutar, mas brincar com a Justiça; e isso
porque na luta ou no jogo se sofre facilmente golpes, derrotas e perdas, e a vítima está
pronta para receber os golpes sobre si mesma, e se resignar nas derrotas e perdas,
sem se preocupar com suas perdas, com seus sofrimentos, mas apenas sobre a glória
de Deus e o bem de seu próximo. Se eu quisesse me aplacar, tenho Minha vítima aqui,
que está pronta para lutar e receber toda a Fúria da Minha Justiça sobre si mesma. ”
Isso mostra que eles estavam orando para aplacar o Senhor.

V6 – 29 de abril de 1904 – Agora, enquanto eu estava sofrendo, o Bendito Jesus veio, e olhando
para mim com olhos severos, Ele me disse: “Quem te mandou colocar-te nestes sofrimentos?
De que serve você para Mim, então? Para me tornar incapaz até mesmo de ser livre para fazer
o que eu quero e ser um obstáculo contínuo à Minha Justiça? ”
No meu interior eu dizia: “O que Ele quer de mim? Nem eu queria isso;
foram elas [três virgens] que me induziram, e Ele fica chateado comigo. ”
Mas não pude falar por causa da amargura da dor. Ao ver a severidade de
Nosso Senhor, aquelas virgens me fizeram sofrer mais, arrancando os pregos e depois
enfiando-os de novo; e eles me aproximaram Dele, mostrando-Lhe meus sofrimentos.
Quanto mais eu sofria, mais parecia que o Senhor estava satisfeito; e quando o viram
mais satisfeito e quase comovido pelo meu sofrimento, deixaram-me e foram-se
embora, deixando-me a sós com Nosso Senhor.

V6 – 20 de junho de 1904 – “Entende-se, porém, que para poder administrar a partícula
da Minha Misericórdia aos outros, eles próprios Devem estar na Justiça.”
E eu: “Senhor, quem pode estar na Justiça?”
E Ele: “Aquele que não comete pecados graves e se abstém de cometer os
menores pecados veniais de sua própria vontade”.

V6 – 29 de junho de 1904 – “Minha filha, o sinal para saber quando Minha Justiça não pode mais
suportar o homem e está enviando graves castigos, é que o homem não pode mais
suportar a si mesmo. De fato, rejeitado pelo homem, Deus se afasta dele e o faz sentir todo o
peso de sua natureza, do pecado, das misérias; e o homem, incapaz de suportar o peso de sua
natureza sem a ajuda divina, busca, por si mesmo, o caminho para se destruir. Esse é o estado
em que se encontra a geração atual ”.

V6 – 29 de julho de 1904 – Também pude ver guerras, como a entre a Rússia e o Japão, os
milhares de soldados que estavam morrendo e vão morrer, e que por Justiça, também natural, a vitória será do Japão; e vi que outras nações europeias estão tramando maquinações de guerra até mesmo contra nações da Europa.

V6 – 5 de agosto de 1904 – “Minha filha, EU SOU o Governante dos reis e o Senhor dos
senhores.  E só a Mim é devido este Direito de Justiça, que a criatura Me Deve; e por não
Me dar, ela me nega como Criador e Mestre de tudo. ” Ao dizer isso, Ele parecia tomar o
mundo em Suas mãos e virá-lo de cabeça para baixo, para que as criaturas se
submetessem ao Seu Regime e Domínio. ”

V6 –Aug. 6, 1904 – Minha alma sente como se uma carne inteira se separasse em muitos
fragmentos, e todos esses fragmentos, com Justiça, pedem por sua vida, e só a encontrarão se
encontrarem Deus, que é mais que sua vida.

V6 – 27 de outubro de 1904 – “Minha Divina Vontade é suficiente para você em tudo. Seria um
Castigo se eu te colocasse para fora da Esfera Divina e fizesse com que faltasse o
Alimento da Minha Vontade, que desejo que você aprecie e estime acima de tudo. Além
disso, é necessário que permaneçam algum tempo sem sofrer para formar um pequeno
vazio para a Justiça, para que Castigue o povo ”.

V6 – 13 de novembro de 1904 – “Minha Humanidade não deveria violar Minha
Sabedoria Criativa; Ele deveria adorá-lo, como o adorou, e se resignou a receber os
vazios da Justiça dentro de si – mas não na Divindade, porque esses vazios da
Justiça Divina são preenchidos pelos castigos desta vida, pelo inferno e pelo
Purgatório. Então, se Minha Humanidade se resignasse a tudo isso, você gostaria de
Me superar e não receber nenhum vazio de sofrimento para não Me deixar castigar as
pessoas? Filha Luisa, conforma-te a Mim e permanece Pacífica. ”

V6 – 16 de abril de 1905 – Continuando no meu estado normal, o meu Amado Jesus se fez ver
por um momento, com um prego dentro do Seu Coração; e aproximando-se do meu coração,
Ele o tocaria com aquele prego, e eu sentiria as dores mortais. Então Ele me disse: “Minha
filha, é o mundo que cravou este prego no fundo do Meu Coração, dando-Me uma Morte
Contínua. Assim, por Justiça, assim como Me dão a Morte Contínua, permitirei que dêem a
morte entre si, matando-se uns aos outros como muitos cães. ”

V6 – agosto. 20, 1905– “Minha filha, para aquela que eu sou tudo, eu dou tudo; e
uma vez que a alma não é capaz de receber Meu Ser todos juntos, a Graça assume
tantas imagens ao redor da alma para tantas quantas são Minhas Perfeições e
Virtudes. Assim, assume a imagem da beleza e comunica a luz da beleza à alma; a
imagem da sabedoria, e comunica a luz da sabedoria; a imagem da bondade e comunica
a bondade; a imagem da santidade, da justiça, da fortaleza, do poder, da pureza
e comunica a luz da santidade, da justiça, da fortaleza, do poder e da pureza; e
assim com todo o resto … ”

V6 – 4 de setembro de 1905 – “Esta é a Ordem da Minha Providência, da Minha Justiça e do
Meu Amor – que em cada Tempo Devo Ter pelo menos um com quem compartilhe todos os
Bens, e que a criatura Me dê tudo o que Me deve como criatura. Caso contrário, por que
manter o mundo? Em um momento eu iria quebrá-lo. É precisamente por isso que escolho as
almas vítimas: assim como a Justiça Divina encontrou em Mim tudo que deveria encontrar em
todas as criaturas, e compartilhou Comigo, todos juntos, os Bens que teria compartilhado com
todas as criaturas, de tal forma que Minha Humanidade continha tudo, eu também encontro
tudo nas vítimas, e compartilho todos os Meus Bens com elas … ”

V6 – 20 de outubro de 1905 – “Minha filha, o pecado é fogo, Minha justiça é fogo. Agora, como
Minha Justiça Deve permanecer sempre a mesma, Apenas Sempre em Seu Funcionamento, sem
receber nenhum fogo profano em Si Mesmo, quando o fogo do pecado quer se unir ao Seu próprio
Fogo, Ela o derrama sobre a terra, convertendo-o em Fogo de Castigo.”

V7 – 7 de maio de 1906 – “Na verdade, já que você ocupa Meu mesmo cargo de vítima,
deveria fazê-lo sentir o peso das dores dos outros e, portanto, poupá-los. Eu sairei, sim,
mas não de dentro de você; antes, de dentro de Deus sem uma Humanidade, e Minha
Justiça fará o seu curso conforme apropriado para Castigar as criaturas. ” E parecia que
Ele iria se aprofundar cada vez mais por dentro.
“Senhor, saia, poupe Seus filhos, Seus próprios membros, Suas imagens.”

V7 – 22 de junho de 1906 – “Minha Amada, esta vestimenta é semelhante à Minha
vestimenta, que eu comuniquei a você por ter compartilhado com você as dores da Minha
Paixão e por ter escolhido você como vítima. Esta vestimenta cobre e protege o mundo e,
por ser íntegra, ninguém pode escapar de sua proteção. Mas o mundo, com seus abusos,
não merece mais ser coberto por esta vestimenta, mas sentir Todo o Peso da Indignação
Divina. Então EU ESTOU prestes a atraí-lo para Mim mesmo, para poder dar vazão à
Minha Justiça, que foi restringida por muito tempo por esta vestimenta. ”

V7 – 14 de outubro de 1906 – Vi uma alma do Purgatório que, ao nos ver, nos
escondeu e nos evitou, e o rubor que sentiu foi tanto que ficou como que esmagada.
Fiquei surpreso que, em vez de correr para o Menino Jesus, ela iria fugir.
Jesus desapareceu e aproximei-me dela perguntando
o motivo. Ela ficou tão envergonhada que não conseguiu dizer uma palavra, mas
quando eu a forcei, ela me disse: “Justa justiça de Deus, por ter selado em minha
testa a confusão e o medo de Sua Presença que sou forçada a evitá-Lo. Eu ajo
contra a minha própria vontade, porque enquanto estou consumido pelo anseio por
Ele, outra dor me inunda e eu o evito. Ó, Deus – vê-lo e evitá-lo – são dores mortais
e indizíveis! No entanto, tenho merecido essas dores, distintas das de outras
almas, porque ao levar uma vida devota, muitas vezes abusei de não receber a
Comunhão por causa de ninharias, tentações, frias, medos, e às vezes até para
poder traga razões ao meu confessor e diga-lhe que não estou a receber a
comunhão. ”

V7 – 9 de maio de 1907 – “Eu quero te dizer e mostrar onde sua mãe está. Desde antes
e depois que ela faleceu, você tem sofrido continuamente o que Eu Ganhei, Fiz e
Suportei pelo Bem dela no Curso da Minha Vida, ela participa do que Eu Fiz e desfruta
da Minha Humanidade. Apenas a Divindade está oculta dela, mas em breve será
revelada a ela também, e o fogo que você sente, e suas orações, serviram para
isentá-la de qualquer outra dor dos sentidos, que todos Devem ter, porque Minha
Justiça, receber satisfação de você não poderia suportar de ambos. ”

V7 – 4 de julho de 1907 – “Minha filha, continue andando, continue andando … Se EU
SOU Bondade, Misericórdia, Doçura, EU SOU também Justiça, Força, Poder. Se eu
visse você retroceder ou cometer defeitos voluntários após as tantas graças que lhe dei,
você mereceria ser atingido por um raio e, de fato, eu a golpearia … ”

V7 – 12 de outubro de 1907 – “Ah! Minha filha, Coragem, Paciência no estado em que você se
encontra; visto que a Justiça quer se derramar sobre as criaturas, ela se abstém de se
derramar sobre vocês, e o vazio de seus sofrimentos preencherá o vazio de seus sofrimentos.
Vamos dar um passo à Justiça – é necessário; as criaturas estão ficando muito ousadas.
Então, tudo vai acabar e eu estarei com você como antes. ”

V8 – 29 de outubro de 1907 – “Lembre-se de que há algum tempo eu mostrei a você os
castigos atuais, bem como aqueles que eu deveria enviar; e tu, apresentando-te perante
a Minha Justiça, tanto suplicaste pela humanidade, oferecendo-te para sofrer qualquer
coisa, que te foi concedido, como esmola, que em vez de fazer ‘dez’, por ti faria ‘cinco’ . É
por isso que esta manhã bati em você Luisa – para poder dar-lhe a sua intenção: que,
embora tendo que fazer dez, eu faço cinco ”.

V8 – 22 de março de 1908 – (…) Uma Venerável Senhora apareceu, e aqueles que haviam
recebido comida do Jovem [Jesus] se aproximaram dela e perguntaram-lhe como estava o
meu estado. E a Senhora respondeu: “O estado desta alma é um estado de Oração
Contínua, de Sacrifício e de União com Deus; e estando neste estado, ela é exposta a
todos os eventos da Igreja, do mundo e da Justiça de Deus, Orando, Reparando,
Desarmando e Prevenindo, tanto quanto ela pode, os Castigos que a Justiça quer
descarregar criaturas. Então, as coisas estão todas suspensas. ”

V8 – 12 de maio de 1908 – “Minha filha, uma Justa Mina de Justiça é. Os ricos
foram os primeiros a dar mau exemplo aos pobres, os primeiros a afastar-se da
Religião, do cumprimento dos seus deveres, a ponto de sentir vergonha de entrar
na Igreja, de ir à Missa, de cumprir a sua obrigação. Os pobres se alimentam com
sua baba venenosa; e tendo se alimentado bem com o veneno de seu mau
exemplo, com aquele mesmo veneno por eles dado, sem poder contê-lo, procuram
atacá-los e até matá-los. Não há ordem sem sujeição; os ricos se subtraíram de
Deus e os povos se rebelam contra Deus, contra os ricos e contra todos. A
balança da minha justiça está cheia e não posso mais contê-la. ”

V8 – 10 de agosto de 1908 – “Agora, se a Justiça Me obriga a privar você de Mim e
ficar longe por algum tempo, você pode dizer que eu tirei os Dons de você, e que há
diminuição do Amor?”
E eu: “Meu estado é muito difícil, minha querida vida – e para que estou aqui se Você
não me deixa sofrer para poupar meu vizinho dos castigos? Você disse muitas vezes que não
permitiria a chuva – e não está chovendo; então, eu não posso vencê-lo em nada. O que quer que
você diga, você faz; enquanto se eu tivesse Você perto de mim como antes, eu lhe contaria tanto
que você me deixaria vencer. Como você pode dizer que a distância não é nada? ”
E Ele: “É precisamente por isso que EU SOU obrigado a estar longe – para
não te deixar vencer, mas dar curso à justiça. No entanto, ao mantê-lo aqui há também
um certo Bem, porque a falta de água causará fome; durante esse tempo, os povos
serão humilhados e, depois que ocorreram massacres e guerras, Grace os encontrará
mais dispostos a serem salvos. Não é também um Bem, que enquanto as guerras
estavam prestes a superar a fome, mantendo você, aqui elas serão adiadas por mais
um pouco, e assim mais almas serão salvas? ”

V8 – 5 de setembro de 1908 – “No Dia do Juízo, será terrível para os ímpios.
Não vendo nenhuma semente de amor em si, mas sim, ódio para comigo,
minha justiça me impõe para não amá-los; e as pessoas que não são amadas
não se quer conservar, e se utiliza de alguns meios para afastá-las. Não vou
querer mantê-los comigo e eles não vão querer ficar – vamos evitar um ao outro.
Meu amor é aquele que tudo une e faz todos felizes. ”

 

V8 – 2 de janeiro de 1909 – “A quantidade de sacrilégios cometidos pelos sacerdotes
e também pelo povo é tal que cansei de descer em suas mãos e em seus corações, a
ponto de ser obrigado a destruir quase todos eles. E então, o que dizer da ambição e
dos escândalos dos padres? Tudo era escuridão neles, eles não eram mais a Luz que
deveriam ser; e quando os padres chegam ao ponto de não mais Dar Luz, os povos
chegam aos excessos, e Minha Justiça é forçada a destruí-los ”.

V9 – 9 de novembro de 1909 – “Minha filha, você também, ao levar Tudo de Meu Ser junto com
Minha Bem-aventurança, pode tornar os outros Bem-aventurados. Por que meu ser tem a
virtude de beatificar? Porque Tudo é Harmonia em Mim, uma Virtude se Harmoniza com a
outra: Justiça com Misericórdia, Santidade com Beleza, Sabedoria com Força, Imensidade com
Profundidade e Altura, e assim com todo o Resto. Tudo é Harmonia em Mim – nada é
discordante … ”

V9 – 11 de setembro de 1910 – “Minha filha, Justiça e Misericórdia estão em uma luta
contínua, e as Vitórias da Misericórdia são mais do que as da Justiça. Agora, quando uma
alma está perfeitamente unida à minha vontade, ela participa de minhas ações anúncio
extra, e conforme ela se satisfaz com seus sofrimentos, Misericórdia obtém suas Mais
Belas Vitórias sobre a Justiça. E já que me deleito em coroar todos os meus atributos com
misericórdia, até a própria justiça, em me ver sendo importunado pela alma unida a mim, a
fim de satisfazê-la, eu me rendo a ela, porque ela entregou todas as suas coisas em meu
Vontade. É por isso que não venho quando não quero me render – porque não confio que
posso resistir sem me render. ”

V9 – Out. 29, 1910 – “Ah, minha filha, eu estava açoitando e destruindo cidades e
enterrando vidas humanas – é por isso que não vim. Neste dia de Trégua – pois então
pegarei o flagelo em Minha Mão mais uma vez – imediatamente vim vê-lo
novamente. Você deve saber que se eu não recompensasse as coisas feitas com pureza de intenção, as obras
corretas e tudo o que é feito por amor a mim, eu falharia em um dever de justiça e
todos os meus outros atributos permaneceriam obscuros. Portanto, essas são as três
armas mais poderosas para destruir essa baba venenosa e infernal da perturbação.
“Então, se a necessidade de Castigar Me obrigou a não vir por alguns dias, e
este ar do inferno quis investir você, coloque estas Três Armas contra ele: Pureza de
Intenção, Obra da Vítima – Ereta e Boa em si mesma, e Sacrificando-se por Mim com
o Único Propósito de Me Amar, e você derrotará qualquer perturbação e a lançará
fora para o inferno mais profundo.

V9 – 1o de novembro de 1910 – “… muitas vezes eu me rendi a você, não castigando,
mas você não se rendeu a Mim, a ponto de EU SOU forçado a me esconder de você
para ser livre quando a Justiça obriga a Mim e os homens a chegarem ao ponto de Me
provocar a pegue o flagelo em minhas mãos e castigue os povos. Se eu tivesse você
Comigo, com Minha Vontade no ato de Açoitar, provavelmente teria ficado aquém e
diminuído o Flagelo, porque Não há Maior Poder no Céu e na Terra do que uma alma
que está Totalmente e Completamente Consumida em Minha Vontade . Ela chega a Me
debilitar e me desarma como lhe agrada. Esta é a Unidade Suprema. ”

V10 – 10 de janeiro de 1911 – “Minha filha, o que mais me preocupo e mais
prezo é separar perfeitamente o padre de sua família. Dêem tudo o que têm à
família, guardando para si apenas o que é pessoal. E uma vez que devem ser
mantidos pela Igreja, a Justiça exige que as coisas Devem acabar lá de onde
vêm – ou seja, tudo o que possam ter Deve servir para se manter e Expandir as
Obras para Minha Glória e para o Bem de as pessoas.”

V10 – 23 de junho de 1911 – “Eu mesmo AMO, e amo tanto quem me ama em
tudo e que tudo faz por amor, que ai de quem o toca! Eu os farei serem
queimados pelo Fogo da Minha Terrível Justiça. ”

V10 – 17 de outubro de 1911 – “Quando eu te mantenho dentro de Mim, só eu gosto de
você; quando eu coloco você para fora, todos gostam de você e você pode tomar a defesa
de seus irmãos, pode suplicar por eles, pode tê-los poupados; tanto é assim, que os Santos
dizem que Eu Te Contento mais do que eles, e que Eu Primo Mais o Seu Amor do que o
deles. E digo-lhes que o faço com Amor e com Justiça, porque convosco posso partilhar as
Minhas Dores, mas não com eles. Visto que você é uma alma peregrina, você pode tomar as
dores dos outros, bem como as minhas, e com isso você tem a Força para me desarmar – a
menos que eu não quisesse, como na noite passada, quando amarrei seus braços com
muita força para que você não se oponha à Minha Vontade. Mas eles não têm mais essas
armas em seu poder, tanto que, se eu tiver que castigar, escondo de vocês que podem
inventar algo – mas não deles. ”

V11 – 14 de outubro de 1912 – “Ah, Minha filha, os tempos são tão tristes que Minha
Justiça chega a rejeitar as Almas Escolhidas que tomariam sobre si o raio, evitando
que ele caísse sobre o mundo. Estas são as Queridas Vítimas do Meu Coração, e o
mundo Me força a mantê-las quase inativas. Mas isso não é falta de atividade, pois,
estando na Minha Vontade, fazem Tudo, enquanto parece que eles
26

fazer nada; antes, eles Abraçam a Imensidão e a Eternidade, mas o mundo – de sua
própria maldade – não desfruta dos Efeitos disso. ”
V11 – 2 de outubro de 1913 – “… Minha Divina Vontade é Tudo, na medida em que Meus
Próprios Atributos – o que são? Um simples ato de minha vontade. Portanto, se Justiça,
Bondade, Sabedoria e Fortitude seguem seu curso, Minha Vontade os precede, os
acompanha e os coloca no ato de operar. Em suma, eles não se movem um ponto de My
Volition. ”
V11 – outubro de 1914 – “Oh, como eu amaria que uma só alma para cada cidade fizesse
estas Horas da Minha Paixão! Eu Me ouviria em todas as cidades, e Minha Justiça, Muito
Indignada durante esses tempos, permaneceria Parcialmente Apaziguada. ”

V11 – 21 de dezembro de 1914 – “Minha filha, não aguento mais o mundo. Alivie-me para todos;
Deixe-Me Palpitar em seu coração, para que, ao ouvir as batidas do coração de todos através das
batidas do seu coração, os pecados não venham a Mim diretamente, mas indiretamente – através do
seu coração. Caso contrário, Minha Justiça enviará castigos nunca antes vistos. ”

V11 – 6 de março de 1915 – “Minha filha, talvez você queira que Eu opere como antes,
quando não só ordenei que ficasse quieta, mas também a amarrei de tal maneira que não
poderia voltar, senão pela Obediência? Se eu fizesse isso agora, Meu Amor seria
constrangido e Minha Justiça encontraria um obstáculo em Derramar-se Completamente
sobre as criaturas. E você pode me dizer: ‘Assim como Você me mantém amarrado como
vítima do sofrimento por Amor a Você e pelas criaturas, Eu A amarro para impedir que Sua
Justiça se derrame sobre as criaturas.’ Então, tudo deveria ser comprometido – as guerras e
os preparativos que outras nações estão fazendo para ir para a guerra? Não posso, não
posso! No máximo, se você quiser permanecer amarrado, ou se a Confessora quiser
mantê-lo assim – se você fizer isso, terei algum respeito por Corato e economizarei alguma
coisa. Mas enquanto isso as coisas ficam mais apertadas, e Minha Justiça não quer você
neste estado de apaziguamento de forma alguma, a fim de logo enviar mais castigos, fazer
outras nações irem à guerra e diminuir o orgulho de criaturas que encontrarão derrotas onde
acreditam encontrar vitórias. Ai, meu amor chora, mas minha justiça exige satisfação! … ”

V11 – 2 de maio de 1915 – Que tormento cruel! Jesus estava chorando porque Ele
queria derramar, mas Sua Justiça o impediu de fazer isso; Eu chorava ao vê-lo
chorar, e porque não pude ajudá-lo … Não há palavras para descrever essas dores.
Soluçando, Jesus me disse: “Minha filha, os pecados arrebatam as calamidades e as
guerras das Minhas mãos. SOU forçado a permiti-los e ao mesmo tempo choro e sofro com a
criatura ”. Senti vontade de morrer de dor,
27

e Jesus, querendo me distrair, acrescentou: “Minha filha, não desanime. Isso também está na Minha
Vontade, porque só as almas que Vivem na Minha Vontade podem Confrontar a Minha Justiça. Somente
aqueles que vivem por minha vontade têm livre acesso para compartilhar os decretos divinos e implorar
por seus irmãos. Aqueles que Residem na Minha Vontade Possuem todos os Frutos da Minha
Humanidade, porque Minha Humanidade teve seus limites, enquanto Minha Vontade Não Tem Limites.
Minha Humanidade Viveu em Meu Testamento – afogou-se Nele, por dentro e por fora.
“Agora, as almas que vivem na Minha Vontade são as mais próximas da Minha
Humanidade. Fazendo sua a Minha Humanidade – porque Eu dei a eles – eles podem se
apresentar diante da Divindade sendo Coberta por Ela, como outro Eu, para Desarmar a
Justiça Divina e Suplicar Perdão pelas criaturas pervertidas. Como eles vivem em minha
vontade, eles vivem em mim; e como eu vivo em todos, eles também vivem em todos e
para todos. Eles vivem pairando no ar como o sol, enquanto suas orações, atos,
reparações e tudo o que fazem, são como os raios que deles descem para o bem de
todos ”.

V11 – 18 de maio de 1915 – “Filha, não use violência comigo. Meu Estado já é violento em
si mesmo por causa dos graves males que as criaturas sofrem e irão sofrer; mas devo dar à
justiça seus direitos ”.
V11 – 9 de julho de 1915 – “Por um lado, Minha Humanidade Participou da Alegria de
Minha Divindade, pois Minha Alma era Bem-aventurada, Feliz e Sua Visão Beatífica
nunca escapou Dela. Por outro lado, Minha Humanidade carregou sobre si a Satisfação
das criaturas perante a Justiça Divina. Foi atormentado pela visão clara de todos os
pecados; e tendo que tomá-los sobre si a fim de reparar por eles, sentiu o horror de cada
pecado com seu próprio tormento especial … ”
V11 – 25 de julho de 1915 – “Ah, todos os infortúnios pesam sobre Meu Coração, e eu
permaneço paralisado! E diante de todas essas misérias, vejo a Justiça Divina que quer
colocar mais Fúria Divina em campo contra as criaturas, infelizmente rebeldes e ingratas.
Além disso, quem pode dizer o quão infeliz EU SOU apaixonado? Ah, as criaturas não Me
amam, e Meu Grande Amor é recompensado com ofensas repetidas.
“Minha filha, no meio de tantos infortúnios, em vez de consolar os outros,
quero ser consolada. Quero ao meu redor as almas que me amam, que me mantêm fiel
companhia e que oferecem todas as suas dores como um alívio para os meus
infortúnios e para implorar a graça pelos pobres infelizes. Dependendo de se as almas
são fiéis a mim nestes tempos de flagelos e infortúnios, quando a Justiça Divina será
apaziguada, recompensará as almas que permaneceram fiéis a mim e que participaram
de minhas desgraças. ”

28

V11 –Aug. 14, 1915 – “… Agora, nestes tempos de castigos, EU SOU como a
pessoa que vive no ar, sem chão embaixo, e entre golpes contínuos: Minha
Justiça me derruba do Céu, e criaturas com sua culpa da terra.
“Agora, quanto mais a alma fica ao meu redor, beijando minhas feridas, me
consertando, oferecendo meu sangue – em uma palavra, refazendo tudo o que fiz durante o
curso de minha vida e de minha paixão – mais ela apóia ela forma para que eu pode apoiar-se
neles e não cair, e o Círculo Maior Torna-se, no qual as almas encontram o apoio para não cair
no pecado e serem salvas.
“Não se canse, minha filha, de ficar ao meu redor e de passar por cima de Minhas feridas,
uma e outra vez. Eu mesmo administrarei os pensamentos, os afetos, as palavras, para que
você possa permanecer ao meu redor. Ser fiel a mim – o tempo está curto. O juiz deseja exibir
Sua fúria e as criaturas o irritam. É necessário multiplicar mais suportes; então, não falhe no
trabalho. ”
V11 – 2 de outubro de 1915 – “Minha filha, não agüento mais, não agüento mais … A
criatura atingiu a borda. Ela Me enche de tanta amargura que Minha Justiça estava
no Ato de Decretar a Destruição Geral. Mas você chegou a tempo de arrebatar um
pouco de amargura de Mim, para que Minha Justiça ainda possa Aguentar. No
entanto, os castigos se espalharão mais. Ah, o homem Me incita, ele Me dispõe para
enchê-lo, quase enchê-lo de tristezas e castigos, do contrário ele não mudará de
ideia ”.

V11 – 1o de novembro de 1915 – “Minha filha, dê-me descanso; deixe-me derramar meu
amor. Se a justiça deseja seu derramamento, pode fazê-lo com todas as criaturas. Mas o
Meu Amor só pode Se derramar com quem Me Ama – com quem está ferido pelo Meu
mesmo Amor e, delirando, continua procurando se derramar no Meu Amor, pedindo-Me
Mais Amor. E se Meu Amor não encontrasse uma criatura que me deixasse derramar-me,
Minha Justiça inflamaria ainda mais, dando o último golpe para destruir as pobres
criaturas. ”

V11 – 21 de novembro de 1915 – Encontrando-me no meu estado normal, assim que
vi o meu Jesus Sempre Adorável, roguei-Lhe, por piedade, que mudasse os Decretos
da Justiça Divina. Disse-lhe: “Meu Jesus, não aguento mais! Meu pobre coração fica
triste ao ouvir sobre tantas tragédias. Jesus, chega, estas são as vossas queridas
imagens, vossos filhos amados, que gemem, choram e doem sob o peso de
instrumentos quase infernais! ”
“Ah, minha filha, ainda, todas as coisas terríveis que estão acontecendo agora
são apenas o esboço do Design. Você não vê o grande círculo que estou marcando? O
que acontecerá quando eu concluir o design? Em muitos pontos eles dirão: ‘Aqui havia
tal cidade, aqui tal
29

edifícios. ‘ Alguns pontos desaparecerão completamente. O tempo está apertado. O homem
chegou ao ponto de Me forçar a castigá-lo. Ele quase quis Me desafiar, me incitar, e eu
permaneci Paciente – mas todos os tempos chegam. Eles não queriam me reconhecer por meio
do amor e da misericórdia – eles me conhecerão por meio da justiça. Portanto, coragem – não
desanime tão cedo. ”

V11 – 10 de dezembro de 1915 – “Minha filha, não Me tente! O que! Eu te disse
tudo para te deixar Tranqüilo. Já te disse que quando não venho é porque tenho que
infligir Castigos Maiores, porque a Minha Justiça o quer; e eu até te contei as
razões. Antes você não acreditava que era para castigar que eu não vinha como de
costume
– porque você não ouviu que Grandes Castigos estavam ocorrendo no mundo. Agora você
os ouve e, apesar disso, ainda tem dúvidas? Não é isso que me tenta? ”

V11 – 25 de maio de 1916 – Continuando no meu estado normal, eu estava todo aflito,
especialmente porque nos últimos dias o beato Jesus havia me mostrado como os soldados
estrangeiros estavam invadindo a Itália, o grande massacre de nossos soldados e rios de sangue
diante dos quais o próprio Jesus ficou horrorizado. Senti o meu pobre coração explodir de dor e
disse a Jesus: “Salva os meus irmãos, as tuas imagens, deste lago de sangue! Não permita que
nenhuma alma mergulhe no inferno! ”
Ao ver que a Justiça Divina Acendeu sua Fúria ainda mais contra as pobres
criaturas, tive vontade de morrer.
V11 – 4 de junho de 1916 – Enquanto Jesus dizia isso, ele marcou os vários pontos e cidades
que deveriam ser atingidos pelas invasões de estranhos
– algumas pessoas estavam fugindo, algumas permaneceram nuas e famintas, algumas
confusas, algumas mortas. O horror e o medo estavam por toda parte. O próprio Jesus
queria retirar Seu Olhar de tal tragédia. Assustado e aterrorizado, eu queria impedir Jesus
de fazer isso, mas Ele parecia inabalável; e me disse: “Minha filha, a Justiça Divina está
derramando suas próprias amarguras sobre eles. Eu queria derramar em você primeiro, a
fim de poupar alguns pontos para deixá-lo contente; então derramei o resto sobre eles.
Minha justiça exige sua satisfação. ”
E eu: “Meu Amor e Minha Vida, não sei muito sobre Justiça; se eu oro a você, é por
misericórdia. Faço um apelo ao Teu Amor, às Tuas feridas, ao Teu Sangue. Afinal, eles ainda
são Seus filhos, Suas queridas imagens. Pobres irmãos meus, o que eles podem fazer? Em
que restrições eles serão colocados? Para me deixar contente, Você me diz que derramou em
mim, mas os pontos que você economiza são muito poucos. ”
E Ele: “Pelo contrário, é demais. É porque te amo, senão não teria
poupado nada. E mesmo assim, você não viu que não conseguia conter mais
nada disso? ”

30

Comecei a chorar e disse: “Ainda assim, Você me diz que me ama. Onde está
todo esse amor que você tem por mim? O verdadeiro amor sabe fazer o ser amado
contente em tudo. E então, por que você não me torna maior, para que eu possa conter
mais amargura e poupar meu
irmãos? ” Jesus chorou comigo e desapareceu.
V11 –Aug. 3, 1916 – Também me lembro que, enquanto orava a Jesus para conter os
flagelos, Ele me disse: “Filha, você acha que EU SOU quem quer açoitá-los? Ah não! Pelo
contrário, Meu Amor é tão grande que consumi Minha Vida Integral em Refazer o que o
homem foi obrigado a fazer para a Suprema Majestade; e como os meus atos eram divinos,
multipliquei-os em tantos, a ponto de refazê-los por todos e para cada um, de modo a encher
o céu e a terra e a manter o homem defendido para que a justiça não o atingisse. Mas o
homem, com o pecado, quebra esta Defesa, e uma vez que a Defesa é quebrada, os
flagelos atingem o homem. ”
V11 – 30 de novembro de 1916 – “Minha filha, você é Meu aguilhão – Meu Amor está
encurralado por suas violências. Se você soubesse o quanto eu sofro ao ver você
sofrer por minha causa! Mas é a Justiça que quer se derramar, e suas próprias
violências me obrigam a me esconder. As coisas vão ficar mais furiosas; portanto,
Paciência. Além disso, saibam que as reparações feitas pelos outros têm feito um
grande bem a vocês, porque ao reparar os outros, vocês pretendiam fazer o que eu
fiz, e eu reparei por todos, e também por vocês; Pedi perdão por todos, sofri pelas
ofensas de todos e também pedi perdão por você, e também por você. Portanto, ao
fazer o que eu fiz, você também recebe as reparações, o perdão e a dor que tive por
você. Então, o que poderia fazer mais bem a você – Minhas reparações, meu perdão,
minha tristeza ou a sua? E então, eu nunca me deixei ser superado no Amor.
Quando eu vejo isso, Por amor a mim, a alma está toda empenhada em reparar-me,
amar-me, desculpar-se comigo e pedir perdão pelos pecadores, dar-lhe um olho por
olho. Continue Enfeitando sua alma com Meu Amor, com Minhas Reparações e
Perdão. Portanto, continue a reparar e não aumente conflitos entre você e eu. ”

V12 – 18 de setembro de 1917 – Continuando em meu estado normal, eu estava em meio a dores; mais
ainda, desde que minha Mãe Celestial se fez ver, chorando. E como eu perguntei a ela: “Minha mamãe,
por que você está chorando?”
Ela me disse: “Minha filha, como eu poderia não chorar, se o Fogo da
Justiça Divina iria querer devorar tudo? O fogo dos pecados devora todo o bem das
almas, e o Fogo da Justiça quer destruir tudo o que pertence às criaturas. E ao ver o
fogo correndo, eu choro. Portanto, ore, ore. ”

31

V12 – 8 de outubro de 1917 – “Minha filha, tudo o que foi feito por mim é eterno. Minha
Humanidade não deveria sofrer por um tempo, mas enquanto o mundo for mundo. E já que
Minha Humanidade no Céu não é mais capaz de Sofrer, eu uso as humanidades das criaturas,
fazendo-as Compartilhar em Minhas Dores para Continuar Minha Humanidade na terra; e isso,
com Justiça, porque quando eu estava na terra Eu personifiquei todas as humanidades das
criaturas dentro de mim, a fim de salvá-las e fazer tudo por elas. Agora, estando no Céu, difundo
neles Minha Humanidade, Minhas Dores e tudo o que Minha Humanidade fez para o Bem das
almas corrompidas, especialmente naquelas que Me Amam, para dizer ao Pai: ‘Minha
Humanidade está no Céu, mas também na terra, nas almas que Me amam e que sofrem. ‘
Portanto, Minha satisfação é sempre completa; Minhas dores estão sempre presentes, porque
as almas que me amam estão ao meu lado. Portanto, seja consolado quando você sofrer,
porque você, Recebe a Honra de Permanecer por Mim. ”

V12 – 19 de março de 1918 – “Minha filha, que náusea eu sinto pela desunião dos Padres. É
intolerável para mim. Sua vida desordenada é a causa da Minha Justiça permitir que Meus
inimigos os dominem e os maltratem. Os malvados já estão prestes a atacar, e a Itália está
prestes a cometer seu maior pecado – perseguir Minha Igreja e sujar suas mãos com sangue
inocente. ”E enquanto Ele estava dizendo isso, Ele mostrou que nossas nações aliadas
estão devastadas, muitos lugares desapareceram, e seu orgulho pavimentado.

V12 – 4 de junho de 1918 – “Se você quer estar seguro, repare sempre e repare
junto comigo. Identifique-se Comigo de forma a formar Um Único Eco de
Reparações entre Mim e você. Onde quer que haja Reparação, a alma está como
num Abrigo, onde está Protegida do frio, do granizo e de tudo. Por outro lado, onde
não há Reparação, é como estar no meio da rua, exposto aos raios, ao granizo e a
todos os males. Os tempos são muito tristes, e se o Círculo de Reparações não for
Alargado, existe o perigo de que aqueles que permanecem descobertos sejam
atingidos pelos Raios da Justiça Divina. ”

V12 – 12 de junho de 1918 – “Minha filha, tudo o que você está dizendo é verdade. Tudo
– eu fiz tudo pela criatura. O amor me empurrava tanto para ela que queria envolvê-la
em meus trabalhos, como se estivesse em um manto de defesa, para ter a certeza de
colocá-la em segurança. Mas a criatura, ingrata, rasga este Manto de Defesa pelo
pecado voluntário; ela escapa de Minhas Bênçãos, Graças e Amor, e indo para fora, ela
é atingida pelos Relâmpagos da Justiça Divina. Eu não sou aquele que golpeia o
homem – ele mesmo, ao pecar, vem contra mim para receber os golpes. Ore, ore pela
grande cegueira das criaturas. ”

32

V12 – 20 de junho de 1918 – “Chego a tanto ciúme de Amor que, se dou aos Sacerdotes a
Autoridade de Me consagrar nas Hóstias Sacramentais para que seja entregue às almas,
reservo a Mim mesmo o Privilégio de Consagrar essas almas, pois Elas Repetem seus
Atos na Minha Vontade, ao se resignarem, e ao fazerem sair a vontade humana, para
deixar entrar a Vontade Divina. O que o Sacerdote faz sobre a Anfitriã, eu faço com elas – e
não apenas uma vez: toda vez que ela repete seus atos em Minha Vontade, ela Me chama
de Ímã Poderoso, e Eu a Consagro como uma Hóstia Privilegiada, Repetindo sobre ela as
Palavras da Consagração.
“Faço isso com Justiça, porque a alma que faz a Minha Vontade se sacrifica mais
do que as almas que recebem a Comunhão, mas não fazem a Minha Vontade. Eles se
esvaziam para Me enfrentar; eles Me dão o Domínio Pleno e, se necessário, estão prontos
para sofrer qualquer dor a fim de fazer a Minha Vontade. Então, eu não posso esperar –
Meu Amor não pode se conter de Me comunicar a eles até que seja conveniente para o
Sacerdote dar-lhes a Hóstia Sacramental. Portanto, eu faço tudo sozinho … ”

V12 – 9 de julho de 1918 – “Minha filha, EU SOU todo amor. EU SOU como uma fonte que
não contém nada além de amor, e tudo que pode entrar nesta fonte, perde suas qualidades
e se torna amor. Portanto, Justiça, Sabedoria, Bondade, Fortitude, etc. nada mais são do
que Amor em Mim. Mas quem dirige essa fonte, esse amor e tudo mais? Minha vontade…”

V12 – 4 de setembro de 1918 – Como eu estava no meu estado normal, meu Jesus Sempre
Amado veio por um tempinho e me disse: “Minha filha, as criaturas querem desafiar a Minha
Justiça. Eles não querem se render e, portanto, Minha Justiça segue seu curso contra eles. E
essas são criaturas de todas as classes, exceto nem mesmo aquelas que dizem ser Meus
ministros
– e talvez estes mais do que outros. Que veneno eles têm – e envenenam aqueles que
se aproximam deles! Em vez de colocar-me nas almas, eles querem se colocar. Eles
querem ser cercados, ser conhecidos
– e eu fico de lado. Seu contato venenoso, em vez de tornar as almas recolhidas, os
distrai de Mim; ao invés de torná-los reservados, torna-os mais livres, mais falhos – na
medida em que se pode ver as almas que não têm contato com eles serem mais boas
e mais recolhidas. Portanto, não posso confiar em ninguém. EU SOU obrigado a
permitir que as pessoas se afastem das Igrejas, dos Sacramentos, para evitar que o
contato [dos ministros venenosos] os envenene mais [o povo], tornando-o mais
perverso. Minha tristeza é ótima. As feridas do meu coração são profundas. Portanto,
orem e unam-se aos poucos bons que ainda estão por aí, Compassiva Minha Amarga
Tristeza. ”

V12 – 3 de outubro de 1918 – “Minha filha, Minha Justiça Deve Ser Equilibrada. Tudo em mim
está em equilíbrio. No entanto, o flagelo da morte toca
33

almas com a Marca da Graça, tanto que quase todas pedem os Últimos Sacramentos. O
homem chegou a tal ponto que apenas quando vê sua própria pele sendo tocada e sente
que está sendo destruída, ele se estremece; enquanto os outros, enquanto
permanecerem intocados, vivem despreocupadamente e continuam sua vida de pecado.
É necessária essa colheita de morte para tirar muitas vidas que nada mais fazem do que
fazer brotar espinhos sob seus passos; e isso, em todas as classes – leigas e religiosas.
Ah! Minha filha, estes são tempos de paciência. Não se assuste e ore para que tudo seja
abundante para Minha Glória e para o Bem de todos. ”

V12 – 14 de outubro de 1918 – “Minha filha, os governos sentem falta de chão sob seus
pés. Eu usarei todos os meios para fazê-los se render, para fazê-los voltar ao seu bom
senso e para fazê-los saber que somente de Mim eles podem esperar pela Paz
Verdadeira – e Paz Duradoura. Então, ora eu humilho um, ora outro; agora faço com que
se tornem amigos, agora inimigos. Eu estarei preparado para todos os tipos de coisas; Eu
farei seus braços caírem; Farei coisas imprevistas e inesperadas a fim de confundi-los, e
fazê-los compreender a instabilidade das coisas humanas e de si mesmos – para fazê-los
compreender que Só Deus é o Ser Estável de De Quem Podem Esperar Todo Bem, e que
se desejam Justiça e Paz , eles devem vir à Fonte da Verdadeira Justiça e da Verdadeira
Paz. Caso contrário, eles não serão capazes de fazer nada; eles continuarão a lutar; e se
parece que eles vão conseguir a Paz, não será duradoura e as brigas recomeçarão, com
mais força. Minha filha, do jeito que as coisas estão agora, só meu dedo onipotente pode
consertá-las. No momento certo eu o colocarei, mas grandes provações são necessárias e
ocorrerão no mundo. Portanto, é preciso muita paciência. ”

V12 – 25 de dezembro de 1918 – “Minha filha, não se oprima muito. Coragem, EU SOU com
você; ainda mais, EU SOU apenas dentro de você, continuando Minha Vida. É por isso que
agora você sente o Peso da Justiça e gostaria que ele se descarregasse sobre você; agora
você sente o dilaceramento das almas que querem se perder; agora você se sente inquieto para
Me amar por todos. Mas ao ver que você não tem Amor Suficiente, você se inunda no Meu
Amor e leva todo o Amor que todos deveriam dar a Mim; então, liberando sua voz prateada,
você me ama por todos … e todas as outras coisas que você faz. Você acha que é você quem
está fazendo isso? De jeito nenhum. Sou eu. Sou Eu Que Repito Minha Vida em você. Sinto-me
inquieto por ser amado por você – não com um amor à criatura, mas com o meu. Portanto, eu te
transformo; Quero você na Minha Vontade porque quero encontrar em você aquele que
compensa por Mim e por todas as criaturas. Quero você como um órgão, disponível para todos
os sons que quero produzir. ”

34

V12 – 25 de janeiro de 1919 – “É de dentro de você que eu decido o destino do mundo. É a sua
humanidade que Me protege, assim como a minha protegeu minha divindade. Se Minha
Divindade não tivesse Minha Humanidade como Abrigo, as pobres criaturas não teriam
escapado, nem no tempo nem na Eternidade, e a Justiça Divina não olharia mais a criatura
como Sua, merecedora de Preservação, mas como uma inimiga, merecedora destruição.
“AgoraMinha Humanidade é Gloriosa e preciso de uma Humanidade que possa
sofrer, sofrer, compartilhar as dores Comigo, Ame as almas junto Comigo e coloque sua
vida para salvá-las. Eu escolhi você; você não está feliz? Portanto, quero dizer-lhe tudo –
Minhas dores, os castigos que as criaturas merecem, para que você possa participar de
tudo e ser um Comigo … ”
… Depois disso, vi minha mãe e uma falecida Confessora minha. Queria
falar-lhes do meu estado, e eles me disseram: “Nestes dias correste o risco de que o
Senhor te suspendesse completamente do teu estado de vítima; e nós, todo o
Purgatório e o Céu oramos muito. Quanto fizemos, para que o Senhor não fizesse
isso! Disto você pode compreender como a Justiça ainda está cheia de sepultura
Castigos. Portanto, seja paciente e não se canse. ”
V12 – 4 de fevereiro de 1919 – Não sei como – encontrei-me dentro da Imensidão Divina,
que estava erguendo Tronos de Justiça para cada criatura, aos quais o Doce Jesus teve
que Responder por cada um de seus atos – sofrendo suas dores e morte, Pagando a Pena
por tudo . E Jesus, como um cordeirinho doce, foi morto pelas Mãos Divinas, para
ressuscitar e sofrer mais mortes … Ó Deus! Ó Deus, que dores angustiantes! Morrendo de
vontade de ressuscitar – e ressuscitando para sofrer uma morte ainda mais dolorosa!
Senti que estava morrendo ao ver meu Doce Jesus ser morto. Muitas vezes
eu gostaria de poupar apenas uma morte por Aquele que tanto me ama …
Então, depois disso, meu Doce Jesus acrescentou: “Amada filha, Recém-nascido
da Minha Vida, entre na Minha Vontade – venha e veja quanto há para Substituir, pelos
Meus Muitos Atos, ainda Suspenso, ainda não Substituído por criaturas. …
“… Visto que Minha Vontade é a Roda Central de Meu Ser, da Criação e de
todas as coisas, seu movimento, vindo desse Centro, virá substituir tantos atos de
criaturas. Multiplicando os movimentos de todos como Movimento Central, ele virá
para o Lugar diante do Meu Trono, em seu nome, os atos das criaturas, e substituirá
por tudo. Portanto, esteja atento – sua missão é grande e totalmente divina. ”

V12 – 24 de maio de 1919 – “Filha do Meu Amor, você não quer se convencer de que eu
olho o mundo através de você; e desde que eu habito em você, você é forçado a sentir o
que o mundo me envia – dureza,
35

escuridão, pecados, Fúria da Minha Justiça, etc. Portanto, em vez de pensar na Minha Privação,
você deve pensar em Me defender dos males que as criaturas Me enviam e em Quebrar a Fúria
da Minha Justiça. Portanto, vou permanecer Protegido dentro de você, e as criaturas serão
menos atingidas. ”
V12 – 16 de junho de 1919 – “… E então, não sabes que a Minha Justiça suspende as tuas
dores, quando é forçada pela maldade dos povos a Despejar Novos Castigos? Os males
serão tão graves que serão horríveis. Eu sei que isso é uma dor para você, mas eu também
senti a mesma dor. Eu teria desejado libertar as criaturas de todas as dores, tanto no tempo
quanto na eternidade, mas isso não foi concedido a mim pela sabedoria do Pai, e eu tive que
me resignar. Queres ultrapassar a Minha própria Humanidade? Ah, filha, nenhum tipo de
Santidade existe sem Cruz! Nenhuma virtude pode ser adquirida sem união com dores. No
entanto, saiba que eu vou reembolsar você com juros usurários por todas as minhas
privações, e até mesmo pelas dores que você gostaria de sofrer, e você não o faz. ”

V12 – 26 de setembro de 1919 – “Minha filha, aquela que é vítima Deve ser exposta a
receber todos os Golpes da Justiça Divina, e Deve sentir dentro de si as dores das
criaturas e os rigores que essas dores merecem da Justiça Divina. Oh, como Minha
Humanidade geme sob esses rigores! Não só isso, mas pelo seu estado de privação e
abandono, você pode ver como as criaturas estão Comigo e como a Justiça Divina está
prestes a puni-las com os mais terríveis flagelos. O homem atingiu o estado de
completa loucura, e com os loucos devem ser usados os mais duros chicotes. ”
“Ah, meu Jesus, meu estado é muito difícil. Se eu não tivesse o encanto
da tua Vontade, que me mantém como que absorto, não sei o que faria! ”
“Minha Justiça não pode tirar Satisfação de dois. É por isso que Ele o mantém
como se estivesse suspenso das dores de antes. Mas como a Obediência também
concordou quando eu queria que você se colocasse nesse estado, agora é a
Obediência que quer mantê-lo imóvel. É por isso que continua; entretanto, é sempre
algo antes da Justiça Divina – que a criatura quer fazer sua parte. Você, porém, não se
move em nada, e então verá o que o seu Jesus fará por você. ”

V12 – 3 de novembro de 1919 – “Agora, Minha Justiça quer a Renovação dessas Dores da
Minha Humanidade. E quem jamais poderia senti-los, senão aquele que está identificado
Comigo – honrado a ponto de ser Chamado a Viver na Altura de Minha Volição, onde, do
Centro de Tudo, ela toma todas as partes de todas as gerações, une eles juntos, e me
repara, me ama, substitutos para todas as criaturas; e enquanto faz isso, ela sente o
esquecimento, a negação, o desapego dAquele que forma sua própria Vida? São dores
que só o seu Jesus pode calcular; mas com certeza

36

circunstâncias são necessárias para Mim, tanto que EU SOU obrigado a escondê-lo mais
dentro de Mim para não fazer você sentir toda a amargura da dor; e enquanto te escondo,
repito o que Minha Humanidade fez e sofreu … ”

V12 – 6 de dezembro de 1919 – Agora, eu me lembro que uma noite eu estava fazendo a
Adoração do meu Jesus Crucificado, dizendo a Ele: “Meu Amor, na Tua Vontade encontrarei
todas as gerações; e em nome de toda a família humana, Eu Te Adoro, Eu Te Beijo, Eu Te
Conserto para Todos. A todos dou as tuas chagas e o sangue, para que todos encontrem a sua
salvação. E se as almas perdidas não podem mais se beneficiar de Teu Sangue Santíssimo,
nem Te Amo, Eu O tomo em seu lugar, a fim de fazer o que deveriam ter feito. Não quero que
Seu Amor permaneça defraudado em nada por parte das criaturas. Eu quero compensar,
reparar você, amar você por todos, do primeiro ao último homem … ”

Enquanto eu falava isso e outras coisas, meu Doce Jesus estendeu os braços em
volta do meu pescoço e, apertando-me por inteiro, disse-me: “Minha filha, Eco da Minha Vida,
enquanto você orava, Minha Misericórdia foi Amolecendo e Minha Justiça Estava perdendo
nitidez – e não só no presente, mas também no futuro, porque a sua Oração permanecerá em
ação na Minha Vontade. Em virtude disso, Minha Misericórdia Amolecida fluirá com mais
abundância e Minha justiça será menos rigorosa. Não só isso, mas sentirei então a nota do
Amor das almas perdidas, e Meu Coração sentirá por vocês um Amor de Ternura Especial,
encontrando em vocês o Amor que essas almas Me deviam; e eu derramarei em vocês as
graças que preparei para eles. ”

V12 – 15 de dezembro de 1919 – “Aquele que faz Minha Vontade e Vive Nela perdeu a
fonte, a semente, a origem do mal, porque Minha Vontade contém a Fonte da Santidade, a
Semente de todos os Bens, a Origem Eterna, Imutável e Inviolável. Portanto, quem vive
nesta fonte é santo, e o mal não tem mais contato com ela. E se o mal parece surgir em
alguma coisa, não cria raízes, porque a Origem, a Semente, é Santa.
“Isso acontece também em Mim. Quando Minha Justiça Me força a golpear as
criaturas, parece que faço mal a elas, fazendo-as sofrer – e quantas coisas elas Me dizem,
a ponto de Me dizer que EU SOU injusto. Mas não pode ser, porque a origem, a semente
do mal não está em Mim; pelo contrário, nessa dor que envio, há em Mim um Amor Mais
Terno e Intenso. Somente a vontade humana é a fonte que contém a semente de todos os
males; e se parece fazer algum bem, esse bem está infectado,
e quem tocar nesse bem permanecerá infectado e envenenado. ”
V12 – 15 de janeiro de 1920 – “Minha filha, em Minha Vontade você encontrará este Amor, que
pode Compensar o Amor de todos, porque Aquele que Entra em Minha Vontade encontrará Muitas
Fontes Brotantes; e tanto quanto ele pode
37

tome, eles nunca diminuem uma gota. Existe a fonte do amor, que impetuosamente jorra
suas ondas; mas por mais que jorra, sempre salta para a frente. Existe a Fonte da
Beleza, e não importa quantas belezas ela libere, ela nunca se desvanece; pelo contrário,
surge com belezas sempre novas e mais raras. Existe a Fonte da Sabedoria, a Fonte dos
Contentamentos, a Fonte da Bondade, do Poder, da Misericórdia, da Justiça e de todo o
resto das Minhas Qualidades … ”

V12 – 14 de março de 1920 – “Ouça, minha filha. Se com o castigo da guerra o
homem tivesse se humilhado e entrado em si mesmo, outros castigos não
seriam necessários. Mas o homem se enfureceu ainda mais. Portanto, para fazer
o homem entrar em si mesmo, são necessários castigos mais terríveis do que a
própria guerra – isso ocorrerá. Portanto, minha justiça está formando vazios; e se
você soubesse o vazio que está se formando na Minha Justiça por Eu não ter
vindo até você, você estremeceria. Na verdade, se Eu fosse até você, você faria
Minha Justiça sua e, tomando as dores sobre você, você preencheria os vazios
que o homem forma com o pecado. Você não faz isso há muitos anos? Mas
agora a obstinação do homem o torna indigno deste Grande Bem; e é por isso
que frequentemente os privo de mim mesmo. E ao ver você martirizado por
minha causa, Minha dor é tão grande que me torno Delirante, Eu gemo, eu
suspiro,

V12 – 19 de março de 1920 – “Ah! Minha filha, acalme-se, senão você vai Me machucar,
abrindo talhos mais profundos em Meu Coração. Você talvez queira me superar? Eu
também teria querido encerrar em Mim todas as dores das criaturas. Meu amor pelas
criaturas era tão grande que eu não gostaria que a dor as tocasse; mas eu não pude
obter isso. Tive que me submeter à Sabedoria e Justiça do Pai que, embora me
permitisse satisfazer por grande parte das dores das criaturas, não queria satisfação de
mim por todas as dores – e isto, pelo decoro e equilíbrio de sua Justiça. Minha
humanidade teria desejado sofrer tanto quanto acabar com o inferno, com o purgatório e
com todos os castigos, mas a divindade não o permitiu; e a Justiça disse ao Meu Amor:
‘Você quis o Direito de Amor; foi concedido a você. Eu também quero os Direitos da
Justiça ‘”.

V12 –Apr. 15, 1920 – “Agora, foi por Amor às almas que você se submeteu ao seu estado de
vítima; por amor a eles você aceitou todas as dores que ocorreram em sua vida. Por causa
das almas e dos tempos tristes que estão por vir, Minha Divina Justiça Me impede de estar
com vocês de maneira familiar, para permitir que tempos mais favoráveis, ao invés de
guerreiros, venham e os mantenham na terra. É por causa das almas: se não fosse
38

pelo Amor das almas, seu exílio estaria terminado, e você não teria a dor de se
ver privado de Mim; nem eu teria a dor de vê-lo tão torturado por causa da
Minha Privação. Portanto, Paciência – e deixe o Amor das almas Triunfar em
você também, até o fim. ”
V12 – 18 de dezembro de 1920 – “Ah, minha filha, as coisas estão piorando. Virá como um
redemoinho, para abalar tudo; ele reinará enquanto durar um redemoinho, e terminará
exatamente como um redemoinho termina. O governo italiano não tem terreno sob seus
pés e não sabe o que almejar. Justiça de Deus! ”
“Meu Jesus, enquanto me apego a Ti, quero provar a Ti meu Amor, minha
gratidão e tudo o que a criatura tem o dever de fazer, porque Tu criaste a nossa Rainha
Imaculada Mamãe – a Mais Bela, a Santíssima , um Portento de Graça, Enriquecendo-a
com Todos os Dons, e fazendo-A também nossa Mãe. E eu faço isso em nome de todas
as criaturas, passadas, presentes e futuras; Eu quero aproveitar cada ato da criatura
– cada palavra, pensamento, pulsação e passo – e dizer-Te, em cada um deles, que Te Amo,
Te Obrigado, Te Abençoo, Te Adoro, por tudo o que fizeste na Tua Mamãe Celestial e na
minha. ” Jesus gostou do meu ato – mas tanto que me disse: “Minha filha, esperava
ansiosamente este seu ato em nome de todas as gerações. Minha Justiça e Meu Amor
sentiram a necessidade deste retorno, pois Grandes são as Graças que Sobre todos
Descem, por terem Enriquecido tanto Minha Mamãe. No entanto, eles nunca têm uma
palavra, uma ‘Obrigada’ para me dizer … ”

V12 – 2 de março de 1921 – “Minha filha, alegre-se – entre no MyWill. Eu te escolhi entre
milhares e milhares, para que Minha Vontade tenha em você a Plena Completude, e para
que você seja como um Arco-íris de Paz que, com suas sete cores, atrai outros para Viver
em Minha Vontade. Portanto, vamos deixar a terra de lado. Até agora, mantive você comigo
para apaziguar minha justiça e impedir que castigos maiores sejam derramados sobre a
terra. Agora, vamos permitir que a corrente do mal humano corra; Quero que você Comigo,
em Minha Volição, ocupe-se com a Preparação da Era de Minha Vontade.
“À medida que avançam no caminho da Minha Vontade, o Arco-Íris da Paz se
Forma, que vai Formar o Elo de Conexão entre a Vontade Divina e a vontade humana. A
partir dele, Minha Vontade terá Vida na terra, e isso dará início ao Cumprimento da Minha
Oração e à Oração de toda a Igreja: ‘Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na
terra como no céu’. ”

V12 – 12 de março de 1921 – “Minha Vida, Jesus, se as almas que Viverão por Tua
Volição forem Arco-íris, quais serão as cores desses Arco-íris da Paz?”

39

E Jesus, toda Bondade: “Suas qualidades e cores serão totalmente
divinas. Eles brilharão com as cores mais bonitas e brilhantes, que são: Amor,
Bondade, Sabedoria, Poder, Santidade, Misericórdia, Justiça. A variedade dessas
cores será como luz na escuridão da noite, e pela virtude dessas cores, eles farão o
dia nascer nas mentes das criaturas. ”

V13 – 26 de julho de 1921 – “Minha filha, se o sol é o rei do Universo; se com sua luz
simboliza Minha Majestade, e com seu calor Meu Amor e Justiça, a tal ponto que
quando encontra a terra que não quer se dispor à fecundidade, acaba murchando-a
e a esterilizando com seu hálito ardente – a água pode ser chamada de rainha da
terra, porque, simbolizando a Minha Vontade, não há nenhum ponto em que ela não
entre, nem há criatura que possa viver sem ela.
“… Assim é a Minha Vontade: não é apenas Rainha, mas mais do que Alma de
todas as coisas criadas. É a Vida de cada batimento cardíaco, de cada fibra do coração.
MinhaVolição, como a água, flui dentro de tudo – agora Permanecendo Silencioso e
Oculto, agora Palpitante e Visível. O homem pode subtrair-se da Minha Luz, do Meu
Amor, da Minha Graça, mas da Minha Vontade – nunca. Ele seria como alguém que
queria viver sem água. É verdade que pode haver algum louco que odeie água; mas
mesmo que odeie e não ame, será forçado a beber – água ou morte. O mesmo para
Minha Vontade: como É a Vida de tudo, as criaturas a manterão com elas ou com Amor
ou com ódio, mas mesmo que contra sua vontade, elas serão forçadas a deixar Minha
Vontade Fluir nelas, como sangue nas veias. E aqueles que quisessem se subtrair da
Minha Vontade seriam como os suicidas de suas próprias almas. Mesmo assim, Minha
Vontade não os deixava; Seguiria o Curso de Justiça sobre eles, visto que não poderia
seguir para eles o Curso dos Bens que

Minha vontade contém … ”
V13 – 25 de agosto de 1921 – “Filha da Minha Vontade, quanto mais você Mergulha na
Minha Vontade, mais o Círculo da sua Vontade se Amplia dentro da Minha. Ainda é verdade
que os atos feitos em Minha Vontade preenchem tudo, assim como a luz do sol preenche a
terra; entretanto, ao repetir os atos em Minha Vontade, a Circunferência do Sol se torna
maior e a alma adquire Maior Intensidade de Luz e Calor. Enquanto ela Repete seus atos
em Minha Vontade, sua vontade Permanece Amarrada à Minha tantas vezes; e esses nós
fazem muitos riachos divinos fluírem sobre toda a terra, impedindo o curso livre da justiça …

V13 – 16 de setembro de 1921 – “Oh, quantas zombarias eles fazem de Mim! São tantos que EU
ESTOU cansado deles, principalmente quando colocam o veneno do mal sob o do bem. Oh,
como eles zombam de Mim, como se Eu fosse sua diversão e seu passatempo! Mas, mais cedo
ou mais tarde, Justiça

40

vai zombar deles, punindo-os severamente. Você – Ore e repare por essas
zombarias que tanto Me entristecem, e são a causa pela qual Eu não me torno
conhecido por Quem EU SOU ”.
V13 – 19 de novembro de 1921 – “Mas você sabe quem impediu a execução e impediu que
Minha Humanidade morresse? O primeiro foi My Inseparable Mama. Ao Me ouvir pedir
ajuda, Ela voou para o meu lado e me apoiou; e inclinei meu braço direito sobre ela. Quase
morrendo, olhei para Ela, e nela encontrei a Imensidão de Minha Vontade Intacta, sem
nunca haver uma ruptura entre Minha Vontade e a dela. Minha Vontade é Vida, e como a
Vontade do Pai era Inamovível e a morte vinha para mim das criaturas, outra criatura, que
encerrou a vida de minha vontade, me deu a vida. E aqui está Minha Mamãe que, no
presságio de Minha Vontade, Me Concebeu e Me deu à luz a tempo, agora Me dando Vida
pela segunda vez para Me deixar Realizar a Obra da Redenção.

“Então olhei para a Minha esquerda e encontrei a Filha da Minha Vontade. Eu te
encontrei, como a primeira, seguida pelas outras filhas de MyWill. Visto que queria Minha
Mamãe Comigo como o Primeiro Elo de Misericórdia, por meio do qual deveríamos abrir as
portas para todas as criaturas, quis Apoiar Meu Braço Direito Nela. E eu queria que você,
como o primeiro elo da Justiça, impedisse que ela se descarregasse sobre todas as criaturas
como elas merecem; portanto, quis apoiar Meu Braço esquerdo em ti, para que O
sustentasses comigo … ”

V13 – 22 de novembro de 1921 – “Minha filha, a dor que mais me incomodou durante a
minha paixão foi a afetação dos fariseus. Eles falsificaram a Justiça, mas foram os mais
injustos … ”
V13 – 22 de dezembro de 1921 – … O meu Doce Jesus transportou-me para fora de
mim, e mostrou-me como se abriam canais de águas no fundo do mar, que, abrindo
caminho subterrâneo, inundavam os alicerces das cidades – e algures edifícios
ruíram, algures os fizeram desaparecer, como estes abismos de água abriu e
engoliu-os na terra. E Jesus, todo aflito: “O homem não quer detê-lo, e a Minha
Justiça se obriga a golpeá-lo. Muitas são as cidades que serão atingidas pela água,
pelo fogo e por terremotos. ”
E eu: “Meu amor, o que você está dizendo? Você não vai fazer isso …! ” E como eu
queria orar a ele, ele desapareceu.
V13 – 28 de dezembro de 1921 – “Agora ouça e se acalme: farei o que você quiser, mas não
porque você quer; em vez disso, como se eu próprio quisesse. Afinal, é necessária uma
pequena suspensão do seu estado; Não tenho ninguém a quem confiar você. Quem poderia
fazer isso? Eles têm seus corações cobertos por uma armadura de ferro. Minhas vozes não
são ouvidas nem compreendidas; os pecados são horríveis, os sacrilégios enormes;
41

os flagelos já estão às portas da cidade – haverá grande mortalidade. Portanto, uma
pequena suspensão de seu estado, o que impede o curso de Minha Justiça, é
necessária. Você Me dará Tempo Livre para vir, e Eu, retirando-me, sem fazer você sair
da Minha Vontade, darei a você tudo o que você precisa ”.
… No dia seguinte a minha Rainha Mamãe veio e trazendo o Menino Jesus
para mim, Ela O colocou em meus braços e me disse: “Minha filha, segure-O com força,
não O deixe ir. Se você soubesse o que Ele quer fazer …! Ore a Ele, Ore a Ele … A
Oração em Sua Vontade O Arrepia e O Acorrenta – pelo menos alguns dos flagelos
seriam contidos. ” Depois de dizer isso, ela desapareceu e voltei à dúvida trágica de que
poderia ter induzido Jesus a fazer minha vontade.

V13 – 14 de janeiro de 1922 – “Algumas virtudes são menos adaptáveis à
mente criada; é por isso que a mente criada se delicia com eles, pode vê-los, mas é
incapaz de descrever qualquer coisa. As outras Virtudes, mais adaptáveis à mente
humana, podem ser descritas, mas como faria um gago, porque ninguém pode falar delas
de maneira justa e digna. As virtudes que são mais adaptáveis à mente humana são
Amor, Misericórdia, Bondade, Beleza, Justiça, Ciência. Portanto, junto Comigo, vamos
enviar nossas Homenagens à Santíssima Trindade em nome de todos, para agradecê-la,
louvá-la e abençoá-la por tanta bondade para com as criaturas ”.

V14 – 28 de março de 1922 – “Enquanto você fundia seus pensamentos em Minha
vontade, Meus pensamentos que o cercavam como uma coroa ouviram o eco de meus
pensamentos em sua mente e se identificaram com os seus, eles multiplicaram os seus com os
meus e formaram uma coroa dupla em torno da inteligência humana . E Meu Pai Celestial
recebeu, não só de Mim, mas também de você, Glória Divina da parte de todas as inteligências
criadas; o mesmo com palavras e com todo o resto. E Ele recebe esta Glória Divina não só das
criaturas, mas de todas as outras coisas criadas, porque todas as coisas foram criadas para
Fazer o Amor Contínuo correr em direção ao homem, e o homem, por Justiça, deveria dar
Homenagem e Amor ao seu Criador por cada coisa criada … ”

V14 –Apr. 1, 1922 – “Mas entre Mim e a Filha da Minha Vontade, não são os
pecados que me impedem de me fazer ver – é a Minha Justiça que se coloca entre Eu e ela.
Portanto, a sua dor por não Me ver supera qualquer outra dor. Pobre filha, Coragem, você
teve a Minha mesma sorte. Quão terríveis são as dores da justiça! E posso compartilhá-los
com aquele que vive em minha vontade, porque é preciso uma força divina para
suportá-los. Mas não tenha medo – eu voltarei em breve, de acordo com o Caminho Usual.
Deixe os Raios da Justiça tocarem as criaturas; Minha justiça também deve seguir seu
curso, nem você será capaz de sustentar

42

Tudo. Então estarei com você como antes. Mas, apesar disso, EU não estou deixando você;
Eu também Sei que você não pode ficar sem Mim, portanto, permanecerei no fundo do seu
coração e imploraremos juntos. ”
V14 – 6 de abril de 1922 – “Minha filha, o homem esqueceu o Céu pela
terra. É justiça que lhe seja tirado o que é terra, e que vá vagando, sem
encontrar abrigo, para que se lembre que o céu existe. O homem esqueceu a
alma pelo corpo. Então, tudo é para o corpo: prazeres, conforto, suntuosidade,
luxo e assim por diante. A alma está faminta, privada de tudo e em muitos está
morta, como se não a tivesse. Ora, é Justiça que seus corpos sejam privados,
para que se lembrem de que têm alma. Mas – oh, como o homem é duro! Sua
dureza me obriga a golpeá-lo mais – quem sabe se ele amoleceria sob os golpes.

“Você sofre muito ao ver o mundo, como se quisesse rolar – água e fogo
transbordando de seus limites, atirando-se contra o homem. Portanto, vamos recolher
juntos em sua cama, e vamos orar juntos pelo destino do homem. Em Minha Vontade
sentirei seu coração batendo em toda a face da terra, dando-Me uma batida do
coração por todos, que falará ‘Amor’. E quando eu atingir as criaturas, o seu
batimento cardíaco se colocará no caminho, para que os golpes sejam menos fortes,
e ao tocá-los, pode trazer-lhes o Bálsamo do Meu Amor e do seu. ”

V14 – 12 de abril de 1922 – Como eu estava no meu estado normal, o meu Doce
Jesus se fez ver todo aflito, quase no ato de dar curso à Justiça, mas como que forçado
pelas próprias criaturas. Orei para que ele detivesse os flagelos e Ele me disse: “Minha filha,
entre o Criador e a criatura não há nada além de Correntes de Amor. O pecado quebra
essas correntes e abre a corrente para a justiça. Minha Justiça defende os Direitos do Meu
Amor Ofendido, do Meu Amor Quebrado entre o Criador e a criatura; e abrindo caminho até
o meio deles, desejaria reunir este amor quebrado. Ah! Se o homem não pecasse, Minha
Justiça não teria nada a ver com a criatura. Mas quando a culpa começa, Minha Justiça se
coloca no caminho. Você acha que eu queria golpear o homem? Não não; pelo contrário,
isso Me entristece – é difícil para mim tocá-lo. Mas ele mesmo Me obriga a fazer isso e me
induz a golpeá-lo. Vocês, Ore para que o homem possa consertar seus caminhos; então a
Justiça, reunindo rapidamente a Corrente de Amor, será capaz de se retirar. ”

V14 – 21 de abril de 1922 – “O que é, Jesus, por que você chora? Diga-me, o que eles
fizeram com você? ”
“Ah, minha filha, eles querem Me desafiar. Eles estão preparando para Mim
um desafio terrível – e vem dos líderes. Minha tristeza é tanta que sinto Meu Coração
sendo feito em pedaços! Ah, que justo
43

é que Minha Justiça se derrame contra as criaturas! Portanto, entre na Minha
Vontade junto Comigo; vamos nos elevar entre o céu e a terra e adorar juntos a
Suprema Majestade. Abençoemo-lo e homenageá-lo por todos, para que o céu e a
terra se encham de adorações, homenagens e bênçãos, e todos recebam seus
efeitos ”.
Então, passei a manhã orando junto com Jesus em sua vontade; mas – Oh,
surpresa! Enquanto orávamos, uma era a palavra, mas a vontade divina a difundiu sobre
todas as coisas criadas, e sua marca permaneceu em todas elas. Ele o trouxe para o céu, e
não apenas todos os Abençoados receberam sua marca, mas foi para eles a causa da Nova
Bem-aventurança. Ele desceu ao fundo da terra, e até mesmo ao Purgatório, e todos
receberam seus efeitos. Mas quem pode dizer como foi orar com Jesus e todos os efeitos
que isso produziu?

V14 – 8 de maio de 1922 – “Veja, a ferida que você vê no centro do Meu Coração, de onde sai
a pequena chama, é exatamente sua. Mas, seja consolado; se isso Me dá a maior dor,
também Me dá o maior amor. Você, entretanto, fique calmo, e eu irei em frente para Cumprir
Minha Justiça. Mas eu não te deixo, voltarei muitas vezes; seja como um raio, não vou deixar
de fazer-lhes Minhas pequenas visitas. ”

V14 – 12 de maio de 1922 – “Agora, a alma que Vive na Minha Vontade participa de
todos os Meus Atributos e junto Comigo ela concorre em cada um dos Meus Atos.
Portanto, ela deve concordar comigo também nos atos de justiça. Por isso, quando quero
Castigar, escondo de vocês Minha Humanidade, que é mais acessível à natureza
humana, de tal forma que, nas Reflexões da Minha Humanidade, vocês sintam o Amor e
a Compaixão que tenho por almas, e vocês arrebatam de Mim os flagelos com que Eu
quero feri-los. Então, quando as criaturas fazem tanto a ponto de Me forçar a atacá-las,
escondendo Minha Humanidade de você, Eu o elevo à Luz de Minha Divindade; e como
Ele te absorve e te encanta, você não sente as Reverberações de Minha Humanidade, e

Eu, sendo deixado livre, ataco as criaturas.
“Portanto, ou Eu manifesto Minha Humanidade a vocês, fazendo-os concordar
Comigo nos Atos de Misericórdia para com as criaturas, ou Eu os absorvo na Luz de Minha
Divindade, fazendo vocês concordarem nos Atos de Justiça. Mas você está sempre Comigo;
ainda mais, quando Eu os absorvo na Luz de Minha Divindade, é uma Graça Maior que Eu lhes
dou, enquanto vocês, não vendo Minha Humanidade, lamentam que Eu os privei de Mim e não
aprecio a Graça que vocês recebem. ”
Ao ouvir que estava concorrendo nos Atos de Justiça, assustado, disse: “Então,
meu Amor, agora que Você está batendo nas criaturas, fazendo desabar suas casas,
estou fazendo isso junto com Você? Não, não, Deus me livre de tocar em meus irmãos!
Quando você quiser golpeá-los eu me farei pequeno em sua vontade, não vou me
difundir em

44

Para não tomar parte no que está fazendo. Em tudo eu quero fazer o que você faz. Mas
nisso – criaturas marcantes – nunca. ”
E Jesus: “Por que você está com medo? No MyWill você não pode ficar isento de
fazer o que eu faço. É uma coisa natural, e esta é exatamente a Santidade em Minha
Vontade: não fazer nada por conta própria, mas fazer tudo o que Deus faz. E então, Minha
Justiça é Santidade e Amor, e Ela serve para Equilibrar os Direitos Divinos. Se Eu não tivesse
Justiça, toda a Plenitude da Perfeição estaria faltando à Minha Divindade. Portanto, se você
quiser Viver na Minha Vontade e não quiser participar dos Atos de Justiça, a Santidade feita
em Minha Vontade não teria o seu Completo Cumprimento. Eles são duas águas fundidas –
uma é forçada a fazer o que a outra faz. Por outro lado, se estiverem separados, cada um
segue seu curso. Minha vontade e a sua são as duas águas fundidas, e tudo o que uma faz,
a outra também deve fazer. Portanto, eu quero você sempre na Minha Vontade. ”

Assim, abandonei-me totalmente em Sua Vontade, mas sentia em mim grande
repugnância pela Justiça; e o meu Doce Jesus, voltando, disse-me: “Se soubesses como
é pesado para Mim usar a Justiça, e quanto Amo a criatura! Toda a Criação é para Mim
como o corpo para a alma, como a casca para o fruto. EU SOU em Ato Contínuo e
Imediato com o homem, embora as coisas criadas Me escondam, assim como o corpo
esconde a alma …
“… Eu o visito em todas as coisas: no ar que ele respira, na flor que
exala sua fragrância, na brisa refrescante, no trovão que golpeia – em tudo.
Minhas visitas são inúmeras. Você vê o quanto eu o amo?
“… E tu, estando na Minha Vontade, estás Comigo, visitando o homem e
dando-lhe a vida. Portanto, não tenha medo se às vezes você concorda na Justiça. ”

V14 – 9 de junho de 1922 – Depois disso, Ele voltou, mas todo aflito; e Ele me disse: “Fico triste
quando pensam que EU SOU severo e que uso mais a Justiça do que a Misericórdia. Eles estão
comigo como se eu os fosse golpear em cada coisa. Oh, como me sinto desonrado por esses! Na
verdade, isso os leva a permanecer na devida distância de Mim, e aquele que está distante não
pode receber Toda a Fusão do Meu Amor. E embora sejam eles que não Me amam, eles pensam
que EU SOU severo e quase um Ser que golpeia o medo; ao passo que apenas dando uma olhada
em Minha Vida eles só podem perceber que eu fiz apenas um ato de Justiça – quando, para
defender a Casa de Meu Pai, peguei as cordas e as agarrei para a direita e para a esquerda, para
expulsar os profanadores. Todo o resto foi apenas Misericórdia: Misericórdia Minha Concepção,
Meu Nascimento, Minhas Palavras, Minhas Obras, Meus Passos, o Sangue que derramei, Minhas
dores – tudo em mim era amor misericordioso. No entanto, eles temem a mim, embora devam temer
a si mesmos mais do que a mim.

45

V14 – 20 de setembro de 1922 – Eu estava com medo de que meu Doce Jesus não viesse; mais
ainda, porque senti que meus sofrimentos eram mais brandos e como se estivessem adormecidos;
então eu disse a mim mesmo: “Se o que eu vi for verdade, conforme as outras vezes, para dar curso à
justiça Ele provavelmente não virá, e não me deixará compartilhar suas dores …”
E Ele, voltando e vendo-me muito oprimido, disse-me: “Minha filha, não
temas; não te lembras que ocupas um cargo duplo – o de vítima e o outro, Maior, de
Viver na Minha Vontade, para me devolver a Glória Completa de toda a Criação?
Portanto, se você não estiver em um cargo junto Comigo, vou mantê-lo no outro
cargo. No máximo, pode haver uma pausa de sofrimentos em relação ao ofício de
vítima. Portanto, não tenha medo e acalme-se. ”

V14 – 24 de setembro de 1922 – “Como posso vestir-te Jesus? Eu não tenho nada.”
“De fato, você pode Me vestir – você tem toda a Minha Vontade em seu poder.
Absorva-o dentro de você e, em seguida, Liberte-o, e você me fará a vestimenta mais
bonita – uma vestimenta celestial e divina.
Oh, como serei aquecido! E Eu os vestirei com as vestes da Minha Vontade, para que
possamos ser vestidos com um único uniforme. É por isso que o quero de ti: para que o
dê com Justiça. Se você Me veste, é justo que Eu te vista, para recompensá-lo pelo que
você fez por mim. Todo o mal no homem é que ele perdeu a Semente de Minha
Vontade; portanto, ele não faz nada além de cobrir-se com os maiores crimes, que o
degradam e o fazem agir como um louco. Oh, quantas loucuras eles estão prestes a
cometer! Pena justa – já que eles querem ter a si mesmos como Deus. ”

V14 – 27 de setembro de 1922 – “Ah, minha filha, você não sabe em que luta me encontro.
Meu amor me empurra a ponto de usar a violência para fazer-me vir até você; enquanto a
Minha Justiça quase Me proíbe, porque os homens estão prestes a chegar aos excessos
do mal e não merecem a Misericórdia que flui sobre eles quando Eu venho e os deixo
compartilhar de Minhas Dores, que eles mesmos me infligem. Você deve saber que os
líderes das nações estão conspirando juntos para destruir os povos e tramar problemas
contra Minha Igreja; e para obter a intenção, eles querem usar a ajuda de potências
estrangeiras. O ponto em que o mundo se encontra é terrível; portanto, ore e seja paciente.

V14 – 3 de outubro de 1922 – “Mais ainda, digo-te que quero que o Confessor atue
junto comigo, como espectador e depositário das dores que te faço sofrer, para que
também ele partilhe do seu Bem; e tendo-o comigo, posso excitá-lo mais na fé e
infundir nele luz e amor, para fazê-lo compreender as verdades que continuo a
manifestar a você ”.
Ao ouvir isso, permaneci oprimido mais do que nunca, e enquanto esperava por
misericórdia, encontrei Justiça e Inabalabilidade por parte de

46

Jesus. Oh, Deus, que dor! Ao ver-me mais aflito, acrescentou: “Minha filha, é este o amor
que tens por mim? Os tempos são muito tristes e os problemas que estão por vir são
horríveis demais, e quando você não for capaz de impedir todo o curso da Minha Justiça
sozinho, vocês dois poderão fazer isso, e você mesmo deve Me perguntar para fazer
você sofrer. Portanto, resigne-se também nisso e seja paciente – o seu Jesus o quer, e
isso é o suficiente ”.

V14 – 6 de outubro de 1922 – “Qual é a maravilha se eu te chamei como o Primeiro? Além
disso, é tão verdade que eu chamei você como o primeiro, uma vez que para nenhuma outra
alma, embora querida para mim (exceto para minha querida e inseparável mamãe),
manifestei o modo de viver em minha vontade, os efeitos dela, e as Maravilhas e Bens que a
criatura que opera na Suprema Volição Recebe. Verifique quantas vidas de Santos você
quiser, ou livros de doutrinas: em nenhum deles você encontrará os Prodígios da Minha
Vontade Operando na criatura e da criatura Operando Nela. No máximo, você encontrará
resignação, união de vontades; mas em nenhum deles você encontrará a Vontade Divina
Operando nela, e ela nela. Isso significa que ainda não havia chegado o tempo em que Meu
Deus chamaria a criatura para Viver neste Estado Sublime. Mesmo a maneira como eu faço
você orar não pode ser encontrada em mais ninguém. Portanto, esteja atento. Minha Justiça
exige isso, Meu Amor está delirando; então Minha Sabedoria dispõe de tudo para obter o
intento. São os direitos, a glória da criação, que queremos de você. ”

V14 – 8 de novembro de 1922 – “Minha filha, as dores, as ofensas que as criaturas
Me fazem são tantas que não agüento mais; as nações estão se unindo para entrar
em campo com novas guerras. Não te disse que as guerras não acabaram e que a
paz era uma paz falsa e aparente, porque a paz sem Deus é impossível? Foi uma paz
que não veio da Justiça, portanto não poderia durar. Ah, os líderes destes tempos são
verdadeiros demônios encarnados, que estão se unindo para fazer o mal e lançar
confusão, massacres e guerras entre os povos. ”
E enquanto Ele falava, pude ouvir o choro das mães, o estrondo dos
canhões, os alarmes em todas as cidades … Mas espero que Jesus se aplique,
para que todos fiquem em paz.
V15 – 8 de dezembro de 1922 – “Aqui está, então, a razão pela qual Nós [Deus Triúno]
constituímos Sua [Mãe Santíssima] Rainha de todos; porque quando Operamos, o fazemos com
Razão, Sabedoria e Justiça: Ela nunca deu vida à Sua vontade humana, mas a Nossa Vontade
sempre esteve intacta Nela.
“… Que ímã poderoso era a nossa vontade, morando na terra nesta rainha
recém-nascida! A terra não mais parecia estranha para Nós; Já não tínhamos vontade de
bater, fazer uso da Nossa Justiça. Nós tínhamos
47

o Poder de Nossa Vontade que, nesta Criança Inocente, bloqueou Nossos Braços,
sorriu para Nós da terra e transformou a Justiça em Graças e Doce Sorriso; tanto
assim, que incapaz de resistir a este Doce Encantamento, a Palavra Eterna apressou
Seu Curso. Ó, Prodígio da Minha Vontade Divina! – a Ti tudo é devido, por Ti tudo é
realizado, e não há Maior Prodígio do que Minha Vontade Habitando na criatura. ”
V15 – 16 de janeiro de 1923 – “Ah! é a segunda turbulência geral que as nações
estão preparando, e ficarei postado em você, e como se estivesse à espreita,
para ver o que estão fazendo. Fiz tudo para dissuadi-los; Eu dei a eles Luz,
Grace; Chamei-vos de uma Forma Especial nos últimos meses, para vos fazer
sofrer mais, para que a Minha Justiça, encontrando em vós um aterro e mais
uma satisfação nas tuas dores, deixe a Luz e a Graça descerem mais
livremente às suas mentes, para que para dissuadi-los desta segunda
turbulência. Mas tudo foi em vão; quanto mais se uniam, mais discórdias, ódios
e injustiças fomentavam, a ponto de obrigar os oprimidos a pegar em armas
para se defender. E quando se trata de Defesa do Oprimido e da Justiça,
também natural, devo concordar; mais ainda, visto que as nações que parecem
ser vitoriosas,

V15 – 24 de janeiro de 1923 – “Minha filha amada, eu não agüentava mais. Se a
Justiça quer seu curso, Meu amor também quer se derramar e seguir seu caminho.
Por isso saí daquele mar horrível que os pecados das criaturas me rodeiam, para dar
Campo ao Meu Amor, para vir e Me derramar com a Filha da Minha Vontade. Você
também não aguentou mais; naquele mar horrível ouvi o estrépito da tua agonia por
causa da minha privação e, como se pondo todos de lado, corri até ti para me
derramar e te deixar derramar-te de amor por mim, para te dar a vida de novo.” E ao
dizer isso, Ele me apertou com força contra si mesmo, me beijou e colocou a mão na
minha garganta, quase para me aliviar da dor que Ele mesmo me deu há poucos dias,
quando, como Ele puxou fortemente meus nervos no lugar do meu coração, que
correspondem à minha garganta, fiquei como que sufocado. Meu Jesus era todo Amor,
e queria que eu devolvesse a Ele os beijos, as carícias, os apertos que Ele me deu.

V15 – 23 de março de 1923 – “Minha filha, eu fui o primeiro Rei das Dores e, sendo
Homem e Deus, tive que Centralizar tudo em Mim para ter Primazia sobre tudo,
mesmo sobre as dores. As de Minha Mamãe nada mais eram do que as minhas
reverberações que, refletidas nela, a tornaram parte de todas as minhas dores que,
perfurando-a, encheram-na de tal amargura e dor que Ela se sentiu morrer a cada
reverberação de minhas dores. Mas o amor a sustentou e deu
48

Sua vida novamente. Portanto, não apenas por honra, mas também por direito à justiça, ela
foi a primeira Rainha do Mar Imenso de Suas Dores. ”
V15 – 10 de junho de 1923 – “Quem sabe qual é a razão pela qual Jesus não vem? E, se
for verdade, como às vezes Ele me fez entender, que Ele não vem por causa dos
Castigos – visto que, dado o estado de vítima em que Ele me mantém, se Ele vier, tendo
que me comunicar dores por causa do escritório que ocupo, Ele sente seus braços sendo
quebrados; e uma vez que a Justiça quer punir conforme a criatura o obriga a fazê-lo, é
por isso que Ele não vem – então, se for esse o caso, Ele deveria me remover do estado
de vítima. Enquanto Ele vier, pouco me importo com tudo o mais; o que me importa é
Jesus, minha Vida, meu Tudo – tudo o mais não é nada para mim. ”

Agora, enquanto pensava nisso e em outras coisas, meu Doce Jesus, movendo-se
em meu interior e envolvendo meu pescoço com
Seu braço me disse: “Minha filha, o que você está dizendo? Depondo você do seu
escritório?
“… Agora, se eu te destituísse de seu cargo, não só você não ocuparia Meu
cargo na terra – visto que não estaria em Minha Humanidade, que, embora tenha feito
muito, Impetrando tanto Bem para o homem, ainda não tire os Direitos, a Honra, o
Decoro de Minha Justiça quando isso exigir punir o homem com justiça; antes, Eu Me
resignaria – mas, sem o Elo de Conexão, você não seria capaz de Viver na Minha
Vontade, perderia o Domínio, seus atos se tornariam simples intenções; e quando você
diz: ‘Meu Jesus, em Tua Vontade, Eu Te Amo, Eu Te Abençoo, Eu Te Obrigado por
Tudo, Sinto Tristeza por cada ofensa, etc.’, seus atos não pairariam sobre cada ato
humano para se tornarem atos de cada ato humano, Amor por cada Amor que as
criaturas deveriam Me dar. ”

V15 – 14 de julho de 1923 – “Minha filha, vim te fazer sofrer. Você não se lembra
quando eu queria castigar o homem e você não queria que Eu o fizesse, querendo
sofrer no lugar dele, e para te deixar contente, Eu te disse isso em vez de fazer
‘dez’, por Amor a você Eu faria ‘cinco’? Agora as nações querem lutar umas contra
as outras, e aqueles que se consideram os mais poderosos estão pegando em
armas até os dentes para destruir as nações fracas. Trata-se de destruição total,
minha filha. É por isso que vim para fazer você sofrer – para dar-lhe os ‘cinco’ que
prometi. Minha Justiça dará ao fogo e à água o poder do ofício que eles contêm, a
fim de destruir povos e cidades inteiras; portanto, um pouco de seu sofrimento é
necessário para reduzir os castigos pela metade. ”

Agora, enquanto Ele estava dizendo isso, Ele se moveu em meu interior, como se estivesse
segurando muitos instrumentos em Suas mãos; e quando Ele os moveu, sofrimentos e dores foram
formados, com tal dilaceração de todos os meus membros
49

que não sei como permaneci vivo. E quando Ele me visse gemendo e
estremecendo por causa da intensidade das dores, com ar de quem venceu
tudo, Jesus me dizia: “Tu és Minha Vida, e com Minha Vida posso fazer tudo o
que eu quer.” E Ele continuaria Sua Arte para me fazer sofrer. Que tudo seja
para a Glória de Deus, para o Bem da minha alma e para a Salvação de todos.

V16 – 2 de setembro de 1923 – “… Quantas coisas trágicas você não viu? E
ainda por cima os grandes preparativos para a guerra que as nações estão
fazendo … No ano passado, a França, ao se mover contra a Alemanha, tocou o
primeiro sino. A Itália, ao jogar contra a Grécia, tocou a segunda campainha.
Então virá outra nação, que tocará o terceiro sino, para chamá-los à luta. Que
perfídia! Que obstinação! É por isso que Minha Justiça não pode mais suportar
tanta obstinação e Me força a me afastar de você, para ser livre em Seu Curso. E
a dor que você sente em seu coração, além da dor da Minha privação, nada mais
é do que a dor da humanidade separada de Mim. Na verdade, é uma dor
horrível, tanto assim, que Meu Coração se contorceu e agonizou. E agora, por
causa dos laços que você tem Comigo, você permanece ligado à família
humana,

“Coragem, não desanime! Deixe-Me dar curso livre à Minha Justiça, e então Eu
estarei com você novamente, e nós oraremos e clamaremos juntos pelo destino do
homem, para que ele não mais vagueie pela terra, mas retorne ao seu Deus.

V16 – 6 de setembro de 1923 – “Minha filha, você não pode ficar sem mim, mas ainda menos posso
ficar sem você. Tudo o que você sente em seu coração sou Eu; suas ansiedades, seus suspiros, o
martírio que você sofre por estar privado de mim, sou eu. Essas são as batidas do meu coração que
ressoam em você, trazendo minhas dores, me escondendo de você. E assim, quando o Amor não
consegue mais resistir, superando a Justiça, Ele me força a me revelar. ”
E enquanto Ele estava dizendo isso, Ele se fez visto. Meu Deus, quem pode
dizer como me senti Renascido? Depois acrescentou: “Minha filha, tu Me deste uma
morada em ti na terra, e Eu te guardo no Céu dentro do Meu Coração; então, enquanto
está na terra, você está Comigo no céu. A Divindade se deleita com a Filhinha da
Suprema Volição, tendo-a no Paraíso Consigo. E como temos Nossa Filhinha no Céu e
na Terra, não vale a pena destruir a Terra, como a Justiça desejaria, pois as criaturas o
merecem. No máximo, muitas cidades desaparecerão; a terra abrirá abismos em vários
lugares fazendo desaparecer terras e povos, e as guerras vão dizima-la, mas em
consideração à nossa filhinha, não a destruiremos, tendo dado a ela a tarefa de fazer a
nossa vontade viver na terra … ”

50

V16 – 21 de setembro de 1923 – Agora, como eu estava nesse estado doloroso, meu
Jesus Sempre Adorável se moveu em meu interior, e estendendo um braço, Ele me segurou
com força para me devolver a Vida, e me disse: “Minha filha, Minha Vontade queria fazer justiça
de vocês. Isso foi necessário para testar a sua fidelidade, uma vez que todos os Meus Atributos
coincidem com todos os Meus Trabalhos. E quando as gerações virem tudo que eu derramei em
vocês, surpresos, dirão: ‘Como ela não pôde fazer tudo isso, depois de todas as Graças que Ele
deu a ela?’ A Minha Justiça mostrará as provações por que vos fez passar e lhes dirá: ‘Eu a fiz
passar pelo Fogo da Minha Justiça e a encontrei fiel; portanto, Meu Amor continuou Seu curso. ‘

“Ainda mais, Você deve saber que o primeiro a fazer justiça de você foi o
meu amor. Quantas provações não te fez passar para ter a certeza do teu Amor? A
segunda foi a Cruz, que fez de ti Justiça Severa, na medida em que a Minha
Vontade, atraída pelo Meu Amor e pela Cruz, quis descer a ti e fazer-te Viver Nela.
Mas também Minha Vontade não quis ser superada por Meu Amor e pela Cruz, e
para ser mais certo, Ela se retirou zelosamente, fazendo Justiça de você, para ver
se você continuaria seus voos em Minha Vontade sem Mim. ”

V16 – 4 de outubro de 1923 – “Minha filha, como eu poderia deixá-la se MyWill está
aprisionada em sua alma, e dando Vida a todos os seus atos, realiza Sua Vida como em Seu
Próprio Centro? Então, Minha Vida está em um ponto da terra. Ah, se esta Minha Vida na terra
não estivesse lá, Minha Justiça se derramaria com tal fúria para aniquilá-la. ”

V16 – 2 de fevereiro de 1924 – “… Quem gosta mais: quem estudou e gastou sua
inteligência nos livros, em muitas coisas científicas; ou aquele que apenas olhou para
eles? Certamente aquele que estudou pode obter lucros justos, pode ocupar posições
distintas; por outro lado, o outro só pode gozar com a vista, se vir algo relacionado à
ciência. E o mesmo com todas as outras coisas. Se isso acontecer na terra, muito mais
no Céu, onde a Justiça Pesa com a Escala do Amor cada pequeno ato de bem feito
pela criatura, e coloca sobre esse ato bom uma Felicidade, Alegria e Beleza Sem Fim.

“Agora, o que acontecerá com a alma que Viveu na Minha Vontade, onde todos os
seus atos permanecem como uma Semente Eterna e Divina? O Círculo da Eternidade
derramará sobre ela tanto que toda a Jerusalém Celestial permanecerá estupefata, e fará
Novas Festas e receberá Nova Glória. ”
V16 – 8 de abril de 1924 – “Minha filha, as ofensas que Me fazem são tantas
que me sinto afogada de Dores, e se quisesse compartilhar com você, você não
teria resistido e continuado viva. Não sinta o peso que eles Me dão, a ponto de
Me esmagar – um
51

peso que, já que EU SOU dentro de você, inevitavelmente compartilho com você? E se eu
quisesse dormir junto com você, Minha Justiça se Derramaria Livremente contra o homem, e o
mundo rolaria. ”
E ao dizer isso, Jesus fechou os olhos e parecia que o mundo iria girar e
que todas as coisas criadas sairiam da ordem da Criação. A água, a terra, as
montanhas, etc., estavam em turbulência entre si e se tornaram homicidas e nocivas
para o homem. Quem pode dizer os grandes problemas que ocorreram? Tomado de
susto, gritei: “Jesus, abre os Teus olhos, não durma! Você não vê como todas as
coisas estão bagunçadas e se lançam em desordem? ”
E Jesus, de novo: “Viste, minha filha? Eu não consigo dormir. Só fechando meus
olhos, se você soubesse quantos males ocorreram! Para ti é necessário dormir, para que
não te veja sucumbir completamente. No entanto, saibam que os coloco no centro da Minha
Vontade, para que também o seu sono seja um Aterro da Minha Justiça, que, Justamente,
quer Derramar contra o homem ”.

V16 – 11 de abril de 1924 – “Eu não quero te desagradar, eu quero te deixar contente.
Se você quiser que Eu o suspenda, eu o farei. No entanto, saiba que a Justiça quer
seguir seu curso, e você e eu devemos nos render em parte. Existem certos direitos de
justiça dos quais não se pode prescindir; mas já que te coloquei no Centro da Minha
Vontade, neste estado de vítima, embora devesse agora dormir, agora sofre, agora
reza, é sempre um Aterro da Minha Justiça, a fim de evitar o curso da destruição quase
total das coisas. Na verdade, não se trata apenas de castigos – mas de destruição.
“No entanto, saiba que eu não quero forçá-lo. Nunca gostei da força … ”
“Meu Amor, Jesus, não, não quero ser forçado, mas, de graça, quero
permanecer neste estado, mesmo à custa de dores mortais. E você
– nunca me deixe, e dê a graça de sempre fazer a sua santíssima vontade. ”
V16 – 23 de abril de 1924 – “Minha filha, Paciência; esse é o peso do mundo que nos
esmaga. No entanto, um único gume apoiado em você Me serve para não acabar com
o mundo inteiro. Ah, se você soubesse quantos enganos, quantas fraudes, quantos
males eles cometem e quantas maquinações ocultas de ruína as criaturas estão
tramando, para serem arruinadas mais entre si, que aumentam ainda mais o peso
sobre Meus Ombros, para o ponto de fazer transbordar a justiça divina …! É por isso
que haverá grandes males em toda a terra. E então, por que você teme que possa ser
o inimigo colocando você neste estado? Quando o inimigo faz sofrer, ele lança
desespero, impaciência, perturbações; por outro lado, quando sou Eu, eu infundo
Amor, Paciência e Paz, Luz e Verdade ”.

52

V16 – 9 de maio de 1024 – “Minha filha, não é justo que Minha Justiça pegue
em armas contra o homem para golpeá-lo e quase destruir as tantas vidas que
sujam a terra, e que faça desaparecer regiões inteiras junto com elas, para que
a terra seja purificada por assim tantas vidas pestilentas e por tantos demônios
encarnados que, disfarçados sob um fino véu de aparente bem, tramam ruínas
para a Igreja e para a sociedade? Você acha que Minha ausência de você é
algo trivial? Não não; pelo contrário, quanto mais longa for Minha ausência de
você, mais graves serão os castigos. E então, lembre-se de quantas coisas Eu
disse a você sobre Minha Vontade; então, os males, as destruições, servirão
para cumprir o que Eu disse a vocês – que Minha Vontade possa vir para
Reinar na terra. Mas quer encontrá-lo purificado e, para purificá-lo, são
necessárias destruições. Portanto, paciência,

V16 – 1o de junho de 1924 – Então, de acordo com o meu jeito usual, eu segui meu
Amado Jesus em Sua Paixão, Satisfazendo-O, Reparando-O e Tornando-me minhas as
Suas dores. E Jesus, movendo-se no meu interior, disse-me: “Minha filha, quanto Grande
Bem a Memória de Mim e de tudo o que fiz, sofri e disse na Minha Vida, procura para a
alma! Por Me compadecer e fazer suas Minhas Intenções, e por lembrar, uma por uma,
Minhas Dores, Minhas Obras, Minhas Palavras, ela as chama para dentro de si e as
coloca em Boa Ordem dentro de sua alma, de forma a chegar a pegue os frutos de tudo
que eu fiz, sofri e disse. Isso produz uma espécie de Umidade Divina dentro da alma,
onde o Sol de Minha Graça se delicia em nascer e formar um Orvalho Celestial, em
virtude dessa Umidade. E este orvalho não embeleza apenas a alma de uma maneira
maravilhosa, mas tem a virtude de Mitigar os Raios do Sol Ardente da Minha Justiça
Divina, quando, encontrando almas queimadas pelo fogo do pecado, está prestes a
atingi-las, queimá-las e secá-las cada vez mais. Ao Atenuar Seus Raios, este Orvalho
Divino os utiliza para Formar um Orvalho Benéfico, a fim de impedi-los de atingir as
criaturas, e se torna Umidade Vital para não deixá-los para lá …

Compartilhe a Divina Vontade