Marie Julie Jahenny – Mística e estigmatizada vítima

Marie Julie Jahenny


Uma pobre pastorinha no auge da mística
Que destino surpreendente foi aquele de uma pobre pastorinha bretã: Marie-Julie
Jahenny (1850-1941).

Uma aventureira do sobrenatural. A destinatária de uma infinidade de
presentes para desconcertar os teólogos mais perspicazes.
Uma fé radiante para converter o diabo, ou quase!

Esses arranjos extraordinários não fazem apenas amigos. Toda a sua vida
ela teve que suportar muito sofrimento por causa da credulidade dos homens.
As poucas fotos de Marie Julie que chegaram até nós
ainda a representam com seu ciffe bretão “à la mode de Blain”

Marie-Julie Jahenny era conhecida graças ao trabalho de um padre do interior: Abbé Pierre
Roberdel que publicou quatro livros sobre a menina piedosa, com Éditions Résiac. A pedido do
Sr. Kayser, o editor, conheci o Padre Roberdel em 1984 para produzir uma fita cassete
sobre Marie-Julie.

Ele se tornou um amigo. Aos 90, ele manteve uma perspicácia que me
surpreendia todas as vezes que o visitava.
Um dia eu o estava visitando com Monsenhor Onfroy.
Eles não se viam há 15 anos. Depois das cortesias usuais:
“Mas quantos anos você tem então, bom padre?”
– Abade Roberdel de setenta e cinco anos.
– Ah, mas você é um jovem! “
O humor, a réplica que cheira bem humor, foi o Padre Roberdel. eu tinha
sempre fui fascinado por “sua voz”. A voz de um contador de histórias nato que lhe era peculiar e uma
retórica elegante, colorida e saborosa que encontramos nos seus escritos.


Ele afirmava que era a “Providência” que tudo organizava para que ele tornasse
Marie-Julie conhecida do mundo. Podemos acreditar, julgue.
Após a ordenação, ele foi professor vigário, então 5 anos de cativeiro na Alemanha; no
regresso: pároco de Mouzillon, depois de Pouliguen. Com a aposentadoria se aproximando, foi nomeado capelão
da escola gratuita de São Marcos, que fechou no mesmo ano. Encontrou-se sozinho com a pequena
comunidade das irmãs Jeanne Lanoue: “O bispado deve ter-se esquecido de mim”, disse, e acrescentou: “Fiz
um trabalho excepcional de evangelização e pude trabalhar em plena liberdade no
Marie. -Julie file ”. O Marquês de La Franquerie, um conhecido historiador e escritor, foi um dos
instrumentos da Providência, pedindo-lhe que escrevesse a biografia do estigmatizado
Blain, dando-lhe acesso a um gigantesco arquivo de mais de 60.000 documentos!
Uma das qualidades que dão todo o seu valor à obra do Padre Roberdel sobre Marie Julie Jahenny,
é o rigor histórico: “mesmo quando não lhe é favorável”, disse que
Marie-Julie havia dito que seria um “padre de Nantes “que escreveria sua vida. Pelo que
sabemos, dois padres haviam escrito biografias antes da guerra que nunca foram
editadas. Agora, no relato de um êxtase, Cristo mostra a Marie-Julie um padre
enquanto ele tira seus ornamentos sacerdotais: “Olhe bem para seus traços, porque antes
fechar, seus olhos serão capazes de reconhecê-los.

Na verdade, quando Pierre Roberdel escreveu sobre Marie- Julie,
ele era o único padre ainda vivo que a conheceu.

Um dia perguntei-lhe: nada em seu caráter, me parece, o predispôs a
se interessar pelo sobrenatural, antes você tem uma expressão de fé rigorosa, mesmo que
apenas em suas inclinações dominicais. E você não temeu que seus colegas o
desacreditassem falando sobre essas “coisas”?

– O sacerdote deve saber discernir “a mão de Deus” nos acontecimentos; claro que
não é fácil, mas nosso Senhor conhece a nossa pequenez e insiste, insiste até
pesadamente às vezes. Quando me convenci de que precisava tornar Marie-Julie conhecida, disse
em minha oração para que nenhum padre ou bispo refletisse sobre meu
trabalho com a piedosa moça. Minha oração foi atendida, nunca pensei nisso. Pelo
contrário, há testemunhos de padres favoráveis.

– Fiquei espantado com o incrível número de prodígios que Marie-Julie
recebeu. Alguém já te disse que era demais?
– Você acha que temos que julgar essas coisas? Devemos dizer a Deus o que fazer? Não
há explicação humana para os estigmas, a bilocação, a levitação, o
comunhão sobrenatural, etc. Marie-Julie foi a receptora de todos esses carismas. Porém, tudo
isso se desenvolveu com muita delicadeza. É realmente o paraíso.

– Ok, mas para que serve?
– Mas você cristão, você não tem que estar convencido da plenitude de Deus, durante toda a sua
vida você praticou, você acreditou, mesmo quando estava com raiva de um ministro de
nossa Igreja. Graças à tua educação, à tua cultura, não colocaste
o pecado do homem nas costas da Igreja . Outros são desafiados por esses fatos sobrenaturais que a ciência não explica. Deus falou pela boca de Marie-Julie no século 19 e no início do século 20,
para os homens e mulheres de hoje.
– Como então?
– Mas você não acha que é a urgência dos tempos? Você já viu o
mundo? Ele racha em todo o lugar. Deus chama, as pessoas não o ouvem mais.

Parece que por 40 ou 50 anos, tudo se organizou aos poucos para perder a humanidade. Tenho 90 anos,
já passei por tudo isso. Você acredita que um padre que ama a Igreja, que não duvidou um só
segundo de sua vocação, pode ver a desertificação das paróquias, o total desconhecimento das
coisas de Deus das jovens gerações, sem experimentar imensa dor? Ah,
as seitas pseudo-cristãs têm um bom jogo; há um grande apelo de Deus entre os franceses hoje,
que resposta eles têm da Igreja? A renovação carismática e as aparições. Alguns
exceções, isso é tudo! Quando digo isso, penso no apostolado dos não
praticantes. Nossos padres ativos têm muito a fazer. Mas não devemos sufocar as
boas coisas de Deus.
– Você diz renovação carismática, aparições, o dedo de Deus …


– Claro, Deus ama tanto os homens que intervém diretamente em nossa vida. Como
Deus. E com sua costumeira delicadeza, Ele nos deixa livres. Ele propõe, nós dispomos.
O homem tem muito pouco hoje, a prosperidade o tornou egoísta, tacanho, ele
se vê viver, ao invés de viver. Ele copia o arquétipo bombardeado pela televisão dia e noite. Ele se
tornou um “filho do bar” esquecendo-se de que é um “filho de Deus”. Ele não consegue
perceber que sem Deus o mundo vai se arruinar, se tornar um desastre. Ele não é nosso Criador?
O mundo criado por Ele não pode funcionar sem ele. Até os estudiosos admitem
hoje, como você disse na revista Chrétiens em setembro. Hat trick
aliás, não sei como você consegue encontrar todos esses artigos
todo mês, eles estimulam a fé, fazem você amar a Deus, você quer ser um santo quando lê. E
o mais excepcional, encontro o perfume da fé da minha infância em suas páginas, com as
palavras de hoje.
– Obrigado, mas resmungo todas as manhãs em minhas orações, os novos assinantes
não chegam com rapidez suficiente
– Mas meu rapaz, você está vinte anos à frente.
Algumas pessoas temem seu compromisso radical com a fé, em vez de compreender “eles julgam”. Devemos orar por sua
conversão. Você me diz que tem cada vez mais padres e religiosos que
estão se inscrevendo, isso é um bom sinal. E você estava me dizendo que tem uma taxa excepcionalmente
alta de assinaturas de renovação, seus leitores são como eu, eles não podem viver sem a
revista Chrétiens, eles anseiam por ela todos os meses. A prova de tudo isso, você
fala de Marie-Julie! Você me disse que é tolice, mas Deus ama os tolos, tolos
dele.
– Ainda quer escrever sobre o estigmatizado La Fraudais?
– Quando cheguei aqui na casa de repouso “Bom Pastor”, estava muito mal.
Além disso, cheguei em coma, por causa da diabetes. Durante anos
adiei o prazo para ir até lá. Desconforto, coma. Eu fui transportado assim. Quando eu
acordei disse a mim mesmo: “Estou aí e estou bem aí. Minhas forças voltaram e eu
senti que deveria escrever uma série de coisas que poderiam ser publicadas após minha
morte, pensei.
– Como você encontrou a força necessária para escrever? Isso não é
pouca coisa.
– Não durmo muito à noite, ficava escrito na minha cabeça a noite toda, durante o dia eu
sentava na minha mesa e escrevia.
– Diga-me querido padre, quer que eu acredite que não foi você quem escreveu todas
estas páginas!
– E você, meu jovem, quer que eu diga, o que eu não disse! (Gargalhadas). Eu
rir, mas é “o dedo de Deus” neste caso dos Fraudais. Nada contrário à
Doutrina e aos bons costumes. Portanto, temos o direito de falar sobre isso. E que aqueles que querem
sufocá-lo, que comecem por se perguntar sobre os “adivinhos” e outros “
marabus” que falam no rádio e que sacam as cartas pelo telefone ou fazem horóscopos
pela Internet. Deus proibiu nos Evangelhos, isso!
– Ainda não entendo por que escrever de novo agora?
– A “hora de Marie-Julie” chegou.
– Deus, você está indo forte pai.
– Essas são as profecias que me levaram a entender isso. Por meses eu estava examinando eles e
de repente, “I got it all”. Até então pisoteamos, confundimos, são
tão numerosos. Eles se sobrepõem continuamente. Além disso, Cristo nos
advertiu em um dos milhares de êxtases que Marie-Julie teve: “você só vai entender
quando tiver o nariz nele”. Acho que colocamos nossos narizes nisso. Até então, estávamos
muito errados!
– Mas por que Deus iria querer nos assustar?
– Nestes êxtases, muitas vezes, diz-se como em Fátima: “isto é o que vai
acontecer, se não se converter”. Você é o único jornal do mundo a ter escrito,
com a pena de René Laurentin, que a conversão da Rússia foi obra do Santo
Virgem, outros jornais estão começando a dizer isso timidamente. Livros também estão saindo. Isso é
fé, ficamos tão tímidos que não ousávamos mais dizer isso. Essa timidez é obra do ”
terrorismo intelectual”. A contra-ofensiva de Amor e Verdade deve surgir!
– Mas as terríveis provações que Marie-Julie anuncia para a França?
– Você acha que os franceses estão se convertendo? Poucos, mas o número é muito pequeno.
Então é hora de reler as profecias mais marcantes de La Fraudais, os palcos.
Não vamos esquecer que a duração de cada etapa não é informada. Repito: temos nossos narizes
nele!
– Sempre teremos tempo para ver isso chegando.
– Pense comigo, o Senhor já nos avisou que essas
profecias vão se espalhar por toda parte , esses eventos-chave que vão ter sido anunciados com antecedência, você não acha que
isso vai fazer as pessoas pensarem, se por azar se cumprirem? Ora, estes milhares de êxtases
recolhidos são também um catecismo, por Deus e pela própria Virgem Santíssima! Não se
dirige a teólogos, a exegetas, ao catecismo. É feito para as pessoas boas
que hoje se desesperam do mal que tudo invade, de uma sociedade egoísta, da
generalização da violência, de uma geração que destrói toda a obra do Criador. A obra
de Marie-Julie é um chamado à oração, aos sacramentos, ao retorno à Igreja que impôs
pelo próprio Deus. Fora da Igreja não há salvação. O tempo para “fingir” acabou. É
preciso que os católicos se levantem, saiam da timidez, gritem ao mundo sua confiança
absoluta nos distribuidos gratuitamente pelo céu. Isso é “acreditar”. Que tomem
como exemplo esta pobre velhinha com uma fé avassaladora. Deus freqüentemente usa os “
pequeninos” para fazer sua vontade ser entendida. Estou cansado. Você é um cristão muito falante (sic
!). Apenas sugira que seus leitores leiam essas profecias, eles entenderão. E eles vão
recomendar isso para eles. Que nosso Senhor abençoe a todos.
Quando ele deixou o Padre Roberdel, ele me garantiu sua oração durante minha viagem: “Um rosário,
cada dez em um idioma diferente, incluindo grego e latim. Ele era como aquele padre
Roberdel! Sem dúvida, ele está no céu e rindo de nós.
Christian Ravaz
Marie Julie em frente ao seu chalé, na companhia de amigos, em julho de 1931.
ALGUMA PROFECIA DE FAUDRAIS
“Meu povo parece estar caindo na descrença … A religião enfraquece a cada dia. Logo
ela estará abandonada quase por toda a terra, mas reinará nas almas isoladas … “
10 de julho de 1879
” Lembra-se, ingrata França, que prometeu ao meu divino Filho dar-lhe o seu coração
! “
18 de setembro de 1877
” A Mãe de Deus, movida pelo amor de seu coração, descerá à terra, aparecendo
para seu povo de uma forma que será além da medida. ”
15 de maio de 1882
” Uma chamada iminente lançará consternação nos corações onde a fé ainda reina. Queremos
romper a unidade entre o Santo Padre e os sacerdotes do Universo, separá-los da Cabeça da Igreja,
para que todos permaneçam livres de si mesmos e sem supervisão. ”
7 de novembro de 1882
” Espere tudo … sem medo, nem depressão, nem degradação da Fé ”
29 de setembro de 1879
” 0 França, traremos, mesmo em seus lugares, o pó do estrangeiro. Você não pode
mandar esses estrangeiros embora. Sua nobreza será perdida. ”
30 de novembro de 1880
” Muitos corredores convocam os trabalhadores à revolta por causa da falta de trabalho que
é o pão de cada dia. »
23 de novembro de 1882
« Entre os capangas que devem cruzar a nossa Bretanha, há alguns que são de fora da
França, mas os mais numerosos serão do nosso reino. Os de fora serão de última
qualidade. Quando tudo for dado à liberdade, todas as prisões serão esvaziadas, tudo será gratuito, mesmo para os
condenados … ”
12 de abril de 1880
“ Naquela época, o mundo e o inferno terão esgotado toda a sua raiva. Não é difícil esperar pela
hora que marcará a derrubada e o castigo fatal da França … ou melhor, a hora
desta grande revolução universal. O começo sairá primeiro da França: é a França
que será a primeira a caminhar para o abismo e, também, para a ressurreição. ”
9 de maio de 1882
“A terra terá recebido… o imenso mar de sangue cristão, misturado com o de muitos desses
estrangeiros que terão entrado nesta pátria para se unir com aqueles que devastam tudo e espalham
a mais completa ruína. “9 de maio de 1882″ Nosso Senhor diz que a terra dos árabes
triunfará sobre os pobres exércitos franceses. Eles vão expulsar os soldados
franceses da França . Grande parte voltará para esses lugares onde tanto sofreram, onde foram
reduzidos à miséria. ” (Na Alemanha).
28 de setembro de 1904
“Arcanjo (diz o Senhor), eles dividirão o reino em duas partes. Os que
ingressaram recentemente residirão no Centro; a outra parte será dada, como
início da conquista, àquele cujo nome logo sairá para ser proclamado rei dos
franceses. ”
28 de setembro de 1882
” Será durante esta divisão que a França entrará nos desígnios culpáveis ​​de seus
inimigos por apostasia e violência completa. Caberá às leis mais fracas (as
menos importantes?) Que serão distorcidas. ”
28 de setembro de 1882
” Meus filhos (diz Marie) A França está conspirando com esses perturbadores infames que arruinaram seu
coração nobre e generoso. Com eles, ela se rebela contra meu Filho divino, contra as leis
santíssimas, contra a religião. Com eles, ela se compromete a pisotear a religião e a erguer
outra religião diferente daquela que Deus criou. ”
28 de dezembro de 1877
(autoridades ímpias falam) “Nós ainda permitiremos isso … mas fora do
caminho e fora da casa (igreja) onde suas loucuras habituaram os devotos a ir. ‘
‘ Vamos dar-lhe um pedaço de pão e algumas gotas de água. Você será capaz de fazer tudo o
que fez quando estava com Cristo. “(Para celebrar a Eucaristia sem vinho, proibida pelo
Islã fundamentalista!)
30 de junho de 1880
” Embora tenha colocado meus servos e as famílias abençoadas fora do perigo, enquanto a
tocha (o Rei) salvador) não tiver aparecido, a esta hora, meu povo presente, você não se
moverá do lugar de descanso onde eu o coloquei. ”
9 de fevereiro de 1882
“Um pouco mais tarde, sob um lindo amanhecer de uma manhã cheia de esperança, um (Rei)
Salvador aparecerá, que será escolhido por mim para devolver a paz aos meus filhos exilados. Ele abençoará minhas obras
; ele promoverá meus projetos; ele será amigo de Deus. »
1 ° de dezembro de 1896
« Vou povoar a terra da França de flores, ou seja, de corações puros e arrependidos que amarão
a Santa Igreja, o Santo Padre e a França, uma nova geração. “
1 ° de dezembro de 1876
” Você não deve culpar aqueles que não querem acreditar, porque eles não sabem o que
estão fazendo. Mas ai daqueles que se permitem julgar antes de serem informados. »

Marie Julie Jahenny

– Historia:

Nasceu em 12 de fevereiro de 1850, em uma aldeia chamada Blain, na Bretanha (oeste da França). Ela era a mais velha de cinco filhos, e foi criada por pais humildes e bons, com uma fé forte, pela qual são conhecidos os nativos da Bretanha. Nosso Senhor a tratou com muitas graças desde o momento de sua Primeira Comunhão, graças às quais ela respondeu com uma crescente devoção. Ingressou na Ordem Terceira Franciscana com um pouco mais de 20 anos, a fim de santificar-se no mundo.

Em 1873, recebeu do Céu este dom místico tão singular, os estigmas. A partir dos 23 anos até sua morte, cerca de sessenta anos depois, trouxe no seu corpo as Chagas de Nosso Senhor de uma forma mais visível do que qualquer outro estigmatizado na história da Igreja. Além das Cinco Chagas das Santas Mãos, Pés e no Lado, Marie-Julie sofreu as Feridas infligidas pela Coroa de Espinhos e a Cruz,  na Santa Cabeça e nos Ombros de Nosso Senhor, respectivamente, as Feridas da Sua Flagelação, as causadas pelas cordas com as quais foi atado, bem como outras Feridas de natureza mística.

A partir desse momento, Marie-Julie viveu sua vida de sofrimento (como uma alma vítima) em uma pequena cabana na aldeia de La Fraudais, perto de Blain. Assim, cumpriu com o desejo de Nosso Santíssimo Senhor para fazer reparação pelos pecados da França e do mundo. Ela foi agraciada com visões frequentes de Jesus e Maria, e com muitas luzes proféticas.

A veracidade das advertências do Céu das quais ia ser a humilde mensageira foi vindicada por sua simplicidade e honestidade, sua obediência exemplar a seus diretores espirituais e a seu Bispo, e, claro, pelo cumprimento de tudo o que profetizou durante sua longa vida. Com precisão infalível, profetizou as duas Guerras Mundiais, a eleição do Papa São Pio X, as diversas perseguições à Igreja, o castigo e o destino da França apóstata. Ainda há muito a ser divulgado. Suas advertências sobre o Fim dos Tempos deveriam ser lidas por “todos os que têm ouvidos”.

Ela tinha o dom maravilhoso de distinguir o Pão Eucarístico do pão comum; objetos que haviam sido abençoados e aqueles que não tinham sido; de reconhecer relíquias e saber de onde se originaram, e, finalmente, de entender em vários idiomas hinos e orações litúrgicas. Durante um período de cinco anos, a partir de 28 de dezembro de 1875, sobreviveu apenas da Santa Eucaristia. De acordo com as anotações do Dr. Imbert-Gourbeyre, ao longo deste período, não houve secreções líquidas nem sólidas. Durante seus êxtases estava totalmente insensível à dor e à luz intensa. Alguns de seus êxtases eram acompanhados por levitação; naqueles momentos se encontrava extaticamente leve.

Marie-Julie foi um verdadeiro assombro para os inúmeros cientistas que a examinavam o tempo todo; desprezada pelos incrédulos e os soberbos, tinha a admiração de seu amigo ao longo da vida, Monsenhor Fourier, Bispo de Nantes, e do círculo de devotos que dedicaram suas vidas para espalhar a sua mensagem para um mundo ingrato e surdo. Ela foi à sua recompensa celestial em 04 de março de 1941 (com 91 anos).

Cega, surda, muda e deficiente, sobreviveu milagrosamente apenas com o Santíssimo, nos numerosos últimos anos de sua vida. É claro, então, que não podemos deixar passar levemente o que lhe foi confiado por Deus para nosso benefício nestes tristes dias da nossa vida.

Marie Julie Jahenny

– Historia:

Nasceu em 12 de fevereiro de 1850, em uma aldeia chamada Blain, na Bretanha (oeste da França). Ela era a mais velha de cinco filhos, e foi criada por pais humildes e bons, com uma fé forte, pela qual são conhecidos os nativos da Bretanha. Nosso Senhor a tratou com muitas graças desde o momento de sua Primeira Comunhão, graças às quais ela respondeu com uma crescente devoção. Ingressou na Ordem Terceira Franciscana com um pouco mais de 20 anos, a fim de santificar-se no mundo.

Em 1873, recebeu do Céu este dom místico tão singular, os estigmas. A partir dos 23 anos até sua morte, cerca de sessenta anos depois, trouxe no seu corpo as Chagas de Nosso Senhor de uma forma mais visível do que qualquer outro estigmatizado na história da Igreja. Além das Cinco Chagas das Santas Mãos, Pés e no Lado, Marie-Julie sofreu as Feridas infligidas pela Coroa de Espinhos e a Cruz,  na Santa Cabeça e nos Ombros de Nosso Senhor, respectivamente, as Feridas da Sua Flagelação, as causadas pelas cordas com as quais foi atado, bem como outras Feridas de natureza mística.

A partir desse momento, Marie-Julie viveu sua vida de sofrimento (como uma alma vítima) em uma pequena cabana na aldeia de La Fraudais, perto de Blain. Assim, cumpriu com o desejo de Nosso Santíssimo Senhor para fazer reparação pelos pecados da França e do mundo. Ela foi agraciada com visões frequentes de Jesus e Maria, e com muitas luzes proféticas.

A veracidade das advertências do Céu das quais ia ser a humilde mensageira foi vindicada por sua simplicidade e honestidade, sua obediência exemplar a seus diretores espirituais e a seu Bispo, e, claro, pelo cumprimento de tudo o que profetizou durante sua longa vida. Com precisão infalível, profetizou as duas Guerras Mundiais, a eleição do Papa São Pio X, as diversas perseguições à Igreja, o castigo e o destino da França apóstata. Ainda há muito a ser divulgado. Suas advertências sobre o Fim dos Tempos deveriam ser lidas por “todos os que têm ouvidos”.

Ela tinha o dom maravilhoso de distinguir o Pão Eucarístico do pão comum; objetos que haviam sido abençoados e aqueles que não tinham sido; de reconhecer relíquias e saber de onde se originaram, e, finalmente, de entender em vários idiomas hinos e orações litúrgicas. Durante um período de cinco anos, a partir de 28 de dezembro de 1875, sobreviveu apenas da Santa Eucaristia. De acordo com as anotações do Dr. Imbert-Gourbeyre, ao longo deste período, não houve secreções líquidas nem sólidas. Durante seus êxtases estava totalmente insensível à dor e à luz intensa. Alguns de seus êxtases eram acompanhados por levitação; naqueles momentos se encontrava extaticamente leve.

Marie-Julie foi um verdadeiro assombro para os inúmeros cientistas que a examinavam o tempo todo; desprezada pelos incrédulos e os soberbos, tinha a admiração de seu amigo ao longo da vida, Monsenhor Fourier, Bispo de Nantes, e do círculo de devotos que dedicaram suas vidas para espalhar a sua mensagem para um mundo ingrato e surdo. Ela foi à sua recompensa celestial em 04 de março de 1941 (com 91 anos).

Cega, surda, muda e deficiente, sobreviveu milagrosamente apenas com o Santíssimo, nos numerosos últimos anos de sua vida. É claro, então, que não podemos deixar passar levemente o que lhe foi confiado por Deus para nosso benefício nestes tristes dias da nossa vida.

Suas Profecias

Nosso Senhor alerta sobre os nossos tempos atuais

A Mãe de Deus se queixa do desprezo que os Clérigos demonstram para com Suas mensagens e aparições e Nosso Senhor acrescenta em Janeiro de 1884:

“Eu fiz tudo pelo Meu povo. Enviei a Minha Mãe à Terra. Muitos poucos creram em Suas palavras. Minha voz foi escutada em todas as partes através das vítimas que Eu mesmo escolhi a quem Eu trabalhei maravilhas e prodígios. Elas foram desprezadas e perseguidas…”

Em 19 de Setembro de 1901 (aniversário da aparição de La Salette) Nossa Senhora disse:

“Hoje Meus olhos todavia têm vestígios de lágrimas que derramei nesse dia, quando Eu quis trazer a Meus filhos a boa notícia se eles se convertessem, porém más notícias se eles continuassem com suas iniquidades… Eles fizeram pouco caso do que Eu revelei… Agora é o momento que estas grandes promessas se cumprirão o que as autoridades da Igreja menosprezaram… Eles não quiseram a luz… Eu sofri muito por tudo isso. A dor oprime Meu coração nesse momento… A espada mais dolorosa agora é ver as disposições que foram tomadas e as que estão a serem feitas… Em ver os pastores separando-se eles mesmos da sagrada união que dirige e governa a Santa Igreja… Meus filhos, quando Eu recordo o dia em que trouxe Meus avisos na montanha santa (La Salette), ao mundo ameaçado; quando Eu recordo, a áspera recepção às Minhas palavras!… não por todos, mas por muitos. E aqueles a quem deviam fazê-la conhecida pelas almas, coração e espíritos dos Meus filhos com uma grande confiança, profunda profundidade; não prestaram atenção! Eles desprezaram e a maioria deles rechaçaram sua confiança… ”

“Meu Filho, que vê tudo na profundidade das consciências: que viu o desprezo às Minhas promessas, fez arranjos no Céu para uma medida de severidade para todos aqueles que recusaram em fazer conhecer Minha palavra aos Meus filhos como uma luz  brilhante, verdadeira e justa… quando Eu vejo o que se espera para a Terra, Minhas lágrimas brotam de novo… falsos apóstolos, debaixo da aparência de doces palavras e falsas promessas e dizendo mentiras induzindo a Meus amados filhos a salvar suas vidas das tempestades e do perigo de sangue… Os asseguro que fujam da mesma sombra desses homens que não são outros senão os inimigos do Meu Divino Filho!  Mais uma vez quero dizer essa imensa dor: vejo pastores na cabeça da Santa Igreja (Nossa Senhora treme) Quando vejo este irreparável ultraje, o exemplo mortal do que será um desastre para o Meu amado povo, quando vejo essa união romper-se… Minha dor é imensa e o Céu está irritado grandemente… reze por esses pastores cuja debilidade causará a perda de uma multidão de almas (repetiu três vezes).”

“Quando vejo os inimigos apresentando suas promessas… para muitos desses que são Sacerdotes do Meu Filho Divino! Quando vejo essas almas permitindo-se, elas mesmas, descer ao fundo do abismo, Eu lhes digo isso: Estou surpreendida como a Mãe de Deus Todo-Poderoso, que Meu Filho não abra as portas do Céu para descarregar os golpes de Sua Ira sobre Seus inimigos que O insultam e ultrajam… “

Em 12 de Maio de 1896:

“Eu fiz tudo o que pude para salvar Meu povo dos castigos. Muitos sacerdotes se queixaram e não creram em Minha Palavra Imaculada… Eles me desagradam profundamente e ofenderam o Santo dos Santos… ”

E de novo em 19 de Setembro do mesmo ano:

“O sacerdote não é mais humilde; não é mais respeitoso; é frívolo e frio no santo serviço. Ele pensa em reforçar seu corpo enquanto deixam as almas gemerem sem consolação… As festas pagãs serão terrivelmente pagas na eternidade. No dia da grande sacudida da Minha Ira: Muitos negarão ao Rei que serviram, os sacerdotes infiéis não terão o temor de negar seu Pai e colocarão em vergonha seu sacerdócio por toda a eternidade como Judas. Veremos as traições que terão lugar no dia que o terror seja manifesto… Para salvar a vida do corpo, muitos perderão suas almas!”

Em 29 de Outubro de 1903, Marie Julie diz:

“Os avisos do Santo dos Santos  foram desprezados…. Suas palavras foram rejeitadas por aqueles que deveriam tê-las propagado, escutado, aumentando a graça do amor. As missões que Nossa Senhora completou na Terra não foram conhecidas. Não se tomou nota de Suas soleníssimas palavras…. houve uma revolta contra Suas revelações… daqueles que deviam espalhar estas palavras em toda França… mas que cruz tão pesada os esperam! Uma pesada carga os oprimirá… Uma justiça distinta está reservada para eles…”

Durante as eleições, as quais asseguraram a vitória dos Republicanos (na França) em 1877 e 1879, Nossa Senhora se queixou:

“Foram os sacerdotes, quase todos eles que foram os primeiros que chamaram aqueles homens sem Deus que governam o mundo. Os sacerdotes se esconderam para dar o voto aos revolucionários… (Mas) os olhos do Meu Filho, os seguiram…”

Hoje, muitos não se escondem mais, muitos deles seguem a procissão atrás da bandeira vermelha. Mas Nosso Senhor acrescenta, e se refere não somente aos clérigos mas à maioria da população:

“Eles todos querem desordem e revolução; eles terão sua parte.” (Junho 1, 1882)

Em outra ocasião Ele se queixou (Outubro 25, 1881):

“Eu anuncio um terrível castigo para aqueles que Eu revesti com as vestimentas sagradas e enchi de graças… Eles perseguem a Minha Igreja… Eles são muito culpáveis, não todos, mas muitos, a grande maioria… Eu conheço suas intenções, conheço seus pensamentos… vejo a debilidade apoderar-se dos Meus sacerdotes a um grau espantoso, a maior parte não estão no lado realista, eles estão no lado que semeia neste pobre país, seu patrão é a cor de sangue e do terror.”

E a Rainha do Céu diz:

“Mais que nunca o número de sacerdotes que se podem chamar de verdadeiros ministros de Deus é verdadeiramente pequeno…

Ela continua:

“Há muitos que trabalham encobertos enquanto que esperam deixarem de suas vestimentas sacerdotais para ocasionar horror e abominações entre as pessoas… Haverá escândalos… se pode esperar todo tipo de coisas. O coração da Igreja tem agora só uma ferida sangrando. Hoje o crime. O crime de hoje é levado ao pé do Altar…”

E já que a estigmatizada disse que não poderia repetir isso, São Miguel respondeu:

“O Senhor deseja isso. Digo aos amigos de Deus que se preparem em redobrar suas orações pois tudo está prestes a atingir um grande sofrimento, mas os amigos de Deus estão avisados. Eles só podem esperar no silêncio de sua generosa fé… todos os amigos da Cruz têm uma proteção especial reservada pelo Santo dos Santos e Sua Amada Mãe.”

Nosso Senhor especifica (1881):

“Ai do sacerdote que não refletir sobre a enorme responsabilidade que terá que Me devolver. E os pastores da Igreja (os bispos) que farão eles por sua fé! A maioria estão prontos para entregar sua fé para salvar seus corpos… o sofrimento que causam (para a Igreja) nunca se poderá reparar. Dentro de pouco tempo os pastores da Igreja escandalizarão por todas as partes e eles receberam a última espada de confiança da Santa Igreja.”

E pouco depois, em 14 de Dezembro de 1881, Nossa Senhora acrescentou:

“O tempo dos crimes chegou… ai daqueles que se atrevem a fazer pactos com estes personagens que aparecem em visões diabólicas… Minha vítima (refere-se à Marie), muitas almas serão possuídas alguns meses antes (da crise)… o mundo ficará louco de medo e nessa loucura, o diabo, que está em toda parte na Terra, fará com que neguem o batismo e a Cruz.”

Marie Julie diz:

“Mais tarde, Nosso Senhor me ensinou o número de apostasias no momento do evento fatal… Serão os ministros de Deus, que serão os primeiros a começar, nem todos eles… Este castigo abrirá os Céus e o Deus da vingança aparecerá com uma demonstração de justiça… Nunca havia visto tão de perto a ira de Deus…” (11 de Novembro de 1884). “Mas ai dos pastores que deixam o rebanho.” (Janeiro 27, 1882)

Marie Julie anuncia a profanação das Sagradas Espécies:

“Serão lançadas na lama.”(Outubro 17, de 1883)

“Em todos os séculos passados, nenhuma se assemelha a esta época.”(Dezembro, 24, 1884)

São Miguel: “Não podes esperar nada, absolutamente nada dos homens.”(Setembro, 29, 1878)

Marie Julie:

“Os templos de Deus, onde o Inferno se instalou e colocou seu campo de ação. É a hora de lançar os olhos para o Céu porque em todas as esquinas do mundo haverá Anticristos como no tempo do Juízo Final que viajarão ao redor do mundo para perverter.”

Ela vê o triunfo temporal da maçonaria, os sacerdotes mundanizados… todos estes inimigos querem igrejas que sejam teatros de bailes infernais e continuam a busca implacável para obter a cessação da Santa Missa. E ela acrescenta, em 9 de Março de 1879, que isto se passaria principalmente nos povoados:

“A Igreja abandonada estará sem sua Cabeça Suprema que a governa e a dirige. Por muito tempo a Igreja será privada de toda oração, de todos os ofícios; exilada de Deus e dos Santos. Eles também tentam remover todos os Crucifixos e estátuas dos Santos de todas as capelas e lançá-las num lugar profano para destruí-los com alegria.”

Como ela pôde visualizar tudo o que está sucedendo frente a nossos olhos desde 9 de Junho de 1880 se ela não estivesse inspirada por Deus?

“Mais que nunca o número de sacerdotes que se podem chamar de verdadeiros ministros de Deus é verdadeiramente pequeno…”

Em 19 de Março de 1878 Nossa Senhora dá a data aproximada da última crise:

“Em cem anos o Céu terá recolhido a sua colheita… antes mesmo que se cumpram os cem anos”

Jeanne-Louise Ramonet recebeu a mesma revelação em Kerizinen. Nosso Senhor disse:

“Todos os pecadores, os maçons, querem unir suas forças para se vingar no Meu Templo Santo. A corrupção e o veneno espalhará seu mau cheiro e Minha Santa Igreja sofrerá ultrajes que fará o Céu e a Terra chorarem…”

E Ele anunciou a entrada dos inimigos da Igreja em seu seio:

“Em breve eles chegarão ao poder de tudo e será a liberdade da maldade… O santo ministério se cobrirá de vergonha… Um encoberto descontentamento reina no coração de muitos sacerdotes contra a união da Fé.”

Ela anunciou que os inimigos da Igreja penetrariam em seu seio:

“E perpetuaram horríveis escândalos e cravaram a espada dentro do coração da Igreja. A ferocidade nunca foi tão grande.”

Marie Julie assistiu a um diálogo entre Nosso Senhor e Lúcifer e este último disse:

“Atacarei a Igreja. Derrubarei a Cruz, dizimarei as pessoas, depositarei uma grande fraqueza da Fé nos corações. Haverá uma grande negação da religião. Por um tempo eu serei o mestre de todas as coisa,  tudo estará sob meu controle, até mesmo Teu templo e todo o Teu povo.”

“São Miguel diz que Satanás terá posse de tudo por algum tempo e que reinará completamente sobre tudo; que toda a bondade, Fé, Religião será enterrada no túmulo… Satanás e os seus triunfarão com alegria, mas depois deste triunfo, o Senhor, por Sua vez, reunirá o Seu povo e reinará e triunfará e levantará do túmulo a Igreja enterrada, a Cruz prostrada.”

E a cabeça da Exército Celestial (São Miguel) acrescenta (Setembro 28, 1880):

“Aqui está minha espada ardente. Eu quero dá-la aos amigos do Sagrado Coração e oferecer-lhes esta espada para a luta porque o tempo não está muito longe quando todos vocês, povo fiel,  terão que pegar as armas da Fé e coragem para lutar contra implacável perseguição do inferno e da vingança dos homens…”

Outubro, 25, 1881:

“Estão a ponto de ver esses que governam a Igreja… dando suas vidas e sua força àqueles que estabelecem um governo fatal… fecham os santuários… e se entregam às desordens do Inferno…”

Em 26 de Outubro de 1882, Nosso Senhora anunciou:

“Quando o poder dos homens mortais – sujos, homens corruptos que estão ameaçados com uma morte terrível – quando este poder ordenar uma religião horrível em todo o Reino… Do alto da Minha Glória, Eu vejo a união com presteza esta infame delinquente e sacrílega religião… Vejo bispos unindo-se… Ao ver estes muitos, muitos bispos… Ah! Meu Coração está ferido até a morte como no tempo da Minha Paixão.”

A mensagem de 25 de outubro de 1881 continua:

“O pior dos pecados será cometido sem qualquer vergonha ou remorso.”

Como disse Nossa Senhora (em 24 de setembro de 1903):

“Este tempo teve que chegar a eles, porque teria que haver um reino de maldade na Terra antes do Reino Divino.”

E em 19 de setembro de 1901, Ela concordou que essas revelações seriam cumpridas:

“Essas grandes promessas que os próprios chefes da Igreja desprezam. Eles não querem ver a luz. . É inútil para o clero ter ilusões sobre os caminhos tortuosos do abandono das orações mentais e vocais. A pobre gente que entendem abandonaram a Igreja e buscam diversão por outro lado… a pobre gente, a pobre França, o pobre clero, perderam a Verdadeira Luz da Eterna Sabedoria por causa de seu egoísmo…”

. . .

Sobre a Falsa Missa

Em 27 de Novembro de 1902, e em 10 de Maio de 1904, Nosso Senhor e Nossa Senhora anunciaram a “Nova Missa”. Escutem:

“Dou-lhes um aviso. Os discípulos que não são do Meu Evangelho estão agora trabalhando fortemente para refazer, de acordo com suas ideias, e debaixo da influência do Inimigo das almas, uma Missa que contém palavras que são odiosas aos Meus olhos…

Quando a hora fatal chegar quando os Meus sacerdotes serão postos à prova, serão (estes textos) que serão celebrados neste segundo período… O primeiro período (da história da Igreja) é o do Meu sacerdócio que existe desde que Eu o fundei. O segundo é o da perseguição, quando os inimigos da Fé e da Santa Religião imporão suas fórmulas no livro da segunda celebração… Esses espíritos infames são aqueles que Me crucificaram e estão esperando o reinado do “Novo Messias”.”

Marie Julie (Junho 1881):

“Nesta aberração, os sacerdotes quebrarão seus juramentos. O Livro da Vida contém a lista dos nomes que quebram seu coração”.

“Pelo pouco respeito que tem para com os Apóstolos de Deus, o rebanho se torna indiferente e deixa de observar as leis. O próprio sacerdote é responsável por esta falta de respeito, porque ele próprio não respeita seu sagrado ministério, e o lugar que ocupa nas suas funções sagradas. O rebanho segue os passos de seus pastores; e isso é uma grande tragédia”.

“O clero será severamente castigado por sua veleidade inconcebível e sua grande covardia que é incompatível com suas funções”.

Nosso Senhor diz:

“Um terrível castigo está preparado para aqueles que erguem todas as manhãs a pedra do Santo Sacrifício [os sacerdotes]. Eu não vim para seus altares para ser torturado.”

“Sofro mil vezes mais por esses corações do que por qualquer outro. Eu vos absolvo dos vossos muitos pecados, meus filhos, mas não posso conceder perdão algum a estes sacerdotes [que traem a Igreja].”

Durante o êxtase do dia 3 Junho de 1880, Nosso Senhor descreve como Lúcifer vai proceder. Ele se dirige aos sacerdotes:

“Se vestirão com um longo manto vermelho. Vamos dar a eles um pedaço de pão e algumas gotas de água. Podem fazer tudo o que faziam quando pertenciam a Cristo…” (“Mas” diz Nosso Senhor, “eles não acrescentarão Consagração e Comunhão”).

Marie Julie viu que “Não restará vestígio do Santo Sacrifício, nem traço aparente de Fé. Existirá a CONFUSÃO em toda parte  ”

O precedente 1 de Junho:

“Todas as obras aprovadas tais como existem hoje pela Igreja infalível cessarão por um tempo. Nesta dolorosa aniquilação, sinais brilhantes se manifestarão na Terra. Se por causa da maldade dos homens a Santa Igreja se encontrará na escuridão, o Senhor também enviará a escuridão para impedir os maus em suas buscas do mal…”

. . .

OS TRÊS DIAS DE ESCURIDÃO

Os três dias de escuridão têm sido profetizados por muitos santos, incluindo Padre Pio. Marie-Julie também anunciou os três dias de escuridão durante os quais os poderes do Inferno serão desencadeados e correrão todos os inimigos de Deus.

“A crise explodirá repentinamente, os castigos serão compartilhados por todos e acontecerão um após o outro sem interrupção…”. (04 de Janeiro de 1884).

Os três dias de escuridão “será a QUINTA, SEXTA E SÁBADO. Os dias do Santíssimo, da Cruz e de Nossa Senhora…”. Três dias menos uma noite.

“A Terra será coberta de escuridão”, diz Nossa Senhora em 20 de setembro de 1882, “E O INFERNO SERÁ LIBERTADO NA TERRA. Trovões e relâmpagos farão com que aqueles que não têm fé nem confiança em Meu Poder morram de medo”.

“Durante esses três dias de escuridão aterradora, nenhuma janela deverá ser aberta, porque ninguém será capaz de ver a terra e a terrível cor que terá nesses dias de castigo sem morrer no ato…”.

“O céu estará ardendo, a terra se partirá… Durante esses três dias de trevas que se acenda a vela abençoada em toda parte, nenhuma outra luz brilhará…”.

“NINGUÉM FORA DE UM ABRIGO… sobreviverá. A terra tremerá como no Juízo e o terror será enorme. Sim, ouviremos as orações de vossos amigos; NENHUM PERECERÁ. Precisaremos deles para publicar a glória da Cruz…”. (08 de dezembro de 1882).

“APENAS AS VELAS DE CERA BENTA DARÃO LUZ durante essa terrível escuridão. Uma vela só bastará para a noite dessa noite de inferno… nas casas dos ímpios e dos que blasfemam estas velas NÃO DARÃO NENHUMA LUZ”.

E Nossa Senhora declara: “Tudo será sacudido menos o móvel em que repousa a vela benta, não tremerá. Vocês vos juntareis ao redor do crucifixo e Minha santa imagem. Isto é o que manterá afastado esse terror…”.

“Durante esta escuridão, os demônios e os ímpios tomar FORMAS DAS MAIS HORRIVEIS… nuvens vermelhas como sangue se moverão pelo céu. O trovão estrepitoso estremecerá a terra e sinistros relâmpagos riscarão os céus fora do tempo. A terra será sacudida desde seus alicerces. O mar se levantará e suas ondas furiosas se estenderão sobre os continentes…”.

“A TERRA SE TORNARÁ UM ENORME CEMITÉRIO. Os corpos dos ímpios e dos justos cobrirão o solo”.

“Três quartos da população mundial desaparecerão. Metade da população da França será destruída”

Sobre o futuro castigo das trevas, temos estas revelações de Jesus Cristo à vidente:

“Virei sobre o mundo pecador num terrível estouro do trovão durante uma noite fria de inverno (no Hemisfério Norte). Um vento do Sul muito quente precederá aquela tempestade e pesados granizos escavarão a Terra. De uma massa de nuvens vermelho-fogo e relâmpagos devastadores zig-zagueando inflamarão e reduzirão tudo a cinzas. O ar se impregnará de gases tóxicos e vapores mortais, que, em ciclones arrancarão as obras da audácia, da loucura e da vontade de poder da Cidade de Trevas”. “Quando numa noite fria de inverno o trovão ribombar e fizer tremer as montanhas, então fechai rápido portas e janelas… Vossos olhos não devem profanar o terrível acontecimento com olhares curiosos…” “Reuni-vos em oração diante do crucifixo. Colocai-vos sob a proteção de Minha Santa Mãe… Não deixeis nenhuma dúvida se instalar em vós a propósito de vossa salvação: quanto mais confiantes, mais será inviolável a barreira com que Eu vos cercarei. Queimai velas bentas, recitai o Rosário. Perseverai durante três dias e duas noites. Na noite seguinte o terror se acalmará. Após o horror dessa longa obscuridade, o Sol aparecerá em todo seu esplendor e calor. Será uma grande devastação… Magnífico será Meu reino de paz e Meu Nome será invocado e louvado do nascer ao descer do Sol”

. . .

A seguir citamos alguns remédios naturais e sobrenaturais a serem usados contra as calamidades que estão ameaçando o mundo como foi revelado à Marie-Julie por Nosso Senhor e a Virgem Abençoada:

1) TRÊS DIAS DE ESCURIDÃO (27 de maio de 1880)

APENAS AS VELAS BENTAS se acenderão. Uma só vela será suficiente para cada lar, durante os três dias de escuridão. Elas não iluminarão os lares de impiedosos e blasfemos.

2) PRAGAS FATAIS

O único remédio para se proteger: engolir um pedaço de papel muito fino sobre o qual será escrito: Ó JESUS, CONQUISTADOR DA MORTE, SALVE-NOS. O Crux Ave.

3) PARA ANIMAIS

Deve-se colocar em volta dos seus pescoços, a medalha de São Bento. (Nossa Senhora adverte a todas as pessoas a usarem a medalha de São Bento – Nossa Senhora das Rosas, Maria Auxiliadora das Mães).

4) DURANTE O PERÍODO DAS GRANDES CALAMIDADES

Terremotos, guerras, inundações, etc. Recitar a seguinte oração à Santa Cruz:

Eu Vos louvo, eu Vos adoro, eu Vos abraço, Ó Cruz adorável do meu Salvador, protegei-nos, guardai-nos, salvai-nos. Jesus vos amou tanto, pelo Seu exemplo, eu vos amo. Pela vossa santa imagem acalmai meus temores para que eu sinta apenas paz e confiança.

5) GRANDES TEMPESTADES

A oração a seguir, revelada por Nosso Senhor, deve ser recitada:

Ó Crux Ave, spes única “Et Verbum caro factum est”. Ó Jesus, Conquistador da morte, salve-nos.

6) GUERRAS E REVOLUÇÕES

Nosso Senhor revelou durante um êxtase:

Para dispersar todo o medo e terror, você tocará a sua fronte com um retrato santo ou uma medalha de Maria Imaculada. Seu espírito permanecerá calmo. Seu coração não temerá a aproximação do terror dos homens. Seu espírito não experimentará os efeitos da Minha Grande Justiça.

7) DOENÇAS DESCONHECIDAS (dado durante uma êxtase)

Uma medalha do Meu Divino Coração, uma medalha sobre o qual está traçada a Cruz adorável. Você a mergulhará num copo de água as duas imagens – feita de papelão ou metal. Você beberá esta água que é duas vezes abençoada e duas vezes purificada. Uma gota apenas na sua comida, uma pequena gota, será suficiente para afastar não um flagelo, mas os flagelos da Minha Justiça. (A Medalha Milagrosa só preenche as condições requeridas [O Editor]). Você dará uma gota desta água às pobres almas tocadas por flagelo de doenças desconhecidas – aquelas que atacam o coração, o espírito, a palavra.

8) DIVERSOS MALES

Você usará por meio de infusão (lixiviação, fervura)

A erva de São João (Glechoma hederacea) (hera trepadeira), especialmente nas condições críticas e para dores do peito e violentas dores de cabeça;

Espinheiro alvar (Craetagus oxyacantha), para uso em cólera (que será freqüente e se espalhará) [veja abaixo o método preciso para ser aplicado indicado conforme Santa Virgem];

Para febres desconhecidas: a humilde VIOLETA (Viola odorata), será eficiente para perfume e virtude da humildade.

9) EPIDEMIAS E EPIZOÓTICOS  (14 de maio de 1880)

O Senhor confere ao grande São Bento o poder de aliviar a grande calamidade. Uma procissão respeitosa da estátua, feita sem qualquer medo ou temor, poderá impedir esta calamidade.

10) FOGO TERRENO E CELESTIAL (23 de fevereiro de 1938)

O Sagrado Coração de Jesus:

O calor será terrível…um sinal da Cruz feito com água benta diminuirá o calor e afastará as faíscas. Você beijará cinco vezes as pequenas cruzes indulgenciadas… pequenas cruzes aplicadas às cinco chagas de Jesus Crucificado sobre a Santa Imagem. Pois tal proteção pode beneficiar almas, pobres pecadores, invocando a Minha Mãe Imaculada, Mãe da Salvação, Refúgio e Reconciliação dos pecadores.

11) OBJETOS DE PROTEÇÃO – A Santa Virgem:

“Sempre tenham prontos e a alcance das mãos, seus objetos de proteção: suas velas bentas, suas medalhas, seus retratos, e objetos santos dos quais emanam todas as bênçãos.”

A Santa Virgem diz:

“Meus filhinhos, é a fé, é a confiança, a mais bela oração que obtém o máximo.”

12) LOCAIS DE REFÚGIO

Revelação do Divino Coração de Jesus a Marie-Julie:

“Meus amados, há três lugares de refúgio (para o tempo das tribulações): Meu Divino Coração, Minha Divina Cruz, e a Minha Amada Mãe Imaculada.”

Sta. Ana disse as mesmas coisas à Marie-Julie em 26 de julho de 1923:

“Você tem vários lugares de refúgio no momento do castigo: aquele da Cruz, o Adorável Coração Divino, e o Coração Virginal da Minha Filha Imaculada.”

13) O MODO DE PREPARAR O ESPINHEIRO ALVAR (PILRITEIRO) COMO INDICADO POR NOSSA MÃE ABENÇOADA

“Haverá uma doença grave que a ciência humana não será capaz de aliviar. Esta doença atacará primeiro o coração, então o espírito, e ao mesmo tempo, a língua. Será horrível. A febre que a acompanha será um fogo devorador insuportável e tão intenso que os membros do corpo afetado se tornará vermelho – um insuportável vermelho-fogo. Ao fim de sete dias esta doença semeado como semente num campo (período de incubação) se espalhará em todo o lugar rapidamente e fará um grande progresso.”

“Meus filhos, eis aqui o ÚNICO remédio que poderá salvá-los. Vocês são familiares com espinheiro que cresce em praticamente todas as cercas. As folhas de espinheiro, não os galhos, podem evitar o progresso desta doença.”

“Vocês juntarão as folhas, não o galho. Mesmo secas, elas mantêm a sua eficácia. Vocês as colocarão dentro d’água fervente de deixá-las-ão por 14 minutos, cobrindo o receptáculo para que o vapor permaneça ali. No início da doença, vocês deverão usar este remédio três vezes ao dia.”

“Esta doença produzirá um contínuo vômito e náusea. Se o remédio é administrado muito tarde, a parte do corpo afetada tornar-se-á negro e nesta parte negra aparecera uma espécie de listras amarelo e pálido.”

maria (este).png

 

Compartilhe a Divina Vontade