Falsos profetas que provocam dispersão e cisma


A sociedade está chegando ao ponto de ebulição, principalmente com o sentimento anticristão. Para os cristãos, significa que estamos entrando na hora da glória, um momento de testemunho heróico para aqueles que nos odeiam, conquistando-os com amor. 

Pai, chegou a hora. Dê glória ao seu filho, para que o seu filho possa glorificá-lo. (João 17: 1)

Acredito que a Igreja está se aproximando do tempo em que passará pelo Jardim do Getsêmani e entrará totalmente em sua paixão. Esta, entretanto, não será a hora de sua vergonha – ao contrário, será a hora de sua glória .

Era a vontade do Senhor que (…) nós, que fomos redimidos por Seu precioso sangue, sejamos constantemente santificados de acordo com o padrão de Sua própria paixão. – St. Gaudêncio de Brescia, Liturgia das Horas, Vol II, P. 669

A HORA DA VERGONHA

A hora da vergonha está chegando ao fim. É aquela hora em que testemunhamos dentro da Igreja aqueles “sumos sacerdotes” e “fariseus” que conspiraram para a sua morte. Eles não buscaram o fim da “instituição”, mas tentaram trazer o fim da Verdade como a conhecemos. Conseqüentemente, em algumas igrejas, paróquias e dioceses houve não apenas uma desfiguração da doutrina, mas até mesmo um esforço conjunto para remodelar o Cristo histórico no Cristo sonhado por Judas Iscariotes, amigo dos pobres e um rei político.

É a hora em que clérigos e leigos adormeciam no Jardim, cochilando durante a vigília noturna enquanto o inimigo avançava com as tochas do secularismo e do relativismo moral; quando a sexualidade e a imoralidade penetraram no próprio coração da Igreja; quando a apatia e o materialismo a desviaram de sua missão de levar a Boa Nova aos perdidos, resultando em muitos dentro dela perdendo suas próprias almas.

É a hora em que até mesmo alguns cardeais, bispos e teólogos renomados se levantaram para “beijar” Cristo por meio de um evangelho mais tolerante e liberal, para “libertar” as ovelhas da “opressão”.

É o beijo de Judas.

Eles se levantam, os reis da terra, príncipes conspiram contra o Senhor e Seu Ungido. “Venha, vamos quebrar seus grilhões, vamos lançar fora seu jugo.” (Salmo 2: 2-3)

Livro do céu – Volume 3 – 1 de novembro de 1899
Purificação da Igreja. Seu apoio: “A vítima almas”.

 

Encontrando-me no meu estado habitual, me vi fora de mim, dentro de uma igreja, e havia um padre que celebrava o Sacrifício Divino e, enquanto o fazia, chorava amargamente e disse:

A coluna da minha Igreja não tem onde inclinar-se!

No ato em que ele disse que vi uma coluna, seu topo tocou o céu, e abaixo dela havia padres, bispos, cardeais e todas as outras dignidades que apoiavam a referida coluna; mas, para minha surpresa, olhei e vi que aquelas pessoas, aquelas que eram muito fracas, as que estavam podres, as que eram doentes, as que estavam cheias de lama: o número de pessoas que estavam em um estado para apoiá-la era muito escasso. De modo que esta coluna pobre, tais eram os tremores que recebeu embaixo, que vacilou sem poder ficar parado.

Acima desta coluna, havia o Santo Padre que, com correntes de ouro e com os raios que ele transmitia de toda a sua pessoa, fazia o possível para sustentá-la, acorrentar e iluminar as pessoas que moravam abaixo – embora algumas se ele fugiu para se sentir mais confortável apodrecendo e enlameado – não apenas isso, mas para amarrar e iluminar o mundo inteiro.

Enquanto eu via isso, aquele padre que celebrava a missa – duvido que ele fosse padre pois devia Nosso Senhor, pois me parecia ser, mas não tenho certeza – Ele me chamou perto Dele e me disse:

 “Minha filha, você vê como minha Igreja está chorosa; aquelas mesmas pessoas que tinham que apoiá-la, fracassam e, com suas obras, quebram, batem e passam a denegri-la. O único remédio é que faz com que tanto sangue seja derramado para formar um banho, a fim de poder lavar a lama podre e curar suas feridas profundas, para que possam ser curadas, fortalecidas e embelezadas com esse sangue, elas podem ser ferramentas inteligentes para mantê-la estável e firme ” .

Então Ele acrescentou: “Liguei para você para dizer: ‘Você quer ser vítima e, assim, ser um suporte para apoiar esta coluna em tempos tão incorrigíveis?‘”

No começo, senti um arrepio por medo de ainda não ter forças, mas imediatamente me ofereci e pronunciei o Fiat. Nesse tempo, eu me vi cercada por tantos santos, anjos e almas do purgatório que com pragas e outros instrumentos me atormentavam; e eu, embora a princípio sentisse medo, mas, quanto mais sofria, mais sentia vontade de sofrer e gostava de sofrer como um néctar muito doce.

E isso muito mais me tocou um pensamento: quem sabe que essas dores poderiam consumir metade da vida e, portanto, poder dar o último vôo em direção ao meu Supremo e Único Bem?

Mas, para meu grande pesar, depois de sofrer amargamente, vi que essas dores não consumiam minha vida. Oh, Deus, que pena que esta carne frágil me impede de me unir ao meu Bem Eterno!

Depois disso, vi o massacre sangrento que ocorreu com aquelas pessoas que estavam abaixo da coluna. Que catástrofe horrível! Muito pouco foi o número que não permaneceu vítima; eles chegaram a tanta ousadia que tentaram matar o Santo Padre.

Mas então parecia que aquele sangue derramado, aquelas vítimas sangrentas e rasgadas, era um meio de fazer os que permaneceram fortes, de modo a apoiar a coluna, sem fazê-la vacilar mais. Oh, que dias felizes depois disso saiu! Dias de triunfos e paz; a face da terra parecia renovada, a referida coluna adquiriu seu primeiro brilho e esplendor. Oh, dias felizes! De longe vos saúdo, por tanta glória que dareis à minha Igreja e tanta honra àquele Deus que é o seu chefe!

O BEIJO DE JUDAS

Está se aproximando um momento em que haverá um beijo – uma abertura daqueles que foram vítimas do espírito do mundo. Que vão assumir a forma de uma exigência que a Igreja não pode conceder.

Tive outra visão da grande tribulação … Parece-me que foi exigida do clero uma concessão que não pôde ser concedida. Vi muitos padres mais velhos, especialmente um, que chorou amargamente. Alguns mais jovens também choravam … Era como se as pessoas estivessem se dividindo em dois campos.   – Abençoada Anne Catherine Emmerich (1774–1824); A vida e as revelações de Anne Catherine Emmerich ; mensagem de 12 de abril de 1820.

Será os Fiéis versus a igreja “revisada”, a Igreja versus a anti-igreja, o Evangelho versus o anti-evangelho – com o Tribunal Penal Internacional do lado deste último.

Então eles os entregarão à tribulação e à morte; e você será odiado por todas as nações por causa do meu nome. (Mat 24: 9)

Então começará a Grande Dispersão, um tempo de confusão e anarquia que já começou com o (livro da Verdade) e a Teologia da Libertação, dentre outros tradicionalistas que negam a verdade de Cristo, ao afirmarem que o Papa Francisco não é papa legítimo .

E então muitos cairão, trairão uns aos outros e se odiarão. E muitos falsos profetas surgirão e levarão muitos ao erro. E porque a maldade é multiplicada, o amor da maioria dos homens esfriará. Mas aquele que perseverar até o fim será salvo. (vs. 10-13)

E aqui a glória do rebanho fiel de Jesus – aqueles que entraram no refúgio e arca de Seu Sagrado Coração durante este tempo de graça – começa a se desenvolver …

A GRANDE DISPERSÃO

Desperta, ó espada, contra o meu pastor, contra o homem que é meu associado, diz o Senhor dos exércitos. Bata no pastor para que as ovelhas se dispersem, e eu irei minha mão contra os pequeninos. (Zacarias 13: 7)

Mais uma vez, ouço as palavras do Papa Bento XVI em sua homilia inaugural ressoando em meus ouvidos:

Deus, que se fez cordeiro, nos diz que o mundo é salvo pelo Crucificado, não por aqueles que o crucificaram … Rogai por mim, para que eu não fuja de medo dos lobos.  – Homilia Inaugural , PAPA BENTO XVI, 24 de abril de 2005, Praça de São Pedro).

Em sua profunda humildade e honestidade, o Papa Bento XVI percebe a dificuldade de nossos dias. Pois os tempos que virão abalarão a fé de muitos.

Jesus disse-lhes: “Esta noite todos vocês terão a sua fé em mim abalada, pois está escrito: ‘Eu ferirei o pastor, e as ovelhas do rebanho serão dispersas.’” (Mt 26:31)

Podemos sentir em toda américa, um espírito uma tensão geral subjacente aonde quer que vamos – algo prestes a quebrar . Traz à mente as palavras de São Leopold Mandic (1866-1942 DC):

Tenha cuidado para preservar sua fé, porque no futuro, a Igreja nos EUA será separada de Roma. – Anticristo e o fim dos tempos , pe. Joseph Iannuzzi, St. Andrew’s Productions, P. 31

São Paulo nos avisa que Jesus não retornará até que “a apostasia” aconteça (2 Tessalonicenses 2: 1-3). Essa é a época em que simbolicamente os apóstolos fugiram do jardim … mas começou antes mesmo, quando eles cochilaram no sono da dúvida e do medo.

Deus permitirá um grande mal contra a Igreja: hereges e tiranos virão repentina e inesperadamente; eles invadirão a Igreja enquanto bispos, prelados e padres estão dormindo. —Venerável Bartolomeu Holzhauser (1613-1658 DC); Ibid. p.30

Claro, vimos muito disso nos últimos quarenta anos. Mas o que eu falo aqui é o culminar dessa apostasia. Haverá um remanescente que avançará. Uma parte do rebanho que permanecerá fiel a Jesus a todo custo.

Que dias gloriosos virão sobre a Igreja! O testemunho de amor – o amor de nossos inimigos – converterá muitas almas.

 

O CORDEIRO SILENCIADO

Assim como os pólos magnéticos da Terra estão atualmente em processo de reversão, também há uma reversão dos “pólos espirituais”. O errado é percebido como certo e o certo é visto como intolerante e até odioso. Há uma crescente intolerância para com a Igreja e a verdade que ela fala, um ódio que ainda agora está logo abaixo da superfície . Movimentos sérios estão em andamento na Europa para silenciar a Igreja e apagar suas raízes lá. Na América do Norte, o sistema judicial está cada vez mais amordaçando a liberdade de expressão. E em outras partes do mundo, o comunismo e o fundamentalismo islâmico procuram erradicar a fé, muitas vezes por meio da violência.

No verão passado, durante uma breve visita, o padre e amigo da Louisiana, Pe. Kyle Dave se levantou em nosso ônibus de turnê e exclamou sob uma poderosa unção,

O tempo das palavras está chegando ao fim!

Será um tempo em que, como Jesus antes de Seus perseguidores, a Igreja permanecerá em silêncio. Tudo o que foi dito terá sido dito. Seu testemunho será quase sem palavras.

Mas o amor fala por si. 

Sim, dias estão chegando, diz o Senhor Deus, em que enviarei fome sobre a terra: não fome de pão, nem sede de água, mas de ouvir a palavra do Senhor. (Amós 8:11)

 

O CORPO DE CRISTO … VITÓRIA!

Neste Getsêmani onde a Igreja se encontra em todas as gerações em um grau ou outro, mas em algum momento estará presente definitivamente, os fiéis são simbolizados, não tanto nos Apóstolos, mas no próprio senhor . Nós somos o corpo de Cristo. E como a Cabeça entrou em Sua paixão, também Seu Corpo deve pegar sua cruz e segui-Lo.

Mas este não é o fim! Este não é o fim! Esperando a Igreja é uma era de grande paz e alegria quando Deus renovar toda a terra. É chamado de “Triunfo do Imaculado Coração de Maria”, pois seu triunfo é ajudar seu Filho – Corpo e Cabeça – a esmagar a serpente sob Seu calcanhar (Gn 3:15) por um período simbólico de “mil anos” ( Rev 20: 2).
Quem ama Maria e a segue, vai se reconciliar com a Igreja se realmente a amam e a obedecem como dizem.

Este período será também o “Reinado do Sagrado Coração de Jesus” o ¨Reino da Divina Vontade¨, pois a presença eucarística de Cristo será universalmente reconhecida, à medida que o Evangelho chega aos confins da terra no pleno florescimento da “nova evangelização” do modo de viver na Divina Vontade. Isso culminará em um derramamento completo do Espírito Santo em um “novo pentecostes” que inaugurará o reino do Reino de Deus na terra até que Jesus, o Rei, venha em glória como um Juiz para reivindicar Sua Noiva, dando início ao Juízo Final , e inaugurando os Novos Céus e a Nova Terra.

Eles os entregarão à tribulação … E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, como um testemunho a todas as nações; e então virá o fim. (Mat 24: 9, 14).

Agora quando estas coisas começarem a acontecer, olhe para cima e levante a cabeça, porque sua redenção está se aproximando. (Lucas 21:28)

 

Compartilhe a Divina Vontade